Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

O BC (Banco Central) bloqueou mais de R$ 11 milhões das contas da mulher do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral. Uma ação criminal, expedida pelo juiz federal Sérgio Moro, solicitou o bloqueio dos valores de Adriana Ancelmo e em contas da empresa de advocacia Ancelmo Advogados. A determinação foi solicitada no mesmo dia em que a Operação Calicute da PF (Polícia Federal) prendeu Sérgio Cabral, suspeito de desviar mais de R$ 220 milhões de verba pública. Mais oito foram presos na operação, por suspeita de desvios em obras do governo estadual feitas com recursos federais.

Em uma conta pessoal de Adriana, o BC apreendeu o valor de R$ 10 milhões. O resto do montante foi encontrado em outras três contas da empresa vinculada a ela. Moro pediu ainda que o Banco Central investigasse outras duas contas bancárias de Adriana Ancelmo, mas nem um centavo foi encontrado. Ao todo, foram apreendidos R$ 11.000.094, 67.

Suspeita de lavagem de dinheiro

A mulher do ex-governador Sergio Cabral (PMDB), Adriana Alcelmo, foi alvo de condução coercitiva no dia 17 de novembro, ou seja, conduzida pela Polícia Federal para depor sobre as investigações que culminaram na prisão do marido pela Operação Lava Jato. Ela é citada nos dois despachos que decretaram a prisão preventiva de Sergio Cabral: um do juiz Sergio Moro, de Curitiba, e outro do juiz Marcelo da Costa Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio.

Adriana é suspeita de lavagem de dinheiro e de ser beneficiária do esquema criminoso. A ex-primeira dama é advogada e sócia-proprietária de um escritório de advocacia no Rio. No âmbito da Operação Lava Jato, os investigadores identificaram pagamentos feitos por Adriana em dinheiro vivo e afirmam que a lavagem se daria pela aquisição de bens, também com pagamentos ou depósitos em espécie.

Segundo o MPF, 11 pagamentos feitos por Adriana a fornecedores ocorreram entre dezembro de 2009 e agosto de 20015, totalizando R$ 949.985,01. Entre os objetos comprados estão móveis, dois minibugs e equipamentos gastronômicos.

Comentário

A prefeita eleita Délia Razuk (PR) se reuniu, em Campo Grande, nesta segunda-feira (21), com o secretário estadual de Infraestrutura Ednei Marcelo Miglioli, com quem discutiu a reelaboração do projeto de recapeamento da avenida Hayel Bon Fazer, em Dourados, de forma a garantir o alargamento da via para aumentar o espaço para o tráfego de veículos.

Pelo acordo feito no gabinete do secretário, Délia Razuk e Miglioli debateram ainda projetos que ela vai assumir a partir de janeiro, quando toma posse na Prefeitura, de readequação dos projetos para o recapeamento asfáltico também das avenidas Marcelino Pires, Joaquim Teixeira Alves e Weimar Torres, no centro da cidade.

Os recursos para estas obras são do Governo do Estado para o município de Dourados como forma de compensação financeira pela renovação do contrato de concessão dos serviços de saneamento entre a Prefeitura e a Sanesul. Além de Délia, participaram da reunião com o secretário Ednei Miglioli, o engenheiro da Prefeitura de Dourados, Jorge Hamilton Torraca; o membro da Comissão de Transição, Raufi Marques; e técnicos da Secretaria estadual de Infraestrutura.

Na saída do encontro, Délia afirmou que é necessário ampliar o diálogo entre a Prefeitura, a Câmara Municipal, o Ministério Público Estadual e o Governo do Estado, no caso da concessão com a Sanesul que está sendo analisado pelos vereadores. “Dourados mereces mais recursos como compensação. Dourados merece muito mais, pela sua importância econômica em nível estadual”, disse a prefeita eleita.

Délia disse ao secretário de Infraestrutura que o recapeamento das avenidas do centro da cidade é muito importante para o município, mas adiantou que é necessário rever os projetos, pois o trânsito da cidade cresce a cada dia e essas vias, por exemplo, precisam ser alargadas e o trânsito readequado para garantir maior fluxo das pessoas que utilizam o sistema viário.

Comentário

O presidente da Câmara de Dourados, vereador Idenor Machado (PSDB), destacou, durante a entrega de viaturas, na manhã desta segunda-feira (21), a importância do equipamento e do preparo técnico da Polícia Militar para melhorar a segurança pública em Dourados. Idenor, acompanhado dos vereadores Madson Valente, Cido Medeiros e Pedro Pepa (todos do DEM) e Cirilo Ramão (PMDB), representou a Câmara na solenidade de entrega de 21 novas viaturas (seis motos de 660 cilindradas e 15 de 250), 276 coletes balísticos, 64 capacetes e 10 escudos pelo secretário estadual de Segurança Pública, José Carlos Barbosa, ao 3º Batalhão da PM (Polícia Militar) de Dourados.

“É o começo da entrega de equipamentos. Como o próprio secretário anunciou, virãoá mais investimentos. Isso é muito importante para melhorar a segurança pública em Dourados. Esta é uma luta constante da Câmara”, afirma Idenor. O presidente também destaca a chegada em breve de novos policiais e os investimentos no preparo técnico da polícia para que possa prestar cada vez mais o melhor serviço. “São conquistas importantes para a nossa cidade. Estamos agradecidos pelo empenho do nosso governador Reinaldo em atender as nossas demandas na medida do possível”, acrescenta Idenor.

Durante a sua fala, José Carlos Barbosa anunciou que até o final do ano chegam mais policiais para Dourados e duas bases móveis de policiamento comunitário (viaturas tipo van). No primeiro trimestre do ano que vem chegam novas viaturas de quatro rodas e mais motos. O secretário também falou que em Dourados serão feitos investimentos na Polícia Civil, Instituto Médico Legal e no Sistema Penitenciário. Barbosa também disse que vai trabalhar para ter em Dourados uma Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) 24 horas e para criar o terceiro distrito policial. Também falou da necessidade de se aumentar o efetivo da Policia Militar. Segundo ele, Dourados tem o mesmo efetivo de militares do tempo em que tinha 100 mil habitantes; hoje, a cidade tem mais que o dobro.

Comentário

O presidente da República, Michel Temer, reuniu nesta segunda-feira (21) no Palácio do Planalto – pela primeira vez em sua gestão – o CDES (Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social), o chamado "Conselhão". Ao discursar aos 96 integrantes do grupo – entre os quais o ator Milton Gonçalves, o ex-jogador Raí e o técnico da seleção de vôlei Bernardinho –, o peemedebista afirmou que a crise pela qual o país passa teve origem em uma tentativa "gigantesca" de "disfarçar a verdade”.

Ele falou ainda aos conselheiros que, ao assumir a Presidência, encontrou o país em uma situação na qual, além do déficit fiscal, havia "um certo déficit de verdade", referindo-se a supostas tentativas de "ludibriar" a realidade. Ao longo dos 42 minutos de discurso de abertura no encontro do "Conselhão", Temer disse que só será possível vencer a crise se “trocarmos o ilusionismo pela lucidez”.

“No Brasil que nós encontramos, não havia apenas um déficit fiscal. Havia também, lamento dizer, um certo déficit de verdade, e não é possível continuar assim. A gigantesca crise que enfrentamos é, em parte, produto de tentativas de disfarçar a verdade”, declarou o peemedebista, conforme reproduz o G1.

“Encarar a verdade muitas vezes é difícil. Mas, se você não encará-la, você irá ludibriar aqueles a quem nós servimos”, completou.

O presidente destacou aos conselheiros que, na opinião dele, é importante o governo contar com o apoio do Congresso Nacional para fazer as reformas necessárias para fazer o país voltar a crescer, entretanto, ele disse que isso não basta. Na avaliação do presidente, também é importante o apoio da sociedade. “Precisa ter governo, precisa ter apoio político e precisa ter apoio da sociedade”, discursou.

Comentário

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou, nesta segunda-feira (21), que a reforma da Previdência Social vai fixar uma idade mínima e reduzir disparidades entre os diferentes regimes de aposentadoria. Ao discursar na reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, Meirelles disse que a atual sistemática é insustentável e respondeu aos críticos da reforma com uma pergunta: — Você prefere se aposentar mais cedo ou ter certeza de que vai receber a aposentadoria?

O ministro também defendeu a aprovação da PEC (proposta de emenda à Constituição) que fixa um teto para os gastos públicos, afirmando que ela é a saída para conter a trajetória de alta das despesas primárias. Ela prevê que os gastos do governo só cresçam com base na inflação do ano anterior. Segundo ele, se a regra da PEC estivesse em vigor em 2006, as despesas primárias seriam metade do que são hoje. [O Brasil] seria outro país, disse Meirelles.

Ele acrescentou ainda que o ajuste das contas públicas vai ajudar a tornar a política monetária mais eficaz. Isso porque a política fiscal deixará de ser expansionista e não vai pressionar a inflação: “A correção da deterioração das contas públicas é crucial. Existe um problema fiscal ou de dívida pública no Brasil de tempos em tempos. Temos que eliminar um problema que está presente. Com a PEC e a reforma da Previdência podemos ter uma redução consistente da despesa primária. Isso deixará a política monetária mais eficaz”, disse, conforme repercute o jornal OGlobo.

Comentário

O vereador Cido Medeiros (DEM) vai promover sexta-feira (25), na Praça da Juventude, no Parque das Nações 1, uma ação do ‘Novembro Azul’, campanha realizada anualmente nesta época para orientação sobre o câncer no homem. Haverá palestras, orientações e conscientização sobre os cuidados com a saúde do homem.

Durante o dia, o Gabinete Itinerante do vereador trabalhará a prevenção ao câncer de próstata, exames de glicemia, glicose, diabetes, próstata, hepatite C, Creatinina (Rins) e ainda aferição de pressão arterial, IMC (peso), vacina antirrábica, orientação jurídica, cortes de cabelo, atrações culturais e sorteios de brindes.Durante a manhã o evento será direcionado à saúde e a tarde ao esporte e cultura. Haverá torneio de futsal, pista Haverá vacina antirrábica, corte de cabelo, orientação jurídica e cinema.

Para o vereador Cido Medeiros, o evento tem o objetivo de chamar a atenção para a importância da conscientização e mostrar ao público masculino a responsabilidade que deve ter com a saúde. “O câncer de próstata é sempre tratado com muito preconceito pelos homens, principalmente em razão da realização do exame clínico (toque retal). Por isso, muitos preferem não procurar o urologista, fazendo com que o diagnóstico seja realizado tardiamente. É preciso mudar esta visão”, alerta Cido Medeiros.

Para a realizar o evento o vereador Cido Medeiros conta com a parceria da Ieagran, Laboratório JP Mansor, Prefeitura de Dourados (Coordenação da Praça da Juventude), Coplan Engenharia e Gilbertinho da Vila São Brás. Este evento sempre foi realizado pelo vereador Cido na Praça Antônio João, mas este ano decidiu levá-lo para os bairros, dentro de uma proposta de que as informações referentes ao câncer de próstata devem ser mais divulgadas.

Comentário

A bancária Maria Fernanda Pascucci era presidente de um fã-clube dedicado a Fábio Júnior, e conquistou o coração do ídolo. A paulistana de 37 anos está com ele desde 2012, e os dois se casam nesta segunda-feira (21), dia em que o cantor completa 63 anos de idade. Esse é o sétimo enlace do cantor e ator de novelas.

Antes disso, os outros seis casamentos de Fábio Júnior obedeceram à seguinte ordem decrescente, conforme retrospectiva do jornal OGlobo: em 2007, com a modelo Mari Alexandre, ex-"Casa dos artistas". Em 2009, o casal teve Zaion, o quinto e último filho do cantor. A separação, em 2010, foi conturbada. Reza a lenda que Fábio não gostou de Mari ter se convertido à igreja evangélica.

A união do cantor com a atriz Patrícia de Sabrit acabou em tempo recorde: os dois ficaram oficialmente juntos por apenas três meses, em 2001, depois de se conheceram no programa do cantor, namoraram por dois meses, casaram e... fim. O divórcio, porém, só foi oficializado em 2005.

A atriz Guilhermina Guinle conheceu Fábio em 1990, quando tinha apenas 18 anos. Os dois só vieram a casar em 1993, e a parceria do relacionamento se repetiu nas telas: o casal fez par romântico na novela “Antônio Alves, taxista”, do SBT. Ao todo, o casamento durou cinco anos.

A artista plástica Cristina Karthalian é mãe de três filhos do cantor. Os dois, que se casaram em 1986, tiveram Krizia, que é veterinária, além de Tainá e Fiuk, que seguiram os passos do pai e são cantores. O casamento durou até 1990.

Fábio Júnior conheceu a atriz Glória Pires quando em 1979 participaram das gravações da novela "Cabocla", mas o casamento só aconteceria dois anos depois. Da união, nasceu Cléo Pires, primeira filha do cantor e ator. Fábio e Glória se separaram em 1983, num divórcio conturbado

Fábio Júnior se casou com Tereza de Paiva Coutinho aos 23 anos, em 1976. O anúncio do noivado foi inusitado. Ele chegou em casa e disse: "Ó, vou ficar noivo amanhã à noite. Quem vai à festa? É uma oportunidade para vocês a conhecerem", contou a mãe do apresentador, Nilva, em entrevista à revista "Isto é Gente". O enlace durou três anos.

Comentário

A Câmara de Dourados entrega nesta segunda-feira (21), às 18 horas, em sessão solene, o “Prêmio Marçal de Souza Tupã'y”. Serão homenageadas a professora Renata Lourenço, a escritora Ruth Hellmann Claudino e a Faind (Faculdade Intercultural Indígena) da UFGD. Na sessão serão entregues os prêmios dos anos de 2015 e 2016.

O “Prêmio Marçal de Souza Tupã'Y” é conferido a pessoas, ou instituições, que tenham se destacado na produção jornalística, artística, literária ou cientifica com temas voltados à problemática indígena, conforme prevê o Decreto Legislativo 058/1994 que instituiu a comenda. É um dos principais prêmios voltados à valorização do trabalho em prol do índio no Mato Grosso do Sul, segundo divulga assessoria de imprensa da Câmara.

Renata Lourenço e Ruth Hellmann são as homenageadas de 2015, ano em que também concorreu ao prêmio a professora e diretora de balé Blanche Torres. Renata Lourenço e Ruth Hellmann foram escolhidas para receber o Prêmio Marçal de Souza, edição 2015, pela inclusão da questão indígena no seu trabalho literário, e, principalmente, na área da educação, que era a principal bandeira do índio Marçal de Souza, assassinado em 1983.

A Faculdade Intercultural Indígena da UFGD foi escolhida para receber o prêmio em 2016 pelo trabalho com a população indígena do Estado, na formação e capacitação de profissionais indígenas, que atuam dentro das reservas e das aldeias. Em 2016 também concorreram ao prêmio Ariadne Freitas Bianchi de Oliveira e o Grupo de Teatro Mandi.

Comentário

Acatando investigação autorizada pelo MPE (Ministério Público Eleitoral), que analisa as prestações de contas dos candidatos que disputaram as eleições de 2 de outubro deste ano, a juíza Daniela Vieira Tardim, da 18a. Zona Eleitoral, determinou quebra do sigilo bancário do doador da campanha do vereador eleito, o ex-prefeito Antonio Braz Genelhu Melo, do PSC, para apurar ‘indícios de irregularidades’, referente à doação feita ao candidato pelo ex-vereador e ex-deputado e atual superintendente da Fundação Hospitalar de Saúde de Dourados, Roberto Djalma Barros.

De acordo com o pedido do Ministério Público Eleitoral, há divergências nos valores declarados pelo candidato em sua prestação de contas à Justiça Eleitoral e os valores declarados e apresentados pelo doador quando inquirido na Promotoria de Justiça. O processo, que passa a tramitar em segredo de Justiça, conforme publicado no portal do TRE (Tribunal Regional Eleitoral), vai analisar movimentações nas contas do Banco do Brasil e Banco Santander, no período de 20 de julho a 1 de novembro deste ano.

Comentário

O Conselho de Administração do Banco do Brasil aprovou neste domingo (20) um conjunto de medidas de reorganização institucional, que será implementado ao longo do próximo ano, que prevê o fechamento de agências e um plano de extraordinário de aposentadoria incentivada, disse o banco estatal em fato relevante. Após a reorganização da rede de atendimento, 379 agências serão transformadas em postos de atendimento e 402 serão desativadas, disse o banco, acrescentando que as mudanças não vão comprometer a presença da instituição nos municípios em que atua.

"A economia anual com despesas administrativas, exceto pessoal, é estimada em 750 milhões de reais, sendo 450 milhões de reais decorrentes da nova estrutura organizacional e R$ 300 milhões da redução de gastos com transporte de valores, segurança, locação e condomínios, manutenção de imóveis, entre outras", disse o banco.

Aposentadoria incentivada

Também foi aprovado um plano de aposentadoria incentivada, com período de adesão voluntária até 9 de dezembro, que tem como público alvo 18 mil funcionários que já reúnem as condições para se aposentar. O BB disse que vai divulgar o impacto financeiro do plano de aposentadoria incentivada após o período de adesão. Para incentivar a adesão, o banco vai oferecer valor correspondente a 12 salários, além de indenização por tempo de serviço, que varia de 1 a 3 salários, dependendo do tempo de empresa. O período de adesão ao plano vai até 9 de dezembro. Depois disso, o banco vai divulgar o impacto financeiro do plano.

O BB também vai oferecer redução de jornada de 8 para 6 horas diárias a 6 mil assessores da direção geral e superintendências, com objetivo de diminuir em 16,25% o salário médio.

Simultaneamente ao processo de redução de agências, o banco pretende abrir 255 unidades de atendimento digital em 2017. Com isso, espera elevar dos atuais 1,3 milhão para 4 milhões o número de clientes atendidos por esse canal até o fim do ano que vem, conforme divulga o G1.

Comentário

Página 1187 de 1510

O Tempo Agora

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus