Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

O STF (Supremo Tribunal Federal) considerou inviável a reclamação do Banco do Brasil que pedia a cassação de decisão do TRT10 (Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região), que determinou a realização de concursos públicos para cargos de nível superior na instituição bancária. Assim, o ministro Marco Aurélio revogou liminar concedida por ele anteriormente, que havia suspendido o ato do TRT-10. A decisão saiu nesta segunda-feira (14), conforme repercute o Correio Brsaziliense.

A decisão do TRT10 é de 2017, quando uma ação civil pública foi ajuizada pelo MPT (Ministério Público do Trabalho) contra o desvio de escriturários de nível médio do banco para atuação em funções de nível superior. A corte trabalhista anulou norma interna da instituição por contrariedade à regra geral do concurso público, mas manteve as nomeações já efetuadas. Além disso, o tribunal determinou que o BB somente nomeie empregados para as profissões de nível superior após aprovação em concurso público específico.

O BB, por sua vez, protocolou recurso no STF em 2018 e alegou que a medida tomada pelo tribunal trabalhista ofendia decisão do relator do Recurso Extraordinário do ministro Gilmar Mendes, que determina a suspensão nacional da tramitação de todos os processos, individuais ou coletivos, que tratam da competência para processar e julgar controvérsias sobre questões ligadas à fase pré-contratual de seleção e de admissão de pessoal e sobre a eventual nulidade do concurso público envolvendo pessoa jurídica de direito privado integrante da administração pública indireta.

Comentário

Como parte das homenagens e do reconhecimento ao dia do professor, celebrado nesta terça-feira (15), o Kikão Restaurante lançou promoção especial de descontos aos profissionais da área. Até domingo (20), o professor terá 15% de descontos em todas as despesas que realizar no local.

Para usufruir do benefício, o professor só precisa comprovar, mediante a apresentação da credencial profissional, e vai ganhar 15% de desconto na conta. O Kikão Restaurante atende na avenida Weimar Gonçalves Torres, 2176, no centro de Dourados. O telefone é o 3422-1618.

Para mais informações

Comentário

O vereador Junior Rodrigues (PL) pediu ao deputado estadual Neno Razuk (PTB) que inclua emenda parlamentar para a execução de obras de construção de uma pista de caminhada, ao redor da Paróquia Nossa Senhora do Carmo, em Dourados. O vigário da Paróquia, padre Cleyton, e o presidente da Associação dos Moradores do Parque das Nações II, Nonato Gerônimo, acompanharam o parlamentar durante a visita ao deputado.

De acordo com o vereador, a prática de caminhadas tem se tornado um hábito comum de grande parte da população daquela região, principalmente nos finais de tarde. Atividade que traz inúmeros benefícios a saúde, sendo até mesmo indicado por muitos profissionais da saúde quando se fala em qualidade de vida, justifica.

“Neste sentido, estou propondo ao deputado a construção de uma pista de caminhada com aproximadamente 1.227,38 metros quadrados”, destaca Junior, reforçando o pedido da construção de uma Praça de Esporte e Lazer para a comunidade do bairro, com academia ao ar livre e afins”.

Segundo o vereador Junior, a praça é necessária para maior interação social e lazer da população da região, além de trazer visibilidade e lazer ao bairro, que tem crescimento e desenvolvimento comprovado ao longo dos anos. (Da assessoria)

Comentário

Um homem identificado como Aldo Cabrera, de 31 anos, foi executado na frente do filho na manhã desta terça-feira (15), em Ponta Porã, município brasileiro que faz fronteira com Pedro Juan Caballero, no Paraguai. A suspeita é de que a vítima tenha sido morta por engano.

De acordo com o site Poranews, Aldo Vera Cabrera se encontrava na residência situada na rua Corumbá do bairro Cohab em Ponta Porã, onde os pistoleiros a bordo de uma moto tipo Trail chegaram e, após invadir a residência perguntando por uma pessoa, realizaram vários disparos de pistola 9mm contra a vítima que morreu antes de receber os primeiros socorros médicos.

Testemunhas afirmaram que, logo após o crime, cometido na frente do filho de Aldo, os executores conversaram entre si alegando que mataram a pessoa errada. Em seguida, fugiram, tomando rumo ignorado. A vítima havia mudado há pouco tempo para a residência, motivo que reforça a suspeita de engano.

O caso será investigado pela 2ª Delegacia de Polícia Civil de Ponta Porã. Investigadores recolheram imagens de câmeras de segurança que podem ter registrado a presença dos suspeitos. As gravações poderão auxiliar na identificação dos autores, de acordo com a Polícia.

Comentário

O vereador Bebeto (PL) cobrou providências da Funai (Fundação Nacional do Índio), com relação aos conflitos envolvendo indígenas e produtores rurais em Dourados. No final de semana passado, foi necessária a intervenção da Polícia Militar para conter um grupo de índios que tentou entrar em uma fazenda próximo à Avenida Guaicurus, causando preocupação aos demais proprietários de terras na região.

Na tribuna da Câmara, durante sessão ordinária realizada nesta segunda-feira (14), o vereador apresentou requerimento endereçado ao coordenador regional da Funai, Silvio Raimundo da Silva, com cópia ao secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, Antônio Carlos Videira, solicitando informações sobre o impasse envolvendo indígenas proprietários de terras às margens da Perimetral Norte e proximidades da Avenida Guaicurus.

O vereador afirmou que alguns produtores rurais estão apreensivos e cobram soluções das autoridades no caso. “Se o Governo Federal, por meio dos órgãos responsáveis, como a Funai, não agir rápido eu não sei o que pode acontecer nos próximos dias. Em alguns locais a situação se encontra um verdadeiro barril de pólvora”, alertou.

Bebeto ponderou ainda a realidade dos indígenas em Dourados, considerando o crescimento populacional. “Hoje na reserva indígena, somando todas as etnias, temos aproximadamente 18 mil índios, que vivem confinados em um espaço que já não suporta a convivência. O Governo Federal precisa resolver isto, com novas demarcações de terras ou outras medidas que resolvam esta situação”, considerou. (Da assessoria)

Comentário

O produtor rural deu um salto quantitativo e qualitativo nos últimos anos. E esta história, na opinião do agropecuarista Leonardo de Barros, precisa ser contada do ponto de vista sociológico e econômico. “Quem foram essas pessoas, por que eles estavam tão abertos à tecnologia que nos fez sair lá de trás e passar a ser o primeiro?”. Na opinião dele, foi uma sinergia que proporcionou este boom.

“Temos alguns cases no mundo: a tecnologia japonesa, a indústria americana, a evolução alemã, e o Brasil é um case no agronegócio”, pontua Barros. A tecnologia disponível, tendo a Embrapa como motor, em segundo momento as grandes indústrias de produtos agrícolas, material genético, tudo isto vem construindo a história do agronegócio, avalia.

“Até pouco tempo essa gente era estigmatizada, tratada como vilão do meio ambiente. Até o dia que a Globo resolveu falar que o negócio é legal em uma novela. A pessoa da zona Sul odeia produtor rural, porque na visão deles somos traidores. Não entendem que tudo que está na gôndola do supermercado foi plantado, cultivado por milhares de trabalhadores do campo. Se não fosse o agronegócio o País estaria numa situação muito complicada. Seríamos uma Nigéria”, avalia Barros.

Luis Alberto Morais, vice-presidente da Famasul, também destaca a importância das tecnologias que corrigiram os antes solos ácidos e pouco produtivos, do cerrado brasileiro, em de alta fertilidade. Tecnologias que além de proporcionar altas produtividades, avançaram também na preservação ambiental. O plantio direto e a integração lavoura pecuária, de acordo com o agropecuarista, tem imprimido maior proteção e preservação dos solos.

Solos cobertos, menor perda de umidade, redução nos riscos de erosão e ainda possibilitando elevação nos índices de matéria orgânica do solo. Tudo isto, segundo Morais, significa produzir, sequestrando carbono e transformando-o em matéria orgânica. Ou seja, em aumento da fertilidade, gerando segurança ao produtor e retorno para toda a sociedade.

Comentário

O vereador Olavo Sul (Patriota) agradeceu ao governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), e ao secretário de Infraestrutura e vice-governador do Estado, Murilo Zauith (DEM), por atender indicações solicitadas pelo parlamentar para Dourados.

"Quero destacar o trabalho que o secretário Murilo Zauith vem fazendo em nossa cidade, sempre em diálogo com os moradores e vereadores sanar alguns problemas do município. Vemos hoje o trabalho na Hayel Bon Faker, o trabalho que foi feito na cratera na Presidente Vargas, o trabalho de recapeamento em importantes vias do município", apontou Olavo Sul.

O secretário anunciou também medidas emergenciais para a MS 156, no trecho que liga com a BR 163 e até o Distrito Industrial, observa o vereador. "Fiquei feliz com a notícia, pois a comunidade já havia solicitado uma solução para o trecho. Agora, mais uma vez, estão atendendo os moradores. Murilo Zauith fez o compromisso de tomar medidas emergenciais, isto não é atender o vereador, mas sim a comunidade que clama por essa obra. Vamos continuar sempre participando e encaminhando as reivindicações das comunidades seja dos bairros ou distritos de Dourados", ressaltou Olavo Sul. (Da assessoria)

Comentário

Mesmo com pavimentação prevista dentro dos R$ 52 milhões em recursos destinados para mobilidade urbana em 2014, a rua dos Caiuás ainda não possui pavimentação em Dourados e, como não houve tempo hábil para a obra, o vereador Madson Valente (DEM) tem cobrado a realização do serviço.

O vereador encaminhou requerimento solicitando esclarecimentos das razões de tamanha morosidade, pois entende que as obras estão há três anos atrasadas. "Sabemos que a gestão passada deixou muitos obras com recursos garantidos para que esta gestão viesse executar, entretanto sempre somos cobrados pela população por estas obras que não desenrolam, por isso estou cobrando", disse.

Madson considera estratégico que se dê celeridade na execução destas obras, pois a gestão passada priorizou as principais ruas e bairros de Dourados. Ele ainda apontou que a via dá acesso ao anel viário, o que contribuirá para melhor mobilidade urbana, sendo uma via alternativa essencial para a cidade, segundo o vereador. (Da assessoria)

Comentário

O vereador Braz Melo (PSC) propôs Projeto de Lei que prevê a ampliação de estacionamento para veículos que transportam pessoas idosas, e são isentas de pagar o preço estipulado na “Zona Azul”, conforme apresentação de cartão autorizativo.

De acordo com o projeto, as pessoas acima de 60 anos podem utilizar quaisquer vagas, por até 30 minutos, quando não encontrarem espaços de estacionamento destinados aos idosos.

"Percebemos que, muitas vezes, as vagas destinadas aos idosos são ocupadas por outros veículos e isso prejudica o idoso que tem sua vaga assegurada por lei. Diante disso, propus um projeto que dá ao idoso o direito de estacionar por até 30 minutos em quaisquer outras vagas, facilitando assim a vida das pessoas com idade acima de 60 anos", comentou o vereador Braz Melo. (Da assessoria)

Comentário

A Comissão Julgadora do 22º Concurso de Fotografia da Aced (Associação Comercial e Empresarial de Dourados) escolheu as 12 fotografias que vão estampar o Calendário Aced 2020. Entre essas, estão as que garantiram aos participantes os prêmios do concurso deste ano.

Foram selecionadas para o Calendário as imagens com os títulos ‘Alinhados na Fartura’, ‘A Primavera Chegou’, ‘As Cores do Campo’, ‘Bem-vinda, Primavera!’, ‘Dourados em Aquarela’, ‘Folia de Reis’, ‘Haras’, ‘O Centro Após a Chuva’, ‘O Lago dos Cisnes’, ‘O Meu Lugar’, ‘Orla Dourada’ e ‘Tuiuiú’.

Cinco dessas serão premiadas, informou a Aced, detalhando que somente no dia da premiação é que os nomes dos fotógrafos selecionados e vencedores serão divulgados, dia 4 de dezembro (quarta-feira), durante a Noite de Premiações no auditório da Aced.

As fotografias selecionadas podem ser conferidas aqui

Na cerimônia, serão entregues aos melhores os prêmios nas categorias Câmera Fotográfica [1º lugar, R$ 2 mil, 2º R$ 1.500 e 3º R$ 1 mil], e Smartphone e Drone (R$ 1 mil para cada) que tem premiações únicas.

Ao todo, 38 fotógrafos apresentaram 95 fotografias para concorrerem. Pela primeira vez, as inscrições e o julgamento aconteceram com o uso de recursos digitais. A escolha das imagens foi realizada online pela Comissão, com finalização da seletiva presencial no dia 8, em reunião na Aced.

“Os jurados se sentiram mais à vontade e tiveram mais tempo para avaliar cada fotografia. O resultado nos surpreendeu e já estamos pensando em mais novidades para o próximo ano”, afirma Amarildo Ricci, vice-presidente da Aced e coordenador do Concurso.

Integraram a Comissão Julgadora: Lana Guedes, da Unigran; Lívia Maria Calado, da Anhanguera; Andiara Pacco Coquemala, da Semc (Secretaria municipal de Ciltura); Rejane Sináila Delvalle Morinigo, da Semdes (Secretaria municipal de Desenvolvimento); Angela Watte Schwingel, da UFGD; Tatiani Lazzarini Marçal, da Câmara Municipal de Dourados; Patrícia Cristina Statella Martins; da Uems; Karine Segatto, do Sinjorgran; Eneias Pereira Santos, do Comtur (Conselho municipal de Turismo), e ainda Olicio Pelosi, do Júri Técnico-Fotógrafo e Lídio Guerra da Diretoria Departamental da Aced.

 

Comentário

Página 2 de 1457
  • al sustentavel 2
  • kikao professor

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus