Timber by EMSIEN-3 LTD
Quinta, 08 Fevereiro 2018 07:42

Corrida eleitoral pode transformar atuais aliados em adversários nas urnas Destaque

Escrito por
Blocos formados na ALMS podem ser desfeitos por causa da campanha, com novo arranjo político Blocos formados na ALMS podem ser desfeitos por causa da campanha, com novo arranjo político Divulgação/Arquivo

Os aliados de hoje do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) na Assembleia Legislativa poderão se transformar em adversários na corrida eleitoral deste ano, destaca matéria assinada pelo jornalista Adilson Trindade na edição desta quinta-feira (8) do Correio do Estado. Como a previsão é de cenário nebuloso para campanha eleitoral, a atual composição do bloco de partidos no Legislativo poderá sofrer alterações. As bancadas estão, inclusive, discutindo a escolha dos novos líderes e da formação de grupos.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Junior Mochi (MDB), chegou a pedir aos deputados para apresentarem até ontem o nome dos líderes de bancada. Apenas o PT atendeu Mochi. O deputado João Grandão foi escolhido, dentro do processo de rodízio, para liderar a bancada no lugar de Pedro Kemp.

Os demais partidos só pretendem apresentar depois do Carnaval a formação dos blocos e dos líderes de bancada. Eles estão negociando quem ficará com quem na base aliada do governador, até porque até abril ainda hpa a possibilidade de mudança de partidos por parte de quem pretende disputar eleições em outubro.

O líder do MDB, deputado Eduardo Rocha, justificou o adiamento da indicação do nome por estar cumprindo agenda em Três Lagoas, Brasilândia e Água Clara.

Hoje, o PSDB integra o bloco formado por PR, DEM, PSB, PSC e SD. Eles jogam alinhados com os interesses do governo desde a posse de Azambuja, em 2015. Mas nem todos esses partidos poderão ficar na aliança da reeleição do atual governador que, sabendo disso, não hesita em abrir novas conversações. Por enquanto, Reinaldo se mantém sereno, cuidando de manter o equilíbrio financeiro do Estado para chegar às eleições com uma 'máquina' forte, enxuta e azeitada, capaz de credenciá-lo a permanecer mais quatro anos na função.

Negociações políticas que começam a ser encaminhadas indicam que o PR, DEM e PSB sinalizam de fechar uma composição com MDB para a sucessão estadual, principalmente se for confirmada a hipótese do ex-governador André Puccinelli vir a tentar um novo mandato. Nesse bloco, o deputado federal Mandetta já avisou que não teria dúvidas em colocar o nome na disputa, da mesma forma que o douradense Murilo Zauith, ainda no PSB, que cogita a amigos mais próximos uma eventual tentativa de ocupar a cadeira principal do Parque dos Poderes.

Última modificação em Quinta, 08 Fevereiro 2018 08:33
  • Unimed 38

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus