Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

Pesquisa de preços de flores, realizada pelo Procon na semana do dia das mães, mostra variação de preços de 72,5% até a 300% na compra de um dos 17 itens pesquisados terça-feira (7) em cinco estabelecimentos comercias de Dourados.

Os produtos com maior variação entre os itens pesquisados foram a Begônia (130%) o Kalanchoe Grande (300%) e o Lírio (72,5%), em relação ao menor e maior preço encontrado.

Dos produtos pesquisados, seis foram encontrados à venda em todos os estabelecimentos pesquisados, apresentando uma variação de 31,5% do estabelecimento com menor para o de maior preço.

COMPARE OS PREÇOS

Em relação à pesquisa realizada em maio de 2018, houve queda de 9,9%, segundo os fiscais do Procon que voltaram a alertar o consumidor para a importância de se visitar mais de um estabelecimento antes de comprar as flores.

Os consumidores que seguirem a pesquisa poderão pagar até duas vezes menos. Sempre é recomendável pesquisar preço, tipo da flor e do arranjo antes de escolher, pois dependendo do material utilizado o preço poderá ter alterações consideráveis. Para a entrega em outros locais/municípios, é importante pedir informação e não deixar de verificar o valor do frete.

Tudo deve ser feito por escrito: tipo de flores ou arranjo, horário, local e mensagem. Também se deve solicitar confirmação da entrega e exigir nota fiscal ou recibo; além de não se esquecer de confirmar se a pessoa recebeu tudo e reclamar caso haja divergência entre a encomenda e a entrega.

 

Comentário

Um PL (Projeto de Lei) protocolado na Câmara de Dourados dispõe sobre a vedação da nomeação para cargos em comissão de pessoas que tenham sido condenadas pela Lei Federal 11.340, conhecida como “Lei Maria da Penha”, que cria mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher, nos termos da Constituição Federal, no município. O projeto passará agora pela análise das Comissões e o departamento jurídico da Casa.

Segundo a justificativa do propositor do PL, o vereador Elias Ishy (PT), Mato Grosso do Sul é um dos estados com maiores taxas de registro de estupro e violência contra mulheres no Brasil, conforme dados do Anuário Brasileiro de Segurança. “Lamentavelmente as mulheres douradenses não estão distantes dessa triste realidade de violência, seja em suas variadas faces, psicológica, moral, física ou sexual”, relata o texto do vereador.

Para ele, o combate à violência se fortalece com medidas que coíbam tais práticas e garantam de fato a preservação da integridade física e moral das mulheres, assim como a garantia de ter seus direitos respeitados. “É essencial uma mudança de cultura e atitudes e é possível notar uma sensibilização maior da sociedade a respeito”, afirma o parlamentar.

Informações do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), divulgadas em 2018, indicam que o Estado ficou em primeiro lugar relacionado a processos de violência doméstica referente ao ano anterior. Foram 30,8 de cada mil denúncias, maior que o dobro da média de todo o país, com um total de 12,3. E a situação é cada vez mais de alerta. Só nos primeiros três dias de 2019 foram registrados 120 casos de casos, de acordo com a Sejusp (a Secretaria de Justiça e Segurança Pública) de Mato Grosso do Sul, ou seja, 50 casos a mais do que no mesmo período de 2018.

O 11º Anuário, de 2017, aponta ainda MS como o primeiro em taxa percentual de estupro e o sexto com maior índice de feminicídio no Brasil. Em 2015 foram assassinadas 58 mulheres e em 2016 foram 80, o que representou um crescimento de 37,9%. Neste período também aumentou o índice de homicídios contra mulheres negras em 17,3%, de 5,4 para 6,3 por 100 mil habitantes, sendo a nona maior taxa do país neste sentido.

Políticas públicas

Em março, o vereador questionou a Prefeitura e solicitou informações sobre as políticas públicas voltadas ao combate a violência contra as mulheres, bem como da iniciativa de um Plano Municipal. Em resposta, a administração enviou os Planos de Ações 2019 da Coordenadoria da Mulher, localizada no CAM, e do Centro de Atendimento Viva Mulher – espaço de acolhimento e atendimento, situado na rua Hiran Pereira de Matos, 1520, na Vila Mary. Neste local, são realizados encaminhamentos jurídicos necessários e orientações, além de atenção psicológica e social.

O Governo não informou sobre a previsão de instalação de uma casa de acolhida de mulheres indígenas vítimas de violência dentro da reserva. A Prefeitura apenas afirmou, em ofício, que as mulheres vítimas de violência, em situações de afastamento, têm a possibilidade de serem encaminhadas para residência de familiares no município ou fora dele (mediante passagem concedida pela Secretaria de Assistência Social) ou para a Casa da Mulher Brasileira – SPM, em Campo Grande, conforme parecer técnico. (Com assessoria)

Comentário

O trabalho de combate ao mosquito Aedes aegypti não para em Dourados. Mutirões com retirada de lixo e eliminação de focos do mosquito transmissor da dengue têm sido realizados frequentemente pelo CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), com direcionamento da administração municipal. Neste sábado (11), os bairros Parque do Lago I e II recebem a ação.

Agentes de controle de vetores, supervisores, diretoria do CCZ, com apoio da Secretaria de Saúde, estarão envolvidos no mutirão, ainda mais depois que levantamento divulgado pelo CCZ nesta quinta-feira (9) aponta que já são 820 casos positivos de dengue no município, o que exige alerta por parte dos órgãos públicos e da população. Três óbitos pela doença também já foram registrados no Município.

Mutirões já foram realizados no Parque das Nações II, Vila Índio, Vila Rosa, região do BNH 4° Plano e Cachoeirinha, Centro e região do Estrela Verá/Jóquei Clube. A cada ação, o CCZ recolhe cerca de 20 toneladas de lixo, entre móveis, utensílios domésticos, pneus, latas, garrafas, pets, entre outros produtos descartáveis.

A coordenadora do CCZ, Rosana Alexandre da Silva, destaca o alerta sobre o descarte de lixo a céu aberto, com favorecimento ao acúmulo de água nos recipientes quando ocorre chuva e, o ambiente propício à procriação do Aedes. Ela enfatiza que, infelizmente, parte da população não tem se conscientizado sobre o assunto, mesmo diante da epidemia de dengue no município.

“A forma mais eficaz de combate a dengue é evitar a sujeira, a água parada em recipientes pelo quintal. As equipes estão diariamente de casa a casa, levando o trabalho contra a dengue, além dos mutirões pontuais, mas, o que temos notado é que alguns permanecem indiferentes”, diz a coordenadora do CCZ, observando que locais de onde já foram retiradas toneladas de lixo, em poucos dias estão poluídos novamente. “Se a população não se unir, infelizmente vamos ter mais casos e mais mortes por dengue”, diz.

Em todo o Mato Grosso do Sul, boletim da Secretaria de Saúde mostra que 68 dos 79 municípios estão em nível de alta incidência da doença. Em Dourados, sete postos de saúde estenderam o atendimento até às 22 horas para atendimento por conta da epidemia enfrentada: Jardim Flórida, Jardim Maracanã, Parque das Nações II, Vila Cachoeirinha, Jardim Guaicurus e Jardim Santo André.

Comentário

O vereador Silas Zanata (PPS) solicitou, em indicações à prefeita Délia Razuk (PR), senadora Soraya Thronicke (PSL), aos deputados federais Luiz Ovando (PSL) e Fabio Trad (PSD) e ao secretário municipal de Educação, Upiran Jorge Gonçalves, para que viabilize e adote providências visando transformar a escola municipal Agrotécnica Padre André Capelli em escola militar.

Segundo Silas Zanata, os altos índices de violência nas escolas públicas, principalmente nos grandes centros urbanos, tem tornado a “militarização” de escolas um alternativa cada vez mais comum, por ser uma opção de baixo custo e porque alcança toda a comunidade em que ela esteja inserida.

As práticas didático-pedagógicas vigentes nos Colégios Militares subordinam-se às normas e prescrições do Sistema de Ensino do Exército e, ao mesmo tempo, obedecem à Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, principal referência que estabelece os princípios e as finalidades da educação no País, observa.

Silas lembrou ainda que o SCMB (Sistema Colégio Militar do Brasil) é formado por escolas que oferecem o ensino fundamental (do 6º ao 9º ano) e o ensino médio. Esses estabelecimentos de ensino, localizados em vários estados do País, propiciam educação de alta qualidade aos jovens.

Os colégios têm como meta levar os alunos à descoberta das próprias potencialidades, à auto realização, à qualificação para o trabalho e prepará-los para a vida como cidadãos, educados conforme os valores, costumes e tradições do Exército Brasileiro; daí o pedidos de estudos para a transformação e cedência da EM Padre André Capelli em escola militar para dar continuidade e melhorar o bom andamento da vida escolar dos alunos que fazem uso daquele espaço. (Com assessoria)

Comentário

Com a temática ‘Casa, sua vida sua história’ a Unigran Decor 2019 será realizada na primeira mansão construída em Dourados. A casa, que pertencia na década de 80/90 à família Garcete, é uma das mais tradicionais do município, localizada na rua Albino Torraca esquina com a Olinda Pires de Almeida, na área nobre da cidade.

A área total onde a mansão está construída é de dez terrenos, aproximadamente. O imóvel está sendo todo reformado para receber a mostra de arquitetura, designer e paisagismo, a única no Brasil idealizada e confeccionada por universitários.

Esta é a 3ª edição da mostra que acontece a cada dois anos. Em 2019, de acordo com o organizador do evento, professor e curador Douglas Raldi, as abordagens temáticas serão de produções contemporâneas.

“O percurso da temática da Unigran Decor deste ano nos dá como repertório criativo os principais pontos que uma casa deve ter para vivermos e morarmos em bem-estar. A casa deste ano traz para o público pequenas histórias de grandes pessoas que fizeram história no mundo ou coisas que contam sobre a nossa vida e fazem parte do nosso cotidiano. A mostra está muito rica por ser uma casa que está situada no centro da cidade, que tem estilo, tem história na cidade, então não podíamos ter escolhido melhor local para sediar este tão grandioso evento”, salienta Raldi.

Nesta edição, o auge será a palestra com o mestre do paisagismo brasileiro, Benedito Abbud, que, inclusive, está assinando o paisagismo principal da casa. Quem traz Abbud é a São Bento Incorporadora, uma das parceiras da Unigran Decor. Abbud vai ministrar palestra abordando como tema principal a importância do verde nas cidades.

“Ainda pensando na construção do repertório e nas responsabilidades do crescimento do mercado atual em arquitetura e design, teremos na Mostra tendências do mercado no setor imobiliário, dos revestimentos, tudo isso para construir o que o público vai encontrar e presenciar no evento”, enfatiza o curador.

Vários ambientes estão sendo preparados por acadêmicos, professores e parceiros, mas um dos destaques principais é a suíte de casal, toda inspirada no repertório criativo de Gabrielle Coco Chanel, importante estilista francesa, fundadora da marca Chanel. Ela está na lista das cem mais importantes pessoas da história do século XX, de acordo com a revista Time.

Conforme Douglas Raldi, na Mostra deste ano serão expostas obras de vários artistas como Oscar Niemayer, além de Tomie Ohtakie, grande nome da arte internacional, mestre do abstracionismo brasileiro. A Unigran Decor é uma marca que já está firmada e tem o pioneirismo de ser a primeira e única mostra universitária e profissional de arquitetura, design de interiores e paisagismo do Brasil.

A abertura será no dia 15 de maio, às 19 horas e a Mostra estará aberta ao público de quarta-feira a domingo, das 16 às 22 horas, até o dia 23 de junho.

Comentário

O ex-presidente Michel Temer (MDB) deverá se apresentar "voluntariamente" à Justiça nesta quinta-feira (9), segundo ele próprio afirmou a jornalistas que o aguardavam na porta da casa onde mora, na Zona Oeste de São Paulo, após o TRF2 (Tribunal Regional Federal da 2ª Região) decidir pela revogação do habeas corpus do ex-presidente e de João Baptista Lima Filho (Coronel Lima), amigo dele.

"Em primeiro lugar, decisão da Justiça se cumpre. Segundo ponto, claro, eu a considero inteiramente equivocada sob o foco jurídico. Eu sempre sustentei que nessas questões todas não há provas. Para mim, foi uma surpresa desagradável, mas eu amanhã me apresento voluntariamente", disse. "Claro que com muita lamentação. É uma injustiça, não só injustiça, mas uma inveracidade", disse.

O ex-presidente acrescentou que irá recorrer da decisão. “Já falei com o advogado, ele apresentará um habeas corpus ao Superior Tribunal de Justiça. Ou seja, vou defender os meus direitos até o fim”, afirmou.

R$ 1,8 bilhão em propina

Temer é acusado de liderar uma organização criminosa que teria negociado R$ 1,8 bilhão em propina. Ele foi preso em 21 de março, durante a Operação Descontaminação, que teve como base a delação do dono da Engevix e investigações sobre obras da usina nuclear de Angra 3.

Com a decisão desta quarta-feira (8), o alvará de soltura será recolhido, e a 7ª Vara Federal Criminal, que determinou inicialmente a prisão, será oficiada para expedir os mandados de prisão preventiva.
A pedido da defesa, o TRF-2 informou que recomendará à juíza Caroline Figueiredo – que substitui o juiz Marcelo Bretas em suas férias na 7ª Vara – que permita que os dois se apresentem em São Paulo, onde vivem, em locais a serem determinados. A juíza também decidirá os locais para onde os presos serão levados, conforme publicou o portal G1.

Comentário

O Papa Francisco divulgou nesta quinta-feira (9) um decreto em que torna obrigatório padres e religiosos denunciarem suspeitas de casos de abusos sexuais às autoridades eclesiásticas. A carta também estabelece diretrizes de como as dioceses devem lidar com as suspeitas de abuso. No entanto, não consta uma orientação para que os casos sejam reportados às autoridades civis.

O decreto papal “Vos estis lux mundi” (Vós sois a luz do mundo), além de responsabilizar os religiosos por acobertar casos de abuso, determina que todas as dioceses católicas do mundo criem sistemas de notificação simples e acessíveis no prazo de um ano. Também estabelece que dioceses devem incentivar as igrejas locais a envolver especialistas leigos (de fora da igreja) em investigações de suspeita de abuso.

O papa orienta que os religiosos acolham, escutem e acompanhem vítimas e suas famílias. Além da assistência espiritual, prevê que sejam fornecidas assistência médica, terapêutica e psicológica de acordo com o caso. As investigações, que devem garantir a confidencialidade dos envolvidos, devem durar até 90 dias.

Quando as suspeitas estiverem relacionadas a religiosos em alta posição hierárquica, como cardeais, patriarcas e bispos, a notificação pode ser enviada a um arcebispo metropolitano ou diretamente para a Santa Sé.

O texto abre espaço, ainda, para que qualquer pessoa possa se queixar diretamente ao Vaticano, se necessário, conforme repercute o G1. Essa carta emitida diretamente pelo papa modifica diretamente a legislação interna da Igreja (o direito canônico), já que, até então, os clérigos e religiosos denunciavam os casos de violência de acordo com a consciência pessoal.

Comentário

A Polícia Civil do Distrito Federal deu início, na manhã desta quinta-feira (9), a uma megaoperação em oito estados e no DF para prender suspeitos de desviar quase R$ 30 milhões do Banco do Brasil entre 2017 e 2018. A investigação deve cumprir 17 mandados de prisão temporária e 28 de busca e apreensão em Pernambuco, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Paraná e no DF até o fim do dia.

Entre os alvos estão dois ex-funcionários do banco estatal e empresários de 11 empresas terceirizadas que tinham contrato com a instituição financeira para cobrar dívidas de clientes.

Segundo a polícia, quando o cliente do banco quitava a dívida após contato com a terceirizada, o Banco do Brasil, automaticamente, pagava uma comissão. Só que, em alguns casos, o sistema apresentava inconsistência – uma espécie de erro técnico – e o pagamento tinha que ser feito manualmente por um servidor.

Dessa forma, o banco pagava um valor a mais para a prestadora de serviços e "recebia de volta um valor de propina", segundo apontou a investigação, conforme publica o portal G1. A operação foi batizada de Crédito Viciado.

Os policiais civis identificaram que um dos responsáveis por esse pagamento, à época, chegou a receber R$ 4 milhões em créditos ao longo de dois anos. O suspeito foi demitido pelo próprio banco em janeiro. Um outro ex-funcionário também teria recebido R$ 900 mil na conta.

Comentário

Durante audiência pública realizada nesta terça-feira (7) na Comissão de Educação, Cultura e Esporte, o senador Nelsinho Trad (PSD/MS) solicitou ao ministro da Educação, Abraham Weintraub, investimentos para conclusão de obras inacabadas de escolas e centros de educação infantil. Nelsinho também questionou as consequências sociais para os estudantes com a implementação do projeto do Governo Federal que regulamenta a educação domiciliar.

“Quando fui prefeito de Campo Grande, pudemos apresentar projetos para conseguir a linha de crédito oriunda do PAC Social. No entanto, limitaram a forma da construção e estabeleceram um modelo de licitação uniforme para todo o Brasil. Naquele momento, já previmos que poderia dar problema, porque cada cidade tem a sua particularidade. Em alguns locais os projetos não saíram do papel, e em outros, as obras não foram finalizadas. Em Campo Grande, dos 19 Ceinfs que conseguimos viabilizar através do PAC Social, 11 concluímos e 8 ficaram para meu sucessor, que infelizmente não deu sequência às obras”, explicou Nelsinho.

Segundo o senador, é preciso que o Governo Federal lance algum programa de crédito para que os municípios que não conseguiram terminar os Ceins, escolas e demais obras relacionadas à educação, possam conclui-las. “Esta é uma questão que precisa ser encarada”, cobrou.

O ministro Abraham Weintraub destacou que serão feitos investimentos para finalização de obras. “Inclusive temos no Brasil 4.827 obras inacabadas, sendo 945 creches, e precisamos terminar estas obras”, respondeu.

Nelsinho Trad também elogiou o foco do Ministério da Educação na educação básica. “Este é o caminho. Eu também acredito na capacitação daquele que está ensinando, por isso tivemos resultados tão positivos em Campo Grande”.

“Nosso Ideb (o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), avaliado pelo MEC, cresceu 38% nas séries iniciais, passando de 4,2 em 2005 para 5,8 em 2011, e 35% entre os alunos do 6º ao 9º ano, o índice era 3,7 ficou 5. Em 2011, também ficamos em segundo lugar entre as capitais brasileiras com melhores notas nas séries iniciais do Ideb. O número de professores concursados no período subiu 96%, e o número de professores da rede pública com pós-graduação cresceu 254%, chegando a 2.991 profissionais com especialização”, contou o senador.

Educação domiciliar

O senador Nelsinho Trad também questionou o ministro sobre a importância da interação social entre crianças e adolescentes e disse estar preocupado com o projeto de lei que regulamenta a educação domiciliar no Brasil, divulgado no dia 11 de abril.

“Não estou convencido sobre a questão da educação domiciliar. O ambiente escolar para a criança é muito importante. No último domingo fui à missa com minha família, e a minha filha de 5 anos encontrou uma coleguinha da escola. Fiquei impressionado com a festa que uma fez pra outra. Como ela iria ter a oportunidade de fazer amizades se não estivesse na escola?”, perguntou Trad.

De acordo com o ministro, a educação domiciliar não é a regra, seria a exceção, aplicada em casos excepcionais. “Concordo que a interação social é fundamental para o desenvolvimento do indivíduo. O ser humano é um ser social, a gente tem que saber se comportar em grupo, respeitar o próximo e a escola é um vetor importante para isso. Mas ao mesmo tempo, sou a favor do liberalismo. Para famílias que vivem longe de centros urbanos e optaram por morar em zonas rurais por exemplo, acredito que cobrando limites dos pais, obedecendo as regras, se eles estão fazendo um bom trabalho, se a criança está sendo acompanhada, não acho que está errado, é um debate que tem que ser feito”, afirmou Abraham Weintraub.

Entre as regras previstas na regulamentação da educação domiciliar, cujo texto ainda precisa tramitar no Congresso para entrar em vigor, estão a realização de provas anuais de certificação de aprendizagem e cadastro dos estudantes no Ministério da Educação. A educação domiciliar é uma modalidade de ensino em que pais ou tutores assumem o processo de aprendizagem das crianças, ensinando a elas os conteúdos ou contratando professores particulares para isso. No entanto, não há regras para a prática.

Comentário

Página 14 de 1303
  • unimed nova

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus