Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

Ranking divulgado pela Open Knowledge Brasil que mede o grau de transparência das informações sobre o coronavírus nos portais oficiais dos estados mostra que Mato Grosso do Sul ocupa posição de destaque na divulgação de dados sobre a doença. Com 88 pontos, o Estado está na quarta posição no ranking nacional. Além disso, Mato Grosso do Sul está 10 pontos percentuais acima da média do Governo Federal, que é de 78 pontos.

Destaque para a pontuação do Estado é a informação sobre a população indígena. A informação no quesito raça/cor já é uma realidade e, além dessa categoria, o formulário de notificação obrigatória do Ministério da Saúde traz um campo mais específico para identificar os grupos étnicos a que pertencem as pessoas registradas.

A transparência nas informações é, segundo o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, item a ser levado a sério pelo Governo. “Desde o começo apresentamos o cenário da doença nas transmissões ao vivo realizadas todos os dias, no site coronavirus.ms.gov.br e no Painel Mais Saúde”.

A secretária de Administração e Desburocratização, Ana Carolina Araujo Nardes, salienta que a posição que o Estado ocupa atualmente é reflexo da iniciativa do Governo de MS. “É importante divulgar essas informações e proporcionar à população a segurança de que estamos cuidando e dando publicidades aos recursos que estão sendo disponibilizados para a saúde neste momento delicado”, diz ela.

O controlador geral do Estado, Eduardo Girão, analisou os critérios adotados pela OKBR e destacou que a próxima etapa é trabalhar em critérios onde o Estado ainda não alcançou boas pontuações. “Em critérios em que recebemos uma pontuação não desejada daremos maior foco daqui para frente, entre eles o que se refere à localização dos casos”.

A OKBR, também conhecida como Rede pelo Conhecimento Livre, é uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos e apartidária que atua no país desde 2013. A rede desenvolve e incentiva o uso de tecnologias cívicas e de dados abertos. O Índice de Transparência da Covid-19 é uma iniciativa para avaliar a qualidade dos dados e informações relativos à pandemia do novo coronavírus publicados pela União e pelas unidades da Federação nos portais oficiais.

Comentário

O Governo divulgou na edição desta terça-feira (14) do Diário Oficial do Estado o novo Mapa Hospitalar de Leitos para Mato Grosso do Sul. Adaptado diante da nova realidade da pandemia no Estado, o Mapa Hospitalar de Leitos Clínicos e de UTI refere-se ao Plano de Contingência Estadual para Infecção Humana pelo Coronavírus.

Do total existente, estão disponíveis 735 leitos clínicos adulto, 119 leitos clínicos pediátrico, 253 leitos de UTI adulto (28 a mais do que o mapa hospitalar divulgado no dia 10) e 7 leitos de UTI infantis. Estão sendo ampliados ainda 100 leitos clínicos adulto, 6 leitos clínicos pediátrico e 91 leitos de UTI adulto.

De acordo com a Secretaria estadual de Saúde, a nova lista traz uma readequação, resultado da análise do quadro e realidade epidemiológica de cada município. A lista é dinâmica e varia de acordo com o avanço da pandemia e necessidades de internação de cada localidade.

CLIQUE AQUI e confira o mapa hospitalar atualizado, nas páginas 15 a 18 da publicação oficial.CLIQUE AQUI e confira o mapa hospitalar atualizado, nas páginas 15 a 18 da publicação oficial.

Comentário

O vereador Elias Ishy (PT) solicitou durante a sessão desta segunda-feira (13) informações referentes as contribuições e repasses feitos ao Instituto de Previdência Social dos Servidores Dourados, o Previd. O parlamentar fez um alerta sobre o futuro financeiro da cidade, preocupado com a sustentabilidade e transparência com a população que paga tributos. “Parece que há uma bola de neve”, afirmou.

Ishy lembrou que a Prefeitura realiza a prestação de contas a cada quatro meses, mas em 2019 demonstrou dados preocupantes, gastando mais do que a Lei de Responsabilidade permite. No mesmo ano, ele relata que teve a venda da folha de pagamento por R$ 25 milhões e a administração recebeu mais R$ 8 milhões do duodécimo da Câmara e, mesmo assim, ainda foi deixado de repassar 25 milhões ao Previd. “Isso em um ano sem anormalidades, como uma pandemia”, relata.
Em requerimento, o vereador solicitou os comprovantes digitalizados referentes a todos os repasses realizados ao Previd de janeiro/2017 até a presente data. Se houver, ele pediu que seja encaminhada a relação de dívidas que se encontram em aberto junto ao Instituto, juntamente com data de origem, valores e datas de vencimento.

Quanto às informações referentes aos acordos de parcelamento, Ishy solicitou o valor total, das parcelas e do prazo de cada um. Dos já realizados, se existe algum que esteja em atraso e a relação de quais meses não foram pagos, qual a previsão para o pagamento e valor das atrasadas. Além disso, como está a previsão orçamentária para garantia de quitação, se há possibilidades de novos atrasos e qual a previsão de pagamento até o final desse mandato.

De proposição da Mesa Diretora da Câmara, da qual Ishy é vice-presidente, e do próprio Previd, será realizada nesta semana uma Audiência Pública que discutirá o Projeto de Lei Complementar 20/2020, de autoria do Poder Executivo, que pede autorização para o Município a suspender o recolhimento da contribuição previdenciária patronal do regime próprio estabelecido pela Lei Complementar 108 de 27 de dezembro de 2006.

Emenda impositiva

Elias Ishy também é o autor da Emenda Impositiva Individual 37-2019, referente a Lei Orçamentária para o exercício de 2020, que contempla todos os Ceims (Centros de Educação Infantil) de Dourados para aquisição exclusiva de equipamentos de informática, no valor total de R$ 60 mil, a ser dividido entre os 37 existentes na cidade.

A emenda é uma ferramenta do Poder Legislativo que auxilia a administração municipal no planejamento das ações, elaboradas e aprovadas pela Câmara, e obriga a Prefeitura a executar os pedidos oriundos dos vereadores. Reforça, segundo Ishy, o papel de legislar, fiscalizar e propor melhorias à sociedade douradense.

Segundo o parlamentar, a ação visa modernizar e facilitar o trabalho administrativo, bem como os processos pedagógicos na rede, refletindo na qualidade do ensino das crianças e nas condições de trabalho dos profissionais. Ele lembra ainda que tudo segue conforme a Constituição Federal, compatível com o Plano Plurianual e com a Lei de Diretrizes Orçamentárias.

Para o exercício de 2019, Ishy destinou o mesmo valor, também na área da educação, para aquisição de insumos diversos, material de trabalho e de infraestrutura para implantação de hortas agroecológicas nas escolas municipais e aquisição e manutenção de equipamentos de informática. Ele é, também, autor da Lei 4.133 de 2017 que instituiu o “Programa de Hortas Agroecológicas Comunitárias e Educativas” no município.

Mandato aberto

Para acompanhar o mandato mais de perto, recebendo informações com transparência, basta entrar em contato com a assessoria do parlamentar pelo telefone 67 3410.011, WhatsApp 67 9939.3849 ou pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Todas as redes sociais do vereador estão disponíveis no link: https://linklist.bio/eliasishy.

Comentário

Durante a sessão ordinária desta segunda-feira (13), a Câmara de Dourados recebeu o diretor-presidente do Previd (o Instituto de Previdência Social dos Servidores do Município), Theodoro Huber Silva, que usou a tribuna livre para discorrer sobre projetos de lei apresentados pelo Poder Executivo, que tratam sobre a suspensão da contribuição patronal e alterações no RPPS (Regime Próprio de Previdência Social).

O diretor-presidente apontou que o Projeto de Lei 20/2020, que trata sobre a suspensão da contribuição, fará com que o Previd deixe de arrecadar R$ 53 milhões até o mês de dezembro. Ainda ressaltou que a receita obtida deverá ter redução superior a 50% em média, sendo que a arrecadação mensal é um pouco maior que R$ 9 milhões, sendo reduzida para pouco mais de R$ 3 milhões.

“A folha de aposentadoria do Previd hoje está em mais de R$ 4 milhões e o município, com esta suspensão, irá passar para o Instituto cerca de R$ 3,7 milhões, o que resultaria em um débito de um pouco mais de R$ 400 mil, que teríamos que resgatar de nossos investimentos”, comentou o presidente do Previd.

Theodoro ainda apontou que possui outras preocupações com relação a suspensão. Ele afirma que o município terá deixado de passar ao Previd, na data correta, mais de R$ 100 milhões. “O Previd poderia estar fechando o ano de 2020 com patrimônio de mais de meio bilhão de reais”, assegurou.

O representante do Previd ainda discorreu sobre dois projetos que foram apresentados pelo Poder Executivo: 01/2020, que altera a Lei Orgânica do Município e o Projeto de Lei Complementar 22/2020, que visa alteração na Lei Complementar 108/2006. “Este dois são de medidas obrigatórias pela Emenda Constitucional 103/2019, que é a Reforma da Previdência, e pela Portaria 1.348, e elas devem ser alteradas até 31 de julho”.

“Este Projeto 20/2020 é de extrema relevância. A Lei Federal permite que estes débitos previdenciários, a contribuição patronal, sejam prorrogados, na medida da pandemia, só que vamos entrar em uma situação, sendo o que mais nos chamou a atenção. Então entendemos por bem convocar a todos para uma mesa de debater, para que juntos possamos entender estes termos”, comentou o presidente da Casa de Leis, vereador Alan Guedes (DEM).

“Essa suspensão é possível, desde que se comprove a perda de arrecadação que justifique esta diferença. Se o município apresentar estes dados, tenho certeza que o parlamento será uníssono em entender a gravidade do momento”, completou. A Câmara vai realizar sexta-feira (17) audiência pública por videoconferência proposta pelo vereador Alan Guedes para discutir os projetos sobre a previdência municipal que tramitam na Casa de Leis.

Ordem do Dia

Em 2ª discussão e votação, foi aprovado o Projeto de Lei 064/2020, do Poder Executivo, que altera o artigo 1º da Lei 3.009 de 22 de novembro de 2007 e prevê o aumento da área total do Parque Municipal Paragem, passando de 157.269.64 m² para 183.522.63 m².

Do vereador Olavo Sul (MDB), foi aprovado o Projeto de Lei 041/2020, que institui e inclui no Calendário Oficial de eventos do Município de Dourados o Dia Municipal em Homenagem aos Direitos Humanos, a ser celebrado anualmente no dia 10 de dezembro.

Também foi aprovado, de autoria do vereador Mauricio Lemes (PSB), o Projeto de Lei 065/2020, que regulamenta a instalação em via pública, passeios e espaço aéreo, pelas concessionárias de serviço públicos e demais ocupantes de equipamentos de posteamento e afins. (Com assessoria)

Comentário

O diretor-presidente do Detran-MS, Rudel Espíndola Trindade Junior, testou positivo para a Covid-19. Ele já havia realizado dois exames, preocupado em seguir as recomendações das autoridades de saúde em meio à pandemia, e agora, com o mais recente, realizado quinta-feira (9) passada, o resultado divulgado nesta terça-feira (14) testou positivo.

Rudel não apresenta nenhum sintoma, está em isolamento domiciliar e ficará afastado das atividades por 14 dias, de acordo com as recomendações das autoridades de saúde, quando fará novamente o exame.

Todos os servidores do Detran-MS que tiveram contato com o presidente na última semana estão orientados a, se apresentarem algum sintoma, também cumprir isolamento domiciliar.

Com viagem programada, Rudel Trindade foi de carro para São Paulo no sábado (11), onde ficará até o fim do isolamento. A viagem tinha o intuito de dar suporte a uma pessoa da família com idade já avançada que, felizmente, não foi contatada.

O Detran-MS reforça que tem tomado todas as medidas de precaução para evitar a disseminação do vírus, como isolamento entre servidores, obrigatoriedade do uso de máscaras, disponibilizando álcool em gel e sanitização periódica dos ambientes.

Comentário

Agentes do setor de fiscalização do Procon, órgão de defesa do consumidor, foram às ruas nesta segunda-feira (13) para realizar nova pesquisa de preços dos produtos derivados do petróleo em Dourados. Em 40 estabelecimentos, na cidade e distritos, foram pesquisados os preços do etanol, do diesel comum e S10 e da gasolina comum e aditivada.

O menor preço encontrado na gasolina comum foi de R$ 4,150; no diesel comum foi de R$ 3,030; diesel S10, R$ 3,190; e no etanol o menor preço praticado é de R$ 2,990.

A diferença entre o menor preço encontrado na gasolina comum (R$ 4,150) e o maior (R$ 4,493) é de 8.27%. No etanol a diferença entre o menor e maior preço é de 17,03%; no diesel comum, de 16,84% e no diesel S 10, 18,9%.

CONFIRA PESQUISA COMPLETA

O preço médio da gasolina em Dourados, hoje, é de R$ 4,255, enquanto que em junho o preço médio praticado era de R$ 4,012. Ou seja, houve alta de 6,06%. O preço médio do etanol hoje é de R$ 3,186, sendo que em junho era de R$ 3,127, uma alta de 1,89%. Já em relação ao diesel comum, em junho o preço médio era de R$ 3,148 e nesta pesquisa apontou como preço médio o valor de R$ 3.030, queda de 3.73%. O diesel S 10 apresentou na pesquisa de junho o valor médio de R$ 3,213 e agora apresentou preço médio de R$ 3,190, mostrando uma queda de 0,7%.

O menor preço encontrado na gasolina em Dourados é 10 centavos mais barato que o preço médio praticado (R$ 4,255) nos postos da cidade.

O Procon lembra ainda que os consumidores poderão exigir a análise do combustível para descobrir o teor de álcool presente na gasolina, teste esse que será feito pelo próprio funcionário do posto de combustível na presença do consumidor. Dúvidas, ou reclamações, podem ser solucionadas nos telefones 151 ou 3411-7754, do Procon.

Comentário

Ademilso Hilário de Menezes, de 53 anos, morreu nesta madrugada (14), dentro da residência onde morava, após um incêndio tomar conta da casa, na Vila Cachoeirinha. A vítima morava sozinho ao lado da casa do irmão, e a suspeita é que ele tenha acordado com o fogo e não conseguiu escapar.

O Corpo de Bombeiros Militar foi acionado, mas Ademilso já estava morto. De acordo com a perícia técnica, provavelmente o incêndio tenha sido provocado por curto circuito na rede elétrica precária do quarto da casa. O site Douradosagora repercutiu que, como o corpo foi encontrado na cozinha, bombeiros acreditam que Ademilso tenha acordado para tentar sair da casa, mas perdeu os sentidos após inalar o gás carbônico e caiu na cozinha.

Investigação começa a ser feita para esclarecer os fatos

Comentário

Com o surgimento da pandemia da Covid-19, da noite para o dia professores e alunos tiveram que se acostumar e se reinventar na forma de aprender e de ensinar: com aulas online e videoaulas, entre outras ferramentas, os educadores se viram diante de novos desafios, aos quais estavam pouco ou nada preparados.
Embora o ensino a distância (EAD) já seja realidade para os adultos que fazem cursos técnicos, graduação e pós-graduação de forma online, para crianças e jovens a modalidade ainda está em crescimento, mesmo que não seja uma novidade, explica o professor e autor de livros didáticos Ismael Rocha.

“Há muito tempo, diversas escolas praticam o ensino híbrido. A partir do momento em que utilizam diferente plataformas de ensino e aprendizagem, estão trabalhando com o ensino híbrido. Quando há uma excursão para visitar um museu, uma área de mata, essas visitas representam ensino híbrido, que é algo que acontece na sala de aula e fora dela”.

O que não estava estruturado, diz Rocha, era o uso constante do online. “O que nós não tínhamos antes da pandemia era o uso das ferramentas virtuais para o trabalho do ensino híbrido, não tínhamos a construção do online, que era muito pouco utilizado. Algumas escolas já tinham uma plataforma onde os alunos podiam tirar exercícios, publicar alguma lista de coisas que tinham feito, mas da maneira sistemática como estamos começando a ver hoje e como teremos daqui para a frente é uma novidade - não o ensino hibrido, mas o ensino a partir do uso de plataformas digitais, o ensino online”, acrescenta.

Considerada tendência na área da educação para o futuro, a mistura entre o ensino presencial e o online, que prevê um mix entre a sala de aula convencional e conteúdos produzidos com apoio de ferramentas de tecnologia, vai invadir mais fortemente a vida do estudante no mundo pós-pandemia. Mas o formato exige muito mais mudança dos professores do que dos estudantes, acredita Rocha, que também é diretor do Institute of Technology and Education (Iteduc), organização pioneira em capacitar professores de educação básica para o ensino online.

“É uma mudança de paradigma, que vai levar professores e alunos a acreditarem que a plataforma digital é uma ferramenta extremamente útil para o processo de ensino-aprendizagem, principalmente porque a grande maioria dos jovens, desde as crianças, utiliza as ferramentas digitais para o lazer. A relação com o digital para as crianças e os jovens não é uma relação nova, já é presente”.

Comentário

A pandemia de coronavírus pode piorar muito se os países não aderirem às precauções básicas de saúde, alertou nesta segunda-feira (13) a OMS (Organização Mundial da Saúde). “Muitos países estão indo na direção errada, o vírus continua sendo o inimigo público número um", disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, em entrevista online da sede da organização, em Genebra.

"Se o básico não for seguido, o único caminho dessa pandemia será ficar cada vez pior e pior e pior", disse o dirigente. As infecções superaram a marca de 13 milhões em todo o mundo nessa segunda-feira, de acordo com contagem da Reuters, aumentando 1 milhão em apenas cinco dias, em uma pandemia que já matou mais de meio milhão de pessoas.

Tedros, cuja liderança tem sido criticada pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que de 230 mil novos casos registrados no domingo (12), 80% eram de dez países e 50% de apenas dois. "Não haverá retorno ao antigo normal no futuro próximo. Há muito com o que se preocupar", acrescentou, em um de seus comentários mais fortes nas últimas semanas.

Os Estados Unidos e o Brasil são os países mais afetados pela doença. A OMS disse que ainda não recebeu uma notificação formal da saída dos EUA da organização, anunciada por Trump. O presidente norte-americano diz que a OMS se alinhou à China, onde a Covid-19 foi detectada pela primeira vez, no início da crise.

Trump, que usou uma máscara protetora em público pela primeira vez no fim de semana, foi acusado por adversários políticos de não levar o novo coronavírus a sério o suficiente, o que ele nega. Uma equipe da OMS foi à China para investigar as origens do novo coronavírus, descoberto pela primeira vez na cidade de Wuhan. Os membros da equipe ficaram em quarentena, de acordo com o procedimento padrão, antes de começar a trabalhar com cientistas chineses, disse Mike Ryan, chefe do Programa de Emergências da OMS.

Comentário

Nova variante do vírus influenza, causador da gripe, foi descoberta por pesquisadores do Instituto Oswaldo Cruz. Ele foi identificado em uma paciente do Paraná, que apresentou sintomas da gripe em meados de abril, se recuperou e não precisou ser hospitalizada.

Segundo o Instituto, o caso foi informado ao Ministério da Saúde e à OMS, a Organização Mundial da Saúde. Infecções humanas por novos subtipos virais precisam ser notificadas porque têm potencial pandêmico, como no caso do coronavírus.

No entanto, segundo pesquisadores, a nova descoberta não é motivo de preocupação, porque essas detecções ocorrem, ao longo dos anos, em vários países e não significa que vão se transformar em pandemia. As medidas de controle são as mesmas para infecções de transmissão respiratória em geral, como lavar as mãos e procurar atendimento médico.

O vírus identificado no Paraná é caracterizado como uma nova variante porque apresenta configurações genéticas diferentes de outros vírus influenza A. Com um sequenciamento genético, os estudos apontaram que a nova variante viral estava associada a vírus que circularam anteriormente em humanos e suínos.

Segundo a OMS, as infecções humanas por vírus de gripe de suínos ocorrem principalmente pelo contato com animais infectados ou ambientes contaminados. No caso do Paraná, as investigações ainda estão em curso, mas é possível que a paciente tenha sido infectada no frigorífico de suínos onde trabalha, no município de Ibiporã, conforme divulga a Agência Brasil de notícias.

Comentário

Página 17 de 1707
  • Vitoria
  • pmd proteja

O Tempo Agora

  • mascaras
  • unigran novo

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis