Imprimir esta página
Quarta, 13 Março 2019 09:37

Secretários são convocados a explicar pontos críticos na Câmara

Escrito por

A vereadora Daniela Hall (PSD) aprovou, na Câmara, a convocação de três secretários municipais para participarem de reuniões públicas com a população e o Executivo, como forma desses titulares poderem responder a questionamentos populares sobre a situação de crise em que se encontra a cidade de Dourados no que diz respeito aos serviços públicos oferecidos.

O primeiro encontro acontece no dia 19, às 18h30 com o secretário de Educação, Upiran Jorge Gonçalves. Com o início do ano letivo, muitas mães procuram vagas para crianças de zero a 05 anos nos Ceims (os Centros de Educação Infantil) e não encontram. O problema é alvo de Procedimento Administrativo número 09.2018.00001722-8, instaurado em maio do ano passado pela 17ª Promotoria de Justiça. A investigação aponta para um déficit aproximado de 2.800 crianças que não estariam sendo assistidas pelo município. Enquanto faltam vagas, obras de Ceims estão paralisadas, lembra a vereadora.

O segundo encontro acontece no dia 20, às 18h30 com o secretário de Serviços Urbanos, Fabiano Costa. Segundo a vereadora, a falta de iluminação pública é notória em vários trechos da cidade de Dourados, mesmo com uma arrecadação que ultrapassa R$ 15,4 milhões. A crise também é alvo de investigação do Ministério Público Estadual, no Inquérito Civil 06.2018.00002451-8 que apura as causas da precariedade do serviço, com prejuízo à segurança pública dos cidadãos, especialmente nas localidades sensíveis reveladas nos estudos técnicos produzidos pela Guarda Municipal e pelo 3º BPM (Batalhão de Polícia Militar). Recentemente a vereadora Daniela pediu uma auditoria do Tribunal de Contas do Estado (TCE) para identificar o destino dos recursos da Cosip (Contribuição para o Custeio da Iluminação Pública).

“Um exemplo do descaso com a iluminação pública é trecho de mais de 4,5 quilômetros de escuridão na avenida Guaicurus de Dourados. Com a volta as aulas das universidades a previsão é de que o fluxo de veículos seja de 10 mil por dia, o que coloca ainda mais em risco a vida dos usuários da via. A população tem cobrado respostas deste gabinete a respeito da relação entre a os valores arrecadados da Contribuição para custeio da Iluminação Pública (COSIP) e a falta de iluminação pública pelas ruas da cidade”, acrescenta Daniela.

A vereadora também aponta para os problemas de falta de limpeza em terrenos baldios de Dourados, principalmente em épocas de proliferação do mosquito transmissor da dengue e alerta ainda para as ruas tomadas por buracos. É notória a reclamação de populares sobre as “crateras” que tem causado transtornos e colocado em risco à vida de transeuntes devido aos acidentes constantes. A vereadora também questiona a qualidade do tapa-buracos, conforme divulga a assessoria.

“Não é demais relembrar que em junho de 2017, a imprensa local noticiou a morte de uma motociclista, após a vítima cair num buraco. O fato aconteceu na avenida José Roberto Teixeira, no bairro Altos do Indaiá quando a vítima perdeu o controle da direção, bateu contra o meio fio e caiu no canteiro central da avenida. A fatalidade gerou protestos com faixas com os dizeres: “Dourados abandonada”, “cidade abandonada” e “onde está a administração pública”. Nossa intenção é a de que fatalidades como essa, que geram tanta dor às famílias que perdem seus familiares, não voltem a ocorrer em nossa cidade”, afirma.

O terceiro encontro acontece no dia 26, às 18h30, dessa vez com o secretário de Cultura Jorge Augusto Ramos Lopes. O evento é uma oportunidade para a classe cultural discutir, segundo a vereadora, o cancelamento do FIP (o Fundo de Investimento Cultural), que já ingressa no terceiro ano sem o projeto. O diretor da Fundação de Serviços de Saúde de Dourados, Daniel Fernandes Rosa, também deverá ser recebido pela Câmara, numa convocação do vereador Madson Valente. (Com assessoria)

Redação Douranews

Mais recentes de Redação Douranews