Timber by EMSIEN-3 LTD
  • Refis novo
Quarta, 06 Dezembro 2017 14:14

Começam as obras do Hospital da Mulher e da Criança em Dourados Destaque

Escrito por
Canteiro de obras está sendo preparado para instalações do futuro Hospital da Mulher Canteiro de obras está sendo preparado para instalações do futuro Hospital da Mulher Divulgação/Assessoria

Dez homens estão montando, desde a semana passada, as estruturas do canteiro de obras, que engloba almoxarifado, refeitório, depósito de materiais, entre outras providências iniciais, da construção do Hospital da Mulher e da Criança, em Dourados. A previsão de entrega da primeira etapa é para outubro de 2019.

A unidade, que está sendo construída ao lado do HU (Hospital Universitário) da Universidade Federal da Grande Dourados, será uma das maiores estruturas do Centro-Oeste, especializada no atendimento que vai desde a gestante até a criança nos primeiros anos de vida.

O deputado Geraldo Resende, que viabilizou os recursos federais para a obra juntamente com outros integrantes da bancada federal, comemora o início dos trabalhos de construção e explica que a unidade tem o objetivo de suprir a demanda de atendimento e diminuir os casos de mortalidade infantil.

“É uma luta que começa a se tornar realidade. O objetivo desse hospital será garantir um cuidado especial às gestantes e aos bebês, além de ampliar as atividades de ensino e pesquisa, que são inerentes ao Hospital Universitário. Com certeza será uma das mais modernas estruturas de saúde pública especializadas em obstetrícia do Estado”, destaca o parlamentar.

Segundo Geraldo, a nova unidade vai acabar com a superlotação. “Atualmente a taxa de ocupação na maternidade do Hospital Universitário é de 182%, ou seja, quase o dobro. São 25 leitos de obstetrícia e 6 leitos de ginecologia contratualizados, mas a demanda é sempre muito maior do que isso”.

O deputado explica que, além desse fator, há a questão da mortalidade infantil, que em Dourados, com cerca de 15,86 óbitos por um mil nascidos vivos, está acima da taxa nacional, que é de 15,7. Em Mato Grosso do Sul a taxa é de 15,9, segundo dados do IBGE. “Diante de dados preocupantes como esse, em que vidas estão em jogo, o Hospital da Mulher e da Criança será um grande divisor de águas na obstetrícia do Estado”, ressalta Geraldo.

Investimentos

Para o início das obras, o Ministério da Educação já liberou a quantia de R$ 10 milhões, cuja primeira etapa demandará um investimento de R$ 34 milhões. Incluindo a segunda etapa, o hospital custará R$ 51 milhões e já conta com investimentos garantidos pelo governo federal. A edificação terá área construída de 6.370,68 metros quadrados, além de 18 mil metros quadrados de urbanismo e infraestrutura completa. Já na primeira etapa, o hospital vai ofertar 55 leitos e serviços de pronto-atendimento pediátrico, pronto-atendimento obstétrico, alojamento conjunto da maternidade, Centro de Parto Normal com cinco quartos PPP (Pré-parto, Parto e Pós-parto), Centro Obstétrico com quatro salas cirúrgicas, Ambulatório Pré-Natal de Alto Risco, além de estruturas de apoio, como sala de plantão, área de apoio a Ensino e Pesquisa, brinquedoteca e área de convivência, com café e recepção geral.

  • kikao natal
  • Mito

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus