Timber by EMSIEN-3 LTD
  • ms dengue
  • Dnews Whats
Redação Douranews

Redação Douranews

Defensor da implantação do modelo de Escola Cívico-Militar nos moldes do decreto presidencial que instituiu, em fevereiro do ano passado, o Pecim (Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares) por meio do Ministério da Educação, em parceria com o Ministério da Defesa, o deputado Barbosinha reiterou, nesta quinta-feira (31), o pedido de empenho por parte da Administração Municipal de Dourados nesse sentido. Ele alertou ao futuro prefeito Alan Guedes que o prazo para que o Município manifeste interesse nessa adesão vence no dia 3 de janeiro de 2021.

O programa visa contribuir para a melhoria da educação básica do Brasil, a partir da implantação do modelo MEC de Escolas CÍvico-Militares (Ecim), centrado na melhoria de gestão nas áreas educacional, didático-pedagógica e administrativa, baseado no padrão de alto nível dos Colégios Militares do Exército, das Polícias Militares e dos Corpos de Bombeiros Militares.

Assim que o presidente Jair Bolsonaro lançou a ideia, em âmbito nacional, Barbosinha solicitou, por meio da Indicação 5463/2019, protocolada na Assembleia Legislativa, que Dourados fosse contemplada com a inserção de Mato Grosso do Sul no Pecim. Nesse sentido, pediu o empenho do Governo, da prefeita Délia Razuk e até a intervenção do senador Nelsinho Trad, coordenador da bancada do Estado no Congresso Nacional.

Como a prefeita Délia não se pronunciou no prazo de vigência do mandato que se encerra nesta quinta-feira (31), o deputado douradense foi informado pela secretária estadual de Educação, Maria Cecília Motta e o secretário de Educação Básica do MEC, Jânio Carlos Macedo, que o Programa depende da adesão voluntária dos entes federativos, no caso o Município de Dourados no âmbito do Estado, para que seja executado.

Barbosinha chegou a indicar que o Centro Estadual de Educação Profissional “Professora Evanilde Costa da Silva”, localizado no Jardim Água Boa, em Dourados, com capacidade para atendimento de 1.260 alunos, e à época com cerca de 95 alunos matriculados, fosse o espaço de instalação da escola militar. “O local é o de menos, pode ser no espaço da Guarda Mirim, que já manifestou interesse em ter esse programa, ou na Escola Agrotécnica que demanda ao Panambi, o importante nesse momento é que o prefeito Alan Guedes tenha a sensibilidade para garantir a inclusão de Dourados no Pecim e assim beneficiar nossa cidade com mais essa opção de Educação Cidadã”, observou o deputado.

Comentário

O município de Angélica vive situação inusitada na transmissão de cargo para a Prefeitura nesta sexta-feira (1), data em que, na maioria das cidades do Brasil, ocorrem as solenidades de posse dos novos prefeitos eleitos no dia 15 de novembro passado.

Ocorre que o candidato mais votado para prefeito da cidade, João Donizetti Cassuci (PDT), está encrencado com a Lei da Ficha Limpa e busca socorro ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral), depois de ter vencido o prefeito Roberto Cavalcanti (DEM), cujo mandato venceu nesta quinta (31), último dia do ano de 2020, e que tentava a reeleição.

Cassuci é um dos candidatos que tentavam assumir o cargo após a liminar do ministro Kássio Nunes Marques, do STF (Supremo Tribunal Federal), que encurtou o tempo de inelegibilidade dos políticos “fichas sujas”. No entanto, o ministro Luís Roberto Barroso, presidente do TSE, suspendeu ao menos cinco processos eleitorais, entre eles o recurso do eleito em Angélica, até que o plenário do Supremo julgue se mantém ou não a liminar de Marques.

Com as decisões de Barroso, os recursos dos prefeitos eleitos de Angélica e ainda das cidades de Bom Jesus de Goiás, Pinhalzinho (SP) e Pesqueira (PE) ficam suspensos, e eles ficam impedidos de tomar posse neste dia 1º de janeiro, por não terem sido ainda diplomados pelo TSE.Com isso, assumem os presidentes das respectivas Câmaras dos municípios.

Em Angélica, particularmente, o vereador Aparecido Geraldo Rodrigues, o “Boquinha” (PSDB), definido para ser eleito o presidente da Casa após o ato de posse nesta manhã, será imediatamente empossado em seguida como prefeito da cidade.

Comentário

Portaria 3874, publicada na edição de quarta-feira (30) do Diário Oficial da União, informa a distribuição, em caráter excepcional e temporário, de incentivo financeiro federal de custeio, por parte do Ministério da Saúde, aos municípios que receberam recursos, na competência financeira novembro do ano de 2020, para custeio dos Centros Comunitários de Referência para Enfrentamento da Covid-19 e os Centros de Atendimento para Enfrentamento da Covid-19.

Dourados vai receber R$ 120 mil de um total de R$ 143,9 milhões distribuídos em todo o País e o recurso será destinado para a manutenção dos estabelecimentos, voltados para o atendimento de pessoas com sintomas leves da doença ou casos de síndrome gripal.

Em Mato Grosso do Sul são 12 cidades beneficiadas, com valores que variam de R$ 60 mil (para Aquidauana, Bandeirantes, Fátima do Sul, Iguatemi, Jardim, Ladário, Mundo Novo, Naviraí, Nova Alvorada do Sul e Selvíria) a R$ 140 mil, para Dourados e R$ 220 mil para Campo Grande.

Comentário

Empresário no ramo da construção civil, diretor esportivo dos clubes Indaiá, Nipônico e Okinawa, morreu no começo da tarde desta quinta-feira (31) o ex-vereador Luiz Akira Oshiro. Ele foi vereador por dois mandatos, eleito com 2204 votos pelo PSDB em 1996, mas já ocupou a primeira secretaria na Mesa Diretora, função destacada e estratégica no funcionamento da Casa, e foi reeleito em 2000, com 1542 votos.

Definido em reportagem do jornal GazetaMS, pelo colunista Silva Junior, como “pessoa distinta, de fino trato e enorme respeito na sociedade sul-mato-grossense”, Akira Oshiro vinha lutando bravamente contra o câncer. Mesmo debilitado, não deixava de atender amigos e desportistas no ponto de encontro em que transformou a empresa Comercial Oshiro, estabelecida no centro da cidade.

Luiz Akira Oshiro deixa como um dos principais legados a idealização e realização da Copa Oshiro, juntamente com os irmãos Jorge, Gilberto, Sonia e Nelson, contribuindo para a integração e a formação de novos talentos. Tabpem foi um dos fundadores e presidente da Acomac, a Associação dos Empresários do setor de Construção Civil em Dourados.

Comentário

Depois de 30 anos, o MDB volta a ser protagonista do cenário político em Dourados, com a posse do vereador eleito Laudir Munaretto na presidência da Câmara Municipal, nas manhã desta sexta-feira (1), quando os 19 membros do Legislativo vão escolher a nova Mesa Diretora para a legislatura 2021-22.

A última vez que o partido comandou a Casa foi na legislatura 1989-90, com o vereador Albino Mendes, eleito pelo então PMDB, com 903 votos, período em que a legenda conquistou sete cadeiras das 15 que eram preenchidas na época, e ainda elegeu o prefeito, Antônio Braz Melo, que derrotou o principal adversário e ex-prefeito José Elias Moreira, por uma diferença de 40 votos. Os outros oito vereadores eleitos eram do PFL (3) e do PTB (5).

A chapa única inscrita nesta quarta-feira (30), quando venceu o prazo para habilitação de candidatos à Mesa Diretora da nova Câmara é encabeçada por Laudir e tem como vice-presidente o vereador eleito Cemar Arnal (Solidariedade), e ainda Juscelino Cabral (DEM) na primeira secretaria e Lia Nogueira (PP) na segunda secretaria.

Comentário

O jornalista Guilherme Filho, que estava internado há 22 dias no hospital El Kadri, em Campo Grande, morreu na noite desta quarta-feira (30), em decorrência de contaminação pelo coronavírus. Ele completou 64 anos de idade no dia 23 deste mês.

Durante o período de internação, Guilherme teve complicações de comorbidades adquiridas, como uma anemia que mobilizou profissionais e amigos da capital do Estado em campanha de doação de sangue. Em publicação nas redes sociais, a família informou sobre o falecimento.

Guilherme Filho trabalhou em vários veículos de comunicação do Estado, como os jornais Correio do Estado e Diário da Serra, foi o incentivador do empresário Roberto Razuk para a criação do jornal O Panorama, em Dourados, que inovou na forma de fazer Comunicação nos anos 80. Foi colunista de política no jornal O Estado de Mato Grosso do Sul e por último diretor de jornalismo na CBN. O jornalista exerceu forte presença em áreas de assessoria, auxiliando o ex-governador André Puccinelli por mais de 15 anos.

Comentário

A Prefeitura de Dourados recebeu empenho no valor de R$ 2.870.210,73 (dois milhões, oitocentos e setenta mil, duzentos e dez reais, com setenta e três centavos), para a realização de obras de drenagem de águas pluviais, pavimentação asfáltica, sinalização viária e calçamento no Parque dos Jequitibás.

O empenho, viabilizado através da Sudeco (Superintendência do Desenvolvimento do Centro Oeste), confirmado no começo da noite desta quarta-feira (30) pela assessoria de comunicação do Município, é reflexo da ação conjunta da prefeita Délia Razuk e do senador Nelsinho Trad e visa à valorização e melhora da qualidade de vida dos moradores da região.

Délia Razuk comemorou a conquista, no apagar das luzes do mandato que se encerra nesta quinta (31) e se disse contente em poder trazer mais essa realização aos moradores da região. "Não importa quem vai fazer, e sim, que é mais uma conquista nossa. Lutamos incansavelmente para levar aos moradores do Parque dos Jequitibás o tão sonhado asfalto. Agradeço ao senador Nelsinho Trad pelo apoio, que mesmo no apagar das luzes do nosso mandato, possamos tornar realidade o sonho de tantas famílias que clamam pelo asfalto, que além de qualidade de vida ganharão na valorização dos seus imóveis", concluiu.

Na segunda quinzena de fevereiro do ano corrente, o Parque dos Jequitibás recebeu obras de asfalto e drenagem em duas etapas, a primeira atingindo as ruas Eunício Souza Cruz e Milton Macedo Andrade, entre as ruas Eunício e Gavino Meireles, totalizando 2.399,64 metros quadrados de pavimentação asfáltica e 1.234,33 metros lineares de drenagem das águas pluviais, além de guias e meios-fios. Já na segunda etapa foi pavimentada a rua Pedro Leite de Farias, por meio de uma emenda ao Orçamento da União no valor de R$ 1.149.024,25 com contrapartida da Prefeitura, para a realização de 358,68 metros de drenagem; 3.334,01 metros quadrados de pavimentação asfáltica; três bocas de lobo simples, quatro bocas de lobo duplas, duas bocas de lobo triplas, um poço de visita e ainda 408,18 metros de meio-fio.

Comentário

Os vereadores de Dourados aprovaram, em sessão extraordinária realizada no fim da tarde desta quarta-feira (30), às vésperas do último dia da atual legislatura, a instituição do nome do jornalista Nicanor de Souza Coelho ao prédio recentemente entregue pela prefeita Délia Razuk (PL) no espaço do CAM (Centro Administrativo Municipal) para funcionar como sede própria da Semed, a Secretaria municipal de Educação.

Nicanor morreu na tarde do dia 17 deste mês, após sofrer infarto fulminante dentro do carro que conduzia no centro da cidade. Ele estava lotado no quadro de profissionais da Assecom (Assessoria de Comunicação do Município) e tinha importantes trabalhos desenvolvidos em prol da Educação e da Cultura.

A sessão extraordinária, a terceira dessa legislatura, foi convocada também para votar projeto de lei complementar, de autoria do vereador Alan Guedes, que altera dispositivos da Lei Complementar 71, de dezembro de 2003, que instituiu o Código Tributário do Município, e passa a permitir que o Município retenha tributos demandados por contribuintes locais em caso de operações em que o demandado seja emissor de crédito com sede em outras regiões do País. Pelo projeto, também aprovado, essa reposição será feita de forma escalonada, começando com 66,5% da arrecadação em 2021, 85% no ano seguinte e atingindo 100% dos benefícios em 2023.

Comentário

A Agepen (Agência estadual de Administração do Sistema Penitenciário) prorrogou por mais 15 dias a suspensão temporária das visitas presenciais no Estabelecimento Penal de Amambai, Penitenciária de Segurança Máxima de Naviraí e Estabelecimento Penal de Nova Andradina; as visitas nestes locais estão interrompidas desde o dia 14 deste mês.

A medida, publicada em forma de decreto no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (30), também determina a paralisação das visitas presenciais por igual período na Unidade Penal Ricardo Brandão, em Ponta Porã. Em Dourados, contudo, as visitas voltam a ser liberadas, em pleno auge da pandemia da Covid-19, que era a preocupação maior do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Estado.

Segundo a agência penitenciária, as suspensões estão sendo analisadas caso a caso, juntamente com as direções das unidades prisionais sendo, até o momento, definidas nesses quatro presídios, que continuam com o oferecimento dos encontros dos internos com familiares por meio virtual. A medida é uma forma de assegurar a saúde dos custodiados e servidores, bem como conter a disseminação do coronavírus, justifica a Agepen.

Comentário

A JBS entregou, nesta quarta-feira (30), os serviços de revitalização do Centrinho do Hospital da Missão Caiuá, instituição que atua no atendimento médico para a comunidade indígena em Dourados. A nova estrutura é mais uma doação que a JBS faz à cidade como parte do programa de responsabilidade social “Fazer o Bem Faz Bem – Alimentando o Mundo com Solidariedade”.

Com um investimento de R$ 110 mil, foram revitalizados três alas de enfermaria, farmácia, depósito, cozinha, abrigos, banheiros e lavanderia. A doação também contemplou a troca de madeira e substituição de forro dos telhados; revisão hidráulica com troca e instalação de tubulações em banheiros e lavanderia; substituição de portas e vidros quebrados; instalação de acabamentos como torneiras, caixas e tampas de vasos sanitários; pintura e higienização de paredes e pisos.

O Centrinho é uma instalação de apoio ao Hospital da Missão Caiuá. Com 20 leitos de internação, será possível agilizar o atendimento médico aos casos de Covid-19 entre indígenas da região. Após a pandemia, a estrutura será destinada para outros atendimentos. A JBS forneceu não somente os materiais, mas também a mão de obra e toda a estrutura necessária para a revitalização do prédio.

Desde junho, a JBS já doou para Dourados: uma ambulância; 75 bombas de infusão; 60 camas clínicas; 45 monitores de sinais vitais; 15 camas de UTI; 12 macas hospitalares de transporte; 10 ventiladores, seis eletrocardiógrafos com carrinho; três cardioversores; mais de 200 mil EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), como aventais, luvas de procedimentos, máscaras cirúrgicas e N95, toucas e viseiras faciais; e 20 mil máscaras de tecido para distribuição à comunidade.

Ainda em setembro, a Companhia entregou, a partir de um investimento de R$ 720 mil, 11 leitos de enfermaria e mais um quarto para isolamento à unidade do PAM (Pronto Atendimento Médico), localizada na Vila Industrial. Além da obra de mais de 180 m², a JBS equipou a unidade com 12 camas com colchão, sete aparelhos de ar-condicionado e um gerador de energia.

Dourados é uma das mais de 290 cidades beneficiadas pelo programa no Brasil. Em Mato Grosso do Sul, a JBS doou R$ 21 milhões, sendo R$ 10 milhões para o Estado e R$ 11 milhões para 16 municípios sul-mato-grossenses, beneficiando mais de 1,5 milhão de pessoas.

Comentário

Página 10 de 1805
  • Douranews Anúncio
  • Editais

O Tempo Agora

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis