Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

Ao contrário do que prevê acordo firmado com o Sindicom (Sindicato do Comércio Atacadista e Varejista de Dourados) para abertura do comércio em horário especial neste final de ano, incluindo o expediente desde esta segunda-feira (10) até o dia 23, das 8 às 22 horas, essa norma ainda não empolga na cidade.

É possível verificar que, no primeiro dia do expediente diferenciado, poucos foram os resultados práticos do horário estendido. A expectativa é de que a partir do final de semana, até o dia 20, aniversário da cidade, quando o expediente será das 10 às 20 horas e na antevéspera e véspera do natal, a movimentação seja melhor.

Pelo acordo, vai prevalecer o horário convencionado, de segunda a sexta-feira; aos sábados, das 8 às 18; e aos domingos, das 13 às 19 horas e ainda, na véspera do Natal, dia 24, o comércio vai ficar aberto das 8 às 18 e no dia 25 as lojas não abrirão. O mesmo esquema vale para a véspera do dia 31, na virada do ano, com a diferença de que o trabalho no feriado do dia 20 será compensado com folga no dia 2 de janeiro do ano que vem, quando não haverá expediente.

Comentário

Não são apenas os ambulantes que vendem cigarros ilegais no Mato Grosso do Sul. Levantamento realizado pelo Etco (o Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial) apresenta uma nova pesquisa da Nielsen, que indica a presença do produto contrabandeado (especialmente do Paraguai) em 71% dos comércios que vendem cigarros na região Centro-Oeste.

Ou seja, cerca de 28 mil estabelecimentos, como bares, padarias, bancas de jornal e mercados comercializam o cigarro ilegal e o campeão de vendas é o Fox, com 45%, à frente de todas as marcas produzidas legalmente no Brasil.

Em 2018, o mercado de cigarros ilegais no estado atingiu 56% do total (segundo o Ibope), o que representa uma movimentação de aproximadamente 155 milhões e os cofres públicos deixaram de arrecadar R$ 65 milhões.

Comentário

O ex-secretário do Meio Ambiente do governo paulista de Geraldo Alckmin, Ricardo Salles, que vai comandar o Ministério do Meio Ambiente a partir de janeiro, conforme anunciou domingo (9) o presidente eleito Jair Bolsonaro, responde a ação civil por improbidade administrativa, acusado de alterar ilegalmente o plano de manejo de uma área de proteção ambiental para supostamente favorecer interesses empresariais.

No período em que esteve à frente da Secretaria do Estado no Governo de São Paulo – de julho de 2016 a agosto de 2017 – foi alvo de ação do MP (Ministério Público) paulista, acusado de irregularidades durante a elaboração do Plano de Manejo da APA (Área de Proteção Ambiental) da Várzea do Rio Tietê, em 2016. O processo foi aceito pelo TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) e está em fase de sentença. Já o plano de manejo está suspenso por causa da ação, segundo o promotor Silvio Marques.

“A minuta de decreto do plano de manejo e os mapas de zoneamento da APA passaram a sofrer inúmeras modificações, todas feitas na clandestinidade e que visavam a favorecer o setor industrial, notadamente o minerário, entre outros, descaracterizando totalmente a minuta de decreto e os mapas de zoneamento”, diz ação do MP, conforme reproduz a Agência Brasil de notícias.

Comentário

Decreto 1.462, editado nesta segunda-feira (10) pela prefeita Délia Razuk, institui, no âmbito da Administração Direta e Indireta do Município, o POP (procedimento operacional padrão) em todos os processos administrativos de licitação. A medida, segundo a prefeita, visa à adequação dos trâmites do processo, obedecendo aos dispositivos da Lei 8.666, de 1993 e 10.520, de 2002, e demais legislações pertinentes.

Conforme a determinação de Délia Razuk, esse procedimento operacional padrão deverá ser observado por todos os órgãos e secretarias municipais para a abertura de procedimentos de licitação, excetuando aqueles que possuam quadro de servidores próprios ao desempenho dessa atribuição.

O decreto que institui o POP está publicado em edição suplementar do Diário Oficial do Município desta segunda-feira.

O decreto amplia o processo de conferência de documentos, envolvendo o protocolo da Central de Compras, as Secretarias (ou órgãos requisitantes), o Departamento de Licitação e a Procuradoria Especializada de Licitação, Contratos e Convênios da PGM (Procuradoria Geral do Município).

Conforme define o POP, à Central de Compras compete realizar cotações e orçamentos, conferir documentos e encaminhar às Secretarias (ou órgãos requisitantes) para analisar a continuidade, ou conveniência, de continuidade do processo. Cumprida essa etapa, a próxima fase deve conter a autorização expressa da prefeita para encaminhamento ao Departamento de Licitação, que também vai precisar da assinatura autorizativa do secretário municipal de Fazenda para dar prosseguimento ao processo.

A função da Procuradoria Especializada de licitações, da PGM, é a de emitir pareceres e manifestar-se quanto à legalidade do processo administrativo licitatório, “devendo apontar, por escrito, eventuais erros, equívocos ou inconsistências a fim de que sejam feitas as devidas correções e saneamento”, observa a prefeita no teor do decreto. E ainda, depois das sessões públicas de habilitação e classificação dos participantes de um determinado processo, a Procuradoria ainda terá que emitir o parecer conclusivo quanto à observância do edital.

Comentário

Depois de se reunirem pela manhã, na oitava sessão extraordinária para tentar eleger os futuros membros da nova Mesa diretora, a Câmara de Dourados realiza sessão ordinária no começo da noite desta segunda-feira.

ACOMPANHE, AO VIVO

Comentário

Dourados realizou a quarta captação de órgãos do ano na virada de domingo (9) para esta segunda-feira (10), durante ação realizada no Hospital da Vida, é direcionada pela CIHDOTT (Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes), sob gestão da Prefeitura de Dourados, por meio da Secretaria municipal de Saúde.

O procedimento ocorreu entre 23 horas de domingo e 1h30 desta segunda, quando foram captados, de um doador do sexo masculino, de 12 anos de idade, rins, fígado e córneas. A criança teve morte por traumatismo de crânio encefálico e a família do menor quando avisada sobre a possibilidade da doação dos órgãos autorizou o ato, segundo divulga a assessoria de comunicação do Município.

Clarinie Bárbara Fortunatti, enfermeira e membro da CIHDOTT, destacou que a ação resulta do envolvimento da equipe e dos apoiadores dentro do intuito de salvar vidas. “Nosso direcionamento de trabalho é contribuir com essa ação nobre, e tão logo identificamos um potencial doador já iniciamos os trâmites. Destaco o trabalho de todos os envolvidos para continuarmos sendo referência nacional nestes procedimentos”, disse, citando também “a sensibilidade da família para a questão que, mesmo muito abalada compreendeu a humanidade presente neste gesto”.

Os órgãos foram escoltados pela Guarda Municipal até ao Aeroporto de Dourados e foram transportados no avião da FAB (Força Aérea Brasileira). Rins e fígado foram encaminhados para unidade de saúde em Sorocaba-SP e as córneas para Campo Grande. O secretário de Saúde, Renato Vidigal, ressaltou que o município de Dourados fortaleceu este trabalho com a criação da CIHDOTT, na gestão Délia Razuk, sendo possível a captação de órgãos diversos desde 2017, inclusive pulmão e coração, procedimentos de maior complexidade.

Ele destacou “a vida pela vida” e todo o cuidado dos envolvidos para que estes processos ocorram, bem como o gesto de grandeza dos familiares. “Nossa satisfação com cada captação é grande, pois em meio a toda burocracia existente, logística, existem as equipes que não medem esforços para estas ações e as que atuam constantemente para manter as condições ideais do nosso sistema para estes procedimentos. Dourados segue como referência em captação de órgãos, e isso não seria possível se não fosse esse compromisso e a solidariedade das famílias” pontuou Vidigal.

Comentário

O título da Libertadores de 2018 sobre o Boca Juniors eliminou qualquer dúvida que ainda poderia existir: Marcelo Gallardo é o maior técnico da história do River Plate. Metade das quatro Libertadores que o clube agora ostenta foram conquistadas sob seu comando.

Como se fosse pouco, Gallardo já havia sido campeão em 1996 como jogador, com a camisa 10 às costas. Só não ganhou a de 1986, porque tinha 10 anos de idade. A conquista em Madri deixou a lista de troféus do treinador com esse histórico:
• Sul-Americana (2014)
• Libertadores (2015)
• Recopa Sul-Americana (2015)
• Copa Suruga (2015)
• Copa Argentina (2016)
• Recopa Sul-Americana (2016)
• Supercopa Argentina (2017)
• Copa Argentina (2017)
• Libertadores (2018)

O número de taças (nove) é o mesmo de Ramón Diaz, técnico campeão da Libertadores de 1996. Mas Gallardo só precisou de quatro anos e meio, enquanto Diaz o fez em quase dez anos, em três passagens diferentes. Outra diferença importante é a quantidade de conquistas internacionais de Gallardo, maior responsável por mudar o clube de patamar nos últimos anos.

Em 2015, quando o River derrotou o Tigres do México e ganhou a primeira Libertadores da "era Gallardo", o técnico não estava no banco de reservas ou na beira do campo. Suspenso pela Conmebol, teve que ver o jogo decisivo de um camarote do Monumental de Núñez.
A cena se repetiu em 2018, quando Gallardo foi de novo um personagem quase oculto na final de Madri. Novamente suspenso – e suspenso por ter desrespeitado uma suspensão anterior – estava num camarote do Santiago Bernabéu.

Gallardo não quis arriscar repetir o comportamento da semifinal contra o Grêmio, quando estava suspenso e mesmo assim deu instruções ao time (por meio de um rádio) e foi ao vestiário durante o intervalo. Em Madri, só desceu do camarote depois que Andres Cunha apitou o final da partida. O primeiro que abraçou foi Matias Biscay, seu braço direito, que havia dirigido o time na final de 2015 e voltou a fazê-lo agora. Com informações do Globoesporte.com

Comentário

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, foi diplomado por volta das 16h30 (de Brasília), nesta segunda-feira (10), em solenidade na sede do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), juntamente com o vice Hamilton Mourão. A diplomação é o ato formal de confirmação de que os candidatos cumpriram todos os requisitos para exercer o mandato e poderão tomar posse, segundo a Agência Brasil de notícias.

Os diplomas são assinados pela presidente do TSE, ministra Rosa Weber. No documento constam nome do candidato, o partido ou a coligação pela qual concorreu e o cargo para o qual foi eleito. Bolsonaro e Mourão foram levados à sessão pelos ministros do TSE Luís Roberto Barroso e Tarcísio Vieira de Carvalho Neto. Foram saudados com aplausos pelos presentes. Em seguida, a Banda dos Fuzileiros Navais executou o Hino Nacional. Bolsonaro acompanhou o Hino com a mão no peito.

O TSE enviou cerca de 700 convites para a solenidade. Entre os presentes, o ministro Luiz Fux, representando o STF (Supremo Tribunal Federal), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o presidente do Senado, Renan Calheiros (MDB-AL), a procuradora-geral eleitoral, Rachel Dodge, e o presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil, Carlos Lamachia.

Comentário

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, foi preso na manhã dessa segunda-feira (10) na Operação Alameda, uma ação de desdobramento da Operação Lava Jato, deflagrada pela Polícia Civil, através da Delegacia Fazendária e Departamento Geral de Polícia Especializada e do MP (Ministério Público) do Estado do Rio de Janeiro.

O objetivo da operação é cumprir, ao todo, quatro mandados de prisão e 19 de busca e apreensão “contra uma organização criminosa acusada de corrupção ativa e passiva, através do recebimento de propina paga por empresários do transporte público rodoviário para agentes públicos de Niterói”, segundo divulgou a Polícia Civil.

As investigações apontam para desvios superiores a R$ 10 milhões dos cofres públicos para pagamentos ilegais. Também foi preso na operação Domício Mascarenhas de Andrade, ex-secretário municipal de Obras do município. Os quatro presos foram encaminhados para a Cidade da Polícia.

Segundo a Polícia Civil, os mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos nas casas dos acusados, na Prefeitura de Niterói e nas sedes de consórcios e empresas de ônibus, conforme repercutiu a Agência Brasil de notícias.

Comentário

Com investimento do Governo do Estado de mais de R$ 22 milhões, o projeto de recapeamento das três principais avenidas de Dourados segue em ritmo acelerado e uma delas, inclusive, a Joaquim Teixeira Alves, já foi concluída. As avenidas Marcelino Pires e Weimar Torres já estão com 54% e 86% das obras executadas, respectivamente.

A pavimentação das vias fortalece o comércio da região e incentiva o empresariado, segundo a presidente da Aced (Associação Comercial e Empresarial de Dourados), Elizabeth Rocha Salomão. “O recapeamento das principais avenidas da cidade é importante para o comércio, assim como a recuperação das transversais que é um compromisso do governador com a cidade atendendo a uma reivindicação da Aced. Os benefícios são muitos, desde a valorização da fachada das lojas até a melhoria do acesso pelos consumidores”, disse a presidente.

Em junho de 2017, o governador Azambuja assinou a ordem de serviço para o projeto de recapeamento das três avenidas. O prazo de entrega da avenida já concluída, Joaquim Teixeira, seria abril do próximo ano. A Marcelino e a Weimar deverão ser entregues até no máximo em maio e julho de 2019, respectivamente, conforme o prazo estipulado.

Obras

O Governo investiu ainda mais R$ 15 milhões em outras obras de pavimentação asfáltica e drenagem de águas pluviais no município, e a maior parte das intervenções já apresenta mais de 60% do projeto executado.

No cronograma das obras estão ainda diversas ruas da cidade como Alegrete, Natal, Altamira, Avaré, Araxá, parte da Continental, da avenida Canaã I, Vila Martins, Altos do Indaiá e algumas ruas dos bairros Jardim Universitário, Jardim Porto Belo, Jardim Parati, Jardim Piratininga, Jardim Carisma, Estrela Hory, Residencial Oliveira, além de outras áreas, fruto de parcerias e emendas federais.

Comentário

Página 7 de 1149

// MANOEL AFONSO

Amplavisão – MDB sobreviverá sem Puccinelli?

A ESCOLHA Para os deputados estreantes na Câmara 2 modelos a seguir: o primeiro de Carlos Marun (MDB) que adotou a fidelidade partidária (e se deu bem) dando...

0 : Comentários Twittar esse Artigo!

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus