Timber by EMSIEN-3 LTD
  • ms dengue
  • Dnews Whats
Redação Douranews

Redação Douranews

O prefeito Alan Guedes (PP) anunciou na manhã desta quinta-feira (7), durante Coletiva de Imprensa convocada para o auditório da Prefeitura, que medidas emergenciais terão que ser adotadas para equilibrar as contas do Município. Até o começo da semana que vem devem ser estabelecidos os índices desse impacto. Segundo o prefeito, o trabalho da Equipe de Transição não teve caráter de auditoria, mas não descartou uma varredura mais completa nas contas herdadas.

Guedes disse que já pediu à equipe técnica um raio-x do quadro de servidores comissionados, e determinou corte de, pelo menos, 30% desse contingente e determinou, também, a suspensão de pagamentos de contratos com fornecedores e prestadores de serviços pelo prazo de noventa dias. “Isso é para ajustar ao Plano de 100 Dias que estamos elaborando”, justificou.

O prefeito disse que não há recursos em caixa para o pagamento da folha salarial de dezembro, com custo médio de R$ 31 milhões, compromisso que, pela LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal), deveria ser cumprido até o quinto dia. O recurso disponível em caixa é de cerca R$ 8 milhões. Dentro desse cenário, a equipe técnica avalia soluções para realizar os pagamentos devidos. Alan prometeu definir uma data “em breve”.

Essa situação, que ele atribuiu de “irresponsabilidade” do gestor anterior da pasta da Fazenda, Carlos Augusto Pimentel, ao anunciar em live institucional divulgada na página da Prefeitura pelo Facebook, que o dinheiro para quitação da folha de dezembro estava no caixa, também vai impactar nas metas iniciais definidas por Alan para os primeiros três meses da administração. O procurador geral do Município, Paulo César Nunes, disse ao DOURANEWS que relatório completo da situação encontrada será encaminhado ao TCE (Tribunal de Contas do Estado).

Arrocho

O novo prefeito pretende economizar em torno de R$ 780 mil com o corte de pessoal e orientou, ainda, à equipe, para a necessidade de reduzir em torno de 25% do custeio da máquina, com o corte de serviços considerados não essenciais. Ele citou passagens e gastos com diárias de servidores. A compra de medicamentos está fora do contingenciamento. Uma equipe da Secretaria de Fazenda e de Administração, junto com a Procuradoria Geral do Município e do Gabinete vai analisar as novas medidas, “caso a caso”.

Alan disse que o intuito é cumprir com as obrigações financeiras do município e, posteriormente, recuperar a capacidade de investimentos. Ele ainda citou que impostos que a prefeitura começará a receber nos próximos meses precisarão ser bem administrados. “Se não tivermos um planejamento financeiro e fiscal, esse incremento que entra em fevereiro e maio com o IPTU e IPVA chega em outubro e se esgota. Então é necessário esse arrocho financeiro inicial para no final desse período oferecer para a cidade uma boa prestação de serviços mesmo com esses cortes do ponto de vista financeiro”, finalizou o prefeito, conforme divulgou a assessoria.

Daqui pra frente

Apesar da situação encontrada, Guedes disse que não pretende entrar na disputa sobre quem está falando a verdade, ou não, na prestação de contas do mandato anterior para o atual. “Foi decisão administrativa deles, mas nós vamos olhar daqui pra frente. Se não tem o dinheiro, vamos procurar resolver daqui pra frente”, prometeu.

Comentário

Relatório do dia 31 com data de 28 de dezembro do ano passado mostra que a administração que deixou a Prefeitura no fim do ano pagou R$ 23 milhões entre os últimos 11 dias de 2020.

“Mesmo assim, esse dinheiro não pagava a folha do servidor que vence nesta sexta-feira (8), e agora precisamos da compreensão do funcionalismo para quitar em breve esse compromisso”, discursou o prefeito em coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira (7) na sala de reuniões da prefeitura.

 

Alan Guedes espera pagar os salários de dezembro até quarta-feira que vem e considerou “irresponsabilidade“ a fala do ex-secretário Carlos Augusto Pimentel de que havia saldo pra pagar os salário. “Não vou entrar nessa disputa. Foi decisão administrativa deles, mas nós vamos olhar daqui pra frente. Se nao tem o dinheiro,  vamos procurar resolver daqui pra frente “.

Comentário

A UFGD realiza neste domingo (10) as provas objetivas dos candidatos aos programas de Residência Médica e Residência em Área Profissional da Saúde do HU (Hospital Universitário). As provas serão realizadas no Bloco C da Unidade 2 da UFGD, conforme os editais de convocação publicados no dia 18 de dezembro.

Conforme o coordenador do Centro de Seleção da Universidade, Nelson Tsuji Junior, 57 candidatos foram inscritos para as 18 vagas do Programa de Residência Médica e outros 191 para as 26 vagas dos programas de Residência em Área Profissional da Saúde.

Ainda de acordo com o coordenador do Centro de Seleção da UFGD, serão adotadas todas as medidas de segurança como o distanciamento entre os candidatos, quantidade reduzida de vestibulandos por sala, uso do álcool 70% e disponibilidade de materiais para a higienização dos candidatos e dos trabalhadores do processo.

Um dos candidatos, Mário Lucas, de Campo Grande, se manifestou preocupado com a situação da pandemia na cidade, em função da lotação das unidades hospitalares e a propagação da Covid-19. “Estou preocupado com a situação de até o momento estar mantida a prova para o próximo domingo, isso é perigoso diante do número recorde de mortes pela Covid”, disse ele ao DOURANEWS.

Na opinião do candidato, “esse processo deveria ser adiado para um futuro próximo que não estivéssemos em um pico tão alta de infecções e taxas de ocupação de leitos”. A assessoria da UFGD informou que o cronograma de realização das provas segue inalterado.

 

Comentário

Com investimentos de R$ 4 milhões do Fundo Especial de Saúde, o Ministério da Saúde aprovou projeto em que firma parceria com o Governo do Estado para a construção de dois Centros de Verificação de Óbitos (SVO) que serão instalados nos municípios de Campo Grande e Dourados. Os extratos dos contratos foram publicados nesta quarta-feira (6), no Diário Oficial da União.

Após a construção dos novos centros, os municípios passarão a ter mais agilidade e autonomia para determinar a causa do óbito, nos casos de morte natural, sem suspeita de violência, com ou sem assistência médica, sem esclarecimento do diagnóstico e, principalmente, aqueles por efeito de investigação epidemiológica.

Para o secretário de Saúde, Geraldo Resende, a solicitação faz mais de 20 anos que está sendo cobrada pela população. “Infelizmente, o serviço funciona de forma precária dentro das instalações do IMOL (Instituto de Medicina e Odontologia Legal). Vamos construir dois, um para atender toda a região da Grande Dourados e o outro para atender a região de Campo Grande, Corumbá e Três Lagoas”, anunciou.

O Centro de Verificação de Óbitos de Campo Grande está orçado em R$ 2,4 milhões e terá 600 m². Já o de Dourados está orçado em R$ 1,6 milhão e terá 400 m². De acordo com o projeto, as instalações terão os seguintes ambientes: recepção, wc-público, wc-funcionários, banheiros masculino e femininos para funcionários, sala de coordenação, sala administrativa, sala de reunião/treinamento, copa, DML, almoxarifado, área para desembarque de cadáveres, entrada de cadáveres, recebimento de cadáveres-câmara fria, sala de necropsia, vestiários/paramentação, sala de utilidades, laboratório geral, laboratório de macroscopia, laboratório de histologia, sala de microscopia, sala de lado, depósito, arquivo de peças, repouso/plantão, CPD/Rede, áreas técnicas e resíduos, assistente social.

Comentário

O prefeito Alan Guedes (Progressistas) recebeu nesta quarta-feira (6) o vereador Sergio Nogueira (PSDB) acompanhado de pastores e lideranças do segmento evangélico do município. O encontro aconteceu na sala de reuniões do gabinete com o intuito de reafirmar a necessidade de abertura do diálogo junto ao Poder Executivo nas ações e pleitos do segmento, além de alinhar as medidas de prevenção nos templos durante a pandemia da Covid-19.

Durante o encontro, os pastores ressaltaram que a igreja continuará seu ministério de intercessão e acreditam que será um novo tempo. O presidente do Conped, o Conselho de Pastores de Dourados, pastor Gérson Corrêa da Silva, falou sobre o movimento de intercessão pela nova gestão, que terá um grande desafio. “É um mundo novo, uma nova realidade e um grande desafio. Estamos à disposição, em oração, para levar a cidade ao nível que ela merece, cremos, Dourados irá chamar atenção da nação. Esta é uma importante missão para contribuir e realizarmos algo poderoso na cidade de Dourados”, disse.

O vereador Sergio Nogueira comentou acerca do trabalho com Alan Guedes durante oito anos no Poder Legislativo e ressaltou que estará à disposição para intermediar o diálogo do segmento junto à administração municipal. “Trabalhei lado a lado com o Alan no primeiro mandato e, no segundo, participamos da Mesa Diretora por dois anos, temos, felizmente, os mesmos princípios e valores. Tenho certeza que esta nova gestão entende a importância e a relevância do trabalho das igrejas em Dourados”, enfatizou.

Os líderes destacaram que o prefeito representa o novo, uma “chance de ouro” para a história de Dourados e que a sociedade tem uma grande expectativa nas decisões que implicam na qualidade de vida do povo douradense. Um dos pedidos feitos foi de diálogo com o segmento. Alan Guedes afirmou que fará “essa interlocução constante com os segmentos da sociedade civil organizada, este é um novo modelo de gestão que vamos implementar aqui na cidade. Com as limitações impostas pela pandemia, respeitando os decretos municipais, vamos estabelecer um franco diálogo com todos os setores da sociedade, para sentir os anseios e ações dos segmentos”, garantiu.

O chefe do Executivo agradeceu a presença de todos e mencionou os esforços da nova administração em mitigar os efeitos do coronavírus. “Temos um planejamento para ampliar os leitos de UTI, que é preocupação muito grande. Aproveito o momento para solicitar que as igrejas sigam todos os critérios, evitem aglomerações, cobrem o uso de máscaras e façam o distanciamento das cadeiras. É uma responsabilidade nossa como líderes de fazer essa interlocução com as igrejas, nossos familiares, nossos liderados para os cuidados com a Covid-19”, salientou Alan Guedes. (Com assessoria)

Comentário

O prefeito Alan Guedes convocou Coletiva de Imprensa para às 10 horas desta quinta-feira (7), na sala de reuniões da Prefeitura, quando pretende apresentar detalhes sobre a situação encontrada nos primeiros dias de mandato, após levantamento preliminar realizado nesta semana pelos secretários, gestores e a equipe técnica, já que muitos detalhes administrativos, apesar do trabalho árduo da equipe de transição, não constam no relatório, segundo divulgou a assessoria de comunicação do Município.

Um dos maiores problemas observados é que, ao contrário do que foi anunciado pela gestão anterior no último dia do ano passado, a Prefeitura de Dourados não tem, ainda, dinheiro em caixa para pagar os servidores municipais referente ao mês de dezembro. O prazo limite para o cumprimento dessa obrigação fiscal vence sexta-feira (8), quinto dia útil do mês subsequente.

Segundo o prefeito Alan Guedes (PP), "esse é um problema que nem a Prefeitura e muito menos servidores municipais deveriam enfrentar agora em janeiro". Ao afirmar que encontrou o ‘caixa no vermelho’, Guedes disse que a administração elaborou um plano emergencial de contenção de despesas que envolve todas as secretarias e fundações. A intenção é cortar despesas, rever contratos e cortar gastos em todos os setores da Prefeitura de Dourados. Toda equipe já está trabalhando para encontrar alternativas e detalhes devem ser apresentados na Coletiva.

O prefeito convocou, para participar do encontro com a Imprensa, representantes das Secretarias de Governo, Fazenda e Administração, encarregados de detalhar o plano de contenção de despesas e dos projetos de modernização da máquina pública, em estudos desde que Alan Guedes assumiu, na sexta-feira (1) passada.

Versão

pimentel live

Ex-secretário Pimentel disse que informou novo prefeito sobre dinheiro em caixa

Na quinta-feira (31) passada, último dia da gestão da prefeita Délia Razuk, o então secretário de Fazenda Carlos Augusto Pimentel, promoveu live com equipe da Assessoria de Imprensa da Prefeitura para dizer que “nós conseguimos honrar com o pagamento de novembro dentro do mês, pagamos o 13º. em duas parcelas, honramos com as exonerações feitas, o salários dos professores contratados e estamos deixando dinheiro em caixa para ser realizado o pagamento de dezembro”.

CONFIRA LIVE NA PÁGINA OFICIAL DA PREFEITURA NO FACEBOOK

Pimentel disse que o termo de transmissão de cargo deixou prevista essa reserva financeira, além de ter demonstrado o pagamento a todos os fornecedores. “O prefeito já tem ciência de que vai ter o dinheiro em caixa para poder honrar até o quinto dia útil com os salários de todos os servidores”, sustentou o ex-secretário.

Comentário

O educador físico da Ebserh (a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares), encarregada pela administração do HU (Hospital Universitário) em Dourados, Luis Arthur Spinola Castilho, anunciado como diretor-presidente da Funed, a Fundação de Esportes do Município, ainda no primeiro dia do mandato do atual prefeito, nem chegou a ocupar a vaga e já foi substituído por um dos sete interinos que preenchem o primeiro escalão da atual Administração.

Antonio Carlos Barbosa, o professor Kaká, que foi nomeado pela prefeita Délia Razuk (PL) como assessor do Gabinete para desempenhar funções na Fundação, é o novo diretor (interino) nomeado nesta quarta-feira (6), conforme registra o Diário Oficial do Município.

O prefeito Alan Guedes, entretanto, teve o cuidado de, entre outros interinos escolhidos, como o secretário de Obras, arquiteto Luis Gustavo Casarin, de 40 anos, formado na Unigran há 15 anos [ele integrou a turma do vereador eleito Rogério Yuri Farias Kinstschev], encaixar aliados de campanha e companheiros de trabalho de quando presidiu a Câmara de Dourados nas posições mais nobres do Gabinete.

luis gustavo casarin

Arquiteto Luis Gustavo Casarin é o secretário interino de Obras

O servidor Oscar Henrique Peres de Souza Kruger, por exemplo, um dos advogados da Procuradoria da Câmara na gestão de Alan como presidente (2019-20), foi indicado para o cargo de “Assessor Especial I”, símbolo “DGA-1”, no Gabinete do Prefeito, junto com a colega Fabiana Baggio Cassel, na mesma função - “Assessoria Especial I”, símbolo “DGA-1”, depois de ter sido cogitada, inclusive, para a PGM (Procuradoria Geral do Município), só que a vaga já estava ‘reservada’ desde antes de começar a campanha eleitoral para o advogado Paulo Cesar Nunes, o PC. Outro aliado de campanha, o advogado Diego Zanoni Fontes, foi indicado para o cargo de diretor-presidente da Agehab, a Agência de Habitação e Interesse Social.

Ainda no ‘listão’ dos interinos, o servidor Mario Cesar Galeano, que assessorou os ex-secretários de Governo José Jorge Zito, na gestão do ex-prefeito Murilo Zauith e os dois últimos, Patrícia Bulcão e Celso Schuch, na gestão de Délia Razuk, acaba agora contemplado com a titularidade (interina) da função, enquanto Henrique Sartori, o poderoso coordenador de campanha e da Equipe de Transição, não resolve pendências no cargo que ocupa na estrutura da UFGD.

O secretário de Serviços Urbanos, Romualdo Diniz Junior, virou interino de Planejamento, dividindo tarefas com os também interinos de Administração, Raphael Matos e da Fazenda, Claudio Matos. A ex-diretora do departamento de trânsito da Agetran na gestão Délia Razuk, Mariana de Souza Neto, que integra o quadro de servidores desde 2004, agora é indicada diretora-interina da Agência municipal de Transporte e Trânsito.

Comentário

A Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) vai realizar na tarde deste domingo (10) as provas objetiva e de redação do vestibular para os cursos de graduação da Faculdade de Educação a Distância, em parceria com o Sistema Universidade Aberta do Brasil.

Confira o ensalamento

No total, 12 cidades de Mato Grosso do Sul sediarão as provas: Água Clara, Aparecida do Taboado, Bataguassu, Bela Vista, Camapuã, Costa Rica, Dourados, Japorã, Miranda, Porto Murtinho, Rio Brilhante e São Gabriel do Oeste, com tempo de duração das 14 às 18h30. O candidato deve comparecer com pelo menos 60 minutos de antecedência do fechamento dos portões, munido de documento original de identificação com foto, caneta esferográfica transparente de tinta azul escura ou preta e máscara de proteção respiratória.

De acordo com o coordenador do Centro de Seleção da UFGD, Nelson Tsuji Junior também serão adotadas outras medidas de segurança como o distanciamento entre os candidatos, quantidade reduzida de vestibulandos por sala, uso do álcool 70% e disponibilidade de materiais para a higienização dos candidatos e dos trabalhadores do processo.

VESTIBULAR

São oferecidas 700 vagas em quatro cursos desenvolvidos na modalidade a distância: Ciências Biológicas (Licenciatura), Educação Física (Licenciatura), Física (Licenciatura) e Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos.

Está será a primeira vez que a UFGD desenvolverá esses quatro cursos por meio da Faculdade de Educação a Distância, modalidade que contribui para interiorizar a oferta de cursos e reduzir as desigualdades na oferta de ensino superior. Os cursos terão aulas mediadas pelo Ambiente Virtual Moodle e atividades realizadas mensalmente, no polo de apoio presencial

Das 700 vagas, 342 são destinadas para ampla concorrência e 358 vagas são reservadas para estudantes que cursaram todo o ensino médio em escola pública, com recorte sobre a renda familiar e cotas para negros (pretos e pardos), indígenas e pessoas com deficiência.

Comentário

Prefeitura de Naviraí executa limpeza geral dos canteiros de avenidas Gerência de Serviços Públicos também limpa em torno de prédios municipais, retoma a coleta de lixo e inicia a manutenção da iluminação pública. A nova gestão abriu o ano de 2021 executando serviços essenciais para a população. A Gerência de Serviços Públicos, mesmo com equipe reduzida em função do recesso do fim de ano, iniciou nesta terça-feira (5), a limpeza dos canteiros de importantes avenidas da cidade.

O trabalho começou nos altos da avenida Amélia Fukuda, contemplando, além do canteiro central, as áreas externas do Hospital Municipal, a Praça dos Pioneiros, gramados das sedes das gerências de Educação e de Saúde. “Ao mesmo tempo, fizemos a manutenção da iluminação pública da Avenida Amélia Fukuda, trocando luminárias que estavam queimadas”, informa o secretário Hebert Rithyeli.

As avenidas Jateí, Nelci Gonçalves Simas e a Glória de Dourados também receberam servidores da Gerência de Serviços Públicos, que além da roçada do mato retiraram do local uma grande quantidade de sujeira e entulho. Trabalho semelhante de limpeza de canteiros aconteceu na avenida Amambai e cercanias do ginásio poliesportivo.

“Outra importante ação que iniciamos é a coleta do lixo domiciliar. Atendendo a determinação da prefeita Rhaiza Matos, estamos atuando em vários pontos da cidade, mas, ainda definindo um método para agilizar os diversos serviços públicos de nossa responsabilidade”, argumenta Hebert, que no final da tarde concluía a limpeza dos passeios ao lado da Gerência de Assistência Social, no centro da cidade. (Da Assessoria)

O Boletim Epidemiológico da Secretaria estadual de Saúde apresenta um número que vem chamando a atenção: do começo da pandemia até 5 de janeiro deste ano, 823 crianças com menos de um ano foram infectadas pelo coronavírus. Entre 1 e 9 anos, foram 4.064 menores positivados para a doença.

Além de ser relativamente significativo, o dado choca porque significa que os bebês, possivelmente com pouco contato externo, podem ter adoecido no ambiente intradomiciliar, ou seja, é muito provável que a doença tenha vindo de fora por um familiar.

Para a infectologista e integrante do COE/MS (Centro de Operações de Emergências), Mariana Croda, esse número pode ser ainda maior. “As crianças têm nenhum ou apresentam poucos sintomas da doença e como o exame swab é desconfortável para este grupo, muitas vezes a realização do teste é evitada. Além disso, há poucos casos de internações e, com isso, menos diagnósticos dessa faixa etária”, observa.

De acordo com a informação da Saúde do Estado, nenhum óbito deste grupo foi registrado. “Os pequenos não representam um vetor de transmissão da doença, é importante que isso seja ressaltado, não são importantes na cadeia de transmissão e isso se deve a característica da doença, conforme já comprovado por estudos científicos”, saliente Mariana Croda.

Porém, quando há casos de bebês positivados, independentemente dos resultados dos demais membros da família, todos os residentes da casa são isolados. “O foco é a prevenção em relação à população idosa, minimizar o contato dos idosos, porque eles representam o maior risco de morte”, acrescenta a especialista.

Sobrevivente

No dia 21 de julho, o HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul), referência no tratamento da Covid-19, recebeu um recém-nascido com fortes suspeitas de Covid-19 e que obteve a cura da doença. Segundo relatos da mãe, o bebê teve contato domiciliar com parentes e amigos com sintomas gripais. A criança, em seguida, teve febre alta e obstrução nasal, o que a levou a procurar o hospital. No dia 24 saiu o resultado positivo para a Covid-19.

Desde então, a criança, que hoje tem 1 mês e quatro dias de vida, esteve internada no CTI por 14 dias. No dia 5 de agosto, recebeu alta do CTI e foi encaminhada para a enfermaria. “Ela (a criança) respondeu muito bem ao protocolo médico dado as infecções e inflamações ocasionadas em decorrência da Covid-19, mas nos primeiros dias nos deixou bem preocupados”, relatou, na época, a médica pediatra e neonatologista do HRMS, Tatiana dos Santos Russi.

Comentário

Página 13 de 1811
  • Douranews Anúncio
  • Editais

O Tempo Agora

  • fetems abigail

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis