Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

Morreu no final da manhã deste domingo (7) em Dourados, a matriarca da Família Dauzacker. Dona Jovelina Dauzacker da Silva, mais conhecida como ‘Dona Preta’, tinha 83 anos e estava internada há mais de uma semana no Hospital Santa Rita, como relata reportagem do DiárioMS.

O funeral acontece no Complexo Primavera da rua Hilda Bergo Duarte e o enterro está marcado para às 14 horas desta segunda-feira (8) no cemitério bom Jesus. Ela teve sete filhos, dos quais seis vivos: Jorge, Hamilton, Seila, Vanilton, Leila e Astúrio, além de netos e bisnetos.

Nascida em Sanga Puitã (Paraguai), ela chegou em Dourados em 1949. Foi homenageada com a honraria de Cidadã Douradense, e foi coordenadora do Iame (Instituto Agrícola do Menor).

Dona Preta era uma mulher sábia, “de sorriso fácil e uma verdadeira voluntária das causas sociais, principalmente para ajudar crianças”, como definiu um dos netos, Bruno, filho de Astúrio Dauzacker. Anualmente, promovia uma festa para crianças com distribuição de doces, brinquedos e alimentos. Também participava ativamente das ações do Centro de Convivência do Idoso.

Jovelina foi homenageada pelo DOF (Departamento de Operações de Fronteira) com a condecoração “Medalha Águia da Fronteira” pelos relevantes serviços prestados na construção da sede do antigo GOF, hoje DOF. Também já tinha recebido o título de Cidadã Douradense, concedido pelo então vereador e criador do GOF, Adib Massad.

Em 2015, quando completou 80 anos de vida, recebeu nova homenagem na Câmara Municipal, diante dos festejos pelos 80 anos do município, por iniciativa do vereador Idenor Machado.

Comentário

Tiago Volpi é nome do jogo. Goleiro são-paulino pega uma cobrança, Palmeiras chuta uma trave e coloca o Tricolor na decisão ao espalmar a batida final de Zé Rafael, na decisão do clássico que valia vaga para a final do Campeonato Paulista.

São Paulo e Palmeiras empataram em zero a zero no tempo regulamentar, onde o árbitro de vídeo decidiu anular um gol de cada time, marcado em condições de impedimento.

Agora, o Tricolor espera pelo vencedor de Santos x Corinthians que decidem a outra vaga nesta segunda-feira (8), na Vila Belmiro, com a vantagem do Timão que venceu o primeiro jogo por 2 a 1

Comentário

Os mutirões de limpeza que a Prefeitura de Dourados vem realizando pelos bairros da cidade têm comprovado o quanto ainda falta de conscientização por parte da população no que diz respeito aos cuidados que se deve tomar para evitar a proliferação de doenças como dengue, febre chikungunya e zica vírus, transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti.

Na segunda ação desenvolvida em uma semana, na sexta (5) e no sábado (6), na região das vilas Índio e Rosa, foram coletados e retirados 20 caminhões de materiais inservíveis e favoráveis para a procriação do mosquito, como pneus velhos, latas, garrafas, vasos sanitários e até móveis, como sofás e máquinas de lavar, entre outros tipos de lixo que poderiam se transformar em possíveis locais para a proliferação do mosquito transmissor das doenças.

Todo o lixo retirado foi resultado de dois dias de ação, em 1.526 imóveis, dos quais 258 que se encontravam fechados. De um total de 61 quarteirões percorridos e vasculhados pelos agentes do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), 1.784 moradores foram informados da ação e as pessoas receberam orientações e recomendações.

Nesses imóveis visitados, sete focos de procriação do mosquito foram encontrados. Também foram feitas 22 notificações. 40 agentes de CCZ, aliados com as equipes do Imam (Instituto de Meio Ambiente de Dourados) e da Semsur (Secretaria Municipal de Serviços Urbanos), a Guarda Mirim e servidores da UBS (Unidade Básica de Saúde) da Vila Índio foram mobilizados nessa ação.

Parque II

A ação, chamada “Sábado sem mosquito”, sugerida pelo Ministério da Saúde no contexto da campanha nacional contra o Aedes, teve início em Dourados no sábado (30) passado, pelo Parque das Nações II, bairro com maior número de casos positivos de dengue, conforme a planilha de notificações para bloqueio da dengue.

mutirão ccz Parque II

No Parque II o mutirão trabalhou com 1.384 imóveis; 164 foram encontrados fechados, sendo 1.548 informados, num total de 56 quarteirões. Um foco foi encontrado e foi feita uma notificação. Naquela primeira ação, foram retirados 15 caminhões, levando materiais orgânicos, latas, garrafas pet, tanques de concreto, sofás, geladeiras, fogões, vasos sanitários, galhos e folhas, entre outros.

“Como sempre a prefeita Delia tem nos recomendado, estamos fazendo a nossa parte, visitando os imóveis a procura de possíveis focos do mosquito. Agora, precisamos muito contar com a colaboração dos moradores, em dois sentidos: primeiro, que mantenham seus quintais e terrenos sem ambiente para a proliferação do mosquito e, segundo, que facilitem o acesso dos agentes para que possam desenvolver o trabalho”, pede Rosana Alexandre, coordenadora do CCZ de Dourados.

O diretor-presidente do Imam, Fabiano Costa, que responde interinamente também pela Secretaria de Serviços Urbanos, destaca a importância de a população se engajar nesta luta, “que não é só do poder público, mas de toda a sociedade douradense”.

Ele destaca a participação dos servidores do Imam, que aproveitam os mutirões para distribuir mudas de espécies nativas e frutíferas e também do “substancial apoio que os trabalhadores da Semsur prestam na retirada de todo material recolhido”.

“É um trabalho de todos. O poder público vem com seus agentes e os moradores contribuem na retirada do lixo. Com esse trabalho de parcerias, Dourados haverá de vencer a dengue”, diz.

Casos

De acordo com números divulgados no final de semana, somente em 2019 já foram realizadas 792 notificações para casos de dengue em Dourados, sendo 291 positivos. Houve já dois casos de óbitos. Quanto à chikungunya, foram 33 notificações, sete casos positivos e 18 negativos. Já em relação à zika, foram notificados quatro casos, nenhum positivo.

As ações de combate a dengue seguem de forma intensa em Dourados. A Prefeitura, por meio do CCZ, além das visitas de casa em casa nos bairros, mantém três carros de fumacê diariamente para atuação, tanto na sede do município como nos distritos. Os veículos, um de propriedade da Prefeitura e dois cedidos pelo Governo do Estado, realizam a pulverização durante o período noturno.

Comentário

Supostos “justiceiros da fronteira” executaram três suspeitos em participar em assaltos a tiros na região de fronteira e deixaram bilhetes com mensagens aos assaltantes no local do crime, publica o site poranews.

Uma das vítimas é o suboficial inspetor Pedro Yanel Barua Acosta, de 35 anos, da Polícia Nacional do Paraguai em Pedro Juan Caballero envolvido em roubos de camionetes e preso no dia 9 de janeiro quando foram encontradas duas caminhonetes tomadas em assalto em Ponta Porã na residência dele. No mesmo dia, ele foi beneficiado com a prisão domiciliar pela justiça de Pedro Juan Caballero. Os outros dois encontrados executados, com mensagens dos assassinos, são Venancio Ramon Romero, de 29 anos e um homem identificado como Delio Roselver Santa Cruz, de 31.

Segundo os investigadores da Divisão de Homicídios, os três foram encontrados executados a tiros de pistola 9mm na altura da cabeça na manhã deste domingo (07), por populares que transitavam pela região denominada Aceiteí, situado a uns mil metros da ruta 5ta, onde teriam sido levados e executados a tiros.

recado

Recado deixado pelos matadores em pedaço de cartolina

As vítimas foram encontradas com os pés e mãos amarrados, ao lado de uma caminhonete abandonada da marca Ford, de cor prata, e uma inscrição feita em cartolina com a seguinte mensagem: “Por roubar a inocentes, não roubar caminhonete, justiceiros da fronteira”. Segundo os familiares dos homens mortos, os três saíram na tarde de sábado (6) para supostamente participar de uma caçada de animais em uma área situada ne região.

Agentes da Polícia Técnica e da Divisão de Homicídios apoiados pela promotora de justiça Sandra Diaz realizaram os procedimentos de rigor e encaminharam os corpos das vítimas ao IML a fim de levantamento necroscópico. Investigações vão tentar identificar as circunstâncias dos crimes e possíveis ligações com a extensão do tráfico organizado de território brasileiro para o país vizinho.

Comentário

Domingo, 07 Abril 2019 09:57

Morre em Dourados dona Edia Alvarenga

Morre neste sábado (6), aos 80 anos, Edia Alvarenga, uma das ícones da colônia paraguaia que aportou em Dourados nos idos de 1960 e aqui constituiu família, com o marido Abel ‘Taifa’ Alvarenga, um dos melhores construtores de obras e dos maiores jogadores de futebol que o estádio da Leda já viu brilhar.

Dona Edia, como os amigos a chamavam, criou os filhos Edna Regina, líder do movimento pela renovação política na OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Dourados e Edson Alvarenga, o ‘Buda’, ou ‘Fininho’, multiprofissional e um dos líderes da história da construção da UDE (União Douradense de Estudantes) e Edilson, leiloeiro de renome nacional.

Conhecida pelo esmero na cozinha, dona Edia preparava, como ninguém, as famosas tortillas paraguayas, objeto de estudo acadêmico por integrar componentes como tradição, cultura, histórias e sentimentos que agregam valores e pessoas, como definiu o pesquisador Franz Mendes, em recente visita à casa, onde testemunhou esse sabor diferenciado, juntamente com o professor historiador Eudes Fernando Leite, da UFGD.

O funeral de Edia Alvarenga acontece na capela da Pax Primavera, na avenida Weimar Torres, de onde sairá o sepultamento às 14 horas deste domingo (7) para o cemitério Parque Dourados.

Comentário

Se é verdadeira a afirmação de que o amor pode custar caro, especialmente quando ele acaba essa constatação passa a ser real, principalmente quando envolve divórcios de bilionários e que normalmente ocupam o noticiário de todo o mundo pelas cifras astronômicas que envolvem.

Esse é o caso da separação do homem mais rico do mundo, segundo a revista americana Forbes. Jeff Bezos, fundador da gigante de tecnologia Amazon, e sua mulher, MacKenzie, decidiram pôr fim ao casamento em janeiro deste ano - ao que tudo indica, de forma amistosa. Trata-se do divórcio mais caro da história.

Pelos termos do acordo, MacKenzie vai receber em ações o equivalente a 4% da empresa fundada por Bezos em 1994, ou aproximadamente US$ 35 bilhões, tornando-se a quarta mulher mais rica do mundo - e a 23ª pessoa mais rica do mundo. A fortuna de Bezos está avaliada em US$ 136 bilhões (equivalente a R$ 527 bilhões).

Comentário

A vereadora Lia Nogueira (PR) visitou a sede da Agecold (Associação dos Agentes Ecológicos de Dourados), cooperativa de materiais recicláveis que funciona no bairro Jardim Santo André, em parceria com a Prefeitura de Dourados, e enfrenta uma crise financeira e uma situação de caos. De acordo com a vereadora, o que seria um local de recebimento, separação e destinação devida a materiais que poderiam ser reaproveitados, se tornou um verdadeiro lixão.

Preocupada com o avanço da dengue em Dourados e após receber denúncias de que há focos do mosquito Aedes aegypti no local, a vereadora foi até a sede da cooperativa para uma vistoria. “Nos deparamos aqui com uma situação muito grave. O pátio da cooperativa se transformou em um depósito de lixo. Papelão, plástico, garrafas vazias, latas. Está tudo exposto e o risco de contaminação para os agentes ecológicos é muito grande”, apontou.

De acordo com Lia Nogueira, além do risco da contaminação, há o perigo dos focos do mosquito da dengue se espalharem e a situação fugir do controle. “No momento em que Dourados vive um cenário de surto de dengue e trava uma batalha no combate à doença não podemos admitir uma situação assim. Vamos encaminhar a denúncia ao Imam (Instituto de Meio Ambiente), já que o projeto da Agecold é de responsabilidade também da Prefeitura e vamos acionar o Ministério Público”, afirmou a parlamentar.

A presidente da Agecold, Maria Lucia Coutinho, disse que a cooperativa, que já chegou a ter ao menos 20 agentes ecológicos atuando em todo o processo de separação e destinação dos materiais da coleta seletiva para as recicladoras, estava com apenas sete trabalhadores. Ela explicou ainda que o contrato com o Imam que previa o aproveitamento da mão de obra dos reeducados terminou em dezembro do ano passado, o que agravou a situação.

“O preço pago pelas recicladoras também caiu e os agentes não estavam conseguindo obter um salário bom. Eles saíram daqui, não conseguiam mais sustentar as famílias e nós chegamos a esse ponto. Precisamos da cooperativa para sobreviver e para ajudar a cidade a dar o destino certo para latas, plásticos, papelão e vidro. Não podemos deixar esse material todo acumulado deste jeito”, explicou a presidente da associação. (Com assessoria)

Comentário

A Prefeitura de Dourados anunciou a contratação dos serviços de revitalização e reforma do Ginásio Municipal de Esportes ‘Ulysses Guimarães’, localizado na Rua Monte Alegre, em Dourados. O pedido foi protocolado pelo vereador Toninho Cruz (PSB) na sessão ordinária do dia 18 de fevereiro da Câmara de Dourados.

Na indicação, o vereador pediu que seja feita a reforma dos banheiros e vestiários, manutenção no telhado e arquibancadas, pintura e limpeza em torno do ginásio. “Tanto a parte externa como a parte interna precisam com urgência de revitalização. Não é só pela parte estética do ginásio, mas principalmente a fim de garantir o bem-estar e a segurança dos visitantes e dos jogadores”, destacou Toninho.

Construído há mais de 20 anos, o espaço nunca passou por uma reforma mais profunda, sendo feitas pequenas manutenções para poder receber jogos e eventos. "É um importante espaço para a comunidade douradense recebendo eventos de várias igrejas de Dourados para shows e celebrações, sem dizer as copas de futsal em nível de município e Estado", aponta Toninho Cruz, que também se preocupa com a segurança das pessoas que estão diariamente usando aquele local. "O ginásio atende também as escolinhas de futsal da cidade onde acontecem os treinos diários, são crianças e jovens que estão desenvolvendo seus talentos e necessitam dessa segurança", completou o vereador.

De acordo com o termo de homologação da Tomada de Preços, contido no edital 016/2018, publicado na edição de segunda-feira (1) do Diário Oficial do Município, a empresa vencedora foi a Pórtico Engenharia, sediada em Dourados e as obras de revitalização e reforma do Ginásio Municipal de Esportes de Dourados devem ter duração de quatro meses e incluir demolições e retiradas, manutenção das instalações hidrossanitárias, substituição das telhas e serviços complementares.

“Acredito que a revitalização é mais do que justa para que possamos preservar esse patrimônio municipal, que já recebeu até show do rei Roberto Carlos. É um espaço muito importante da comunidade douradense e conta com uma estrutura desgastada e que necessita muito desses reparos”, enfatizou o vereador Toninho Cruz. (Com assessoria)

Comentário

Transferir conhecimentos e tecnologias, aliando teoria e prática, voltada para profissionais do agronegócio são os principais objetivos das aulas que estão sendo ministradas na Embrapa Agropecuária Oeste para alunos do curso de pós-graduação em Agronomia da Uems (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) em Dourados. Nos primeiros cinco dias deste mês, 13 estudantes de doutorado e mestrado participaram de aulas teóricas, visitas à campo e atividades laboratoriais.

O engenheiro agrônomo e estudante de mestrado, que mora em Anastácio, Érico Carlos Pedroso, é um dos que está fazendo seus estudos em produção vegetal, com ênfase de fitotecnia e participou das atividades ao longo da semana. Ele conta que essa disciplina lhe oportunizou conhecer melhor alguns trabalhos de pesquisa desenvolvidos pela Embrapa e acrescentou que “a visita ao experimento de Integração-Lavoura-Pecuária (ILP) da Unidade, que tem mais de 20 anos, possibilitou uma aula prática, em que pude sair da literatura e ver na prática os benefícios do sistema”.

Segundo ele, foi uma semana extremamente produtiva e que valeu a pena. Pedroso acrescentou ainda que “apesar de desde o início da graduação estudar sobre ILP e plantio direto, ao longo dessa semana pude ver com riqueza de detalhes e, na prática, o que realmente faz a diferença nesses dois sistemas. Assim, tive uma prova de que o ILP é realmente muito eficiente”.

Os professores da disciplina "Manejo de solo com ênfase em Sistema de Plantio Direto (SPD) e ILP", os pesquisadores da Embrapa Agropecuária Oeste, Júlio Cesar Salton e Michely Tomazi, ressaltam a importância de receber e compartilhar conhecimentos com os estudantes, especialmente de pós-graduação. “Estamos contribuindo diretamente com a qualificação desses profissionais, transferindo conhecimentos. Em breve esses estudantes estarão no mercado de trabalho e, com essas aulas realizadas aqui na Unidade, passam a ter um conhecimento bem mais amplo desses dois sistemas produtivos, além de conhecerem melhor e pessoalmente alguns trabalhos desenvolvidos pela Embrapa Agropecuária Oeste”, acrescenta Michely.

Os alunos também conheceram algumas propriedades da região que trabalham com ILP e utilizam plantio direto há alguns anos, dentre elas a fazenda do produtor Lúcio Damália, que recebeu o grupo na manhã de quinta-feira (4) como parte dessa experiência prática.

Comentário

Apesar das temperaturas terem diminuído em relação a janeiro e fevereiro, março também foi quente. A temperatura média em Dourados foi 25,1°C, quase meio grau superior à média histórica do mês, de 24,8°C. A média das máximas foi 31,1°C, aproximadamente meio grau inferior à normal: 31,5°C.

Em 21 dias, de acordo com o meteorologista Carlos Ricardo Fietz, que mantém o portal GuiaClima da Embrapa, as máximas superaram 30°C, atingindo 35,6°C em 5 de março. A média das mínimas, 20.6°C, foi meio grau superior à média do mês, de 20,1°C. “Não houve registro de temperaturas inferiores a 15°C e a mínima em Dourados foi 18,0°C, no dia 1° de março”, observou o pesquisador.

A temperatura máxima na região sul de Mato Grosso do Sul foi 39,9°C em Bela Vista (2 e 4 de março) e em Rio Brilhante (8 de março). A temperatura mínima na região, 16,2°C, foi registrada em Amambai (1° de março) e em Sete Quedas (27 de março).

A variação climática indicou, neste sábado (6), temperatura mínima equivalente a 17,3ºC nas primeiras horas da manhã. Por volta do meio-dia, após chuva fina intermitente durante toda a manhã, os termômetros registravam a mínima de 18,8ºC. O douradense que saiu às ruas recorreu aos agasalhos e guarda-chuvas para se proteger.

Choveu 196mm em março em Dourados, 45mm acima da média histórica do mês, de 141mm. Houve 11 dias chuvosos e a maior chuva ocorreu no dia 14 do mês passado: 48mm.

Comentário

Página 13 de 1281

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus