Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) suspendeu nesta segunda-feira (22) lotes de três medicamentos tranquilizantes de venda controlada, usados no controle de ansiedade e insônia, entre outras indicações. A medida ocorre após testes apontarem absorção insuficiente ou falhas na embalagem.

A decisão, publicada no Diário Oficial da União, veda a distribuição, comercialização e uso de alguns lotes específicos de remédios como o Rivotril e Lexotan, fabricados pela farmacêutica Roche.

Ficam suspensos os lotes RJ0792 e RJ0899 do Rivotril (Clonazepam), com comprimidos de 0,5 mg e validades em fevereiro de 2017 e janeiro de 2019, respectivamente; assim como o lote RJ0613 do medicamento Lexotan (Bromazepan), de 6 mg, com validade até janeiro de 2018. Segundo a Anvisa, foram detectados índices insuficientes em resultados de testes in vitro que simulavam a absorção dos comprimidos pelo organismo -o que pode estar relacionado uma possível falha na fabricação.

Questionada pela reportagem, a Roche informou, em nota, que "conduz testes rigorosos para assegurar a eficácia, segurança e qualidade dos medicamentos". A empresa afirma ter apresentado "proativamente" à Anvisa dados referentes aos lotes citados e que está em contato com a agência para avaliar os motivos que levaram à suspensão dos lotes.

EMBALAGEM

Além desses dois medicamentos, a agência também suspendeu nesta segunda o lote de outro remédio indicado para a ansiedade -no caso, o lote 812594 do Alprazolam 1 mg, com 15 comprimidos e validade até novembro de 2017.

A medida segue comunicado de recolhimento voluntário divulgado pela própria fabricante, a EMS, que constatou possibilidade de que o medicamento estivesse sendo embalado em caixas de Alprazolam de 2 mg.

Comentário

Viatura capotou e policiais militares ficaram feridos em acidente que aconteceu no final de semana, durante perseguição a veículo roubado e carregado com droga. Ninguém foi preso, mas ação terminou com apreensão de 158 quilos de maconha e carro na estrada vicinal conhecida como Linha 23, no Distrito de Ipezal, em Angélica.

Conforme o site Jornal da Nova, equipe da PM fazia ronda na Linha 23 quando abordou veículo Parati, placas do Rio de Janeiro. Durante vistoria, perceberam quando condutor de um Sandero saiu da estrada vicinal para seguir pela MS-145, mas ao se deparar com a polícia mudou de direção e fugiu em alta velocidade.

Teve perseguição e no trajeto o Sandero caiu em vários buracos. Viatura que seguia logo atrás também caiu nos buracos e capotou aos passar por um deles. Já o suspeito passou a perder o controle da direção, parou o carro e fugiu a pé.

Militares ficaram feridos, foram socorridos e encaminhados ao hospital municipal de Angélica, onde foram medicados e liberados.

Policiais encontraram no Sandero 280 tabletes de maconha, que totalizaram 158 quilos da droga. As placas que estavam no carro eram de outro veículo e foi constatado que o automóvel havia sido roubado em Goiânia (GO).

Comentário

A campanha "Saindo do Sufoco" começou hoje, segunda-feira (22), em Itaporã, numa iniciativa inédita, que será realizada pela Prefeitura Municipal através do PROCON (Programa Municipal de Defesa do Consumidor), e em parceria com a ACITA (Associação Comercial e Industrial de Itaporã) e a FEBRABAN (Federação Brasileira de Bancos) com A proposta de apoiar a população para renegociar dívidas em atraso com o comércio local.

A Campanha "Saindo do Sufoco" será realizada entre os dias 22 de agosto e 22 de setembro. Onde o Procon vai mediar a renegociação de dívidas entre o cliente que está devendo e a empesa credora. Na prática, o consumidor vai direto à sede do Procon de Itaporã, instalado no Terminal Rodoviário, apresenta a dívida e o nome do credor.

O Procon entra em contato com a empresa para mediar a negociação. Cliente e Comerciante cadastrado mostram suas propostas e contrapropostas, até que ambos cheguem num acordo amigável que fique interessante financeiramente aos dois lados. Lembrando que a ida do cliente ao Procon não gera queixa contra a empresa credora.

Os interessados poderão obter melhores informações pelo fone 3451-1028, ou na sede do Procon de Itaporã, localizada na Rua Camilo Hermelindo da Silva, 830 - no Terminal Rodoviário “Alcides Pinheiro Martins”. 

Durante toda esta semana, as pessoas que forem às unidades do Poupatempo Sé, Santo Amaro e Itaquera vão encontrar um robô circulando pelos corredores, que vai dar informações sobre o câncer de colo do útero. A ação faz parte de uma campanha para chamar a atenção da sociedade e dar voz às mulheres que enfrentam a doença. Batizado de Força Amiga, o movimento foi organizado por sociedades médicas, especialistas e organizações mundiais, em parceria com a Roche Brasil, companhia suíça que fabrica produtos farmacêuticosl, com o objetivo de estimular o apoio à pacientes com a doença e incentivar o debate em torno do tema.

O câncer de colo do útero é o terceiro mais comum entre as brasileiras. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), serão 16.340 novos casos em 20161, um aumento de 4,8% na incidência (15.590 registrados em 2015). Estima-se que mais de 5 mil mulheres morrem por ano em decorrência da doença, o que totaliza uma morte a cada 90 minutos.

De acordo com o secretário de comunicação da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC), Claudio Ferrari, o câncer de colo de útero é uma doença mutilante e letal quando em estágio avançado, por isso a preocupação, já que a doença é evitável por meio da vacinação contra o HPV, que atinge 685,4 mil pessoas no Brasil, e é uma de suas principais causas. Entre os sintomas estão sangramentos fora do período normal e dores durante a relação sexual.

“Na medida em que o governo disponibiliza a vacina para as meninas, conseguimos ver um cenário de erradicação da doença em algumas décadas. Mesmo para quem não tomou a vacina, a doença continua sendo evitável, porque é possível reconhecer nos exames de prevenção lesões precursoras de câncer e se consegue tratar antes de se tornar a doença. Se diagnosticado precocemente, o câncer consegue ser eliminado sem sequela”, disse.

Ferrari ressaltou que o câncer de colo de útero merece atenção porque é prevenível, evitável e curável. Apesar de ser possível a cura em casos mais avançados, nessa situação pode haver sequela. “É importante desmistificar essa doença. O HPV é prevalente na população e não é uma doença de quem não se cuida ou tem maus hábitos. Basta uma relação sem proteção para adquirir o HPV. Temos que trabalhar para erradicar a doença”.

Depois do Poupatempo, o robô passeará pelas estações do metrô e, em seguida, dará lugar a ação nas redes sociais por meio da hashtag #ForçaAmiga. Ao todo o movimento durará cerca de três meses.

Comentário

Começam hoje (22) as inscrições para as vagas remanescentes do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) no segundo semestre de 2016. O prazo para os estudantes não graduados que tenham sido pré-selecionados no processo regular vai até o dia 28. No dia 26, começam as inscrições para os estudantes graduados pré-selecionados.

A inscrição é gratuita e feita exclusivamente pela internet, na página do FiesSeleção. Em seguida, o estudante deve acessar o Sistema Informatizado do Fies e concluir sua inscrição em dois dias úteis subsequentes.

Pode se inscrever às vagas remanescentes o estudante que tenha renda familiar mensal bruta per capita de até três salários mínimos, tenha participado do Enem a partir da edição de 2010 e obtido média igual ou superior a 450 pontos e nota na redação superior a 0.

O Fies é o programa do Ministério da Educação que financia cursos superiores em instituições privadas com avaliação positiva no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes). Nesta edição, foram ofertadas 75 mil vagas.

O programa oferece financiamento a uma taxa efetiva de juros de 6,5% ao ano. O percentual do custeio é definido de acordo com o comprometimento da renda familiar mensal bruta per capita do estudante.

Comentário

O Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região e o Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) estão organizando a sexta edição da Semana Nacional da Execução Trabalhista, que será realizada de 19 a 23 de setembro, em todo o país. O objetivo é promover um engajamento nacional para solucionar processos com dívidas trabalhistas em fase de execução, ou seja, quando há condenação, mas o devedor não cumpre a decisão judicial.

Atualmente, tramitam 28.389 processos que já foram julgados pela Justiça do Trabalho de Mato Grosso do Sul, mas que os trabalhadores ainda não receberam os valores devidos. Quem se interessar em participar da Semana Nacional da Execução Trabalhista deve entrar em contato com a Vara do Trabalho onde o processo tramita ou com a Secretaria de Coordenação Judiciária pelo telefone 3316-1744, em caso de processos do Segundo Grau.

Em 2015, na edição anterior da Semana, foram arrecadados quase R$ 6 milhões para o pagamento de dívidas trabalhistas no Estado. Ao todo, 197 audiências de processos na fase de execução foram realizadas com um índice de 57% de acordos. Durante todo o ano passado, 10.294 execuções foram iniciadas e 8.207 finalizadas, em Mato Grosso do Sul.

A execução trabalhista é a fase do processo em que se impõe o cumprimento do que foi determinado pela Justiça, o que inclui a cobrança forçada feita a devedores para garantir o pagamento de direitos. A fase de execução só começa se houver condenação ou acordo não cumprido na fase de conhecimento, em que se discutiu ou não a existência de direitos.

Desafios

Um dos grandes desafios ao longo da Semana Nacional da Execução Trabalhista é driblar os devedores que tentam burlar a Justiça. Segundo o coordenador da Comissão Nacional de Efetividade da Execução Trabalhista, ministro Cláudio Mascarenhas Brandão, alguns processos não são executados por falta de recursos do devedor. Outros, por conta de situações onde os devedores usam "laranjas" e "testas de ferro" para tentar enganar a Justiça e postergar os pagamentos devidos.

"As ações de execução são voltadas para aquele devedor que não procura a Justiça para quitar seus débitos e insiste em não cumprir o que foi determinado. Nós da Justiça do Trabalho nunca fechamos as portas para aquele empregador que tem dificuldades de cumprir a decisão e procura a Justiça na tentativa de, junto ao credor, chegar a um consenso," explica o ministro.

A Justiça do Trabalho têm convênios com a Receita Federal e com outros órgãos para acessar bancos de dados e ferramentas eletrônicas variadas para localizar e leiloar bens de devedores, bem como obter as informações necessárias a uma execução efetiva.

A execução trabalhista é considerada um dos grandes gargalos da Justiça. Em muitos casos, mesmo assinado um acordo, algumas empresas deixam de cumpri-lo. Em outras situações, as partes divergem quanto ao valor da dívida e apresentam uma série de recursos para contestar os cálculos, o que atrasa a conclusão dos processos.

Com informações do CSJT

Comentário

Antecipando-me ao aniversário da Lei da Alienação Parental, a qual completará neste próximo mês de Agosto de 2016 seus seis anos de existência entre nós, população Brasileira e em especial aos operadores do Direito.

Ao longo destes anos (me dedico à matéria muito antes da lei ser sancionada), houve pouquíssima evolução em relação ao que assistimos no dia a dia em nosso poder Judiciário.

Tem momentos que me pergunto, os julgadores e os representantes do Ministério Público não se dão conta da importância que é atentar para este assunto.

Há inúmeras crianças, adolescentes que sofrem a alienação parental por parte de um de seus genitores e muitas vezes por parentes próximos como avós, tios, entre outros.

Estas crianças em especial, estão sofrendo uma espécie de lavagem cerebral, onde lhes estão sendo extraídas a boas memorias e sendo gravadas falsas memorias, em especial contra o genitor que esta sendo alienado, resultando assim, estas falsas memorias, em perda de convívio familiar, ao afastamento daquele genitor alienado.

Ainda hoje, sem medo de errar, a grande maioria dos alienadores são mães que possuem a guarda unilateral de seus filhos, até porque, ainda temos aquele paradigma de nossos julgadores e representantes do Ministério Público “quem sabe criar filhos é a mãe”.

São cinco anos que foi sancionada a lei, cinco anos na vida de cada ser humano é um longo tempo, um jovem em cinco anos completa o seu curso de direito, engenharia, ou outro curso universitário; muda-se a vida de inúmeras pessoas.

Por hipótese, uma criança que aos cinco anos de idade, vitima do divorcio dos pais, é inicializada na prática da alienação parental. Hoje esta criança com 10 anos de idade, certamente já deve estar apresentando os sintomas da Síndrome da Alienação Parental, ou seja, esta criança já se encontra na fase de doença psíquica e com efeitos drásticos, não bastando, muitas vezes, apenas um tratamento por terapia, mas por medicação.

Richard Gardner, professor especialista na psiquiatria infantil da Universidade de Columbia-NY, durante 40 anos se dedicou ao estudo da Síndrome da Alienação Parental, constatando em mais de 40 livros publicados e mais de 250 artigos científicos, que a Síndrome da Alienação Parental se instala na criança após a separação  (divórcio) dos pais e disputas em relação a guarda dos filhos, disputas estas que traz em seu bojo a frustração pela falência do matrimonio, onde uma parte acusa a outra de inúmeros atos que por vezes foram superados e que retornam a inflamação da disputa, de forma a demonstrarem que estão disputando fortunas, mas na verdade, disputam egos feridos.

Estas disputas sempre atingem, como uma bala perdida, aqueles que não possuem qualquer participação na falência do casamento, os filhos, aliás, a única coisa que restou dos bons momentos do casal, afinal, estes filhos são frutos de momentos de amor entre eles, e sem que percebam, estão destruindo este ser que seria o melhor representante de ambos.

 Pergunto-me muitas vezes, será que estas mães ou pais, sabem o mal que estão fazendo aos seus filhos?

Aquele Genitor que acredita estar sendo alienado deve antes de qualquer coisa, responder algumas destas perguntas:

1)      Meu filho(a) apresenta algumas desta características:

a)       Extrema ansiedade ou demonstração de depressão?

b)      Há momentos em nosso relacionamento que demonstra algum transtorno de identidade? de imagem? desespero por alguma atitude sem razão? demonstra sentir-se culpado de algo? em alguns momentos busca o isolamento? Demonstra querer agradar pai e mãe e assim, não externar o real sentimento que tem?

2)      Caso não consiga sentir o suficiente de seu filho (a) para responder as perguntas, devido à idade tenra, quem sabe pode responder a seguintes:

a)       O Genitor que mantém a guarda promove campanha de desqualificar o genitor alienado no exercício da paternidade?

b)      Há dificuldades do Genitor alienado em exercer a autoridade parental?

c)       Há dificuldades criadas para o convívio do Genitor alienado com a criança/adolescente? Exemplos: hoje não dá, pois tem uma festinha. Hoje não dá porque vai dormir na casa de amiguinhos. Não deu tempo de te avisar.

d)      Dificulta o exercício do direito regulamentado para a convivência familiar?

e)      Omite, de forma deliberada, informações pessoais relevantes da criança/adolescentes, inclusive escolares, médicas, atividades na escola para a convivência familiar, etc...

f)        Entre outros, há fatos mais relevantes, como a mudança de endereço para lugar distante e assim criar dificuldades ao Genitor alienado conviver com a criança/adolescente.

Havendo respostas positivas a estas perguntas, em mais de 70%, sem duvidas há indícios da prática da alienação parental, e quem sabe, até da instalação da Síndrome da Alienação Parental.

Aconselhamos a este Genitor que procure um operador do direito para que possa exercer o seu direito de convivência familiar e assim ir amenizando o impacto da alienação parental praticada, bem como, buscar guarida junto ao poder judiciário para que sejam realizadas analises psicossociais da criança/adolescentes, genitores, de tal sorte a poder evitar danos psiquiátricos ainda maiores a este ser em formação.

A própria lei da alienação parental possui em seu art. 6º prevê as sanções ao Genitor alienador, que vai desde advertir o Alienador de sua conduta, ampliação de convivência do Genitor Alienado com o menor, multas ao Alienador e em geral que este Alienador seja acompanhado por profissionais de tal sorte a tratar desvios psicológicos e biopsicossociais.

Assim, apesar de ter me estendido mais do que pretendia, ainda aproveito para requerer ao todos os Magistrados, representantes do MP e Advogados que atuam na área da família, que sejam permeáveis aos apelos de pais alienados, não só por eles, mas em especial pelas vitimas da prática da alienação parental, ou seja, os filhos.

Comentário

A substituição de motores elétricos antigos por motores de alta eficiência, com maior presença de cobre, pode ser uma alternativa de economia no consumo de energia elétrica e aumento da produtividade na indústria. Hoje, os motores representam a maior parte do consumo de energia da indústria – de acordo com Ministério de Minas e Energia (MME), o setor consome 43,7% de toda energia elétrica nacional e a força motriz em operação usa 68% dessa energia elétrica, sendo 30% consumida por motores elétricos –, muito em função da prática de recondicionamento, que torna os motores antigos menos eficientes.

“Os motores de alto rendimento, com maior condutividade elétrica, diminuem perdas de energia e ainda têm a vantagem de uma maior vida útil, se comparados aos motores convencionais”, afirma Glycon Garcia, engenheiro eletricista, diretor-executivo do Instituto Brasileiro do Cobre (Procobre). Segundo Garcia, a venda de motores novos no Brasil equivale à quantidade de motores reformados. “A cada reforma, estima-se que a perda de eficiência energética seja de 3 % e é comum um motor ser recondicionado mais de uma vez, aumentando o custo operacional e o desperdício de energia elétrica.”

Além dos motores, sistemas elétricos, geradores, transformadores de distribuição e até eletrodomésticos, se mais eficientes, poderiam contribuir para a redução do consumo de energia elétrica a um custo 70 % menor que a do investimento em geração de energia. “As ações de eficiência energética adotadas pela Tigre, Oxford Porcelanas, BRF Brasil e Tupy, por exemplo, acompanhadas pelo Procobre, mostraram que no curto prazo, pela substituição de motores, as empresas conseguiram diminuir o peso da fatura de consumo, evitar multas por excedente de demanda, reduzir custos de manutenção e ainda aumentar a produtividade, com diminuição do número de horas dos turnos de trabalho.”

Segundo o engenheiro, a aquisição de equipamentos não pode ser uma escolha baseada apenas no menor preço, sendo necessário considerar também o custo total durante a vida útil do bem, em que pese seu consumo de energia e seu custo de manutenção.

Setor Elétrico

Em função da perda de calor dos equipamentos, estima-se que cerca de 10 % da energia gerada anualmente no Brasil seja desperdiçada. Isso poderia ser revertido com o uso de equipamentos mais eficientes e por meio de instalações elétricas dimensionadas. O entendimento desse potencial de economia de consumo fez com que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), ainda em novembro de 2015, lançasse o projeto “Incentivo à substituição de motores elétricos: promovendo a eficiência energética no segmento de força motriz”, para a troca de motores antigos por motores de alto rendimento.

Outra iniciativa da reguladora é o programa compulsório que prevê que as concessionárias distribuidoras de energia elétrica invistam pelo menos 0,5 % da Receita Operacional Líquida (ROL) em projetos de eficiência energética.

Sobre a Procobre

O Instituto Brasileiro do Cobre (Procobre) é uma instituição sem fins lucrativos que faz parte da International Copper Association (ICA), sediada em Nova York e líder mundial na promoção do cobre, metal que sempre se fez presente na evolução das civilizações. A Procobre tem como missão gerar demandas para os produtos de cobre, difundir informações sobre os atributos técnicos, científicos e as contribuições do cobre para a formação e preservação da vida, gerar pesquisas, desenvolver processos e produtos tecnológicos e criar novos usos para o metal. Seus dois maiores desafios são posicionar a indústria do cobre como um setor fundamental para responder aos desafios da sociedade e colocar o cobre como um material que atende às preocupações do desenvolvimento sustentável. Site: www.procobre.org

Comentário

Faltam menos de cinco meses para o fim de 2016 , que já entrou para a história como o pior ano na oferta de vagas para os concurseiros. A escassez de novos editais para repor os postos abertos pela aposentadoria de servidores é atribuída à grave crise econômica e às incertezas que permeiam o cenário político no Brasil. Apesar disso, ainda há esperanças para quem está em busca de um cargo no setor público. Mas é preciso ficar atento para não desanimar e perder as oportunidades que ainda existem.

Quem mantém a rotina de estudos pode aproveitar para se focar nas provas que já foram autorizadas pelo Ministério do Planejamento. Recentemente, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) escolheu o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) para organizar seu concurso. São 78 vagas para o cargo de técnico administrativo. O edital deve ser publicado até outubro deste ano. Outras provas também estão previstos, como a da Secretaria da Educação do Distrito Federal, que oferecerá vagas para professores e técnicos administrativos.

O deficit de pessoal na Câmara Legislativa do Distrito Federal, que soma 388 funcionários, fez com que a presidente da Casa, deputada Celina Leão (PPS), autorizasse, após 11 anos, um certame. Serão selecionados técnicos, analistas e consultores, com salários que podem chegar a até R$ 22.812,75. Além disso os processos mais concorridos, como o do Senado Federal e da Polícia Militar, podem ter os editais divulgados ainda este ano.

Ainda há expectativa para que a Polícia Federal inicie um processo de seleção. Já os concursos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), da Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), do Banco Central (BC) e dos ministérios da Fazenda e do Trabalho ainda aguardam autorização do Planejamento.

Comentário

A secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública publicou na edição desta segunda-feira (22) do Diário Oficial do Estado, o edital de abertura de processo seletivo interno de soldados no Curso de Formação de Cabos do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul.

De acordo com a publicação, as vagas serão preenchidas por soldados do Corpo de Bombeiros Militar que estão na ativa, pertencentes ao quadro de Praças da corporação, e a seleção será feita pelo critério de antiguidade.

Todo o edital, com suas especificações e regras estão disponíveis para leitura na página 55 do Diário Oficial de hoje, e pode ser conferido logo a baixo no edital em anexo.

Comentário

Página 1310 de 1409
  • unimed nova
  • cassems

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus