Timber by EMSIEN-3 LTD
Terça, 01 Fevereiro 2011 12:58

Saúde de Três Lagoas divulga informe sobre hanseníase

Escrito por Redação Douranews, com Assessoria

Desde 2004, o último domingo de janeiro foi instituído como o “Dia nacional de combate e prevenção da Hanseníase”

A Secretaria Municipal de Saúde divulgou um informe técnico com dados sobre o registro de hanseníase no país, no Estado e no município.
Em 2009, o país registrou 37.610 casos novos da doença, entre eles 2.669 casos entre menores de 15 anos; no mesmo ano, Mato Grosso do Sul notificou 657 casos novos, sendo 24 em menores de 15 anos, considerado um valor endêmico muito alto. Já Três Lagoas, detectou em 2010, 16 novos casos da doença, sendo um em menor de 15 anos.
Para trabalhar as atividades de promoção e prevenção à saúde, o município capacitou 145 profissionais de saúde. Além disso, a Secretaria realizou várias campanhas e mobilizações em 2010, entre elas, a Campanha de prevenção de 22 a 27 de novembro; a Semana Municipal de Mobilização Contra a Hanseníase e Tuberculose e no dia 27 de novembro o Mutirão de Atendimento Médico em Hanseníase e em Câncer da Pele.
Hanseníase
Reconhecido pelo seu relevante trabalho no combate a hanseníase, Raoul Follerau, em 1954 instituiu o último domingo de janeiro como o “Dia Mundial da pessoa atingida por hanseníase” e no Brasil desde 2004, o Congresso Nacional instituiu esta data como sendo o “Dia nacional de combate e prevenção da Hanseníase”.
A hanseníase é uma doença transmissível, causada pelo bacilo de Hansen, que atinge principalmente a pele e os nervos periféricos. A doença pode ocorrer em qualquer idade e em ambos os sexos, quando diagnosticada em sua fase inicial e tratada adequadamente, não causa deformidades.
As pessoas com histórico de doença na família ou entre seus conviventes, que apresentam manchas, placas avermelhadas ou brancas, adormecidas; dor ou formigamento em nervos dos braços, pescoço, pernas e pés e ainda aquelas que apresentam caroços e inchaços, principalmente no rosto e nas orelhas, devem buscar um serviço de saúde, pois estes são sinais e sintomas compatíveis com a hanseníase.
A doença é transmitida pelo convívio com pessoas doentes, e pode ocorrer através do contato com secreções das vias respiratórias quando o doente tosse, espirra ou fala. A doença tem cura se o tratamento não for interrompido e é feito gratuitamente em todas as Unidades de Atenção Básica, Unidades de Estratégia da Saúde da Família e Unidades Básicas de Saúde; não necessita de internação para o tratamento e o paciente pode conviver normalmente com a família, no trabalho e na sociedade sem qualquer restrição ou perigo de transmissão.

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus