Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

O Cones (Conselho Nacional de Educação Superior) do Paraguai decidiu, em reunião realizada no dia 14 de julho deste ano, pela aprovação e habilitação do curso de Medicina na unidade da UCP (Universidad Central Del Paraguay) em Ciudad Del Este. O comunicado oficial foi feito dia 11 deste mês ao reitor da universidade, engenheiro Luís Alberto López Zayas através da resolução 999/2019 do Cones em documento assinado pelo presidente do Conselho, Narciso Velásquez Ferreira.

O curso presencial de seis anos consta da Faculdade de Ciências e Saúde e vai conferir ao formando o título de médico com acesso a graduação a todas as áreas da medicina de acordo com a residência ou especialidade escolhida pelo estudante.

O mesmo documento atende uma solicitação feita em 2018 pela reitoria da Central, reconhecendo a sede de Ciudad Del Este como Filial e autorizando o funcionamento. No despacho, o Cones assegura que a instituição “cumpriu todas as exigências e os requisitos fundamentais e legais de acordo com as informações técnicas, econômicas e de infraestrutura”, sendo, portanto, aprovada oficialmente a Filial de CDE.

Em outra resolução, o Conselho Superior aprovou o curso de Mestrado presencial em Saúde Pública também na Filial de CDE com duração de 18 meses dentro da Faculdade de Ciências em Saúde Pública com o título de Mestre em Saúde Pública.

O reitor da UCP, Luís Alberto López Zayas, demonstrou grande contentamento e alegria com o reconhecimento do Cones e disse que isso é o resultado de anos de esforço e dedicação de toda a equipe para garantir um ensino superior de qualidade e excelência dentro da instituição.

A Universidad Central Del Paraguay está com as matriculas abertas para as turmas de 2020 e as vagas são limitadas. Informações no site da universidade no www.medicinaucp.com, pelo WhatsApp +55 67 99677 0757, ou, ainda, no e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Comentário

O Hospital e Maternidade ‘Porta da Esperança’, mantido pela Missão Caiuá em Dourados, acaba de receber um repasse no valor aproximado de R$ 80 mil, oriundo de recursos do FIS (Fundo de Investimentos Sociais) do Governo do Estado para aquisição de equipamentos destinados a atender a Casa de Parto. Essa conquista é fruto de emenda parlamentar individual proposta pelo deputado Barbosinha (DEM-MS).

Fundada em 1928, pela missão evangélica presbiteriana que aqui chegou para trabalhar a questão humanitária, sobretudo junto às comunidades indígenas, a Missão Caiuá se transformou em instrumento de atendimento à saúde dessa população, dispondo atualmente, no hospital ‘Porta da Esperança’, de 74 leitos para suporte, pelo SUS (Sistema Único de Saúde), a um universo formado essencialmente por mulheres, crianças e adolescentes, alvo principal do projeto.

Segundo dados da Sesai (Secretaria especial de Saúde Indígena), há um contingente estimado em 4780 mulheres indígenas, na faixa etária dos 10 aos 49 anos, cadastrado no projeto Casa de Parto, diretamente beneficiadas com os recursos provenientes dessa emenda do deputado Barbosinha. “É nosso dever voltar os olhos da atividade parlamentar para uma organização como a Missão Caiuá que se dedica a servir ao próximo e que precisa dessa atenção para continuar o trabalho de forma dedicada e evangelizadora”, observou o deputado.

Laboratório para escola

O deputado Barbosinha também é autor da proposição de emenda que destina recursos para a aquisição de equipamentos para complementar a instalação de um laboratório de pesquisas na escola estadual Guateka ‘Marçal de Souza’, na aldeia Jaguapiru, em Dourados. A medida atende solicitação do diretor Luiz de Souza Freire Júnior e visa auxiliar no processo de formação dos alunos de Ensino Médio da unidade.

Comentário

Foram seis ônibus, com 289 torcedores, que saíram de Dourados e Região para a Vila Belmiro e após 17 horas de viagem ajudaram a empurrar o Santos no empate por um gol pela 33ª. rodada do Brasileiro, sábado (16) à tarde, contra o São Paulo.

Fizemos a Maior Caravana de torcedores do Mato Grosso do Sul. Eu queria falar tudo o que aconteceu, mas agora eu só consigo falar obrigado, agradecer a Deus por nos guiar, por cuidar e por fazer acontecer, ele colocou pessoas em nosso caminho para que todos tivessem o sonho realizado”, avaliou a embaixatriz do Santos em Dourados, Taine Ferreira.

Ela agradeceu a cada santista “que ajudou a fazer uma festa linda” e que, embora o jogo teve um empate de resultado, “pra todos nós foi um gosto de vitória”. A Embaixada cuidou de todos os detalhes, até o último torcedor entrar no estádio.

Comentário

Há duas décadas surgiu em Dourados o primeiro curso de Psicologia, oferecido pela Unigran e, desde então, a profissão foi se consolidando na região e o curso abrindo espaços para os profissionais e, ao mesmo tempo, se destacando como um dos melhores do país. Para comemorar essas conquistas, uma ampla programação de aniversário foi realizada neste ano.

A coordenadora do curso, Ticiana Araújo Silva, participou da implantação e lembrou as maiores conquistas. “Há 20 anos existiam poucos espaços para o profissional psicólogo, cenário que foi mudado a partir da entrada dos novos profissionais formados pela Unigran, que reconfigurou a sociedade e o mercado de trabalho, fazendo surgir novas oportunidades”, disse.

A professora falou também o que tornou o curso um dos melhores do país. “O curso de Psicologia se consolidou ao longo do tempo porque a Unigran é uma Instituição séria, que prioriza a qualidade e, por isso, investe muito nela. E o mais importante, não somos somente nós quem falamos isso, todo o reconhecimento e respeitabilidade foram confirmados pelo MEC, em todas as avaliações que realizou”, continuou.

O destaque das festividades foi proporcionar o acesso aos convidados que participaram da programação do aniversário de 20 anos do curso as melhores informações sobre essa proposta de ensino. “Muitos egressos que estão desenvolvendo um trabalho brilhante pelo país e nos mais diversos setores vieram comemorar conosco. Essa atuação deles no mercado de trabalho confirma que estamos conduzindo a formação profissional no caminho certo e seguro, e isso me enche de orgulho”, apontou.

A primeira atividade de aniversário foi a aula magna que abriu o ano letivo do curso, ministrada pelo professor Rui Mateus Joaquim, que abordou o tema ‘Neurociência e Avaliação da Personalidade’. Depois, o curso realizou a XVII Jornada Acadêmica e VII Mostra Científica, com o tema ‘Psicologia Unigran 20 anos: trajetos e conquistas’, que aconteceu de 29 a 31 de maio, com palestras, minicursos e apresentação de trabalhos científicos.

A programação também comemorou o Dia do Psicólogo na mesa redonda com o tema ‘Por onde anda a Psicologia?’, realizada no dia 27 de agosto. Em setembro, o curso também protagonizou em Dourados a campanha Setembro Amarelo. As ações iniciaram no Centro de Convivência da Pessoa Idosa ‘Maria Matiniano de Brito’, quando os idosos atendidos receberam diversas oficinas, serviços de higienização e hidratação de pele, aferição de pressão arterial e ainda, orientação sobre a manipulação de medicamentos.

Um desfile cívico também aconteceu no dia 7 de setembro, Dia da Independência, junto com a programação municipal, alusiva a campanha. Depois, foi a vez do Lar do Idoso receber a ação social da campanha que ofereceu aos idosos diversos atendimentos e serviços realizados pelos cursos da área da Saúde.

A campanha Setembro Amarelo foi finalizada com as palestras ‘Suicídio na População Idosa’ e ‘Suicídio: questão social’, e ainda com a mesa de debate ‘Saúde Mental e suicídio’. Neste mês, a programação realizou ainda a VII Conferência de Psicologia Organizacional e do Trabalho. No período matutino, aconteceu a mesa redonda ‘Experiências de empreendedorismo em Psicologia’, com as egressas da instituição Lisandra Kusunoki Ferachin e Aretuza Coelho Bitencourt Martins. A tarde, os alunos realizaram a I Mostra Científica em Psicologia Organizacional e do Trabalho e a noite a Conferência foi encerrada com a palestra ‘Formação em Psicologia e Empreendedorismo: quais os caminhos fora das portas da Universidade?’, com o professor Renato Cesar Marcondes, da Universidade São Judas Tadeu de São Paulo/SP.
A programação de aniversário foi finalizada terça-feira (12) passada, com o XIII Encontro de Estudos de Casos Clínicos de Psicologia. Durante a manhã, aconteceu a palestra ‘Psicólogos na Saúde Mental: (des) afiados para trabalhar e pesquisar em um CAPS?’, ministrada pela psicóloga Lia Dauber, que é a fundadora do evento, que leva o seu nome como homenagem e atualmente reside no Rio Grande do Sul. Já a noite, o Encontro recebeu acadêmicos do décimo semestre, que apresentaram e debateram alguns casos clínicos atendidos na Clínica Escola de Psicologia da Unigran.

A Psicologia na Unigran

De perfil generalista, o curso tem sua doutrina voltada para a formação de um profissional que possa compreender os seres humanos na totalidade de sua complexibilidade, formada por seus anseios, receios e dificuldades.

A estrutura curricular da Unigran forma um profissional capaz de trabalhar com as inúmeras linhas ideológicas da psicologia, de modo a encontrar a que melhor se adapte para cada personalidade. Para garantir uma formação de excelência, a instituição possui ampla infraestrutura, como o Núcleo de Psicologia com mais de 400m², além do Laboratório de Psicologia Experimental e o Biotério.

Outra vantagem para os futuros psicólogos é que serão graduados em dois graus acadêmicos, bacharelado e licenciatura, ou seja, estarão credenciados tanto para lecionar quanto atuar como psicólogo em hospitais, clínicas, empresas públicas e privadas, etc.

A Unigran está com vagas abertas para ingresso no curso de Psicologia em 2020. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (67) 3411-4141 e também por meio do portal www.vestibularunigran.com.br.

Comentário

Além de exercer seu direito, ao recorrer de multa, o condutor tem a chance de cancelar uma penalidade aplicada, muitas vezes, de forma injusta. Os condutores brasileiros, ao cometerem infrações em relação às leis dispostas pelo Código de Trânsito Brasileiro, recebem como punição mais comum a multa. No entanto, a contestação dessa penalidade é garantida aos condutores no próprio Código de Trânsito, já que a Constituição, em seu art. 5º, garante a ampla defesa.

Por isso, antes de realizar o pagamento de uma multa, o motorista possui prazo para envio de recurso. E caso haja o pagamento da multa, ainda assim é possível enviar recurso, desde que sejam respeitados os prazos concedidos pelos órgãos de trânsito responsáveis. O recurso de multa, quando aceito pelos órgãos avaliadores, não retira apenas a necessidade de pagamento do valor em multa.

Toda multa de trânsito vem acompanhada de uma quantidade de pontos que são adicionados à CNH. Por meio da aprovação do recurso da multa, os pontos também não são somados à carteira. Há limite de pontos que podem ser somados ao prontuário de um condutor, dentro de 12 meses, para que não haja a suspensão do direito de dirigir. Ao acumular 20 ou mais pontos decorrentes de infrações cometidas dentro de um ano, o motorista tem seu direito de dirigir suspenso.

Ao recorrer de uma multa, portanto, o condutor não só tem a chance de evitar ter de pagar um valor, muitas vezes, bastante elevado, como também, em caso de deferimento do recurso, pode impedir que os pontos sejam adicionados à CNH, diminuindo o risco de suspensão.

As multas podem assumir valores distintos, dependendo da gravidade da infração cometida, alterando também o número de pontos que as acompanha. Multas leves possuem o valor de R$ 88,38 e são acompanhadas de 3 pontos somados à CNH. Multas médias têm o valor de R$ 130,16, com 4 pontos a serem adicionados à carteira. Multas graves custam R$ 195,23 e acompanham 5 pontos na carteira de habilitação. Multas gravíssimas, que possuem o valor mais alto, custam R$ 293,47, com 7 pontos na CNH.

As multas gravíssimas ainda podem ter seu valor aumentado, no caso de infrações que, mesmo incluídas no grupo das gravíssimas, se destacam pelo perigo gerado à segurança no trânsito, quando cometidas. Nesses casos, pode ter o valor multiplicado por 3, 5, 10, 20 e até 60 vezes, em infração específica, ampliando muito o seu valor de base.

Contudo, independentemente do valor que uma multa pode assumir, sendo ela submetida ou não ao fator multiplicador, é possível recorrer, já que o recurso é válido em qualquer circunstância de penalização de condutor em âmbito administrativo, desde que enviado dentro do prazo.

Para recorrer de multas de trânsito, o condutor possui mais de uma oportunidade. A primeira delas é a defesa prévia, que pode ser enviada em um prazo não inferior a 15 dias, que estará escrito na notificação.
A defesa prévia é enviada para o órgão responsável pelo registro da infração.

Em caso de indeferimento, isto é, quando o recurso não é aceito, é possível recorrer na próxima etapa, que se constitui no recurso em primeira instância. Nessa etapa, o recurso deve ser enviado à JARI (Junta Administrativa de Recurso de Infração) em prazo também previsto na notificação. A notificação de imposição de penalidade é enviada ao motorista quando a defesa prévia não é aprovada ou quando o condutor não recorre em defesa prévia.

Se o recurso enviado à JARI também for indeferido, é possível recorrer em segunda instância, enviando o recurso ao CETRAN, CONTRAN ou CONTRANDIFE. O recurso em segunda instância é a última etapa de recurso administrativo com que o condutor pode contar. Se houver indeferimento também nesta etapa, o motorista tem de pagar o valor da multa e recebe os pontos em sua CNH.

Entretanto, o recurso de multa é direito de todo motorista brasileiro, e é uma responsabilidade das autoridades de trânsito do país avaliar os recursos toda vez que o condutor quiser contestar a multa que lhe estiver sendo aplicada.

Assim, não há perdas para o condutor que decide recorrer. Se o recurso for aprovado, haverá o cancelamento das penalidades. Caso não seja, o motorista só precisará cumprir com as mesmas penalidades que lhe foram impostas pela infração cometida, sem modificações no valor da multa e na pontuação antes previstas.

Comentário

A prefeita Délia Razuk acompanhou na tarde desta segunda-feira (18) o andamento das obras de recapeamento da Rua Monte Castelo, uma das mais importantes artérias de Dourados e que corta de leste a oeste os bairros Jardim Santo André, Jardim Água Boa, Jardim Independência, entre outros.

Depois de muitos anos de espera, os moradores destes bairros estão acompanhando o recapeamento que atingirá todo o percurso da via. A restauração é semelhante ao trabalho que vem sendo executado na Rua Cuiabá, também pela Prefeitura, em parceria com empresa incorporadora.

Para a reestruturação, com o recapeamento, recuperação, meio-fio e sinalização viária, estão sendo investidos R$ 1.346.216,21 como recursos de convênio por permuta de área institucional. A empreiteira responsável é a HPR Assessoria e Gestão Empresarial Ltda.

De acordo com a secretária de Obras Públicas Marise Bianchi Maciel, no total, serão recapeados 20.643,94 m² da Rua Monte Castelo, dentro da proposta de recuperar a antiga malha asfáltica da cidade e melhorar as condições de tráfego para a população.

A recuperação da malha asfáltica de Dourados é uma das principais reivindicações da população. “O recapeamento, considerado como um asfalto novo, é a única alternativa no caso de diversas vias locais, que estão com o pavimento totalmente comprometido por conta do período de utilização”, explicou a prefeita Délia Razuk.

Comentário

O presidente da Câmara de Dourados, vereador Alan Guedes (DEM), recebeu do advogado e escritor José Carlos Manhabusco o mais novo lançamento da carreira literária do jurista douradense, o livro “Direito do Trabalho – Nova ordem das relações sociais”.

Lançado em setembro, o livro foi criado, de acordo com Manhabusco, em função da Reforma Trabalhista de 2017. “Mostra-se como instrumento indispensável para estudantes de Direito, advogados, juízes, procuradores e todos os operadores do Direito que pretendam acompanhar as mudanças nas relações sociais. Redefinindo e reformulando soluções para os inevitáveis conflitos entre princípios, valores e regras”, comentou o advogado.

O presidente da Casa de Leis recebeu os exemplares, que serão distribuídos para a Mesa Diretora e também serão encaminhados para o acervo pessoal e da Câmara de Vereadores, ficando à disposição dos servidores e demais parlamentares.

“É muito importante receber estas obras sobre um assunto tão relevante para nossa sociedade, ainda mais sendo produzida por um este escritor e advogado de tanta relevância para nosso Estado”, comentou Alan Guedes, que é bacharel em Direito e também atua como advogado na Comarca.

José Carlos Manhabusco é advogado, professor, palestrante, autor de obras jurídicas e artigos jurídicos na área do Direito do Trabalho, especialista em Direito Civil e Processual Civil pela Universidade Estácio de Sá (RJ). Também foi assessor jurídico da Câmara de Dourados.

Comentário

O agrônomo Alex Corrêa de Mattos encaminhou denúncia, protocolada junto ao Imam (Instituto municipal do Meio Ambiente), onde relata situação que se configura como crime ambiental, caracterizada pela poda e derrubada de árvores na região do BNH 3º. Plano.

Segundo a denúncia, o crime vem sendo praticado com a derrubada irregular da vegetação arbórea no trecho compreendido entre as residências do número 2.520 a 2.540 da rua Antônio de Carvalho, situada no interior do bairro.

A poda e derrubada dessas árvores, conforme registrou o agrônomo ao encaminhar a denúncia, violam a Lei Municipal 3.959/2015.

Comentário

A Prefeitura de Dourados marcou para o dia 26 o processo licitatório para a contratação de empresa especializada para fazer a revisão do Plano Diretor do Município, informa o secretário municipal de Fazenda, Carlos Dobes Vieira.

Segundo ele, o Plano Diretor é o instrumento básico da política de desenvolvimento de uma cidade e tem como finalidade básica orientar a atuação do poder público e da iniciativa privada na construção dos espaços urbano e rural na oferta de serviços públicos essenciais, visando a garantir melhores condições de vida para a população.

A sessão será a partir das 8 horas, na sala de reuniões do Departamento de Licitações da Prefeitura, visando a “contratação de empresa para execução de serviços técnicos de assessoria, consultoria, orientação e treinamento destinados à revisão do Plano Diretor, Plano de Ação de Investimentos e demais legislações urbanísticas”.

O Plano diretor foi instituído pela Constituição Federal de 1988 e regulamentado pela Lei Federal 10.257, mais conhecida como Estatuto das Cidades, e que deve ser revisado a cada dez anos.

Comentário

Página 1 de 1492

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus