Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

Começa nesta quarta-feira (10), em todo o país, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. Nesta primeira fase, serão priorizadas crianças com idade entre 1 e 6 anos, grávidas em qualquer período gestacional e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto). A escolha, de acordo com o Ministério da Saúde, foi feita por causa da maior vulnerabilidade do grupo.

A partir do dia 22 todo o público-alvo da campanha poderá receber a dose, incluindo trabalhadores da saúde, povos indígenas, idosos, professores de escolas públicas e privadas, pessoas com comorbidades e outras condições clínicas especiais, jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

A escolha dos grupos segue recomendação da OMS (Organização Mundial da Saúde), respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. A meta é vacinar pelo menos 90% dos grupos, segundo divulga a Agência Brasil de saúde.

A vacina

Em nota, o Ministério da Saúde destacou que, em relação ao ano passado, houve alteração de duas cepas na vacina. Em função da mudança na composição, a pasta considera “imprescindível” que os grupos selecionados, ainda que já tenham sido imunizados anteriormente, recebam a nova dose este ano. “O Ministério da Saúde não indica a utilização da vacina contra influenza com cepas 2018, pois não tem a mesma composição da vacina de 2019, o que faz com que não seja eficaz para proteção”, diz.

A orientação é que indivíduos que apresentem sintomas de gripe evitem sair de casa durante o período de transmissão da doença (até sete dias após o início dos sintomas), restrinjam o ambiente de trabalho para evitar disseminação, evitem aglomerações e ambientes fechados, procurando manter os ambientes ventilados, e adotem hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos.

Para prevenir a doença, o Ministério recomenda medidas gerais de proteção, como a constante lavagem das mãos, principalmente antes de consumir algum alimento, e a adoção da etiqueta respiratória, que consiste em espirrar na parte de dentro dos cotovelos e cobrir a boca ao tossir, visando à redução do risco de infecção pelo vírus.

Outra dica importante é não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas. É importante ficar alerta a sinais e sintomas de gravidade para, nesses casos, buscar imediatamente avaliação em uma unidade de saúde, recomenda o alerta do Ministério.

Comentário

“Não é fácil ser professor em um ambiente hostil, de violência, como é o caso das escolas públicas no Brasil”. O comentário é do psicólogo e escritor Rossandro Klinjey, que ministrou palestra, intitulada "Educação é lugar de saúde, não de doença", para cerca de 2 mil pessoas, que lotaram dois auditórios e o saguão do Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, no Parque dos Poderes, na Capital.

O evento, realizado na tarde desta segunda-feira (8), marca o início das ações do “Abril Verde”, campanha de prevenção a acidentes e doenças relacionadas ao trabalho, promovida pelo TRT24 (o Tribunal Regional do Trabalho da 24º Região), com participação da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, entre outras entidades.

“Os professores da rede pública têm, no Brasil, grande sofrimento psíquico. Isso está ligado a um desrespeito na relação de alunos e de seus pais com os educadores. Há uma ideia de competição entre pais e professores, quando deveria existir união em prol dos alunos”, afirmou Klinjey em entrevista concedida aos jornalistas antes de proferir a palestra.

Ele destacou o problema da violência, com “tráfico de drogas nas escolas e alunos armados em sala de aula”, como um dos fatores de doenças psíquicas dos professores. “Conhecemos essa realidade, mas, apesar disso, o professor precisa entender, primeiramente, que desistir não é a opção. Não podemos desistir da educação, como projeto para o Brasil. Nenhuma nação conseguiu se desenvolver sem passar pela educação”, acrescentou.

O especialista considerou, ainda, que os alunos, assim como os professores, também são vítimas. “Os olhos para eles também devem ser de acolhimento, de ajuda. E, para que isso ocorra, o professor precisa de estrutura”, disse. “A gente tem que criar um consenso sobre a educação e sobre o professor para que ele tenha a importância que a sociedade ainda não lhe concede”, enfatizou.

A família tem, conforme o psicólogo, papel fundamental. “Filhos que não respeitam pais e mães, não respeitam a autoridade, não respeitam o professor e não veem como importante o que ele ensina. É um efeito dominó”, afirmou o especialista, que considera que muitas demandas, que seriam da família, estão sendo transferidas para as escolas.

O presidente da Assembleia, deputado Paulo Corrêa (PSDB), que participou do evento, concorda com o especialista. “Você não tem que fazer da escola uma extensão do seu lar. É o contrário: a escola complementa a educação que os pais têm de dar”, disse o parlamentar. Ele também parabenizou o TRT pela iniciativa do evento. “Essa ação e o ‘Abril Verde’, como um todo, é muito importante. É o verde da esperança, para não termos mais acidentes de trabalho”, afirmou.

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), que também participou do evento, salientou a relevância da discussão sobre saúde psíquica do professor. “Isso é o que há de mais importante. É preciso discutir não apenas estrutura e questões pedagógicas, mas também as condições mentais do professor, que absorve todo o estresse do dia a dia e ainda precisa lidar com uma sala de aula”, disse.

Quadro crítico

É crítico o quadro de saúde dos educadores e os números estão piorando, conforme salientou o juiz do Trabalho Márcio Alexandre da Silva, gestor regional do Programa de Combate ao Trabalho Infantil e de Estímulo à Aprendizagem da Justiça do Trabalho. Ele mencionou dados da Previdência Social, que mostram que as notificações de acidentes com professores da rede pública municipal de Campo Grande, por exemplo, aumentaram de 23, em 2017, para 64, em 2018. “Isso são apenas acidentes que envolveram os professores fisicamente. Ou seja, não dizem respeito a doenças mentais, que, no Brasil, correspondem a terceira maior causa de afastamento”, informou.

Entre as autoridades, também estiveram presentes o ministro do TST (Tribunal Superior do Trabalho), Lelio Bentes Corrêa, o presidente do Sindicato Campo-grandense dos Profissionais da Educação (ACP), Lucílio Nobre, os desembargadores Francisco das Chagas Lima Filho e Maria Beatriz Theodoro Gomes, do TRT, entre outras autoridades.

Comentário

O CML (Comando Militar do Leste) informou, na manhã desta segunda-feira (8), que prendeu dez dos 12 militares ouvidos após a ação do Exército que matou o músico Evaldo dos Santos Rosa em Guadalupe, na Zona Norte do Rio, na véspera.

O carro onde estava o artista e a família foi fuzilado com mais de 80 tiros. A Polícia Civil diz que "tudo indica" que o veículo foi confundido com o de criminosos, conforme boletim de ocorrência registrado na 30ª DP (Marechal Hermes).

Segundo o boletim, um motorista contou que foi assaltado por cinco homens em um sedã branco por volta das 14 horas locais (meia hora antes do incidente) na própria Estrada do Camboatá, perto do Piscinão de Deodoro. Os militares foram ouvidos na Delegacia de Polícia Judiciária Militar. O caso é investigado pelo Exército devido a uma lei sancionada em 2017 pelo então presidente Michel Temer (MDB).

Inicialmente, o CML informou que os agentes tinham respondido a "injusta agressão" de criminosos. Na manhã desta segunda, o CML disse que identificou "inconsistências" entre os fatos reportados pelos militares e informou que os agentes acabaram afastados, conforme reproduz o portal G1.

O fato

O automóvel de uma família foi atingido por mais de 80 disparos, segundo perícia realizada pela Polícia Civil. As cinco pessoas que estavam no carro iam para um chá de bebê: Evaldo, a esposa, o filho de 7 anos, o sogro de Evaldo (padrasto da esposa) e outra mulher.

Segundo o delegado Leonardo Salgado, da Delegacia de Divisão de Homicídios da Polícia Civil, há fortes indícios de que o carro foi confundido com o de criminosos. Evaldo dos Santos Rosa, de 51 anos, morreu na hora.
O sogro dele, Sérgio, foi baleado nos glúteos. Seu quadro era estável até a noite de domingo. A esposa, o filho de 7 anos e a amiga não se feriram. Um pedestre que passava no local também ficou ferido ao tentar ajudar, de acordo com a publicação.

Comentário

A melhoria estrutural das praças esportivas também sem sido uma preocupação do deputado estadual Renato Câmara (MDB). Atendendo ao pedido do vereador Adimilson Fotógrafo, o deputado apresentou indicação na sessão de quarta-feira (3) da Assembleia Legislativa, solicitando ao governo do Estado a liberação de recursos para a troca do piso da quadra poliesportiva do Ginásio de Esportes de Ivinhema.

O documento foi encaminhado ao governador Reinaldo Azambuja e ao diretor-presidente da Fundesporte (Fundação de Desporto e Lazer do Estado de Mato Grosso do Sul), Marcelo Ferreira Miranda. Conforme Renato Câmara, a troca do piso da quadra poliesportiva do ginásio é antiga reivindicação da população de Ivinhema, principalmente dos esportistas do município.

O ginásio é utilizado diariamente para a prática esportiva, através da realização de torneios de futsal, vôlei e dentre outras práticas recreativas. No entanto, devido ao efeito do tempo, o espaço necessita de melhorias estruturais, como no piso da quadra, que atualmente apresenta buracos, rachaduras e desníveis, prejudicando a realização de atividades. “É um pedido importante da comunidade de Ivinhema. A prática esportiva precisa ser estimulada pelo poder público. Para isso, é preciso oferecer à população praças esportivas em boas condições de uso. Conversamos com o vereador Adimilson Fotógrafo e vamos trabalhar aqui na Assembleia Legislativa para viabilizar os recursos necessários para a troca do piso do ginásio”, destacou o deputado.

Recentemente, a parceria entre o deputado Renato Câmara, o prefeito Tuta e o vereador Adimilson Fotógrafo garantiu a destinação de R$ 90 mil dos cofres do governo do Estado para a recuperação dos banheiros e vestiários do ginásio municipal de Ivinhema.

Ponte

Além da melhoria do ginásio de esportes de Ivinhema, Renato Câmara também apresentou indicação cobrando do Estado a substituição da ponte de madeira por uma de concreto sobre o riozinho de acesso às fazendas Garimpinho e Morro Azul, em Rio Verde de Mato Grosso. (Com assessoria)

O novo ministro da Educação, Abraham Weintraub, terá liberdade para compor os demais cargos da equipe na pasta que assumiu nesta segunda-feira (8), informou o porta-voz do presidente Jair Bolsonaro, Otávio Rêgo Barros.

"O presidente autoriza e estimula que seus ministros escalem suas equipes", afirmou em conversa com jornalistas após acompanhar Bolsonaro na cerimônia de sanção da nova lei do Cadastro Positivo, no Palácio do Planalto. Em pouco mais de três meses, houve mais de dez demissões em postos do alto escalão do MEC e órgãos vinculados, confirmou a Agência Brasil de notícias.

Mais cedo, Bolsonaro anunciou que Weintraub é o substituto de Ricardo Vélez Rodríguez no MEC. Professor da Unifesp (a Universidade Federal de São Paulo), Weintraub foi executivo do mercado financeiro, atuou no grupo Votorantim e foi membro do comitê de Trading da BM&FBovespa. Em 2016, coordenou a apresentação de uma proposta alternativa de reforma da previdência social formulada pelos professores da Unifesp. Antes de se tornar ministro, o professor atuava como secretário executivo da Casa Civil, sob o comando de Onyx Lorenzoni.

Ao comentar a troca no MEC, o porta-voz ressaltou a necessidade de melhorar a gestão da pasta. "[O presidente] entendeu que a gente poderia melhorar a gestão do Ministério da Educação, que é tão importante para a consecução dos objetivos do governo, [em] razão disso fez uma seleção de belos nomes que existiam dentro do amplo espectro da nossa academia", disse. Ele ainda elogiou o perfil do novo ministro. "Obviamente, dá pra avaliar-se que ele é muito preparado, tem inclusive gestão na área financeira", acrescentou.

Comentário

Apaixonados por esportes que atuam com papel de destaque na arena do incentivo e da valorização foram homenageados pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, durante sessão solene, proposta pelo deputado estadual Jamilson Name (PDT) e realizada na manhã desta segunda-feira (8), em Campo Grande.

Mais de 20 personalidades foram agraciadas com a Medalha de Mérito Legislativo Desportivo na homenagem pelo Dia Estadual dos Apoiadores e Praticantes do Esporte, data que a partir de agora também integra o Calendário Oficial de Eventos de Mato Grosso do Sul.

“É a primeira vez que a Assembleia Legislativa realiza esse evento em homenagem aos esportistas e apoiadores. Nossa ideia é valorizar o esporte em todas as idades e modalidades”, afirmou Jamilson.

Segundo pesquisa de uma empresa de gestão de negócios na área do esporte, os principais recursos financeiros do Brasil para o setor advêm de duas fontes: orçamento público e o próprio indivíduo. O mesmo estudo revelou que a indústria do esporte representa 1,9% do PIB (Produto Interno Bruto), cerca de R$ 50 bilhões, e emprega mais de um milhão de pessoas direta e indiretamente.

No âmbito do Estado, o deputado Jamilson apresentou Projeto de Lei, que assegura a destinação de, no mínimo, 5% da receita da Fundesporte (a Fundação de Desporto e Lazer do Estado) ao incentivo e desenvolvimento do esporte amador. “A prática de esportes, além de saudável, é importante ferramenta de educação a crianças e adolescentes. Estamos lutando para aprovação da matéria, pois a proposta é uma forma de incentivar as ações nos bairros e estimular que esses atletas se tornem profissionais também”, destacou o parlamentar.

Homenageados

Escolhido para falar em nome dos homenageados, o vereador Ademir Santana salientou a importância do esporte para as comunidades. “O esporte é capaz de transformar vidas. Nosso trabalho está voltado em buscar apoio junto às organizações não governamentais, igrejas e associações de moradores. O objetivo comum é investir no esporte para melhorar o desempenho escolar e potencializar oportunidades profissionais”, disse.

bim alms

Rubens Minaguti, homenageado por indicação do deputado Barbosinha

Diretor-presidente da Fundesporte (Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul), Marcelo Miranda ressaltou o suporte do Poder Legislativo nas ações voltadas ao esporte. Ele citou a aprovação da Bolsa-atleta e Bolsa-técnico e a possibilidade de destinação de emendas parlamentares ao setor.

“A Assembleia Legislativa mostra uma visão moderna de política pública. Dentro de suas atribuições, os deputados estaduais têm dado suporte à Fundesporte para a implantação de projetos que impactam na vida dos sul-mato-grosseneses. Estudos comprovam que investir no esporte reduz índices de criminalidade, drogas e violência”, comentou Marcelo.

jorge cabeção alms

Jorge Otero recebe comenda do assessor de Marçal, Cassius Rodrigues

Também foram homenageados: Claudio Jordão de Almeida Serra Filho, Clebio Pinheiro dos Anjos, Cleiton Ferreira de Menezes, Rodrigo Barbosa Terra, Mateus Samá Ribeiro Tabosa, Rubens Hissao Minaguti, José Marco Pereira Leite de Marco, Rafael Arantes Kreisel Raffi, Kristorfe Pachelli Alencar Maia Feitosa, Clai Anderson Correia Paravini, João Garcia Ferreira, Edna de Souza Osiro, Romilda Campos, João Pedro Alves de Amaral, Caiubi Ajala da Silva, Guilherme Almeida Castro, Jorge Antônio Rosseti Otero, Egidio Aparecido da Silva do Nascimento, Joane Pedroso de Oliveira Correa e Bruna Driely Ricalde Maciel.

Comentário

O Governo publicou nesta segunda-feira (8), por meio das Secretarias de Educação e de Administração e Desburocratização, a relação completa dos aprovados no Processo Seletivo Simplificado que visa a contratação de Assistentes de Atividades Educacionais. Os candidatos selecionados exercerão a função de TST (Técnico de Suporte em Tecnologia) nas unidades da Rede Estadual de Ensino.

Confira aqui

Ao todo, 358 selecionados serão contratados para atuação em escolas e extensões da rede estadual. O edital também traz os nomes dos candidatos indeferidos. Para o atendimento às demais vagas, não preenchidas nesse processo, uma nova seleção será aberta para as localidades que possuem unidades onde não foi preenchido o número suficiente
.
No anexo único, presente na publicação, o candidato poderá encontrar a identificação nominal e CPF, município selecionado e pontuação, além da classificação final. De acordo com o edital, o prazo de validade do Processo Seletivo será de um ano, contado a partir da data da publicação no Diário Oficial, podendo ser prorrogado uma vez, por igual período.

Comentário

Teve início nesta segunda-feira (8) e segue até a sexta-feira (12), a primeira etapa do curso de capacitação para a formação da GMA (Guarda Municipal Ambiental de Dourados), no auditório do Ministério Público Estadual. Convênio firmado entre o Imam (Instituto do Meio Ambiente) e a Guarda Municipal, sob direcionamento da Prefeitura de Dourados, promoverá a criação de uma equipe para atuar no policiamento ostensivo e preventivo das áreas ambientais do município.

A ampliação de ações que fortaleçam as políticas ambientais, voltadas para o desenvolvimento sustentável do município é uma das diretrizes da gestão Délia Razuk e a estruturação da Guarda Municipal Ambiental ocorre dentro desse intuito.

Integrantes do efetivo da Guarda Municipal de Dourados, voluntários para atuarem na GMA, além de membros de instituições que atuam em áreas relacionadas ao meio ambiente, participaram da capacitação, cujo início teve foco em legislação ambiental.

A carga horária total da capacitação será de 68 horas/aula. Os participantes passarão também por estágio. Será exigido, no mínimo, 60% de aproveitamento dos participantes no processo avaliativo, exceto aos integrantes de outras instituições que não exercerão a função de Guarda Municipal Ambiental.

O comandante da Guarda Municipal, inspetor Divaldo Machado, ressalta que a equipe da GMA terá atuação específica em questões ambientais e se espera impacto positivo imediato com a atuação dos agentes na coibição de ações de poluição sonora, poluição atmosférica e outras de prejuízos a fauna e flora.

Além do policiamento ostensivo e preventivo das áreas de proteção aos mananciais e das unidades de conservação ambiental do município, a equipe será responsável por atuar na defesa da fauna e da flora do município, impedir a caça, a pesca e a exploração de produtos florestais ilegais, formatar atividades visando à educação ambiental, entre outras atividades.

Um anseio antigo da administração municipal, a GMA atuará em sintonia com os demais órgãos ambientais municipais, estaduais e federais. São parceiras da GMA, o Corpo de Bombeiros Militar, Ministério Público Estadual, Polícia Militar Ambiental, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Renováveis, Centro de Controle de Zoonoses, Secretaria Municipal de Planejamento, Financial Construtora Industrial e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.

Comentário

A estrela da noite faz jus à culinária raiz. Prato típico da região pantaneira, o pacu foi o ingrediente principal de uma aula show, promovida pelo chef Gabriel Pimentel, professor do curso de Gastronomia da Unigran e direcionada para acadêmicos do 1º e 3º semestre. A palestra foi ministrada pelo chef Emerson Aguirre, de Corumbá, porta de entrada para o Pantanal sul-mato-grossense.

“A proposta de trazer para essa aula show um chef do nosso Estado é mostrar para os estudantes a qualidade dos nossos profissionais e o Aguirre é referência aqui para nós, ele tem formação acadêmica, entre outros cursos de especialização. Sabemos da importância de mostrar aos nossos alunos o valor da formação acadêmica e, principalmente, de todo o ensino que oferecemos aqui”, afirma Pimentel.

Aguirre começou a cozinhar aos 19 anos, mas a paixão pela culinária surgiu mesmo aos 21 anos, quando começou a fazer cursos, e a se especializar. Após os estudos, iniciou a carreira em restaurantes e buffets de Brasília, no Distrito Federal, como freelancer. Hoje, aos 31 anos, já de volta a Corumbá, criou o projeto ‘Como se fosse para Deus’ um projeto social de inclusão que instrui adolescentes e jovens através da gastronomia.

Depois de um bate-papo descontraído em que o chef contou um pouco da história de vida dele aos acadêmicos, Emerson Aguirre entrou na parte prática da aula show em que falou sobre a culinária regional. O peixe escolhido para a demonstração foi o pacu e, na primeira parte da aula, Aguirre ensinou a desossar o peixe, deixando ele totalmente sem espinhas.

“Eu fiz a desossa de um pacu, tirei as espinhas para desmistificar também a situação de que é um peixe difícil de fazer. Fiz um peixe que não é assado e nem frito, é feito em uma redução de vinho em fogo brando, finalizando o prato com batatas e especiarias”, explicou o chef.

Ainda de acordo com o palestrante, o contato com os alunos durante essas aulas show aproxima cada vez mais os acadêmicos do mercado de trabalho, mostrando um pouco a agilidade e a destreza que um chef deve ter durante a confecção dos pratos. “Na minha época de universitário não tínhamos oportunidade de participar desse tipo de atividade extra, por isso os alunos devem aproveitar o máximo todo e qualquer tipo de demonstração, atividade prática, oficinas e tudo que agregar conhecimento à jornada estudantil”, considera.

Ainda segundo o chef, mesmo depois de formado o aprendizado continua. “Por diversos momentos na minha carreira eu pensei em largar tudo, deixar tudo para trás, pois depois que saímos da universidade, muitos são os altos e baixos, mas devemos sempre nos lembrar de que a cada dia nasce um novo aprendizado, são momentos que todos vamos passar”, finaliza Emerson Aguirre.

Comentário

A empreiteira HS Engenharia instalou, sexta-feira (5), o canteiro de obras para iniciar a construção do bloco que abrigará a sede própria da Semed (Secretaria municipal de Educação) de Dourados. A obra, anexa ao complexo do CAM (Centro Administrativo Municipal) é uma iniciativa da prefeita Délia Razuk e busca dar melhores condições de trabalho aos servidores da Educação.

Atualmente, a Semed funciona no Pavilhão de Eventos Dom Teodardo Leitz. Desde que o Município foi criado, há 88 anos, a Educação sempre compartilhou de instalações improvisadas.

A obra vai consumir investimentos da ordem de R$ 1,5 milhão em recursos próprios. Técnicos da empreiteira já fazem a locação do terreno para execução do projeto, que totaliza 1.197 metros quadrados. O prazo para conclusão da obra é de 10 meses, segundo a secretária de Obras Públicas Marise Bianchi Maciel.

A construção da sede própria da Secretaria de Educação é, de acordo com o secretário Upiran Jorge Gonçalves, um sonho de décadas e que agora começa a ser colocado em prática. “Tivemos a sensibilidade da prefeita Délia Razuk, que autorizou os procedimentos para que, enfim, a Educação tenha casa própria, com espaços adequados para que os núcleos de atividades específicas possam prestar o bom atendimento à nossa clientela”, comentou o secretário.

Comentário

Página 12 de 1281

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus