Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

O Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas coordena nesta terça-feira (4) uma megaoperação contra integrantes de facções criminosas em 15 estados. Integrantes do Gaeco (Grupos de Atuação Especial Contra o Crime Organizado) de dez estados, mais o Ministério Público, participam da operação, incluindo o de Mato Grosso do Sul.

Segundo publica o jornal Correio do Estado, a ação cumpre 266 mandados de prisão e 203 de busca e apreensão, além de Mato Grosso do Sul, no Acre, Alagoas, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Pernambuco, Paraíba, Paraná, Rio de Janeiro, Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins.

Os alvos são integrantes das facções criminosas com ramificações em todo o País, como o PCC (Primeiro Comando da Capital), de origem paulista, o CV (Comando Vermelho), TCP (Terceiro Comando Puro) e ADA (Amigo dos Amigos), do Rio de Janeiro, o capixaba PCV (Primeiro Comando de Vitória) e a paraibana OKAIDA RB, uma dissidência da OKAIDA.

Em São Paulo, onde as ações são coordenadas, são 59 cumpridos mandados de prisão e 10 de busca e apreensão contra integrantes do PCC. A ação ocorre em Americana, Arujá, Cerquilho, Guarulhos, Hortolândia, Jaboticabal, Limeira, Moji das Cruzes, Piracicaba, Ribeirão Preto, Rio das Pedras e Santa Bárbara D’Oeste, e contam com o apoio das polícias Militar e Civil.

Comentário

Após o Ministério Público de Mato Grosso do Sul ter ajuizado, por meio do Promotor de Justiça Luiz Gustavo Camacho Terçariol, uma ação civil pública em desfavor do Município de Dourados, o Juiz da 1ª Vara da Infância e Juventude Zaloar Murat Martins de Souza determinou que, no prazo de cinco dias, o Município regularize a carga horária do Pré II da Escola Municipal Prefeito Luiz Antonio Álvares Gonçalves, localizada na região do Novo Horizonte.

Conforme consta nos autos, e informa a assessoria do MPE no Estado, desde o dia 27 de abril de 2018, foi alterada a carga horária da Escola Municipal Prefeito Luiz Antônio Alvares Gonçalves, dos alunos da pré-escola curricular, passando de 25 horas aulas semanais para 24 horas aulas semanais. E, de forma irregular, todas as sextas-feiras os alunos passaram a ter uma carga horária diária reduzida de 4 horas para 3h30.

De acordo com o Promotor de Justiça Luiz Gustavo Camacho Terçariol, com essa mudança, fica visível a irregularidade que se apresenta na “reorganização de carga horária”, pois todas as sextas-feiras os alunos do pré-escola passaram a frequentar a escola por apenas 3 horas e meia, quando ao certo, conforme preceitua a Lei 9.394/96, este período deveria ser de no mínimo 4 horas diárias para turnos parciais.

Ele afirma ainda que os professores foram comunicados da alteração da redução das horas de permanência na escola, sem qualquer deliberação junto aos responsáveis, por resolução publicada em Diário Oficial do município. O atendimento em estabelecimentos de educação infantil deve observar, segundo o MP, leis e normas municipais, estaduais e federais, como o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), as Diretrizes Curriculares Nacionais para Educação Infantil, a Lei Orgânica Municipal, as exigências referentes à Construção Civil e ao Código Sanitário.

Por fim, o Promotor de Justiça destaca que, com a alteração, as crianças dessa escola estão sendo lesadas em seu aprendizado, pois todas as sextas-feiras permanecem apenas 3h30 de horas-relógio da instituição de ensino, das 7 às 10h30 (no período matutino) e das 13 às 16h30 (no período vespertino), quando, segundo a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional e a resolução CEB/CNE 5/2009, a carga horária deveria ser de 4 horas diárias.

Comentário

A Secretaria estadual de Saúde começa nesta terça-feira (4), em parceria com o hospital do Câncer Alfredo Abrão, em Campo Grande, um mutirão de cirurgias eletivas com foco em oftalmologia. A estimativa é que sejam realizadas diariamente 500 consultas e 300 cirurgias oftalmológicas, totalizando 2.500 procedimentos nessa etapa de atendimentos.

As consultas começam a ser realizadas nesta terça e as cirurgias serão feitas a partir de sexta-feira (7) com atendimentos a pacientes dos 79 municípios dos estados que aguardam na fila do SUS (Sistema Único de Saúde) encaminhados pelas Centrais de Regulação. Também será atendida a demanda espontânea, dando prioridade às pessoas acima dos 55 anos.

Os pacientes operados terão três retornos: o primeiro, realizado dois dias após a cirurgia; o segundo sete dias depois; e o último retorno 30 dias após o procedimento. A previsão é que os atendimentos e cirurgias ocorram até 16 de dezembro, podendo ocorrer prorrogação das ações. A ação acontece em cumprimento à Portaria 2.895 de 12 de setembro de 2018 do Ministério da Saúde, que ampliou os recursos para as cirurgias eletivas em Mato Grosso do Sul, após o Estado atingir a meta estabelecida pelo Ministério.

A Portaria aporta recursos extras para oito estados e alguns municípios que excederam a meta previamente estabelecida em Portaria de maio de 2017, que era de R$ 3,36 milhões. Mato Grosso do Sul usou R$ 3,54 milhões. A Portaria fez o remanejamento dos recursos dos estados e municípios que não executaram as metas de cirurgias eletivas fazendo com que sobrassem recursos federais para este fim, informa o Governo estadual.

Comentário

Apenas um mês após iniciar o projeto de iniciação científica para o desenvolvimento de um projeto de estação terrestre de monitoramento de nano satélites, o acadêmico Adauto Miyai, do curso superior de Tecnologia em Automação Industrial, oferecido pela Faculdade do Senai de Dourados, montou um experimento capaz de monitorar o exato momento da passagem do satélite meteorológico norte-americano NOAA-18 (National Oceanic Atmospheric Administration) sobre a região, captando índices pluviométricos e distribuição de temperatura.

Adauto Miyai explica que as informações obtidas são o primeiro passo para se captar e interpretar os sinais de nano satélites que observam o globo terrestre e, dessa forma, aprimorar o equipamento com softwares cada vez mais avançados para montar uma estação de monitoramento de mais satélites. “A superfície da Terra está repleta de pequenos satélites e muitos apresentam alta resolução de imagens. Com isso, é possível conseguir visualizar a movimentação de toda a superfície terrestre, utilizando essa tecnologia para monitoramento de frotas, de estacionamentos, de áreas de plantio ou ainda monitoramento do clima e tempo em regiões específicas, além de realizar georreferenciamentos”, detalhou.

Segundo o acadêmico da Faculdade do Senai de Dourados, conseguir montar a antena em tão pouco tempo foi uma conquista significativa. “Estou muito satisfeito com meu desempenho e com todo o apoio que tenho recebido do Senai. Nesse primeiro momento utilizei uma antena com frequência menor, mas a ideia é utilizar frequências maiores para captar outros satélites. Esse início do projeto provou que é possível montar uma estrutura de monitoramento com poucos recursos”, completou.

Profissionais mais capacitados

O gerente do Senai de Dourados, Gilberto Evidio Schaedler, destacou que a instituição vem se desafiando a cada dia para formar profissionais capacitados para o mercado de trabalho. “Para isso, investimos em conhecimento para trazer a inovação em nossos itinerários formativos. Como esse projeto em especial, estamos conseguindo promover desafios aos nossos discentes na área tecnológica, permitindo acesso a pesquisas inovadoras para a nossa realidade e formando profissionais diferenciados e competitivos em suas ações no mercado, capazes de desenvolver novas soluções as demandas da indústria”, afirmou.

Já o coordenador do curso superior de Tecnólogo em Automação Industrial, Guilherme Marra, a iniciação científica é crucial no desenvolvimento dos estudantes. “Ela dá visão prática de ferramentas de uso cotidiano na indústria e ainda prepara e dá confiança ao estudante, ao lançar responsabilidades maiores. Esse projeto específico de estação terrestre de monitoramento de satélites é um novo nicho de mercado, com várias aplicabilidades”, detalhou.

O que é o satélite NoAA

A série de satélites NOAA é controlada pela Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (National Oceanic and Atmospheric Administration - NOAA) e desenvolvida em cooperação com a Agência Espacial Americana (NASA), integrando, em conjunto com o satélite europeu MetOp, o sistema POES (Polar Operational Environmental Satellite - Satélite Ambiental de Órbita Polar). A história do NOAA iniciou-se em 1960 com os satélites da série TIROS que foram implementados pelo US Defense e pela NASA para atuarem na área de meteorologia.

A série realizou o lançamento de mais de uma dezena de satélites e diversos instrumentos operacionais (sondas e imageadores). O sistema opera com, no mínimo, dois satélites posicionados em órbita quase-polar heliossíncrona a aproximadamente 835 quilômetros de altitude. Atualmente a série possui cinco satélites operacionais: NOAA-15, NOAA-16, NOAA-17, NOAA-18 e NOAA-19.

O sistema atual obtém imagens multiespectrais da superfície terrestre (captadas pelo sensor AVHRR-3) e também adquire dados numéricos coletados por meio de sondas (obtidas pelo sensor ATOVS). Os dados gerados pelos satélites NOAA são utilizados, sobretudo, em modelos climáticos e de previsão do tempo atmosférico. No entanto, servem de material para vários projetos que envolvem o sistema Terra-Oceano-Atmosfera e podem apoiar diversos tipos de monitoramentos, como por exemplo, detecção de focos de queimadas.

Comentário

O vereador Silas Zanata (PPS) solicitou da prefeita Délia Razuk (PR) e dos secretários de Obras, Tahan Sales Mustafa e de Agricultura Familiar, Marcos Roberto Soares, a recuperação de diversas estradas, dentre elas a Linha do Guassú, que liga a MS-276 ao travessão do Guilherme, os Travessões do Banhara e Zé Pereira, Travessão da Fazenda Petrópolis, da MS-274 até a Linha do Guassuzinho, Travessão da Fazenda Di Paula, Travessões do Torto, da 3ª, 4ª, 5ª, 6ª e 7ª Linha região de Vila Vargas e Indápolis, Travessões da Lagoa e Figueira, no Distrito de Panambi, e Travessão do Betão, localizado na região do Potreirito.

Segundo o vereador, esses serviços atendem a reivindicação dos moradores e agricultores, onde solicitam que seja executada a recuperação das vias com os serviços de patrolamento e cascalhamento e limpeza da caixa de contenção de água.

A preocupação de Silas Zanata é com a necessidade da recuperação, por conta da safra que em breve se inicia, onde o trânsito de veículos fica mais intenso. “Ressaltamos que os referidos travessões servem de via de acesso para ônibus do transporte escolar, bem como caminhões que escoam a safra, veículos dos moradores locais e a comunidade em geral. A importância dos serviços em tela se deve ao fato de se tratar de vias de ligação com os distritos e centros urbanos, desta forma, se faz necessário a manutenção das vias visando dar maior conforto aos munícipes e agricultores que residem”, comentou o vereador.

Silas Zanata também solicitou a substituição da ponte de madeira sobre o Córrego Laranja Lima no Travessão da 5ª linha região de Indápolis e Vila Vargas, para concreto. “Nossa intenção é atender às solicitações que recebemos dos produtores rurais destas localidades, cuja situação das estradas preocupa pela quantidade de buracos, que aumentam dia a dia devido as chuvas constantes e o tráfego de veículos pesados”, pontuou. (Da assessoria)

Comentário

Se antes a saída de Dudu neste fim de ano era tratada como provável, depois de uma série de propostas recusadas até o meio da temporada, a confiança do Palmeiras em manter seu principal jogador no elenco aumentou consideravelmente.

Tanto quem faz parte do departamento de futebol do Palmeiras quanto quem trabalha para o jogador diz que até o momento não foi oficializada nenhuma proposta do exterior – que seria completamente natural para quem acaba de ser eleito o craque do Campeonato Brasileiro.

“Está tudo igual”, disse uma pessoa do estafe do atacante, na chegada à premiação da competição, no Rio de Janeiro, na noite desta segunda-feira (3), como reproduziu o Globoesporte.com.

Os dois lados concordam que, para seguir vestindo a camisa do Palmeiras, com o qual tem contrato até o final de 2022, Dudu deverá receber um aumento salarial depois de mais uma temporada de destaque, que terminou com a conquista de seu terceiro título nacional pelo clube.

Na reta final do título brasileiro, não foram poucas as vozes de destaque do futebol nacional a cobrar nova convocação do atacante para a Seleção. A disputa da Copa América de 2019 no país pode ser uma motivação a mais para o maior artilheiro do Palmeiras no século.
Em meio a esse princípio de negociação, Dudu se isolará. Ele viajou na madrugada desta terça-feira (4) para os Estados Unidos, onde curtirá parques de diversão como o da Disney na companhia da família. O retorno ao Brasil está previsto apenas para o dia 13.

Comentário

A Segunda Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) vai analisar nesta terça-feira (4) um novo pedido de liberdade apresentado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Os advogados de Lula apresentaram o pedido após Sérgio Moro, ainda como juiz responsável pela Lava Jato, aceitar o convite do presidente eleito Jair Bolsonaro para comandar o Ministério da Justiça.

Compõem a Segunda Turma do STF os ministros Edson Fachin (relator), Ricardo Lewandowski, Celso de Mello, Cármen Lúcia e Gilmar Mendes.

Lula está preso desde abril deste ano. O ex-presidente foi condenado pelo TRF4 (o Tribunal Regional Federal da 4ª Região) em um processo da Lava Jato, que confirmou a sentença do então juiz Sérgio Moro.

A defesa de Lula afirma que houve parcialidade de Sérgio Moro na condenação do petista, comprovada pelo fato de Moro aceitar o convite de Bolsonaro para ser ministro. Para a defesa, Moro demonstrou "inimizade capital" e interesses além do processo ao condenar Lula, no ano passado, por corrupção e lavagem de dinheiro, o que, no entender dos advogados, deveria afastá-lo do processo.

Além da liberdade, conforme Lula pede a anulação de processos nos quais Sérgio Moro atuou, conforme publica o portal G1. A PGR (Procuradoria Geral da República) apresentou parecer contra a liberdade do ex-presidente e apontou que a defesa faz "ilações frágeis" contra Sérgio Moro. Para a procuradora-geral, Raquel Dodge, ao colocar o trabalho de Moro sob suspeição, a defesa tenta atingir todo o Poder Judiciário.

Comentário

Às vésperas do final deste primeiro ano como vereador, Carlito do Gás (Patriota) fez uma avaliação positiva da sua atuação no período.

Carlito enumerou ações realizadas ou em fase de execução pela Prefeitura a seu pedido, como limpeza das vias de drenagem dos túneis do Parque das Nações; mutirões de troca/reparos na iluminação pública, nos bairros Parque das Nações I e II, Jockey Clube, Santa Maria, Vila São Brás; Tapa-buracos nos bairros Parque das Nações I e Parque das Nações II, instalação de sinalização (placas de ‘Pare”) nos bairros Parque das Nações I e II, serviços de patrolamento, cascalhamento e compactação do solo nos bairros Vila Nova, Estrela Verá e Sitioca Campina Verde; limpeza e viabilização de traves para dar condições de uso ao campo de futebol do Parque das Nações I e limpeza/roçada no campo de futebol do Parque das Nações II; reforma dos Postos de Saúde do Jockey Clube e do Jardim Guaicurus; conserto do semáforo do cruzamento da Rua Brasil com a Avenida Marcelino Pires; instalação de ponto de ônibus próximo à Escola Clori Benedetti, no Jockey Clube; conclusão da substituição da ponte de madeira do Córrego Curral de Arame por estrutura de concreto.

O vereador ainda lembrou a realização de uma luta antiga do seu mandato: a viabilização de uma sub-sede do Corpo de Bombeiros para atender a região leste da cidade. A unidade ficará em uma área de 1.600 metros quadrados, localizada na Rua Cândido de Carvalho, no bairro Parque das Nações I, que pertence à Igreja Católica e era usada pela Comunidade Palotina para cursos, encontros e outras atividades. Carlito se destacou também por defender a abertura até às 22 horas dos Postos de Saúde e das farmácias neles instaladas.

Para tornar realidade os anseios dos usuários de serviços públicos, Carlito percorreu unidades de saúde e educação para verificar as necessidades e apresentar emendas impositivas (recursos de liberação obrigatória) ao Orçamento da Prefeitura para 2018. Na Educação foram contemplados os Ceims Helena Efigênia Pereira Gonçalves, Raio de Sol, Sara Penzo e a Escola Professora Antonia Cândida de Melo, todos localizados no Parque das Nações I e II. Na Sáude foram destinados recursos para a Estratégia Saúde da Família Otavia Vitorino Serrante (Parque das Nações I), Estratégia Saúde da Família 18 e 19 (Parque das Nações II), Estratégia Saúde da Família Antonio de Carvalho 16 e 17 (Jockey Clube), Estratégia Saúde da Família Erisvaldo Mendonça dos Santos (Jardim Guaicurus). Segundo a Prefeitura, parte destes recursos já foram liberados e o restante será autorizado ainda este ano (2018).

No Orçamento para 2019, Carlito destinou recursos para o CEIMs Helena Efigênia Pereira Gonçalves (Parque das Nações II), Raio de Sol (Parque das Nações I) e Dalva Vera Martines. Na área de Saúde, serão contemplados o Estratégia Saúde da Família 2O e 57 (Parque das Nações l), Estratégia Saúde da Família 18 e 19 (Parque das Nações ll), Estratégia Saúde da Família Antônio de Carvalho 16 e l7 (Jockey CIube).

“Conseguimos ver atendidas dezenas de solicitações de melhorias para os bairros, sobretudo no que se refere à infraestrutura. Claro que assim como a população esperávamos mais, mas em 2019 vamos redobrar os esforços para que as coisas saiam do papel e beneficiem um número ainda maior de pessoas”, garantiu o vereador.

Comentário

A Semed (Secretaria municipal de Educação) realiza nesta terça-feira (4), no Cerrado Brasil, o Seminário Anual da Educação Infantil de Dourados. A organização é do Núcleo de Educação Infantil e serão ministradas palestras e relatos de experiências relacionadas à atuação dos profissionais na educação infantil para Dourados durante o dia.

A presença da professora doutora Zilma de Moraes Ramos de Oliveira (da USP), uma das relatoras da nova BNCC (Base Nacional Comum Curricular) no CNE (Conselho Nacional de Educação) é uma das convidadas para o seminário, que marca o encerramento das atividades do Núcleo da Semed.

O Seminário Anual oferece, este ano, pela primeira vez, informações base nas formações continuadas de todo o ano, com embasamento na BNCC e fundamentada nas diretrizes curriculares nacionais para a educação infantil, visando orquestrar o pensamento de ensino de forma a evoluir de maneira ordenada, conforme divulga a assessoria de comunicação do Município.

O público alvo é composto de professores, coordenadores, diretores, estudantes e profissionais das áreas afins e da comunidade em geral e a organização espera comitivas de 12 municípios da região da Grande Dourados.

“Nosso principal objetivo é fortalecer os debates e discussões ao longo de 2018, garantindo a formação continuada aos profissionais da educação infantil, na busca por sentido e prática para um trabalho coletivo, visando o desenvolvimento integral das nossas crianças”, explicou a coordenadora do Núcleo, Claudia Marinho Carneiro Noda.

Segundo Claudia Noda, atualmente, a demanda da educação infantil é de pelo menos 9 mil alunos em Dourados, entre Centros de Educação Infantil (Ceim) e as salas de pré-escola, nas unidades de ensino. “Temos pelo menos mil profissionais de educação infantil na Reme e este evento será impactante, principalmente pelas palestras de ilustres colaboradores. O nosso intuito é o de valorizar os profissionais efetivos, que pela primeira vez atinge um grande número de professores, entre artes, educação física e pedagogos”, disse Cláudia.

Comentário

A procuradora-geral eleitoral, Raquel Dodge, contestou a prestação de contas da coligação ‘O Povo Feliz de Novo (PT/PCdoB/Pros)’ e pediu o ressarcimento dos recursos públicos usados para financiar a campanha eleitoral do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, enquanto ele figurou como candidato à Presidência da República, ainda que cumprindo pena na superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

A petição da procuradora foi juntada ao processo de análise das contas da campanha de Lula em tramitação no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), sob a relatoria do ministro Jorge Mussi.

A campanha de Lula recebeu R$ 20 milhões do Fundo Especial de Financiamento de Campanha, formado por recursos orçamentários da União. Segundo a prestação de contas, foram gastos R$ 19.443.666,97, e a diferença de R$ 556.333,03 foi devolvida ao Tesouro Nacional.

Para Raquel Dodge, os recursos aplicados na "promoção político-eleitoral" de Lula foram indevidamente utilizados e devem ser devolvidos aos cofres públicos, com juros e correção monetária.
Conforme a PGE (Procuradoria-Geral Eleitoral), o dinheiro usado para pagar as despesas do então candidato a vice-presidente na chapa petista, Fernando Haddad, também terão de ser devolvidos, assim como despesas com telefonia, pesquisas e testes eleitorais.

Segundo a PGE, os gastos com aluguel do comitê eleitoral e as doações para os partidos da coligação são regulares e não precisam ser restituídos ao Tesouro Nacional. As despesas consideradas ilegais pela PGE referem-se ao período em que Lula foi candidato. O PT registrou a candidatura de Lula no dia 14 de agosto, mas, no dia 31, o TSE decidiu que ele não poderia concorrer. No dia 11 de setembro, a chapa foi substituída, com Haddad como candidato a presidente e Manuela d'Ávila, a vice-presidente.

Para a PGE, como já havia sido condenado em segunda instância e estava preso, Lula sabia que era inelegível, mas assumiu o risco ao pedir o registro da candidatura ao TSE. Raquel Dodge entendeu que o pedido de registro não tinha fundamento jurídico e "se evidenciou manifestamente protelatório, destinando-se apenas a manipular os eleitores pela eventual continuidade do futuro candidato substituto e a viabilizar o dispêndio absolutamente destituído de fundamento de recursos públicos".

Portanto, os gastos da campanha eleitoral de Lula são, segundo a PGE, "manifestamente ilegais diante de sua inequívoca e insuperável inelegibilidade, que o afetava desde antes da formalização do requerimento de registro de candidatura, bem como da ausência de boa-fé objetiva, ou mesmo da presença de má-fé". O valor a ser restituído será calculado pela Assessoria de Exame de Contas Eleitorais e Partidárias do TSE, segundo divulga a Agência Brasil de notícias.

Comentário

Página 12 de 1148

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus