Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

O vereador Toninho Cruz (PSB) pediu, na sessão ordinária de segunda-feira (5) da Câmara, providências do Poder Público no sentido de realizar um estudo para instalar em condomínios e apartamentos de Dourados tambores para o descarte de óleo de cozinha usado. A indicação foi endereçada à prefeita Délia Razuk (sem partido), com cópias ao secretário de Serviços Urbanos, Fabiano Costa, diretor do Imam (Instituto do Meio Ambiente), Welington Luiz Santana Lopes, e ao secretário de Governo, Celso Antonio Schuch Santos.

O vereador, preocupado com o descarte irregular de óleo de cozinha, apresentou esta indicação para contribuir com a gestão e conciliar com a preservação do meio ambiente, revelando mandato preocupado com a natureza. “Nosso meio ambiente é o bem mais precioso que existe, temos o dever de cuidar bem do planeta, para que as futuras gerações possam aproveitá-lo também”, destacou Toninho Cruz.

Com o descarte correto, dois aspectos importantes são alcançados: o ambiental, devido o reaproveitamento de materiais que seriam descartados na natureza, e o socioeconômico, famílias que dependem da cadeia produtiva da reciclagem passam a ter melhores condições de vida.

“Uma das maneiras mais efetivas de colaborarmos com o meio ambiente é fazer uma boa gestão de nossos resíduos. Não é mais novidade que o óleo de cozinha é um terrível fator contaminante para a água e o solo, por isso o descarte correto em condomínios é tão importante, pois vai permitir que um grande número de pessoas se junte em torno de um objetivo comum e que só trará benefícios a elas, ao meio ambiente e a atual gestão”, ressaltou o vereador. (Com assessoria)

Comentário

Começa nesta quinta-feira (8) e prossegue até sábado (10), pela primeira vez em Dourados, o Mega Feirão de Veículos Sindicom. O feirão de veículos novos (0 km), realizado pelo Sindicato do Comércio Atacadista e Varejista de Dourados, com apoio da Prefeitura e Bradesco Financiamentos, visa movimentar o mercado douradense, envolvendo as maiores concessionárias de veículos novos da cidade, oferecendo atrativos para o público de toda a região.

O Mega Feirão acontecerá na avenida Marcelino Pires, entre a rua Hayel Bon Faker e a avenida Presidente Vargas, das 9 às 20 horas na quinta e sexta-feira, e no sábado das 9 às 18 horas. O trecho principal de exposição dos veículos, bem como as transversais (ruas Nelson de Araújo e João Cândido Câmara), envolvendo todo o comércio da redondeza, que funcionará no mesmo horário do feirão, com exposição de mercadorias nas calçadas, será fechado ao tráfego de veículos.

Além dessa ação comercial, haverá também exposição de carros antigos (mais de 70 modelos), praça de alimentação com Food Trucks da cidade e ainda brinquedos para a garotada se divertir. Quem quiser comprar um veículo 0 km pode aguardar até o Mega Feirão, pois as condições oferecidas serão bastante atrativas: as menores taxas do mercado, aprovação de crédito na hora, primeira parcela para até 90 dias e até 60 meses para pagar.

Honda Endo Moto, Honda Endo Car, Mitsubishi Endo Motors, Perkal Chevrolet, Discautol Volkswagen, Enzo Nissan, Ford Via Sul, Golden Motors Hyundai, Douramotors Toyota, Jeep Grandourados e Fiat Grandourados estarão presentes n o centro da cidade, oferecendo ainda a oportunidade de test-drive na hora.

O presidente Valter Castro, do Sindicom, disse que a escolha da data foi estratégica, considerando a véspera do dia do pais, buscando iniciar o segundo semestre de 2019 de forma agitada e satisfatória, como forma de atrair ainda mais pessoas para o centro de Dourados, afim de fomentar o comércio da cidade.

Comentário

A UCP (Universidad Central Del Paraguai) recebeu nesta terça-feira (6) os novos alunos que ingressaram na instituição para as aulas a partir deste segundo semestre. Em Pedro Juan Caballero o diretor administrativo da UCP, Karlos Bernardo, deus as boas-vindas aos estudantes e falou da longa caminhada que eles terão que percorrer para tornar o sonho deles uma realidade.

Karlos lembrou também que a grande maioria destes estudantes estão tendo pela primeira vez a experiência de morar fora do país deles e que devem se integrar à sociedade e fazer parte dela com responsabilidade e ajudar no desenvolvimento e bem-estar da fronteira. “A maioria aqui vem do Brasil e o povo paraguaio está recebendo vocês de braços abertos, então vamos retribuir esse carinho fazendo de Pedro Juan uma cidade cada vez melhor para se viver, aprender e realizar o sonho de vocês”, disse Karlos.

Em Ciudad Del Este cerca de mil acadêmicos passaram pelas atividades do primeiro dia do novo semestre. São alunos paraguaios e brasileiros vindos de vários estados que escolheram a Unidade 2 para a graduação. Eles receberam as boas vindas do reitor Luiz Alberto López Zayas que falou da importância do profissional de medicina na sociedade e eles devem se acostumar com esta responsabilidade desde agora através dos ensinamentos passados pelos professores doutores e no dia-a-dia em sala de aula e nos trabalhos de extensão universitária onde terão contato com a comunidade.

“Sejam todos bem-vindos e que vocês encontrem aqui o ensino de excelência que vieram buscar. Estamos preparados para que todos recebam a melhor formação possível e se tornem grandes profissionais médicos e cidadãos. A Universidade Central dá boas vindas a todos e aos brasileiros que procuraram o meu país para viver pelo menos seus próximos seis anos, que sejam bem felizes e se sintam como se estivessem em suas casas”, disse o reitor.

Os novos acadêmicos receberam um kit com pasta para arquivos de documentos, manual do aluno, folder com explicações sobre normas e condutas, caneta UCP com mecanismo de touch em Smartphones, Cartão Exclusivo UCP que dá acesso a Central de Relacionamento UCP com atendimento via WhatsApp para tirar dúvidas e senha para acesso da rede interna de internet.

Para receber as novas turmas e os veteranos que começam um novo semestre também esta semana, as Unidades da UCP tanto em Pedro Juan Caballero como em Ciudad Del Este passaram por uma completa reestruturação e diversas melhorias foram implantadas para melhorar e dinamizar o dia-a-dia acadêmicos.

Comentário

Oferecer para adultos que não tiveram a oportunidade ou acesso aos estudos a chance de ler e escrever, além de promover a sociabilidade é o objetivo principal do projeto Peja (de Educação de Jovens e Adultos), desenvolvido há 29 anos pela Unigran em Dourados. As aulas são ministradas pelos egressos do curso de Pedagogia da Instituição e os acadêmicos do 8º semestre participam como monitores.

E, desde 1990, ano em que o plano educacional foi colocado em prática pela primeira vez, milhares de pessoas já participaram do projeto. Homens e mulheres que não tiveram a oportunidade de estudar na época considerada correta passaram a ver uma luz no fim do túnel e de lá para cá, muitos foram alfabetizados.

Para a professora Elizabete Velter Borges, coordenadora do curso de Pedagogia e responsável pelo projeto, as aulas já foram oferecidas em vários pólos educacionais. “Temos um carinho muito especial por este projeto e tudo que ele significa não só em nossa jornada, mas na vida de cada pessoa que já passou por ele, ter a autonomia de compreender a escrita e a leitura é extremamente gratificante”, exalta Borges.

Aos 74 anos, a dona de casa Cecília Velter resolveu, com o apoio das filhas, que voltaria a estudar. Ela é uma das alunas do Peja e afirma que voltar a ter contato com os lápis e cadernos é muito prazeroso. “Na minha infância eu morava no sítio com meus pais e a escola era bem longe, muitas vezes não tínhamos condições de ir sem falar que eu e meus outros dez irmãos ajudávamos meus pais na roça, então agora que eu tenho oportunidade, estou mesmo aproveitando”, afirma emocionada.

Também aluna do Peja, Maria Aparecida Rodrigues, de 52 anos, conta que tem três filhos e todos eles a apoiaram quando disse que voltaria para a sala de aula. “Vi que depois de ter construído e instruído minha família, era hora de recomeçar e estudar de novo. Para ser sincera, eu estou gostando demais de voltar a estudar”, disse animada.

O voluntariado é também um dos pontos positivos do projeto. Egressos do curso de Pedagogia tiram um tempinho na correria da rotina para auxiliar os alunos. Esse é o caso da Lucimara Chaves, de 35 anos. Para ela, a oportunidade de ensinar esses ‘jovens adultos’ é uma troca, uma via de mão dupla em que o aprendizado é mútuo.

“Eu venho aqui passar o que eu sei com toda a alegria do mundo, mas porque, principalmente, ensinando cada um desses alunos a ler e escrever, eu aprendo ainda mais. O conhecimento, a troca de carinho e ver a evolução de cada um deles, não tem preço. Aqui eu sou realizada”, finaliza Chaves.

As aulas do Peja são ministradas todas as quintas-feiras, das 19 até 22 horas. As inscrições para participar das aulas podem ser feitas na coordenação do curso de Pedagogia ou através dos telefones (67) 3411-4171/4117/4237.

Comentário

A Prefeitura de Dourados iniciou esta semana os serviços de pavimentação asfáltica de algumas ruas no Jardim Jóquei Clube, zona leste da cidade. No total, serão executados no bairro, com recursos federais e contrapartida do município, 9.153,55 metros quadrados de asfalto.

Em princípio, segundo a Secretaria municipal de Obras Públicas, serão beneficiados moradores das ruas Aimorés, entre as ruas Potreirito e Avaré, e Alice Light Martins, entre a Araxá e Avaré; além das ruas Assis e Araxá, entre as ruas Assaí e Tubarão.

Além da pavimentação, serão construídos 2.358 metros lineares de meios-fios e 3.752 metros quadrados de calçada. Também serão implantados 40 metros de tubulação e 20 bocas-de-lobo.

A prefeita Délia Razuk, que na semana passada visitou o bairro para anunciar a obra, voltou na segunda-feira (5) para acompanhar o início dos trabalhos. Ela foi recebida por populares, que não disfarçavam a alegria pela chegada do tão sonhado asfalto, conforme divulga a assessoria de comunicação do Município.

Mais asfalto

Na semana passada, a Prefeitura concluiu os serviços de pavimentação em seis ruas do Jardim Guaicurus, obras executadas também com recursos federais e contrapartida do município. No Guaicurus faltam agora apenas 25% das ruas para que o bairro seja totalmente asfaltado.

A secretária de Obras Públicas Marise Bianchi Maciel reafirmou esta semana que a prefeita Délia Razuk tem se empenhado e buscado meios para que todo o bairro esteja 100% pavimentado até o final do ano.

Também estão sendo executadas obras de pavimentação asfáltica na Vila Esperança, Jardim das Primaveras e Jardim Universitário.

Ainda de acordo com a secretária de Obras, já estão licitadas e aguardando a liberação de recursos para dar a ordem de serviço as obras de drenagem de águas pluviais e pavimentação asfáltica em parte do Jardim Caiman e do Estrela Verá.

Em fase de licitação, obras de drenagem e pavimentação em parte dos bairros Laranja Doce e Chácaras Cidélis também vão beneficiar essa região da cidade. E, em análise, aguardando aprovação do Ministério da Integração para licitar, estão as obras de drenagem de águas pluviais e pavimentação asfáltica em parte do bairro Sitiocas Campina Verde.

Entre obras futuras, já cadastradas e em análise, está a que prevê drenagem de águas pluviais e pavimentação asfáltica em parte do Jardim Jequitibás, conclui a secretária Marise.

Comentário

Quarta, 07 Agosto 2019 08:13

Prefeitura paga salários ‘picotado’

Depois de anunciar que não pretendia escalonar os salários do servidor municipal, o secretário municipal de Fazenda, Paulo Cesar Nogueira Junior, autorizou a liberação, na manhã desta quarta-feira (7), de parte dos vencimentos do funcionalismo. De forma ‘picotada’, a Prefeitura está liberando o equivalente a 44% dos vencimentos do pessoal.

Os outros 56% ainda não se sabe quando serão pagos; existe a expectativa do dia 13, terça-feira próxima, “mas vai depender da entrada de dinheiro no caixa”, antecipou Nogueira Junior. A prefeita Délia Razuk chegou a dizer, na semana passada, por alguns meios de comunicação, que iria pagar a segunda parcela com os acréscimos por impontualidade, previstos na lei que rege o vínculo empregatício do funcionalismo.

A informação de que os trabalhadores do grupo Magistério estão recebendo os salários, equivalentes ao mesmo mês de julho, de forma integral, provocou desencontro de opiniões nas redes sociais. Alguns servidores questionam a parcialidade, justificada pelo Município como obrigação da aplicação do dinheiro do Fundeb, o fundo específico para a remuneração dos professores pelo trabalho prestado.

Comentário

O deputado Barbosinha (DEM-MS) tem demonstrado constante preocupação com a necessidade de melhorias viárias em Dourados. O reflexo dessa ação são as inúmeras solicitações, encaminhadas aos Executivos estadual e municipal, pelo líder do Governo na Assembleia Legislativa, através da interlocução feita para levar investimentos, principalmente, na área de infraestrutura, da cidade.

Na sessão desta terça-feira (6), por exemplo, Barbosinha apresentou três indicações solicitando recursos e viabilidade de projetos para o município. Ele solicitou aos órgãos competentes (Governo do Estado e Prefeitura) a apresentação de projetos para liberar recursos para implantação da Perimetral Sul, em Dourados.

“A implantação desta Perimetral é um dos projetos mais importantes para a reestruturação rodoviária de Dourados e vai contribuir para a organização e fluidez do trânsito naquela localidade, ligando o Distrito Industrial com a BR 163, evitando assim, que caminhões e veículos pesados passem por dentro do perímetro urbano da cidade”, justificou o deputado. O pedido também foi encaminhado aos parlamentares federais da bancada sul-mato-grossense para que deputados e senadores possam destinar emendas para a construção do trecho.

Em outra solicitação, Barbosinha apresentou pedido para pavimentação asfáltica da rua conhecida como Travessão do Castelo, no trecho que tem início na Casa do Movimento de Cursilhos de Cristandade do Brasil - MCC até o Anel Viário no município, com 2,5 quilômetros e que deverá interligar a avenida Marcelino Pires ao Anel Viário, possibilitando mais uma alternativa de fluidez ao trânsito na região.

“O Travessão do Castelo é uma via utilizada para acesso à Perimetral Norte por inúmeros caminhões de empresas privadas, por moradores de condomínios residenciais, pequenos produtores rurais e demais usuários da via”, explica Barbosinha, citando ainda outro trecho bastante problemático.

Na avaliação do deputado, o ‘trevo do DOF’, objeto de inúmeras solicitações por conta dos problemas verificados na rotatória do cruzamento entre as rodovias MS 156 e a BR 163 agora requer que seja elaborado estudos de tráfego e a disponibilização de recursos para a construção de um viaduto, com passarela para a travessia de pedestres no local.

“Já pedimos o reordenamento e a semaforização da rotatória, mas a solução definitiva para a organização do trânsito naquela localidade é a implantação de um viaduto, motivo pelo qual se justifica esta nossa indicação”, detalhou o deputado. A rotatória faz a intersecção de vias que são de responsabilidade do Estado, do município de Dourados e da União, além da empresa CCR-MSVia que possui a concessão da BR 163.

Os pedidos foram encaminhados pelos vereadores Madson Valente, Bebeto e pelo empresário e presidente do Movimento de Cursilhos de Cristandade – MCC, Antônio Sussumo, e ganharam projetos específicos por parte de Barbosinha na sessão do começo da semana na Assembleia.

Comentário

O senador Nelsinho Trad (PSD/MS) conseguiu a liberação de R$ 1,9 milhão da Sudeco (Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste) para atender oito municípios de Mato Grosso do Sul. Os valores já foram depositados para Iguatemi, Figueirão, Miranda, Nioaque, Paranaíba, Tacuru, Sete Quedas e Sonora para aquisição de veículos.

Em Iguatemi, a prefeita Patrícia Nelli (PSDB) recebeu R$ 200 mil para compra de um caminhão basculante, onde 65% da população depende da agricultura. “Já fazia oito meses que aguardávamos a liberação dessa verba. Somos gratos ao senador Nelsinho Trad, agora teremos um transporte para as obras do município”, comentou a prefeita.

Na região pantaneira, a prefeita de Miranda, Marlene Bossay (MDB), conquistou R$ 250 mil para um caminhão basculante. Serão beneficiadas mais de duas mil famílias que dependem da agricultura familiar e precisam de estradas em boas condições para escoar a produção. São os moradores dos assentamentos Bandeirantes, Tupabae, Comunidade Salobra, Comunidade Duque Estrada e as aldeias Moreira, Passarinho, Argola, Lalima e Babaçu. Segundo a prefeita, o município vai colocar um valor a mais de contrapartida para adquirir um transporte mais potente. “Vamos investir para ter um veículo que atenda as nossas obras”, destacou a prefeita Marlene.

Para o prefeito de Tacuru, Carlinhos Pelegrini (MDB), a chegada de R$ 300 mil para aquisição de um caminhão caçamba é uma antiga demanda do município. “Faz 10 anos que Tacuru não consegue maquinário; ainda bem que contamos com o senador Nelsinho. Agora vem esse caminhão que será utilizado no setor de obras, em estradas que atendem seis assentamentos e duas aldeias”, disse o prefeito Pelegrini.

Sonora também recebeu da Sudeco R$ 200 mil para aquisição de caminhão caçamba e Sete Quedas, o mesmo valor para a compra do mesmo modelo de veículo. Já Nioaque, R$ 200 mil para compra de patrulha mecanizada que vai auxiliar o escoamento da produção, principalmente de farináceos e derivados do leite, de 500 agricultores familiares diretamente e 1.500 produtores indiretamente, moradores dos assentamentos Boa Esperança, Andalúcia e Palmeiras, zona rural do município. O recurso também vai proporcionar geração de emprego e renda nas safras e entressafras.

Também terão patrulhas mecanizadas os municípios de Figueirão com liberação de R$ 250 mil e Paranaíba com R$ 300 mil. “Sou municipalista e entendo as dificuldades dos prefeitos para atender as obras e as demandas, por isso, me empenho em solicitar o apoio da Sudeco pelo desenvolvimento dos nossos 79 municípios”, destacou o senador Nelsinho Trad, que além desses recursos, já conseguiu R$ 9,7 milhões da União para 16 municípios e ao Governo de Mato Grosso do Sul.

Comentário

As comemorações de aniversário de 30 anos da Sicredi Centro-Sul MS continuam e estão cada vez mais surpreendentes. A “Promoção 30 anos, 30 sonhos - Juntos, a gente pula do sonho para a realização” é mais um diferencial que a cooperativa traz para os associados. Nesta promoção, serão realizados os sonhos de 30 associados e, para participar, é só o associado preencher o formulário em uma das agências contando sobre o maior sonho.

O período de participação da promoção vai até 30 de setembro. A premiação total da campanha soma R$ 220 mil, que serão divididos em 10 prêmios de R$ 10 mil; 10 prêmios de R$ 7 mil e 10 prêmios de R$ 5 mil. Os vencedores serão escolhidos por uma comissão julgadora que avaliará a resposta do associado que for preenchida e inserida nas urnas que estão alocadas nas agências participantes da Sicredi Centro-Sul MS.

A intenção é presentear os associados em retribuição à confiança depositada na instituição, que cresce cada vez mais. “Durante 30 anos de nossa história realizamos os mais diversos sonhos que transformaram a realidade de muita gente e também a nossa. E, agora, para retribuir todas as nossas conquistas e sucesso queremos presentear 30 associados com a realização de seus sonhos, que podem ser da mais variada forma e motivo”, ressalta o presidente da Sicredi Centro-Sul MS, Sadi Masiero.

Regulamento

Pode participar da “Promoção 30 anos, 30 sonhos” qualquer pessoa física, associada e co-titular da Sicredi Centro-Sul MS, que realizarem gratuitamente a inscrição na promoção, preenchendo o formulário e respondendo a pergunta: “30 anos sonhando junto com a Sicredi Centro-Sul MS, meu sonho é?”

Os formulários estão disponíveis em todas as agências da Sicredi Centro-Sul MS e deverão ser preenchidos e entregues até às 16 horas do dia 30 de setembro. O material deverá ser escrito em letra cursiva, legível, com o mínimo de 10 linhas do formulário de resposta. Cada participante só poderá se inscrever uma única vez. Todos os inscritos serão previamente avaliados por sete jurados membros da comissão avaliadora, que irão escolher 30 sonhos independente de município e agência da Sicredi Centro-Sul MS participante da promoção. Os critérios avaliados serão os que contemplam os quesitos: cooperação, família, lazer e realização pessoal. Esta avaliação se dará através da resposta preenchida no ato da inscrição.

A divulgação dos ganhadores acontecerá às 14 horas do dia 4 de novembro, na sede da Cooperativa Sicredi Centro-Sul MS. O regulamento completo está disponível em todas as agências da Sicredi Centro-Sul MS. A promoção está aprovada sob o Certificado de Autorização SEAE/MF n° 03.001032/2019.

Comentário

A Lei 11.340/06, a “Lei Maria da Penha”, completa 13 anos nesta semana e foi responsável por modificar a disciplina jurídica aplicável às mulheres em situação de violência doméstica e familiar. Mas, ainda há muito a se fazer. Mais de 1,6 milhão de mulheres foram espancadas ou sofreram tentativa de estrangulamento no Brasil, de acordo com levantamento do Datafolha feito em fevereiro encomendado pela ONG FBSP (Fórum Brasileiro de Segurança Pública) para avaliar o impacto da violência contra as mulheres no Brasil.

Segundo o levantamento, grande parte das mulheres que sofreram violência dizem que o agressor era alguém conhecido (76,4%). Mulheres pretas e pardas são mais vitimadas do que as brancas; as jovens, mais do que as mais velhas. "Os avanços trazidos nesse período de vigência são inquestionáveis. A Lei Maria da Penha é conhecida pela população e as mulheres se sentem mais seguras para denunciar a violência. Mas, infelizmente, ainda é pouco. É preciso avançar em políticas públicas de segurança e de conscientização", avalia o criminalista Edson Knippel, sócio do escritório Knippel Advogados, e professor da Universidade Mackenzie.

O advogado explica que a violência é considerada como crime e pode levar o agressor à prisão, antes ou depois de sentença condenatória definitiva. Por uma questão pedagógica, a pena nunca pode ser de natureza patrimonial (multa, por exemplo). O agressor não pode sair do processo com a ideia de que bastou pagar determinada quantia para que a violência por ele praticada fosse apagada.

"Não existe possibilidade de acordo do agressor com a vítima. Ainda que a lesão corporal seja leve, o processo segue, independente da vontade dela. Além disso, a legislação busca proteger a mulher, prevendo medidas como o afastamento do agressor, garantia de proteção policial ou o encaminhamento da vítima a abrigos", ressalta Knippel.

Para o criminalista, não existe dúvida de que a Lei Maria da Penha transformou a sociedade. "Porém, é necessário caminhar mais. Os serviços públicos de proteção à mulher devem ser divulgados, facilitando-se o acesso a eles. Desta forma, a mulher será mais informada sobre seus direitos e poderá receber a proteção que é prevista em lei. Muitas vezes a mulher tem medo ou vergonha de denunciar a agressão. Mas isso é necessário, até para que o ciclo de violência seja cortado e para evitar a ocorrência de um resultado mais grave".

Comentário

Página 16 de 1406
  • unimed nova
  • cassems
  • governo raly

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus