Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

De 06 a 08 de outubro acontece, na Universidade Federal da Grande Dourados, o Seminário Internacional de Etnologia Guarani: Diálogos e Contribuições. As inscrições como ouvinte podem ser feitas até o início do evento, já para envio de trabalhos as inscrições encerram-se na sexta-feira, dia 23 de setembro.

As apresentações nos Grupos de Trabalho ocorrerão na Faculdade Intercultural Indígena (FAIND) e na Faculdade de Ciências Humanas (FCH), ambas localizadas na Unidade 2 da UFGD (Rodovia Dourados - Itahum, Km 12, Cidade Universitaria). As demais atividades serão todas no anfiteatro da Unidade 1 (rua João Rosa Góes, 1761, Vila Progresso)

Os ouvintes podem se inscrever até o dia 06 pelo endereço eletrônico http://goo.gl/vC8NnO ou no dia do evento, na FAIND. Para se inscrever como expositor de trabalho é preciso enviar nome completo, instituição, data de nascimento, número de documento pessoal e as propostas de trabalho que devem conter título, um resumo entre 200 e 400 palavras, seguido de três a cinco palavras-chave, para o e-mail seminarioetnologiaguaraEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. É preciso indicar o Grupo de Trabalho no assunto do e-mail. Aqueles que tiverem trabalhos selecionados deverão enviar para o mesmo e-mail seus trabalhos completos até o dia 30 de setembro.

As opções de Grupos de Trabalho são: Gênero e Geração em sociedades indígenas; Territórios e Territorialidades indígenas; Educação Escolar Indígena em situações reserva, de acampamento e retomada; Saúde indígena; Direitos indígenas e indigenistas; Rituais e práticas religiosas indígenas; Movimentos Indígenas; Regime de circulação de saberes indígenas; Estado e política indigenista; Metodologias em pesquisa em etnologia indígena; e Demarcação de Terras Indígenas

SAIBA MAIS

O Seminário Internacional Etnologia Guarani: Diálogos e Contribuições é um espaço de diálogos e de intercâmbios de experiências de trabalho de campo e abordagens metodológicas e teóricas. Ele emerge da necessidade de troca de saberes entre pesquisadores indígenas e não indígenas e demais interessados sobre os povos falantes da língua guarani.

O cone sul do Mato Grosso do Sul, atualmente, é habitado por mais de 50 mil pessoas das etnias Guarani e Kaiowá, distribuídos em dezenas de comunidades, confinados em reservas superpovoadas ou em áreas precárias à beira das rodovias, acampamentos e retomadas. Nesse sentido, a produção de conhecimento junto a comunidades indígenas no estado é constantemente desafiada a contribuir no diálogo entre as iniciativas de intervenção do Estado e as demandas das comunidades.

Somado a esse cenário, a UFGD comemora, este ano, dez anos da criação do curso específico para a população indígena Kaiowá e Guarani. Trata-se da Licenciatura Intercultural Indígena - Teko Arandu, lotada na FAIND. A Faculdade conta atualmente com mais de 200 acadêmicos cursistas e já formou cerca de 120 professores kaiowá e guarani licenciados.

O evento é uma parceria entre a área de ciências humanas do Teko Arandu, o Programa de Pós-Graduação em Antropologia e a Faculdade de Ciências Humanas da UFGD. O público alvo são os alunos da Licenciatura Intercultural Indígena, porém o convite à participação se estende aos demais cursos da UFGD, outras instituições de ensino e sociedade em geral.

Acesse a programação completa e demais informações em: https://www.facebook.com/etnologiaguarani/.

Comentário

O Ambulatório de Investigação de Zika Vírus do HU (Hospital Universitário) da Universidade Federal da Grande Dourados confirmou em setembro os dois primeiros casos de microcefalia em decorrência do vírus. O primeiro caso foi confirmado ainda durante a gravidez, por meio de exame de ultrassom, em uma paciente moradora de Dourados. O segundo caso é de uma paciente que mora em Caarapó, e as alterações só foram constatadas após o nascimento do bebê. Ambos os casos continuam em acompanhamento pela equipe multiprofissional do Ambulatório de Zika.

A paciente de Dourados tem 25 anos de idade e procurou o Ambulatório, segundo a assessoria do HU, em maio deste ano, com sete semanas de gestação, apresentando sintomas sugestivos de zika: vermelhidão na pele, febre e coceira pelo corpo. Foram coletadas amostras de sangue e urina, sendo confirmada a presença do vírus no exame de sangue.

Agora em setembro, já com 21 semanas de gestação, um exame de ultrassom mostrou que o feto tem diversas alterações compatíveis com a infecção pelo zika vírus. “O exame de imagem mostrou que o bebê apresenta microcefalia, hidrocefalia, mãos e pés tortos congênitos, que estão, de fato, associados à infecção pelo vírus”, informou o infectologista Júlio Croda, coordenador do Ambulatório de Zika do HU da UFGD.

A paciente de Caarapó tem um histórico semelhante. Ela foi atendida no Ambulatório em fevereiro, com oito semanas de gestação, apresentando os sintomas de zika. Foi coletado sangue e o exame confirmou a infecção. Os exames de ultrassom realizados no decorrer da gravidez não mostraram alterações no bebê. A criança nasceu dia 12 de agosto e então foi constatada a microcefalia, além de outras alterações, como aumento do tamanho do rim esquerdo e má-formação no pé direito.

Para garantir atendimento adequado aos bebês que nasçam com microcefalia e outras alterações decorrentes da infecção pelo zika vírus, o Ambulatório de Zika do Hospital Universitário estabeleceu um acordo com a Clínica de Fisioterapia da Unigran. Tanto o bebê de Caarapó, nascido em agosto, quanto o que ainda vai nascer em Dourados já estão sendo encaminhados para os atendimentos, que incluem hidroterapia e equoterapia, além de todo o protocolo estipulado pelas Diretrizes de Estimulação Precoce para bebês com microcefalia, lançadas em janeiro deste ano pelo Ministério da Saúde.

Prevenção

O coordenador do Ambulatório de Zika também faz um alerta, para que as pessoas não descuidem da prevenção: “É preciso estar atento, porque daqui a pouco já será verão novamente e tanto o mosquito quanto o vírus estão presentes na nossa região", lembra o médico.

Para as gestantes, as orientações básicas permanecem: não usar medicamentos sem prescrição pelos profissionais de saúde, fazer o pré-natal e todos os exames previstos nesta fase, relatar aos profissionais de saúde qualquer alteração que perceberem durante a gestação.

Também é importante reforçar as medidas de prevenção ao mosquito Aedes aegypti, com o uso de repelentes indicados para o período de gestação, uso de roupas de manga comprida e todas as outras medidas para evitar o contato com mosquitos, além de evitar o acúmulo de água parada em casa ou no trabalho.

Comentário

O diretor-presidente da Agetran (Agência de Transporte e Trânsito), Mito Gebara, e o diretor Aeroportuário Regional de Dourados, Juliano de Almeida Domingos, participaram, terça-feira (20) desta semana, em Campo Grande, do ‘Encontro de Turismo e Transporte Aéreo - Realidade, Necessidades e Prognósticos’.

Considerado uma das principais fontes provedoras do turismo em Mato Grosso do Sul, o transporte aéreo foi detalhado em todos os seus potenciais e gargalos durante o encontro. Os participantes apresentaram detalhes da atuação de cada um dos setores envolvidos e os caminhos para uma integração mais efetiva entre a iniciativa privada e o poder público.

No encontro, promovido pela Sectei (Secretaria estadual de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação), o diretor Juliano de Almeida Domingos falou sobre as condições do Aeroporto de Dourados, com as características, infraestrutura e melhorias realizadas pela atual administração, incluindo os serviços de facilidades oferecidos, segurança operacional e estatísticas de movimentação de passageiros da aviação geral e regular.

Os profissionais do setor do turismo, da aviação regional, da infraestrutura e da administração aeroportuária debateram propostas para suprir as necessidades mais emergenciais dos aeródromos públicos e privados das principais cidades e estabeleceram um prognóstico para a melhoria do desenvolvimento do turismo no Estado.

Apesar de contar com aeródromos e aeroportos nos principais pólos regionais, o Estado ainda tem muito a evoluir na ampliação da capacidade de cada um deles, na integração com os demais modais de transporte e na ampliação de vôos fretados e de linhas comerciais.

A reunião estabeleceu um objetivo único para todos os envolvidos na cadeia do turismo: garantir acesso mais rápido, prático e barato para os turistas que desejam visitar Mato Grosso do Sul, garantindo também o crescimento da cadeia produtiva do turismo e do setor aeroviário.

“O turismo é um dos principais eixos de desenvolvimento do Estado. Entender de que forma podemos trabalhar, integrando todos os setores, é importante para o melhoramento e para o estudo de ampliação da malha aeroviária”, avaliou o secretário de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação, Renato Roscoe.

Comentário

Dourados tem um total de 228 candidatos a vereador para as eleições municipais de outubro. Desse total 25 estão com sua candidatura indeferida pela justiça eleitoral ou renunciaram, de acordo com o dados do sistema Divulgacand, o orgão mantenedor dos registros e a divulgação das candidaturas de todo o Brasil.

Do total das 25 candidaturas inaptas, 17 foram indeferidas, sendo que 9 candidatos entraram com recurso a ser julgado posteriormente e 8 não entraram com recurso ou não coube recurso. Os outros 8 renunciaram por motivos não declarados.

Em uma publicação passada, Douranews mostrou a incidência de candidatos a vereador com candidatura indeferida. Alguns candidatos entraram em contato com o Douranews informando que ainda estão em campanha, de modo que os recursos sejam julgados após a eleição.

Acompanhe a situação dos candidatos com situação Indeferida, Indeferida com Recurso e os que Renunciaram.

INDEFERIDOS

Partido Número Nome do Candidato
SD 77177 ANTONIO HILÁRIO DE OLIVEIRA
PR 22999 CAMILA CAETANO FERREIRA
PSDC 27111 DENIZ SILVA FIGUEREDO
PSOL 50122 ERICA FERREIRA DE MORAES
PSOL 50100 MARIA APARECIDA XAVES COSTA
PSDB 45999 MARIA MARCELA MAC LEOUD DE ALMEIDA
PSOL 50202 MARLENE DE ANDRADE COTE
PDT 12123 ODETE NASRALLAH

 

INDEFERIDOS COM RECURSO

Partido Número Nome do Candidato
PTB 14140 ADÃO FRANCISCO DOS SANTOS
PSD 55123 ADILSON FREITAS VALDEZ
PPL 54333 ELIANE MARQUES DA SILVA DE AZEVEDO
PT do B 70193 GIVALDO APARECIDO SOARES
PMN 33333 HELITON MATOS ALVES
PMN 33123 JEFFERSON CARLOS DOS SANTOS
PTB 14000 JOANA LUZIA BATISTA VAZQUEZ BANHARA
PSDC 27126 MICHELE DOS SANTOS MOURA
PRP 44100 VILMAR OLIVEIRA FERREIRA

 

RENUNCIARAM

Partido Número Nome do Candidato
PTN 19777 CLAUDEMAR DA SILVA
PMB 35000 CLAUDIA GABRIELA CASSERA ZARATE
PEN 51222 EDILSON MOREIRA DE ALENCAR
PSDB 45700 ELENA MARQUES VARGAS TEIXEIRA
PSL 17123 ELIEVERTON RAMAO GOMES DA SILVA
PSDC 27007 ERICA CHISTIANE GABRIEL
PV 43012 MADALENA FERNANDES DE ARAUJO
PTN 19999 ROSANA VALERIANO ARCE

Comentário

Uma decisão do TCU (Tribunal de Contas da União), tomada quarta-feira (21), despertou preocupações entre autoridades federais por estimular o descontrole de gastos estaduais no momento em que se procura limitá-los. Para o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), é “gravíssimo” o fato de o TCU ter decidido que a contratação de trabalhadores via OSs (Organizações Sociais) não deve ser considerada nos cálculos do limite de despesa com pessoal pela LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal). Para ele, o parágrafo primeiro do artigo 18 da LRF é claro ao dizer que substituição de servidores por terceirizados será sempre considerada dentro dos limites fiscais previstos na lei.

“A Câmara foi surpreendida pela decisão. Estamos estudando um mecanismo para embargar e ver se conseguimos rediscutir a questão no TCU. Primeiro, porque entendemos que o TCU legislou, que interpretou a LRF sem respeitar a própria lei. Segundo que, em um momento de crise, o que se fez foi liberar geral a ampliação de gastos com médicos e professores, quando ninguém tem condições para isso”, disse Maia.

Ao avaliar se contratos de mão de obra nas áreas de saúde, educação e segurança pública entram no limite de despesas de pessoal, os ministros do TCU decidiram, por unanimidade, que essa inclusão não é obrigatória. Segundo o acórdão, “embora, na prática, o TCU tenha observado, em várias situações, a contratação de OSs apenas para servirem de intermediárias de mão de obra, tal fato não é motivo legítimo para que o instrumento seja tratado como se terceirização o fosse”. Se bem utilizado, o contrato de gestão celebrado com OSs pode e deve trazer benefícios, concluíram os ministros, seguindo o relator Bruno Dantas. Com informações de OGlobo.

Comentário

A greve dos bancários completa 18 dias nesta sexta-feira (23). Na região da Capital, o Sindicato dos Bancários de Campo Grande e Região contabiliza 144 das 160 agências fechadas, totalizando 90% de adesão. A paralisação é nacional e comando de greve já considera esta a maior mobilização já feita pela categoria em número de agências fechadas no Brasil. 

Conforme o sindicato, as negociações com a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) estão emperradas e após, oito rodadas, não há nenhuma previsão de retomada das discussões.

Em Campo Grande, a OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil Mato Grosso do Sul) entrou com Ação Civil Pública que determinava a volta do expediente, com pelo menos 30% do efetivo, nas unidades conveniadas com o Poder Público, para que os advogados cumprissem os mandados judiciais envolvendo pagamento e liberação de valores depositados em contas judiciais. 

Segundo o sindicato, o desembargador Federal do Trabalho, João de Deus Gomes de Souza, cassou a liminar concedida para OAB/MS. No despacho, o desembargador afirmou que a decisão em favor da Ordem dos Advogados foi proferida em desacordo com a Constituição e a legislação vigente, porque a OAB não detém legitimidade para a ação proposta. 

“O desembargador disse ainda que o movimento paredista deflagrado pelo Sindicato dos Bancários não diz respeito aos serviços elencados como serviços ou atividades essenciais, como também, da análise perfunctória, não há prova contundente de que a greve tenha se desencadeado de forma abusiva, encontrando-se dentro dos limites estabelecidos pela legislação que regulamenta o movimento paredista”, informou em nota.

O sindicato explica que a lei estabelece como essencial o serviço de compensação bancária, o que vem ocorrendo normalmente desde o primeiro dia de greve.

Doação de sangue

Os trabalhadores do Banco do Brasil, que estão em greve, vão nesta sexta, às 9 horas, realizar doação de sangue no Hemosul, em Campo Grande. Eles vão se cadastrar como doadores de medula óssea.

Comentário

O Sebrae/MS lançou o site Candidato Empreendedor (www.candidatoempreendedorms.com.br),uma plataforma para que os candidatos a prefeito e vereador firmemcompromisso com o desenvolvimento dos pequenos negócios locais.

Na plataforma, o candidato deve fazer um cadastro online para solicitar a adesão ao projeto; com informações básicas (Cidade, Cargo, Nome, Email, CPF e Telefone). Além disso, aos eleitores, é possível consultar uma lista, com filtros por município e cargo, com os nomes daqueles que já firmaram o compromisso.

O site disponibiliza para download o Guia do Candidato Empreendedor, um documento nacional que apresenta a agenda de compromissos aos quais os candidatos devem aderir e destaca dez passos que elencam ações para estimular o crescimento de micro e pequenas empresas em Mato Grosso do Sul.

“Contamos com todos para disseminar esse conteúdo e incluir a pauta dos pequenos negócios no projeto e futuras ações dos líderes municipais”, reforça Sandra Amarilha, gerente de Articulação e Gestão Estratégica do Sebrae/MS.Nestas Eleições, quase 7.000 candidatos concorrem ao cargo de vereador e mais de 230 à prefeitura. Mas, apenas 34 candidatos a prefeito e 109 a vereador aderiram à iniciativa.

Eixos

Dez eixos guiam as diretrizes às quais os candidatos assumem se responsabilizar:

  • Construir um Plano de Desenvolvimento Municipal;
  • Priorizar e implantar políticas de desenvolvimento voltadas para pequenos negócios;
  • Promover a sustentabilidade pela participação dos pequenos negócios nas compras públicas;
  • Facilitar o acesso ao crédito e aos serviços financeiros;
  • Expandir as políticas voltadas para o microempreendedor individual;
  • Fortalecer os empreendedores da indústria;
  • Aumentar a produtividade do setor de serviços;
  • Impulsionar e promover os comerciantes do município;
  • Incentivar os produtores rurais e agregar valor à produção;
  • Estimular a cultura empreendedora e os mecanismos de transparência.

Estímulo à prosperidade

De acordo com a Jucems (Junta Comercial do Estado de Mato Grosso do Sul), existem hoje em MS mais de 200 mil empresas ativas; das quais o Sebrae estima que 98% sejam pequenos negócios. São mais de 90 mil microempreendedores individuais, segundo estatísticas do Portal do Empreendedor; e cerca de 110 mil, micros e pequenas empresas que geram, conforme o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), número superior a 200 mil empregos diretos e movimentam a economia com uma massa salarial acima de R$ 270 milhões.

O incentivo às micro e pequenas empresas é importante, porque elas valorizam a cultura local, atraem investimentos, geram renda e promovem sustentabilidade, inovação, qualidade de vida e diversidade de produtos na região. É nesse aspecto que o poder público pode influenciar, já que as decisões políticas e administrativas têm impacto direto na prosperidade econômica desses empreendimentos.

Com o termo de compromisso, a administração municipal poderá garantir ações que assegurem o desenvolvimento e contribuam com a evolução dos pequenos negócios em cada localidade.

Comentário

O MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) instaurou, a partir de uma denúncia anônima, um inquérito civil para apurar o suposto “sumiço” de R$ 48 milhões da conta única do Tesouro Estadual, em 2014, durante a gestão do ex-governador André Puccinelli (PMDB).

Segundo os autos do processo, a conta do Banco do Brasil possuía R$ 80 milhões pagos pelo governo do Estado em junho de 2014, conforme previa o contrato firmado entre a instituição financeira e o Estado para administração da conta única do governo.

Em setembro do mesmo ano, o caixa possuía pouco mais de R$ 31,7 milhões. Segundo manifestação da Sefaz/MS (Secretaria de Estado de Fazenda), o suposto sumiço dos R$ 48 milhões teria sido, na verdade, a distribuição do valor, dentro da própria conta, para as unidades gestoras do Estado.

Várias unidades gestoras teriam recebido parte do valor, como a Ageprev (Agência de Previdência Social) que recebeu R$ 40 milhões, além da Agehab (Agência de Habitação Popular), Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), entre outras.

Em manifestação solicitada pelo MPE-MS, o secretário de Estado de Fazenda, Márcio Campos Monteiro, julgou que a partir dos esclarecimentos prestados, a denúncia se demonstra “absurda”, “incauta ou maliciosa”, e pediu o arquivamento do procedimento investigativo.

Denúncia

A denúncia anônima foi inicialmente protocolada ao Ministério Público Federal, que declinou a denúncia e a transferiu para o MPE-MS.

O denunciante apontou que R$ 26,5 milhões de recursos do Fundeb (Fundo de Educação Básica), do Tesouro Nacional, teriam supostamente sido utilizados pelo governo estadual para pagar despesas diversas.

De acordo com a denúncia disponível nos autos do inquérito, o governo estadual teria feito uma “manobra financeira contábil”, por meio de notas de lançamento no Tesouro do Estado, para pagar diversas despesas, “mas não com a Educação no Estado do MS.”

O procedimento investigativo foi transformado em inquérito civil, em uma portaria do promotor de Justiça Marcos Alex de Vera Oliveira, que considerou que novas análises devem ser colhidas, além da realização de uma “perícia técnica-contábil para análise de eventual manobra financeira mediante a tergiversação dos recursos específicos do Fundeb e o ingresso de outras receitas."

Comentário

Um consórcio liderado pela canadense Brookfield anunciou nesta sexta-feira (23) que chegou a um acordo para a compra 90% da unidade de gasodutos Nova Transportadora Sudeste (NTS), da Petrobras, em acordo de aproximadamente US$ 5,2 bilhões.

A primeira parcela dos US$ 5,19 bilhões, correspondente a 84% do valor total (US$ 4,34 bilhões), será paga no fechamento da operação e o restante (US$ 850 milhões), em cinco anos, informou a estatal em nota.

A Petrobras afirma no comunicado que a operação tem grande relevância para o Plano de Desinvestimentos, correspondendo a cerca de 35% da meta de US$ 15,1 bilhões para o período 2015-2016. A Petrobras informou que o negócio foi aprovado pelo Conselho de Administração.

A venda foi feita à Brookfield Infrastructure Partners (BIP) e suas afiliadas, através de um Fundo de Investimento em Participações (FIP), cujos demais cotistas são British Columbia Investment Management Corporation (BCIMC), CIC Capital Corporation (subsidiária integral da China Investment Corporation - CIC) e GIC Private Limited (GIC). A conclusão do negócio está sujeita à aprovação da Assembleia Geral da Petrobras e à aprovação pelos órgãos reguladores.

Na terça-feira, a Petrobras informou que vai vender mais ativos no novo plano de negócios. A meta é se desfazer de US$ 19,5 bilhões entre 2017 e 2018. Até então, a companhia pretendia vender US$ 15,1 bilhões entre 2015 e 2016.

A companhia brasileira informou mais cedo neste mês a conclusão das negociações para vender a unidade ao consórcio, mas não havia revelado detalhes do negócio. A Reuters havia antecipado o valor da operação citando fonte com conhecimento direto do assunto.

Comentário

Oito times, 18 títulos em 27 edições disputadas. Em sorteio realizado na manhã desta sexta-feira (23), na sede da CBF, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, foram conhecidos os confrontos de uma inédita quartas de final da Copa do Brasil: pela primeira vez esta fase do mata-mata conta apenas com clubes que já foram campeões – ainda nesta sexta-feira serão sorteados os mandos de campo.

Os jogos de ida acontecem no dia 28 de setembro, e os de volta, em 19 de outubro. Confira quais são os duelos:
. Juventude x Atlético-MG
. Internacional x Santos
. Palmeiras x Grêmio
. Corinthians x Cruzeiro

Com o chaveamento definido, as semifinais só poderão ter dois clássicos: Juventude x Internacional e Palmeiras x Corinthians.

Ao contrário do sorteio que estabeleceu as partidas das oitavas, nas quartas de final não houve os potes A e B para separar as equipes de acordo com o ranking da CBF ou participação na Taça Libertadores.

Desta forma, todos os clubes poderiam se enfrentar. O sorteio para definir os confrontos a partir das oitavas de final passou a ser usado a partir de 2015. A partir das quartas o chaveamento é definido, sem sorteio para as semifinais, informa o Globoesporte.

Comentário

Página 1409 de 1574

O Tempo Agora

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus