Timber by EMSIEN-3 LTD
  • ms dengue
  • Dnews Whats
Redação Douranews

Redação Douranews

Em 2020, a Sanesul concluiu uma das obras mais importantes para a cidade de Dourados, a nova Estação de Tratamento de Esgoto Ipê, entregue no dia 2 de outubro com a presença do governador Reinaldo Azambuja e do presidente da empresa, Walter Carneiro Junior na cidade.

Com capacidade de tratar até 100 litros de esgoto bruto por segundo, ela já está passando por ampliação para mais tratar mais 100 litros. Quando ampliada, ela será a segunda maior ETE em capacidade da Sanesul em atividade, junto com a ETE Planalto de Três Lagoas.

A ETE Ipê foi projetada para receber os efluentes domésticos de mais de 50 bairros de Dourados, sendo que grande parte deles já possui a rede de coleta e ligações domiciliares prontas. Dourados possui mais de 300 bairros.

Esse investimento, segundo Carneiro Junior, faz parte de uma grande ação do Governo do Estado que está empenhado na busca pela universalização do serviço de esgotamento sanitário em Mato Grosso do Sul.

Comentário

Maior município do interior de Mato Grosso do Sul, sendo o segundo maior em população e o terceiro em economia no Estado, Dourados completa 85 anos de criação neste domingo, 20 de dezembro. A cidade, fundada em 1935 com áreas desmembradas do município de Ponta Porã, já funcionava como a Colônia Militar de Dourados desde 1861, durante a guerra do Paraguai. De lá para cá, foi se desenvolvendo até se tornar um polo regional de economia, serviços, agronegócio, indústria e educação.

Nesse sentido, é impossível não traçar um paralelo entre a evolução da cidade e as instituições que contribuíram e continuam cooperando para seu constante crescimento. “E a Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) tem papel de relevo no processo de desenvolvimento do município”, afirma o doutor em Geografia Humana pela Universidade de São Paulo (USP) e professor da UFGD, Adauto de Oliveira Souza.

Assim como a história da Universidade se permeia à trajetória de Dourados, o caminho do docente foi seguindo o curso da instituição: egresso do antigo Centro Universitário de Dourados (CEUD), Adauto leciona na UFGD desde 1989, quando ela ainda era um campus da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Atualmemnte pesquisador sênior na Faculdade de Ciências Humanas (FCH) na área de políticas de desenvolvimento regional, ele não apenas viu nascer o embrião da UFGD, como estudou e ainda estuda o impacto de sua criação para a região da Grande Dourados e, mais especificamente, para o município de Dourados.

“Certamente, depois do projeto de implantação da Colônia Agrícola Nacional de Dourados, nos anos 1940, a criação da UFGD é o evento mais importante do sul de Mato Grosso do Sul, sendo, portanto, muito significativo, pois do ponto de vista material temos a contínua criação de cursos de graduação e pós-graduação, de 2006 a 2015, todos os anos. Isso demonstra o foco principal da UFGD, que é a formação de excelência profissional e o compromisso social com o desenvolvimento regional, por exemplo, expresso nos cursos de licenciaturas, como as voltadas à população indígena e do campo”, comenta.

Para se ter ideia da importância que a criação da UFGD representa para a evolução de Dourados enquanto polo regional de destaque no Brasil, Adauto cita a primeira compra federal realizada no Estado, que foi a área destinada ao órgão suplementar da Universidade hoje denominado Fazenda Experimental de Ciências Agrárias, espaço de apoio às atividades de ensino, pesquisa e extensão de toda a comunidade acadêmica da UFGD.

Fator de destaque, o impulso para o processo de criação da UFGD, ou seja, a experiência apresentada pelo CEUD na formação de novos profissionais, na pesquisa e na extensão, foi determinante para que o projeto tomasse corpo e, por sua vez, transformasse para sempre a identidade de Dourados. “Isso, de alguma maneira, coloca no histórico da UFGD a vocação transformadora. São 50 anos de ensino superior na cidade e apenas 15 anos de UFGD e, em tão pouco tempo, ela se destaca pelo desenvolvimento de campos como a economia, a formação de profissionais, a cultura, o turismo de eventos científicos, a incubação de empresas, sem contar a participação de servidores da Universidade na elaboração de marcos importantes para a cidade como o Plano Diretor, o Plano de Mobilidade Urbana, o Plano de Saneamento Básico, enfim, ações que dão a ela o papel de protagonista no progresso de Dourados”, enfatiza.

FOMENTO DA ECONOMIA LOCAL

Localizada na região Centro-Sul do Estado, a cidade de Dourados representa 14% do total de habitantes de Mato Grosso do Sul. É considerada um polo econômico por sua vocação para o agronegócio, além da indústria, do comércio e de sua infraestrutura de serviços. Outro destaque, no entanto, fica para a artéria universitária do município, que hoje conta com duas universidades públicas, a UFGD e a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), além do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS), que oferta ensino técnico e superior de forma gratuita e com qualidade de instituição federal e outras duas instituições particulares: a Unigran, ofertando cursos de reconhecida projeção nacional e o Instituto Teológico Batista.

A população de Dourados, que gira em torno de 225 mil habitantes, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, recebe um considerável acréscimo populacional flutuante em função dos estudantes oriundos de outros municípios de Mato Grosso do Sul, de outros estados e, até mesmo, de outros países. Dourados é a referência para uma macrorregião formada por pelo menos 30 cidades do entorno, o que eleva seu trânsito populacional para 800 mil pessoas que buscam na cidade melhores oportunidades educacionais e de serviços, como os de saúde pública, com destaque para as dezenas de especialidades cirúrgicas e ambulatoriais atendidas no Hospital Universitário da UFGD (HU-UFGD), o maior hospital – entre públicos e privados – da região.

Desde que foi criada e com sua constante evolução, a Universidade movimenta fortemente a economia local, já que a folha mensal de pagamento dos dois mil e quinhentos servidores e empregados públicos da UFGD e do HU-UFGD totaliza aproximadamente 25,6 milhões de reais. Ademais, as duas instituições empregam cerca de 600 funcionários terceirizados, configurando a UFGD como um dos mais amplos polos de trabalho da região, seja pelo ingresso via concurso público, processo seletivo simplificado ou contrato terceirizado.

“Poucas cidades do País, incluindo as mais de cinco mil cidades do Brasil, têm duas universidades públicas como temos aqui. Isso é muito dinheiro circulando na região, numa análise econômica pontual”, reforça o pesquisador. A Universidade chegou a ser citada em reportagem especial da revista VEJA (edição 2362), em 2015, quando Dourados foi considerada a segunda melhor cidade do País no ranking das dez cidades brasileiras que mais oferecem vagas com salário de R$ 5 mil ao mês. A matéria mencionou os cursos de engenharia recém-criados pela UFGD à época e as usinas de produção de etanol e de energia de biomassa, afirmando que a educação superior e o setor sucroenergético em Dourados seriam os responsáveis pelos bons resultados de outros nichos, como restaurantes, escolas, academias, clínicas de estética e hospitais, que tinham sua demanda de serviço ampliada pela movimentação financeira da cidade. ​

 

Comentário

A segunda pesquisa de preços dos produtos utilizados para a comemoração especial deste final de ano, realizada quinta-feira (17) pelos fiscais do Procon, em 10 estabelecimentos comerciais do município, encontrou variação da ordem de 150% nos produtos da época em Dourados.

Fazem parte da pesquisa os seguintes itens: panetones, carnes (aves, suína, bovina e peixe), frutas, enlatados e bebidas, sendo que seis produtos foram encontrados com diferença superior a 100% do estabelecimento com menor para o de maior preço.

Entre os produtos desta pesquisa, a especiaria Nozes com casca é oferecida por R$ 42,90 o quilo n o Abevê Centro e a R$ 139,90 no Fortaleza, com uma variação de 226,11%, enquanto o quilo das Uvas Passas escura pode ser comprado a R$ 23,80 no mercado Chama e a R$ 59,90 no Fortaleza, configurando uma diferença de 151,68%.

O Panetone Tradicional ou Chocolate custa, a caixa contendo 750 gramas, R$ 17,98 no mercado São Francisco e chega a R$ 38,99 no Abevê Centro, uma diferença de 116,85%. Já o quilo do Bacalhau do Porto é encontrado a R$ 79,98 no Atacadão e a R$ 115,90 no Abevê Centro, configurando diferença de 44,91%.

Em comparação com a pesquisa divulgada na semana passada, os produtos da linha de panetone e aves apresentaram queda de 2,27% e 8,3% respectivamente. As frutas tiveram queda de 10,25% e a carne suína, 12,1%. Já o peixe (bacalhau) apresentou alta de 17,2%, assim como os enlatados, de 1,3%.

O Procon alerta ao consumidor para uma cuidadosa pesquisa de preços, avaliando sempre a relação com a qualidade do produto e para ficar atento às informações contidas nos rótulos, como peso, data de fabricação, prazo de validade e condições de conservação. “Considerem sempre o custo benefício, do deslocamento no caso de estabelecimentos que estão apresentando produtos mais baratos que os da sua região, e sempre exijam a nota fiscal como segurança no ato da compra”, diz o diretor do órgão de defesa do consumidor em Dourados, Antônio Marcos Marques.

Comentário

Sábado, 19 Dezembro 2020 13:11

Força Tarefa tenta conter avanço da Covid

Uma Força Tarefa criada em Dourados, envolvendo a Promotoria de Justiça, Guarda Municipal, Vigilância Sanitária e Fiscalização de Posturas do Município, vai intensificar o controle das medidas sanitárias contra a pandemia da Covid-19. A Força Tarefa é necessária devido ao crescente aumento de casos de contaminação pelo novo coronavírus em Dourados.

De acordo com os membros do grupo, o objetivo é o de enrijecer as fiscalizações, realizar a integração dos órgãos fiscalizadores, aumentar a quantidade de equipes nas ruas e realizar a punição imediata das pessoas e estabelecimentos comerciais que insistem em descumprir as normas adotadas como prevenção da pandemia.

O Decreto Municipal 3068, publicado nesta sexta-feira (18), estabelece o horário de funcionamento do comercio até às 22 horas, incluindo bares e restaurantes e a partir desse horário começa o toque de recolher. Nas últimas 24 horas Dourados registrou 121 novos casos da doença e mais um óbito, chegando a 136 mortos desde o início da pandemia.

A Promotora de Justiça Rosalina Cruz Cavagnolli, titular da 10ª Promotoria de Justiça, esteve “in loco”, juntamente com fiscais do MP (Ministério Público), acompanhando todos os trabalhos de fiscalizações realizadas pelas equipes da Guarda Municipal e da Vigilância Sanitária e Fiscalização de Posturas.

Foram realizadas diversas rondas abrangendo principalmente a área central e bairros da cidade. Diversos estabelecimentos comerciais foram flagrados descumprindo as medidas adotadas e foram imediatamente fechados e notificados pelas equipes da Força Tarefa.

Segundo o decreto municipal, como forma de prevenção à pandemia, estão proibidas as aglomerações em frente às conveniências, lanchonetes, bares e proibido o consumo de bebidas alcoólicas em vias públicas. As conveniências poderão funcionar até 22 horas, sendo proibido o delivery de bebida alcoólica. Também estão proibidas as realizações de eventos, esportes coletivos, prática de artes marciais e parques públicos.

Os comércios que descumprirem as medidas poderão ser fechados, ter o alvará suspenso e ainda arcar com multa de 90 UFERMS, aproximadamente R$ 3.100. O comandante da Guarda Municipal, Divaldo Machado de Menezes lembra que apesar de estarmos em períodos festivos é importante observar que as medidas sanitárias e de distanciamentos sociais devem ser cumpridas nas confraternizações, devendo ser evitados pessoas estranhas do convívio familiar.

A Força Tarefa continuará durante todo esse período de encerramento do ano realizando a fiscalização e notificando as irregularidades. Estão à disposição da população os telefones 153 e 199 da Guarda Municipal funcionando 24h/dia para a realização das denúncias.

Comentário

Os aproximadamente 7 mil servidores do município de Dourados, efetivos e comissionados, vão receber neste sábado (19) a segunda parcela do 13º salário. A quitação do abono de fim de ano injeta considerável montante de recursos na economia local.

A primeira parcela do abono salarial, mais de R$ 13,5 milhões, foi depositada na conta de todos os servidores de Dourados no dia 15 de julho, divulga a assessoria de comunicação do Município.

De acordo com o secretário de Fazenda, Carlos Augusto de Melo Pimentel, este ano foi a primeira vez que a administração antecipou parte o décimo-terceiro no meio do ano, “e isso foi possível graças ao regime de austeridade desenvolvido desde o início do ano sob a orientação da prefeita Délia Razuk”.

O secretário, que também foi um dos exonerados na lista publicada em Diário Oficial desta quinta-feira (17), disse que com a antecipação, a prefeita pensou nos servidores públicos que perderam renda por causa da pandemia, devido ao desemprego de algum membro da família. Mas, não se manifestou sobre o pagamento dos salários referentes ao mês trabalhado de dezembro.

O decreto com as demissões de assessores diretos do primeiro escalão da administração passa a produzir efeitos legais a partir do primeiro dia de janeiro para os colaboradores diretos. Ocupantes de cargos intermediários, em comissão, ainda não sabem qual será o futuro, sob a nova gestão.

Comentário

A Câmara de Dourados inicia o recesso legislativo a partir de segunda-feira (21) e só reabre as portas às 8 horas do feriado do dia 1º. de  janeiro, para a posse aos 13 novos eleitos e os 6 vereadores reeleitos para a próxima legislatura, diplomados em cerimônia relaizada nesta sexta-feira (18) pela Justiça Eleitoral  De acordo com a assessoria da Casa, não ficaram “pendências” para os próximos.

Após a cerimônia de posse, o atendimento da Câmara de Dourados regressa no dia 4 de janeiro, sendo que as sessões ordinárias retornam apenas em fevereiro. A solenidade do dia 1º de janeiro, de posse e eleição dos vereadores que vão comandar a Mesa Diretora entre 2021/2022, terá público restrito e seguindo os protocolos de biossegurança devido à pandemia da Covid-19.

Balanço

A Câmara de Dourados fechou o ano legislativo de 2020 com saldo positivo, mesmo com serviços e atendimentos reduzidos, por conta do novo coronavírus. Ao todo foram realizadas 46 sessões ordinárias neste ano, duas extraordinárias, duas sessões solenes e duas especiais, sendo que neste período foram aprovados 128 projetos de Lei, 33 projetos de Lei Complementar, cinco projetos de emenda a LOM (Lei Orgânica do Município), 78 projetos de Decreto Legislativo, nove projetos de Resolução e nove projetos de Vetos.

Comentário

A startup GamerApp, acelerada pela Inova Unigran, é a vencedora na categoria ‘Entretenimento e Marketing’ do maior programa de aceleração de startups da América Latina, o InovAtiva Brasil, no segundo ciclo de 2020. No total, foram 14 categorias que escolheram as startups que mais se destacaram em cada uma delas.

A GamerApp é a primeira para troca de games no Brasil, juntamente com uma suíte completa para comprar, vender, encontrar parceiros de jogos, estar em comunidade, ter carteira digital, entre outros serviços. Na startup, o gamer se conecta a um hub de possibilidades e se sente em casa, além de poder criar conexões reais com outros jogadores e canais de discussão. A missão do aplicativo é ser o lugar preferido de qualquer gamer. Tudo isso, claro, em um ambiente totalmente gamificado que traz missões incríveis.

Rafael Cifu, CEO da GamerApp, comemorou a conquista e agradeceu o apoio da Inova Unigran. “Ficamos muito felizes com o destaque no InovAtiva Experience. Estar entre as 14 melhores é uma honra, no entanto a maior satisfação foi receber tudo que o programa nos proporcionou. Estamos saindo com um negócio muito mais maduro e pronto para o mercado do que quando iniciamos. Foi uma grande jornada onde pivotamos de marketplace para uma comunidade completa e uma loja de jogos digitais com mais de quatro mil jogos no catálogo, além de firmarmos parceria com a maior empresa brasileira do segmento. Também destaco o ponto chave dessa conquista, que foi a aceleração na Inova Unigran com sua equipe incrível, que desde o começo do ano nos proporcionou mentoria, preparação e conhecimento, possibilitando essa conquista”, falou.

Saiba mais AQUI

O diretor da Inova Unigran, Fabiano Nagamatsu, observou que vencer o Programa mostrou “que estamos no caminho certo, confirma a nossa força, conhecimento prático e capacidade de fazermos acontecer de forma correta, rápida e assertiva, pois surgimos em agosto do ano passado e já participamos de cinco concursos, os quais fomos finalistas em quase todos. Além disso, mostra a competência do grupo que nós temos, formado por profissionais desenvolvedores, de marketing e de imprensa, administrativos e de estratégica, e que estamos alinhados com aquilo que tem de mais novo no mercado de inovação e startup. Vencer o InovAtiva Brasil é muito importante, pois leva o nome da Unigran para o Brasil e fora dele, além de conquistar o olhar de investidores para o Mato Grosso do Sul e para a região Centro-Oeste, decentralizando a cultura de startup dos grandes centros”, definiu.

O diferencial da GamerApp em relação aos concorrentes é que o aplicativo não é apenas um marketplace, é uma comunidade que possibilita ao gamer acesso a um leque de possibilidades. Através da tecnologia proprietária de troca automática, é capaz de criar matchs entre jogadores que querem jogar juntos, gamers que têm itens ou produtos de interesse mútuo além da geração de conteúdo em processo gamificado. Outro diferencial é a GamerPay, a primeira carteira digital pensada para o gamer. Nela é possível comprar nas lojas parceiras com condições especiais e além de ter cashback, o gamer tem GamerGold, a moeda utilizada dentro do app.

Comentário

A JBS doou 21 extratores de RNA e 62 kits de extração para o Ministério da Saúde, que serão destinados ao Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública) de estados em todas as regiões do país. Os equipamentos são utilizados na realização dos testes de Covid-19 e fazem parte do programa de responsabilidade social Fazer o Bem Faz Bem – Alimentando o Mundo com Solidariedade da companhia.

Os equipamentos trazem mais rapidez na testagem da doença e cada um tem a capacidade de processar 96 amostras em uma hora. Após a pandemia, o extrator de RNA pode ser utilizado para diagnosticar doenças virais como influenza, HPV, vírus da hepatite B e C entre outras, deixando um legado permanente para a população.

O Lacen das 21 unidades da federação beneficiados começam a receber os equipamentos e os kits de testagem já neste mês. São eles: Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Espírio Santo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Roraima, Santa Catarina, Sergipe, São Paulo, Tocantins e Distrito Federal.

Alimentando o Mundo com Solidariedade

Por meio do programa social Fazer o Bem Faz Bem – Alimentando o Mundo com Solidariedade, a JBS destinou R$ 400 milhões em doações para o enfrentamento da pandemia no País. Desse total, R$ 50 milhões para a área científica, R$ 330 milhões para a saúde pública; e outros R$ 20 milhões para projetos sociais. Foram beneficiados mais de 290 municípios com as ações realizadas pela Companhia em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal.

A partir de janeiro, o Fazer o Bem Faz Bem iniciará uma nova fase de atuação com foco no voluntariado e envolverá os colaboradores das unidades de produção da JBS em mais de 100 municípios. 

Comentário

Jornalista e, mais do que isso, crítico contumaz das “coisas de sempre’, como costumava dizer, o jornalista Nicanor Coelho vinha tentando, nos últimos dias, pelo site Midiaflex, que mantinha há mais de 15 anos em Dourados, com artigos de opinião e repercussão dos assuntos do dia, ‘escalar’ o futuro secretariado do prefeito Alan Guedes, que vai assumir o comando do Município daqui há duas semanas.

Na última publicação sobre o tema, dia 6 deste mês, Coelho fez um paralelo das dificuldades que tanto o novo prefeito de Dourados como o jovem prefeito eleito para governar Rio Brilhante, Lucas Foroni, estão tendo para escolher a equipe de assessores diretos.

“A exemplo do que está acontecendo no município de Rio Brilhante, Alan terá que ‘importar’ profissionais de outras cidades para compor seu secretariado”, escreveu Coelho, afirmando que esse é o preço “que Alan e o agrônomo Lucas Foroni, de Rio Brilhante, estão pagando por terem sido ‘candidatos Anti-sistema’ e com coligações de poucos partidos”.

Em uma das publicações, o jornalista chegou a montar uma lista que ele mesmo chamou de “hipotética” com os nomes das pessoas que poderiam vir a compor o futuro secretariado do prefeito eleito.

Comentário

Quinta, 17 Dezembro 2020 16:07

Morre o jornalista Nicanor Coelho

O jornalista Nicanor Coelho, que se preparava para assumir, em janeiro, funções na assessoria de comunicação do jovem prefeito eleito de Rio Brilhante, Lucas Foroni, morreu no meio da tarde desta quinta-feira (17), no centro de Dourados.

De acordo com informações apuradas pelo repórter Sidnei Bronka, do site Ligado Na Notícia, o jornalista estava de carro, passando pela rua Oliveira Marques, próximo da escola Presidente Vargas, quando parou o veículo, desceu e foi até uma empresa pedindo ajuda, com fortes dores no peito.

Em seguida, ainda conforme confirmou a equipe do Samu, chamada ao local, Nicanor caiu na frente do estabelecimento, acometido por infarto fulminante. Ele ainda chegou a ser encaminhado a um hospital da cidade, mas não resistiu.

Nascido em outubro de 1968, Nicanor de Souza Coelho foi líder no movimento estudantil, saído da escola Floriano Viegas e chegou a fundador e primeiro presidente da ADL (Academia Douradense de Letras), entidade que criou em setembro de 1991 depois de escrever vários livros, de contos e poesias. Deixa esposa e filhos, aos 52 anos de idade.

Comentário

Página 15 de 1805
  • Douranews Anúncio
  • Editais

O Tempo Agora

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis