Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

Em comemoração ao Outubro Rosa, acadêmicos do curso de Fisioterapia da Unigran realizaram uma panfletagem pelos saguões da Universidade, alertando homens e mulheres com relação aos métodos e a importância do autoexame do câncer da mama. Pelo menos 60 alunos do curso estiveram envolvidos na ação, que faz parte da disciplina de ‘Saúde da Mulher’ ministrada pela professora Simone Nihues, que também é a coordenadora do curso.

Há seis anos os cursos de Fisioterapia e Estética e Cosmetologia se unem para realizar intervenções no Outubro Rosa – um mês em que o foco principal é a saúde da mulher, com o objetivo de orientar com relação ao diagnóstico precoce do câncer de mama.

“Esse é um período ao qual estimulamos bastante o autocuidado e durante o mês todo são feitas várias ações, incluindo a panfletagem, onde no conteúdo é passada orientação de como proceder com o autoexame da mama além de incentivar a mulher a ir pelo menos uma vez ao ano no ginecologista”, afirma a coordenadora do curso.

Ainda de acordo com a coordenadora, são desenvolvidas, também com a participação dos acadêmicos, ações no Hospital do Câncer de Dourados e na Rede Feminina de Combate ao Câncer, tais como terapias manuais, maquiagens e uso de lenços.

De acordo com dados divulgados pelo Ministério da Saúde, apesar de raro, o câncer da mama acomete aos homens também. A chance de acontecer é pequena, cerca de 1%, bem menor do que no sexo feminino, porém o tratamento é o mesmo. “O autoexame deve ser praticado da mesma forma, a única diferença é que na mulher ele precisa ser realizado de 5 a 7 dias após o período menstrual e no homem não tem um período específico”, diz a professora.

“Os homens ficam com um pouco de receio e relutam em ouvirem as orientações, mas quando são informados do que realmente se trata e que o câncer pode acometer qualquer membro da família, eles acabam se interessando e aceitando a abordagem”, pondera Simone Nihues. O acadêmico do 6º semestre de Fisioterapia, Mateus Dias Andrade, por exemplo, diz que a panfletagem é só mais um incentivo na árdua tarefa de alertar as pessoas com relação ao câncer, em especial ao de mama. “Eu acho que ainda existe muito preconceito por parte dos homens, com relação ao autoexame do câncer de mama e eles se sentem um pouco recuados e nosso intuito é tentar mudar essa realidade”, finaliza.

Comentário

Com o tema ‘Segurança e Arborização’, técnicos do Imam (Instituto de Meio Ambiente de Dourados) se reuniram, na manhã desta quarta-feira (18), com as equipes da Semsur (Secretaria municipal de Serviços Urbanos) e da Energisa, em evento organizado pela concessionária de energia elétrica no Município, para debater aspectos da legislação no que diz respeito à atuação junto aos espaços verdes.

O evento, como definiu o diretor-presidente do Imam, arquiteto Fábio Luís da Silva, objetivou ampliar as informações com relação aos aspectos da Lei 3959/2015, que trata do manejo da arborização urbana. O biólogo Guilherme Dalponte, da Energisa, considerou as explanações importantes para que os profissionais que atuam nessa área possam ficar sintonizados com a legislação referente ao meio ambiente urbano, segurança e técnicas quanto ao procedimento em podas, por exemplo.

“O corte de árvore é, sempre, uma exceção”, afirmou o diretor do Departamento de Fiscalização do Imam, Marcos Antônio de Brito, um dos palestrantes do seminário, ao anunciar que o Instituto está desenvolvendo um programa de monitoramento capaz de auxiliar aos profissionais e aos próprios segmentos, residenciais e comerciais, que tenham demandas relacionadas com a questão de podas. “Árvores em situação de causar danos e riscos à população, ou que estejam impedindo edificações novas, têm um tratamento diferenciado, e, em todos os casos, passíveis de compensação”, acrescentou.

Um bom número de profissionais que atuam na área de poda de árvores e jardinagem participou do seminário, realizado no auditório do CAM (o Centro Administrativo Municipal), e pode captar as novas orientações. Estabelecido na área há 17 anos, Eleodoro Cardoso disse que nunca teve problemas com a lei na atividade. Ele atua em podas reparadoras e disse que ainda não precisou sacrificar nenhuma espécie. “Sempre tomei muito cuidado”, afirmou.

O Imam disponibiliza o número de telefone 3428 4970 para as pessoas que tiverem algum tipo de questionamento, ou dúvidas, com relação à poda de árvores e a Energisa possui um canal onde o consumidor pode informar a necessidade de poda ou corte da árvore que estiver causando problemas. Basta acessar o endereço eletrônico http://agenciaweb.energisa.com.br:8088/AgenciaWeb/autenticar/loginCliente.do e solicitar o serviço.

O diretor do Imam, Fábio Luís, voltou a reiterar, ao encerrar o evento, que qualquer necessidade de corte de árvores precisa ser protocolado na Central do Cidadão. “Todo corte de árvores nas áreas interna ou externa das residências precisa de autorização junto à Central do Cidadão que encaminhará à Semsur ou ao Imam”, explica, lembrando que a poda não necessita de autorização, mas precisa seguir critérios protocolares e obedecer aos princípios da Lei 3959.

Comentário

A campanha de prevenção e combate ao câncer instituída no mês de outubro pela Prefeitura de Dourados, através da Secretaria municipal de Saúde, como parte do Dourados Rosa, ganha o reforço do ônibus do Projeto de Prevenção ao Câncer da Cassems que, até sexta-feira (20), vai atender na Praça Antônio João, entre 7h30 e 17h30. As atividades começaram nesta quarta-feira (18), pela manhã.

A prefeita Délia Razuk, que participa da solenidade de abertura, nesta noite na praça, juntamente com o presidente da Cassems, Ricardo Ayache, também convocou as mulheres para participar da campanha. “O lema do Dourados Rosa é ‘atitude exige coragem’. Vamos deixar de lado a vergonha, o medo. Vamos nos esforçar para buscar mais saúde e combater o câncer com ação efetiva”, disse a prefeita.

O ônibus faz parte do Projeto de Prevenção ao Câncer e tem o patrocínio da Cassems (Caixa de Assistência dos Servidores de Mato Grosso do Sul). Para o atendimento na Praça Antonio João, a Prefeitura de Dourados, através da Secretaria Municipal de Saúde, fornece toda a logística.

Segundo Kele de Oliveira, responsável pelos ônibus, serão 200 atendimentos para exames de preventivos e 100 para mamografia nesta quarta-feira (18), o mesmo número de atendimentos na quinta-feira (19) e ainda, mais 50 mamografias e 100 preventivos na sexta-feira. Ela ressalta que o trabalho garante às mulheres uma chance a mais de manter a saúde em dia. “Antes prevenir do que remediar. É sempre esta a mensagem que passamos para as mulheres. Que venham participar e fazer os exames”, disse Kele.

Segundo a organização do movimento, as pessoas interessadas devem somente comparecer à praça com documentos pessoais e Cartão SUS, passar pela triagem e receber o atendimento. Caso haja demanda além das vagas estipuladas para cada dia, o atendimento ficará para o outro dia. A Secretaria de Saúde também encaminha pessoas que estejam na fila de espera para os exames.

Podem participar do atendimento preventivo as mulheres que tenham vida sexual ativa ou com 20 anos completos. Para os exames de mamografia as mulheres devem ter acima de 40 anos.

O secretário de Saúde de Dourados, Renato Vidigal, lembrou que todos os exames de diagnóstico da doença são oferecidos gratuitamente nas unidades de saúde públicas de Dourados, com ênfase aos profissionais da área que possuem a orientação devida para trabalhar com o assunto.

Ações

Dentre as próximas ações da mobilização estão previstos o atendimento com coleta de exame preventivo e exame clínico de mamas, entre 17 e 21 horas, na Cínica da Mulher, e a audiência pública Combate ao Câncer, na Câmara de Vereadores, para o dia 26 e no dia 28, às 8 horas, a Caminhada de Combate ao Câncer, com largada da sede da ACCGD, e, às 9 horas, o acolhimento da corrida com aula de zumba e palestra na Praça Antônio João. Às 17 horas, acontece a Corrida Rosa Abevê e às 18, novo acolhimento com aula de zumba na Praça.

Comentário

A Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) vai investir R$ 600 mil na compra de alimentos da agricultura familiar em Mato Grosso do Sul, que serão doados à rede socioassistencial do Estado. A companhia vai adquirir, de 83 produtores, aproximadamente 241 toneladas de verduras, legumes, frutas, carne de frango resfriada, bolachas, pães e doces, que vão alimentar cerca de 260 mil pessoas ao longo de 2018, quando ocorrerão as doações.

O PAA (Programa de Aquisição de Alimentos) é uma ferramenta utilizada pelo Governo do Brasil para duas linhas de política social: combate à fome e à pobreza e, ao mesmo tempo, fortalecimento da agricultura familiar. A compra e venda de alimentos é feita diretamente com os agricultores familiares, assentados da reforma agrária, comunidades indígenas e demais povos e comunidades tradicionais.

Por outro lado, os produtos são estocados e distribuídos a pessoas em situação de vulnerabilidade social: entidades da rede socioassistencial, restaurantes populares, bancos de alimentos, cozinhas comunitárias etc. As próprias organizações da agricultura familiar também adquirem alimentos e formam estoques próprios, comercializados no momento mais propício para elas. A compra de alimentos pelo PAA pode ser feita sem licitação, mas há um limite, em dinheiro, que pode ser acessado por cada agricultor. De acordo com a Secretaria Especial de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário, os preços praticados pelos produtores não devem ultrapassar o valor praticado nos mercados locais.

Comentário

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) liberou, nesta terça-feira (17), um novo remédio para tratamentos de infertilidade feminina. O princípio ativo do Rekovelle é a deltafolitropina, substância que está associada ao hormônio FSH (Folículo Estimulante Humano).

De acordo com publicação da Agência Brasil, é esse componente que permite a liberação dos óvulos pelos ovários para a fecundação. Com isso, estimula os ovários a desenvolverem múltiplos folículos.

A indicação é para mulheres que já ingressaram em tratamentos de reprodução assistida, segundo a publicação.

Comentário

O Contran (Conselho Nacional de Trânsito) publicou nesta quarta-feira (18) uma resolução que vai permitir o pagamento de multas de trânsito com cartões de débito ou crédito. O valor poderá até ser parcelado, mas com a devida cobrança de juros pela entidade financeira do cartão, como quando as compras a prazo não são parceladas pela própria loja.

A resolução já está em vigor, mas cada órgão de trânsito ainda precisa habilitar as operadoras de cartões para oferecer o serviço, que não é obrigatório, conforme publica o G1.

Alguns Detrans e prefeituras já fazem parcelamentos por meio de documentos de arrecadação, geralmente com pagamento do primeiro boleto da dívida na hora de assinar o termo de adesão.

De acordo com o diretor do Denatran (o Departamento Nacional de Trânsito), Elmer Vicenzi, muitos proprietários faziam este tipo de parcelamento apenas para regularizar o veículo, obter o licenciamento ou a possibilidade de transferência, e depois não pagavam o restante das parcelas.

Comentário

A sede do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), em Campo Grande, foi ocupada na manhã desta quarta-feira (18), por cerca de 300 pessoas ligadas a 12 movimentos sociais sem-terra, segundo a assessoria da entidade.

Conforme a assessoria do Incra, os manifestantes reivindicam a retomada da reforma agrária em terras já consideradas improdutivas e pedem que o instituto volte a vistoriar as fazendas consideradas potencialmente desapropriadas.

O superintendente do Incra de Mato Grosso do Sul Humberto César Mota Maciel está em Brasília para acompanhar as negociações. Não há prazo para o prédio ser desocupado, uma vez que depende de decisões do movimento nacional.

Os manifestantes estão soltando rojão, gritando palavras de ordem e bloqueando o trânsito no cruzamento da avenida Mato Grosso com a rua 25 de Dezembro, segundo a assessoria de imprensa.

Comentário

Mato Grosso do Sul vai receber investimentos em 14 projetos definidos como prioritários pelos três senadores e oito deputados federais ao Orçamento Geral da União para 2018. A reunião ocorreu nesta terça-feira (17) no gabinete do senador Waldemir Moka (PMDB), coordenador da bancada.

O grupo de parlamentares deixou uma emenda para ser definida nesta quarta-feira (18), totalizando 15 propostas ao Orçamento da União do próximo ano.

O volume total de investimentos previstos nas emendas, de R$ 1,4 bilhão, segundo Moka, deverá ser reduzido em mais de 80%. “Geralmente, as bancadas estaduais colocam os valores lá em cima porque sabem que os cortes nas relatorias são profundos”, explica o senador.

O coordenador do grupo explica que os parlamentares decidiram solicitar recursos para vários setores, como saúde, infraestrutura e saneamento básico. Confira os investimentos que receberão recursos da União em 2018:

. Construção de Ponte Internacional sobre o Rio Paraguai – (Fronteira Brasil/Paraguai) em Porto Murtinho - na BR 267/MS ............................................... R$ 81.247.495,00
. Implantação do Projeto Sul-Fronteira - Trecho Ponta Porã/Mundo Novo - ............................................................................................................................. R$ 81.247.495,00
. Construção de Trecho Rodoviário - Entroncamento BR - 163 (Rio Verde do Mato Grosso - Entroncamento BR 262 (Aquidauana) - na BR 419/MS ........ R$ 100.000.000,00
. Infraestrutura Urbana em Campo Grande ............................................................................................................................................................................. R$ 100.000.000,00

. Estruturação de Unidades de Atenção Especializada em Saúde - Construção do Hospital Regional de Dourados - MS .................................................... R$ 100.000.000,00

. Fomento ao Setor Agropecuário/ Aquisição de Equipamentos e Execução de Serviços. Esporte e Lazer em Assentamentos rurais ................................. R$ 100.000.000,00

. Esporte e Lazer em assentamentos rurais ............................................................................................................................................................................. R$ 100.000.000,00

. Aquisição e distribuição de Calcário ......................................................................................................................................................................................... R$ 50.000.000,00
. Promoção de Investimentos em Infraestrutura Econômica - Aquisição de Equipamentos e Serviços ....................................................................................R$ 105.000.000,00
. Aprimoramento da Infraestrutura da Polícia Rodoviária Federal em Mato Grosso do Sul ..................................................................................................... R$ 100.000.000,00

. Reestruturação e Modernização dos Hospitais Universitários Federais - Construção do Instituto da Mulher e da Criança .................................................. R$ 100.000.000,00

. Infraestrutura Urbana na Avenida Missão Salesiana - Trecho Av. Prefeito Heráclito Diniz de Figueiredo x Av. Tamandaré, em Campo Grande.................. R$ 100.000.000,00

. UFMS – Investimentos diversos .............................................................................................................................................................................................. R$ 100.000.000,00

. Infraestrutura Urbana no Município de Dourados .................................................................................................................................................................... R$ 100.000.000,00

Comentário

Estimativa da equipe do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) que trabalha no Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema aponta que cerca de 18 mil hectares de vegetação da Unidade de Conservação, em áreas de várzea e antigas pastagens, foram consumidos pelo incêndio que atinge o local desde sexta-feira (13) passada.

Até a manhã desta terça-feira (17) o controle das chamas era realizado pelas equipes de combate formadas por nove militares do Corpo de Bombeiros (de Fátima do Sul, Naviraí, Nova Andradina e Ivinhema) pelos cinco funcionários da equipe do Parque e por dois funcionários da prefeitura de Taquarussu. As prefeituras de Jateí, Naviraí e Taquarussu estão apoiando o trabalho, fornecendo alimentação aos homens.

De acordo com Reginaldo Oliveira, guarda-parque do Imasul responsável pela equipe que atua na Unidade de Conservação, toda área queimada está localizada no município de Jateí, na parte Norte do Parque. “A vegetação queimada é basicamente de brachiária. A perda mesmo é de fauna, pois atinge répteis, roedores e aves que estão nidificando (formando ninho). O incêndio foi provocado por um raio e há três anos não tínhamos queimada. Como este ano foi muito seco e teve geada, o material combustível era muito grande”, afirmou.

Os bombeiros devem fazer um sobrevoo de helicóptero pela região para ter um diagnóstico mais preciso da situação. O trabalho de controle do incêndio continua, mas a distância, o difícil acesso e o vento forte ainda dificultam o trabalho.

A Mútua (Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea-MS) vai realizar eleições para a escolha do novo diretor geral no dia 15 de dezembro. Nesse mesmo dia, os engenheiros e agrônomos também vão escolher a nova diretoria do Conselho.

O engenheiro civil douradense Ahmad Hassan Gebara, o Mito Gebara, disputa o cargo de diretor geral com a engenheira agrimensora Vânia Melo, de Campo Grande. Para as eleições do Crea-MS, há quatro candidatos na disputa: o atual presidente, agrônomo Dirson Freitag, outro agrônomo, Abrão Malulei Neto, o engenheiro ambiental Rodrigo Costa e o civil Marco Maia, os três últimos de Campo Grande e apenas o atual presidente do interior, representando Rio Brilhante.

Membro atuante do Crea-MS há 17 anos, Mito já ocupou as funções de conselheiro titular e suplente e coordenou importantes comissões de assessoramento no Conselho. No período de 2010/11 já foi diretor financeiro da Mútua, depois de ter ocupado, entre 2006 e 2010, a presidência da Aead (Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Dourados).

Mito Gebara também é fundador da Abenc (Associação dos Engenheiros Civis de Mato Grosso do Sul), entidade criada em 2012, da qual foi o primeiro presidente, até 2015.Em 2014, foi eleito 1º. vice-presidente do Crea-MS e acabou assumindo a função do presidente, Jary Castro, que renunciou ao cargo no segundo mandato. De abril de 2015 até dezembro de 2016 foi, ainda, diretor da Agetran, a agência de trânsito de Dourados.

Ações de trabalho

Com a experiência acumulada nessas funções de gestão e administração, tanto no Crea-MS como na Mútua, Mito Gebara acha que é perfeitamente possível ampliar as parcerias com as entidades do setor, como associações e sindicatos, estimulando convênios com as Instituições de Ensino Superior e o Crea-MS Junior para cadastrar jovens profissionais que também poderão usufruir das vantagens oferecidas pela Mútua.

Mito Gebara propõe, ainda, uma ação mais efetiva junto à Mútua nacional no sentido de se criar o programa bolsa-universidade aos filhos dos mutuários, além de apresentar as vantagens de filiarem-se à Mútua a todos os profissionais do Sistema Confea. “A criação de escritórios de atendimento aos profissionais do interior do Estado, em parceria com as Inspetorias do Crea-MS”, também é nosso compromisso”, disse o engenheiro ao Douranews.

Comentário

Página 1 de 725
  • Unimed 38
  • unigran vest 18 menor

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus