Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

A Caixa Econômica Federal lançou nesta terça-feira (21) uma linha de crédito imobiliário atualizada pela inflação, medida pelo IPCA (o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), durante cerimônia realizada no Palácio do Planalto, da qual participaram o presidente Jair Bolsonaro, ministros e o presidente da Caixa, Pedro Guimarães. A linha anunciada nesta terça valerá para imóveis residenciais enquadrados no SFH (o Sistema Financeiro da Habitação) e no SFI (Sistema Financeiro Imobiliários).

De acordo com a Caixa:
• a taxa mínima será de IPCA + 2,95% ao ano;
• a taxa máxima será de IPCA + 4,95% ao ano;
• as taxas valerão para novos contratos;
• as taxas entrarão em vigor a partir de 26 de agosto;
• a adesão à nova modalidade será facultativa, ou seja, o cliente poderá optar por aderir ou não ao formato;
• os contratos terão prazo máximo de 30 anos;
• o financiamento será de até 80% do valor do imóvel;
• a parcela vai ser recalculada mensalmente, de acordo com a inflação divulgada pelo IBGE (portanto, a parcela pode variar a cada mês);
• o consumidor que optar pela modalidade de correção pelo IPCA não poderá alterar o contrato para ter a correção pela Taxa Referencial;
• o banco disponibilizou R$ 10 bilhões para a nova linha de crédito.

Atualmente, de acordo com a Caixa, a taxa mínima é composta pela Taxa Referencial + 8,5% ao ano; e a taxa máxima, por TR + 9,75%. Durante o evento no Palácio do Planalto, Pedro Guimarães afirmou que na condição atual a parcela de um imóvel de R$ 300 mil seria superior a R$ 3 mil. Com a nova modalidade, segundo ele, a parcela cairá para cerca de R$ 2 mil.

Expectativas

De acordo com a Caixa, a expectativa é que a mudança anunciada nesta terça-feira reduza o custo de crédito imobiliário. Para analistas, porém, empréstimos para a compra da casa própria corrigidos pela inflação representam risco porque, se o IPCA aumentar no período do contrato, o custo do financiamento também aumentará.

Segundo o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, a correção pela inflação visa dar mais transparência para o cliente que optar pelo crédito. Ele afirmou ainda que o custo também poderá aumentar se acompanhar a TR. Atualmente, há linhas de crédito com a correção vinculada à Taxa Referencial (definida pelo Banco Central), com diferentes sistemas de amortização.

Comentário

O deputado Barbosinha (DEM) usou a tribuna durante a sessão desta terça-feira (20) para compartilhar os números da arrecadação do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) e as quedas verificadas na apuração dos índices relacionados com Dourados, por exemplo. Durante a fala, Barbosinha destacou a situação da cidade de Dourados que, conforme os dados, em 2016 era a segunda maior economia do Estado; os índices foram reduzidos desde então de 7,0731 para a previsão de 4,9405 para 2020.

“A crise tem efeito intenso na cidade de Dourados, com repercussão em todas as áreas: na saúde, educação e infraestrutura”, alertou Barbosinha, lembrando que isso representa, em média, perdas da ordem de R$ 2 milhões por mês a partir do ano que vem. O deputado advertiu que o Município tem a obrigação de trabalhar para rever isso.

“Estamos falando de recursos da ordem de R$ 180 milhões, se formos tratar de um mandato de quatro anos”, preocupou-se o deputado douradense, que é o líder do Governo na Assembleia. “Temos um problema de gestão a ser resolvido”, cobrou, apontando ainda deficiências na contratualização dos serviços de saúde que oneram, e muito, o caixa já deficitário do Município.

Acompanhe a íntegra do pronunciamento

O deputado Marçal Filho (PSDB) parabenizou a fala de Barbosinha em aparte e afirmou que Dourados precisa de mais representatividade política no âmbito federal. “Precisamos resgatar Dourados e retomar o protagonismo que um dia já tivemos”, observou. O deputado Neno Razuk (PTB) também comentou a questão, afirmando que o Poder Executivo municipal de Dourados está trabalhando por melhorias. “Essa não é uma questão administrativa. O que a Prefeitura pode fazer já está fazendo. Esse é o resultado de anos de abandono da cidade de Dourados”, defendeu-se.

Comentário

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) foi condenado pela Justiça Eleitoral a 4 anos e seis meses de prisão, em regime semiaberto, pelo crime de falsidade ideológica, o caixa dois, durante a campanha eleitoral municipal de 2012. A decisão foi proferida pelo juiz Francisco Shintate, 1ª Zona Eleitoral da capital paulista, como repercute o portal G1. O petista tinha agenda marcada no final de semana em Dourados e Campo Grande.

A defesa de Haddad disse que vai recorrer da decisão, pois a sentença do juiz sustenta que a campanha do ex-prefeito teria indicado em sua prestação de contas gastos com material gráfico inexistente e, segundo a defesa, testemunhas e documentos comprovam que os gastos declarados foram apresentados. "Não havia qualquer razão para o uso de notas falsas e pagamentos sem serviços em uma campanha eleitoral disputada. Não há razoabilidade ou provas que sustentem a decisão", disse a defesa por meio de nota.

O vice-presidente nacional do PT, Marcio Macedo, informou no final da tarde desta terça-feira (20) que, em virtude de “compromissos profissionais emergenciais como professor”, Haddad cancelou a visita que faria ao Estado.

Em fevereiro de 2019, o Tribunal de Justiça de São Paulo arquivou uma ação penal contra o ex-prefeito Fernando Haddad por lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e corrupção passiva. A denúncia foi feita pelo Ministério Público em setembro de 2018, que denunciou Haddad por suspeita de pedir R$ 2,6 milhões à construtora UTC Engenharia para pagamento de dívidas de campanha.

De acordo com a denúncia, entre abril e maio de 2013, o então tesoureiro nacional do PT, João Vaccari Neto, pediu recursos ao ex-presidente da UTC Ricardo Pessoa. Inicialmente, para obter R$ 3 milhões para o pagamento de trabalhos feitos à campanha por uma gráfica que pertencia ao ex-deputado estadual Francisco Carlos de Souza, conhecido como “Chicão”.

O relator, o desembargador Vico Mañas, disse em seu voto que era “descabido falar em ‘perspectiva’ de benefícios oriundos do executivo municipal, ausência de notícias de favorecimento à empreiteira no período” e decidiu arquivar a ação, conforme a publicação.

Comentário

A Câmara de Dourados aprovou, durante sessão ordinária desta segunda-feira (19), seis projetos e dois vetos integrais. Ainda durante a sessão, os vereadores Cirilo Ramão (MDB), Pedro Pepa (DEM) e Braz Melo (PSC), afastados por decisão judicial, foram reconduzidos aos cargos.

Em única discussão e votação, foram aprovados os vetos integrais, do Poder Executivo, aos projetos de lei 062/2019, de autoria do vereador Elias Ishy (PT), que dispõe sobre a padronização de uniformes e kits escolares da Rede Municipal de Ensino, e 094/2019, de Lia Nogueira (PL), que dispõe sobre a implantação da carteira de vacinação eletrônica no município. A base aliada da prefeita Délia Razuk na Câmara agora conta com 13 vereadores.

Em 2ª discussão e votação, foi aprovado o Projeto de Lei 119/2019, de autoria do vereador Mauricio Lemes (PSB), que denomina como “Cenira Pagliarini Pinto” o Centro Social no Residencial Honório Almeirão. Também de autoria de Maurício Lemes foram aprovados os projetos de lei 134/2019 e 135/2019 que denominam “Rua Pastor Rubens Francisco Carneiro” o Corredor 23 e como “Rua João Batista Maciel” o Corredor 25, ambos localizados no bairro Sitioca Campina Verde.

Em única discussão e votação, ainda, foram aprovados decretos legislativos, de autoria dos vereadores Olavo Sul (Patriota), Sergio Nogueira (PSDB) e Junior Rodrigues (PL), respectivamente, que concedem diploma de Jubileu de Papel à Clínica Veterinária Univet, alusivo ao 1º ano no município, diploma de Jubileu de Turmalina ao Cei (Centro de Educação Infantil) Esther Gomes Ergas, em reconhecimento aos 16 anos de relevantes serviços prestados na área da educação, e diploma de Honra ao Mérito a João Paulo Silva Martins, em reconhecimento a atuação profissional representando Dourados.

Por fim, ainda foi sorteada a presidência da Comissão Processante deliberada para investigar o pedido de cassação do mandato do vereador Junior Rodrigues (PL), protocolado na Casa de Leis no mês de maio, já que o presidente inicialmente sorteado, vereador Marcelo Mourão (PRP), deu lugar ao titular da vaga na Câmara, Cirilo Ramão (MDB) e foi substituído por Daniela Hall (PSD) na presidência, tendo Silas Zanata (Cidadania) e Olavo Sul (Patriota) como relator e membro, respectivamente.

Comentário

Governador em exercício até nesta terça-feira (20), o vice-governador e secretário estadual de Infraestrutura Murilo Zauith vai receber nesta quarta-feira (21) o título de Cidadão Campograndense. A homenagem faz parte da programação do aniversário da capital do Estado.

Murilo é presidente regional do DEM e será homenageado pelo vereador tucano André Salineiro, autor da proposição e animado com a possibilidade de o vice-governador transferir o domicílio eleitoral para Campo Grande, e entrar no páreo da disputa eleitoral do ano que vem.

“Seria um sonho [ele mudar o domicílio eleitoral para Campo Grande], pra gente abrir a discussão de um bom nome, mas não sei se ele tem interesse, o nome dele é fortíssimo na região de Dourados, isso é inegável”, assume Salineiro sobre Murilo.

Comentário

Um veículo modelo Fiat Uno, de cor prata, colidiu com uma viatura do Corpo de Bombeiros, no meio da tarde desta terça-feira (20), no centro de Dourados.

De acordo com informações enviadas ao Douranews pelo internauta Natan Romano – no canal WhatsApp 9 9913 8196 -, o caminhão do Corpo de Bombeiros seguia pela avenida Marcelino Pires, sentido centro-bairro, com as sirenes acionadas, possivelmente a caminho de alguma ocorrência registrada na central, quando o condutor do Fiat invadiu a rua Aquidauana e atingiu a viatura.

No automóvel estava um casal, aparentando idade média de 50 anos para o homem e a mulher, porém, da colisão, não surgiram vítimas. A ocupante do banco do carona do Fiat, apenas, aparentava sinais de estar mais abalada, até em função do susto pelo abalroamento provocado com a viatura oficial.

A Perícia Técnica da Polícia Civil esteve no local para os procedimentos de praxe.

 

Comentário

O diretório do PSDB em São Paulo formalizou o pedido de expulsão do deputado Aécio Neves nesta terça-feira (20), às vésperas da reunião da executiva nacional do partido, que vai definir a admissibilidade do pedido de expulsão feito pelo diretório municipal da capital paulista.

Aécio se tornou réu em abril do ano passado sob acusação de corrupção passiva e obstrução da Justiça. Ele teria pedido, em março de 2017, R$ 2 milhões a Joesley Batista, da JBS. O valor foi entregue em parcelas a pessoas da confiança do tucano. O dinheiro seria usado para pagar a defesa dele na Operação Lava-Jato. A entrega do dinheiro, em espécie, chegou a ser filmada pela Polícia Federal, conforme divulga o Correio Braziliense.

O deputado ainda não foi julgado, mas cresce a pressão para que ele se licencie do partido. A ofensiva contra o mineiro tem o aval do governador de São Paulo, João Doria. O tucano, atualmente o principal nome da sigla, defendeu inúmeras vezes que Aécio se afaste. Já o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso saiu em favor do deputado. "Jogar filiados às feras, principalmente quem dele foi presidente, sem esperar decisão da Justiça, é oportunismo sem grandeza", afirmou FHC.

Comentário

O Projeto Missão Musical ADM, do Departamento de Música da Igreja Assembleia de Deus Missões em Dourados, vai realizar sábado (24) e domingo (25), às 19 horas, no Templo Central localizado na avenida Hayel Bon Faker, 2230 (em frente da Praça Pedro Rigotti), um concerto de formatura dos novos alunos.

De acordo com a responsável pelo departamento de música, a maestrina Ozeni Ferbone, encarregada da preparação da turma e dos arranjos a serem exibidos durante o concerto, nessa etapa estão sendo formadas turmas das diferentes etapas da musicalização para execução de instrumentos de cordas ou de sopro e que irão integrar a Orquestra Sinfônica ADM.

A Igreja Assembleia de Deus missões tem como pastor presidente Marcos de Assis e o evento deste final de semana é gratuito.

Comentário

Uma menina de 2 anos morreu no final de semana em Aparecida do Taboado, depois de cair do carro conduzido pelo pai dela. Ana Clara viajava no banco traseiro, mas não ocupava a cadeirinha obrigatória, com o veículo em movimento.

Conforme repercute o site JPnews, de Três Lagoas, a bebê caiu do carro depois que a porta traseira se abriu e chegou a ser socorrida ao hospital da cidade, mas morreu dez minutos depois de receber os primeiros atendimentos.

O ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo, vem a Campo Grande na quinta-feira (22) participar do encerramento da VIII Reunião do Grupo de Trabalho do Corredor Rodoviário Bioceânico, que começa nesta quarta (21), no Hotel De Ville Prime. O ministro Ernesto chegará a Campo Grande na manhã do dia 22 e participará da mesa de encerramento do evento, que está programada para as 11h50, com a presença do governador Reinaldo Azambuja e de autoridades do Chile, Paraguai e Argentina.

A reunião anterior do Grupo de Trabalho aconteceu nos dias 3 e 4 de abril, em Assunção; Mato Grosso do Sul estava representado pelo secretário Jaime Verruck, da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar). O GT do Corredor Bioceânico é composto por técnicos e autoridades do Brasil, Argentina, Paraguai e Chile e vem se reunindo desde 2016 para tratar da implantação da rota rodoviária ligando os dois oceanos (Atlântico e Pacífico), tendo Mato Grosso do Sul como centro geográfico.

Comentário

Página 5 de 1409
  • unimed nova
  • cassems

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus