Imprimir esta página
Sexta, 22 Dezembro 2017 08:45

Animal em extinção, jaguatirica é encontrada morta a tiro e pauladas na BR 163

Escrito por Glaucea Vaccari/CE
Animal foi encontrado morto na rodovia Animal foi encontrado morto na rodovia Divulgação / PMA

Funcionários da concessionária que administra a BR 163, a CCR MSVia, encontraram uma jaguatirica morta na rodovia, na noite de quarta-feira (20), próximo a Nova Alvorada do Sul. Inicialmente, a suspeita era de que o animal havia sido atropelado, mas ferimentos indicaram que ele foi morto a tiro e pauladas.

A PMA (Polícia Militar Ambiental) foi acionada e policiais verificaram que o animal, da espécie Felis pardalis ou Leopardus pardalis, tinha um ferimento provocado por arma de fogo na região da cabeça e estava com o crânio esfacelado, indicado que depois do tiro terminaram de matá-lo a pauladas.

A suspeita é que o animal estaria se alimentando de galinhas e outros animais domésticos e, por este motivo, alguém o abateu e jogou às margens da rodovia.

De acordo com o tenente-coronel da PMA, Edmilson Queiroz, a jaguatirica está na lista de espécies em extinção e, caso o responsável pela morte seja encontrado, pode responder pelo crime, que prevê pena de até 1 ano e meio, além de ser multado em R$ 5 mil. Investigação para tentar encontrar o responsável ficará a cargo da Polícia Civil.

"O que a lei permite é o abate e a captura do animal quando está obstruindo rebanhos e lavouras, desde que com autorização do órgão ambiental", disse o tenente-coronel.

Segundo Queiroz, a pessoa que se sentir lesada por animais, deve tirar foto comprovando o problema e fazer um requerimento no Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), que decidirá pela captura ou abate do animal.

"Geralmente eles decidem pela captura, que é mudar o animal de local ou mandar para um zoológico se não tiver habitat natural. Mas precisa da autorização do órgão competente", reforçou Queiroz.

Última modificação em Sexta, 22 Dezembro 2017 09:28