Timber by EMSIEN-3 LTD
Redação Douranews

Redação Douranews

Técnicos da Sanesul estão trabalhando, desde às primeiras horas da manhã desta quarta-feira (19), no centro da cidade, par consertar um tubo de esgoto que foi danificado durante as obras de recapeamento do trecho da avenida Marcelino Pires nas proximidades da Câmara de Vereadores de Dourados. 

"Esse trabalho não vai prejudicar o abastecimento de água e nem o serviço de coleta de esgoto", assegurou o engenheiro Paulo Torraca, da Sanesul.

Segundo comunicado da empresa, a empreiteira que executou as obras na avenida acabou comprometendo parte da tubulação de esgoto que corta a avenida principal com a rua Gaspar Alencastro, na lateral do prédio da Câmara, e essa situação precisa ser reparada, com a troca do cano, para desobstruir o sistema de coleta.

A Sanesul já acionou a empreiteira que executou os trabalhos na época para que providências sejam tomadas. Segundo técnicos da companhia de abastecimento de água do Município, os serviços devem demandar toda a manhã e, provavelmente, parte da parte desta quarta-feira. 

Comentário

Mais ruas de Dourados vão ser recuperadas pelo Governo do Estado. A garantia foi dada pelo governador Reinaldo Azambuja ao deputado estadual Marçal Filho durante audiência nesta terça-feira (18), na governadoria, em Campo Grande. O deputado entregou a Reinaldo um relatório técnico das principais ruas de ligações entre bairros que precisam ser recapeadas e conseguiu a garantia de R$ 25 milhões para novas frentes de serviço.

As três principais avenidas da cidade, Joaquim Teixeira Alves, Weimar Torres e Marcelino Pires, receberam investimentos de R$ 22 milhões com recapeamento feito pelo Governo do Estado e a próxima a ser atendida será a Hayel Bon Faker. O investimento será de R$ 10,3 milhões para a realização de serviços de pavimentação asfáltica, drenagem de águas pluviais, acessibilidade e sinalização viária na avenida, no trecho entre a BR 163 e a Marcelino Pires.

Como forma de dar continuidade nas ações, Marçal Filho, que preside a Comissão de Obras na Assembleia Legislativa, entregou a Reinaldo Azambuja, durante a audiência, um relatório com imagens e o percurso de ruas de vários bairros que possuem malha asfáltica em precárias condições. Como o asfalto de Dourados é antigo e operações de tapa-buraco não são mais suficientes para consertar os estragos, o recapeamento é a única alternativa para atender os moradores do segundo maior município de Mato Grosso do Sul.

No relatório consta solicitações para a recuperação de ruas em diferentes regiões como Vila Industrial, Vila Vieira, Cabeceira Alegre, Vila Ubiratan, Jardim Brasília, Canaã I, Parque das Nações I e II, Jóquei Clube, Jardim Tropical, João Paulo II, Vila Erondina, Jardim Itália, Jardim Girassol, Ouro Verde, Jardim Santa Maria, Vila Icassati, Jardim Climax e Jardim Flórida.

De acordo com Marçal, que percorreu os trechos mais críticos de Dourados, com o recurso anunciado nesta etapa não será possível atender todas as ruas de ligações entre os bairros. "Mas será o suficiente para recuperar as principais vias da cidade. Sabemos o quanto as ruas estão intrafegáveis e por causa dos buracos causam danos materiais a veículos e provocam acidentes com vítimas. Queremos mudar essa realidade, por isso, venho cobrando o Governo do Estado essa parceria para ajudar a nossa cidade", disse o deputado, que é douradense e pertence ao mesmo partido do governador. "Reinaldo tem feito um grande trabalho na área de infraestrutura na cidade e fará muito mais", ressaltou.

Prioridades

O governador disse ao deputado para elencar as principais vias e assim que for decidido quais ruas demandam maior prioridade, nessa etapa, para serem recapeadas, os recursos serão liberados via convênio com a Prefeitura de Dourados, ainda este ano, da mesma forma que ocorreu com os R$ 871 mil de recursos do Fundersul (o Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário do Estado do MS) liberados para consertar a cratera aberta na avenida Presidente Vargas. Marçal foi um dos articuladores na obtenção deste recurso.

Outra grande obra em andamento em Dourados e que contou com recursos de Marçal Filho quando exerceu mandato de deputado federal é o Hospital Regional. Em construção às margens da BR 463, na saída para Ponta Porã, a futura unidade demandará um investimento de mais de R$ 53 milhões quando concluídas as três etapas da edificação. O Hospital atenderá pacientes dos 34 municípios das regiões da Grande Dourados, Conesul e Faixa de Fronteira.

Também foi uma luta de Marçal a busca de recursos, já asseguradas pelo Estado, para asfaltar o trecho de aproximadamente 6km que liga o aeroporto municipal de Dourados e a BR 463, de acesso a Ponta Porã e municípios na faixa de fronteira.

Comentário

A central de distribuição de alimentos montada na manhã desta terça-feira (18) no pátio da Prefeitura para divulgar as atividades do Banco de Alimentos mostrou a força que a Agricultura Familiar ganha no contexto da atual administração.

O evento “Banco de Alimentos em Ação” mostrou mais de perto para autoridades e população em geral toda a dinâmica de distribuição e o processo de movimentação promovido no setor produtivo através da atuação da Secretaria Municipal de Agricultura Familiar, com reflexo direto no fomento à alimentação de qualidade para pessoas mais necessitadas.

Com a presença de autoridades e o secretariado, a prefeita Délia Razuk falou sobre a ação e agradeceu a todos que contribuíram para que o evento acontecesse. Délia mandou um abraço para todos os produtores rurais de Dourados e região, fortes contribuintes para o desenvolvimento do município, e fez um pedido a toda a sociedade douradense, iniciando pelos servidores municipais presentes, que continuem se esforçando para fazer a cidade melhor.

“Vamos dedicar mais amor e abraçar Dourados. Melhorar em tudo para nossa cidade. Trabalhar por ela, para que seja vista como nesta manhã, florescendo e produzindo”, disse a prefeita, se referindo ao sentimento de cada um para com a cidade.

O vereador Alberto Alves dos Santos, o ‘Bebeto’, parabenizou a prefeita pelo trabalho que tem desempenhado. “A prefeita está de parabéns porque tem colocado projetos para funcionar. Está no caminho certo”, disse. Companheiro de Casa de Leis, Silas Zanata reforçou a congratulação. “Parabéns prefeita por incentivar a produção rural em todas as esferas. A senhora está sempre nos distritos, levando melhorias, e isto reflete no crescimento de cada produtor, no crescimento da economia local e, como podemos ver aqui, no amparo as pessoas que precisam”, disse.

Estabelecido através de um decreto, no ano de 2007, o Banco de Alimentos ganhou força na administração da prefeita Délia Razuk. Por opção da prefeita, o fomento a esta modalidade de promoção do direito humano à alimentação adequada tem sido trabalhado com afinco e os resultados são satisfatórios em vários segmentos.
Se por um lado a distribuição gratuita de alimentos às pessoas referenciadas em Cras e as atendidas por entidades filantrópicas promove segurança alimentar e nutricional, por outro, as parcerias entre a Secretaria de Agricultura Familiar e entidades ou produtores trazem a construção de um ciclo de desenvolvimento e inclusão social.

“O Banco de Alimentos é a base para projetos de aquisição de produtos, parcerias públicas como a que existe com a Agepen (a Agência estadual do Sistema Penitenciário) e, o principal, as parcerias com pequenos produtores, engrenagem do sistema de produção e da assistência que a Semaf proporciona e dá aos produtores firmeza para caminharem sozinhos e dar lugar a outros produtores, ciclicamente”, resumiu o secretário interino de Agricultura Familiar, Junior Bittencourt.

Impacto social

Além da ressocialização de presos que a parceria com a Agepen proporciona, dando oportunidade de trabalho nas hortas do sistema penitenciário, o Banco de Alimentos é uma ferramenta social muito forte. “É uma parcela de contribuição para a sociedade. O atendimento chega a 2.200 famílias e é a contribuição na ponta mais frágil, com alimentação para pessoas que realmente precisam”, disse Dalton Santos, diretor do Banco de Alimentos. As entregas são feitas semanalmente e recentemente a melhoria da estrutura e dinâmica de entrega tem sido notável. Na manhã desta terça-feira (18) foi feita a entrega de hortaliças, frutas e milho.

Margarete Maciel, diretora do Cras do Jóquei Clube, destaca o impacto positivo que a distribuição do Banco de Alimentos proporciona. “São 100 famílias atendidas, entre os grupos de convivência de idosos e mulheres que recebem entre 4 e 5 quilos de alimentos semanalmente”, conta. O Cras do Jóquei atende pelo menos 5 mil pessoas referenciadas em uma das regiões mais carentes da cidade.

Segundo a diretora, muitas vezes a alimentação distribuída pelo Banco é a única que algumas famílias têm. “É muito importante porque compõe a alimentação e, junto com outros projetos, traz um amparo para a comunidade local. Eles aguardam ansiosos”, disse.

Através do Cras do Cachoerinha, que atende em torno de 4 mil pessoas, a atenção do Banco de Alimentos chega até aos distritos. Algumas famílias que moram na área urbana de Itahum e Picadinha recebem alimentos. Conforme a diretora Marisia de Paula Martins, são pelo menos 50 famílias atendidas na unidade, englobando a região do bairro, algumas sitiocas e os distritos.

“São frutas e verduras que deixam a alimentação destas pessoas mais saudável. É um público que não tem condições de compor a alimentação com a feirinha e este trabalho se torna imprescindível”, disse, ressaltando que na administração da prefeita Délia, o Banco de Alimentos melhorou em qualidade e quantidade distribuída. (Da assessoria)

Comentário

O governo anunciou nesta terça-feira (18) a liberação de R$ 225,59 bilhões em créditos para financiamento de pequenos, médios e grandes agricultores pelo Plano Safra 2019/2020. Do total, R$ 31,22 bilhões são para o Pronaf, o Programa Nacional da Agricultura Familiar). O crédito estará disponível a partir de 1° de julho. Do valor do total do plano, R$ 222,74 bilhões vão para o crédito rural, R$ 1 bilhão para subvenção ao seguro rural e R$ 1,85 bilhão para apoio à comercialização.

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, comemorou os valores anunciados. “Investir na agropecuária é uma aposta na interiorização do desenvolvimento, na geração de emprego e renda, na segurança alimentar, no superavit da nossa balança comercial, na nossa prosperidade como nação”, disse.

Crédito rural

Dos recursos destinados ao crédito rural, R$ 169,33 bilhões vão para o custeio, comercialização e industrialização. Para investimento, são R$ R$ 53,41 bilhões. Na parte de custeio, comercialização e industrialização, os juros para o Pronaf, que reúne os pequenos agricultores, são de 3% a 4,6% ao ano. Para o Pronamp, que reúne os médios agricultores, os juros serão de 6% ao ano e para os demais produtores, de 8% ao ano. Nos programas de investimento os juros vão de 3% a 10,5% ao ano.

Seguro Rural

O volume de recursos – R$ 1 bilhão – para o Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR) mais que dobrou nesta temporada. A estimativa do Ministério da Agricultura é que a área segurada chegue a 15,6 milhões de hectares em 2020.

Pronaf

Pela primeira vez, recursos do Pronaf podem ser usados na construção e reforma de moradias de pequenos agricultores. Foram destinados R$ 500 milhões para essa finalidade, valor suficiente para construir 10 mil casas, de acordo com o Ministério da Agricultura.

O Seguro da Agricultura Familiar (Seaf) e o Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro) terão disponíveis R$ 13,4 bilhões para segurar 120 diferentes culturas.

Apoio à comercialização

Para 2020, está programado R$ 1,85 bilhão para apoio à comercialização nas modalidades de aquisição direta do produtor, contratos de opção de venda e subvenção de preços.

Anúncio conjunto

Há 20 anos, os recursos para a agricultura comercial e familiar eram anunciados separados. Com as mudanças na estrutura dos ministérios feitas pelo presidente Jair Bolsonaro, a agricultura familiar passou a integrar o Ministério da Agricultura e o anuncio foi feito conjuntamente.

“Depois de duas décadas de separação, a família agrícola brasileira está novamente reunida. Assim como eu, o presidente Bolsonaro tem a convicção de que todos são empreendedores e podem conviver em harmonia”, disse a ministra da Agricultura, Tereza Cristina.

Ao encerrar a cerimônia, o presidente Jair Bolsonaro agradeceu a todos que participaram da construção do Plano Safra e destacou a importância das medidas anunciadas. “Ele é bom para cada um de nós, ele é bom para o Brasil”, disse. Agência Brasil

Comentário

Triplo empate no Grupo C. Itália, Austrália e Brasil, com 6 pontos. A ordem de classificação para as oitavas de final foi decidida no critério de desempate saldo de gols. A Itália ficou em primeiro do grupo com saldo de oito gols. A Austrália, em segundo, com saldo de 7. E o Brasil também avançou para a próxima fase com o saldo de 6 gols.

Em Valenciennes, um clássico do futebol mundial: Brasil x Itália. Um confronto que valia a classificação e a definição das posições no Grupo C. As brasileiras tinham o desfalque de Andressa Alves, que estava fora do Mundial Feminino por contusão. Precisando apenas de um empate, a Seleção Brasileira começou o jogo insegura. O nervosismo era visto, principalmente, nos erros na saída de bola, que propiciavam à Itália a chance de finalizar para o gol de Bárbara.

Mas, aos 17 minutos, Debinha conseguiu concluir de letra um escanteio e deu trabalho à goleira Giuliani, que fez ótima defesa. No escanteio, quase que Marta conseguiu fazer um “gol olímpico”. A pressão do Brasil vinha nas bolas paradas. E o gol parecia cada vez mais maduro.

Quem marcou primeiro foi a Itália. Aos 28 minutos, a atacante Girelli recebeu sozinha na área, ajeitou, driblou Letícia e chutou colocado. Mas nem teve tempo de comemorar. Estava completamente impedida, para alívio do Brasil. O gol brasileiro veio com pênalti marcado em Debinha que Marta concluiu, e o juiz decidiu sem a ajuda do Var, aos 29 minutos do segundo tempo, como ilustra reportagem da Agência Brasil de notícias.

Comentário

Assinado nesta terça-feira (18) pelo governador Reinaldo Azambuja, o Decola MS irá reduzir o ICMS do querosene de aviação para as empresas aéreas que ampliarem as linhas em Mato Grosso do Sul. Convalidada pelo Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária), a redução do valor irá variar de acordo com o número de voos acrescentados. A alíquota atual é de 17%.

“Esse decreto dá um incentivo fiscal e diminui o custo das empresas aéreas que trouxerem voos a Mato Grosso do Sul. Isso vem em um bom momento, que é quando o Brasil abre o capital internacional para as empresas aéreas poderem trazer novos voos e se instalarem no Brasil. Agora temos um instrumento jurídico, que só foi convalidado a sete estados, que dá competitividade muito maior a Mato Grosso do Sul para atrair turistas, mas também baratear as passagens para as empresas que operam no Estado”, afirmou Reinaldo Azambuja.

De acordo com o secretário estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, duas companhias aéreas já confirmaram a criação de novos voos em Mato Grosso do Sul. A Gol terá dois voos adicionais em Campo Grande e passará a operar no município de Bonito. E a Azul passará a operar em Ponta Porã.

Jaime Verruck explicou que a redução da carga tributária também pode influenciar nos preços das passagens. “O principal custo da aeronave é o combustível. Reduzindo esse custo, as empresas aéreas podem diminuir o preço”, disse. Com o programa, a carga tributária total efetiva do ICMS da querosene de aviação poderá oscilar de 12% a 1,41%.

O decreto também é assinado por Jaime Verruck e pelo secretário estadual de Fazenda, Felipe Mattos. A proposta de redução da alíquota segue exemplos de outros estados que têm estimulado a oferta de voos comerciais e atende solicitações de diversos deputados estaduais, observa o Governo.

Além de Reinaldo Azambuja, Jaime Verruck e Felipe Matos, o evento de assinatura do decreto, na sala de reuniões da Governadoria, contou com a presença do vice-governador Murilo Zauith; dos secretários Eduardo Riedel (Governo e Gestão Estratégica); Carlos Alberto de Assis (Gabinete especial); do diretor-presidente da Fundtur (Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul), Bruno Wendling; e do superintendente da Infraero, Richard Aldrin Fernandes Custódio.

Os deputados estaduais também compareceram em peso. Participaram do evento ainda o presidente da Assembleia Legislativa, Paulo Correa, e os parlamentares Eduardo Rocha, João Henrique, Capitão Contar, Renato Câmara, Marcio Fernandes e Professor Rinaldo.

Comentário

A UFGD participou dos Jogos Universitários de Mato Grosso do Sul 2019, o JUMS, considerado o mais importante evento esportivo universitário do Estado, de 12 a 14 de junho, em Campo Grande e o time de handebol masculino conquistou o primeiro lugar, garantindo a classificação aos Jogos Universitários Brasileiros que serão realizados de 19 a 24 de agosto, em Maringá (PR).

A delegação da UFGD contou com 50 integrantes distribuídos em todas as modalidades coletivas. O voleibol masculino, o basquete masculino e o futsal feminino e masculino ganharam a segunda colocação nas disputas realizadas na capital do Estado. Ano passado, o time de voleibol masculino da UFGD foi campeão do JUMS.

A UFGD foi a única instituição do interior a participar dos jogos nesta edição. A Divisão de Esportes da UFGD avalia que houve uma crescente no desempenho das equipes esportivas. “Houve um excelente trabalho de todos os envolvidos: da Divisão de Esportes da UFGD que, trabalhando junto com outros setores, pode fornecer aos atletas materiais esportivos de excelência e dos atletas que se dedicaram aos treinamentos”, ressaltou o coordenador de Formação e Integração Comunitária em exercício, Rafael Camolez Moreira.

Ser o destaque do interior no JUMS é resultado do programa ‘Time UFGD’, que, embora desenvolvido pela Divisão de Esportes, tem contado com a ajuda de voluntários, como o Ycaro Rocha Gomes e o Vitor no basquetebol e do professor da FAED, Daniel Traina Gama. Também fazem parte da equipe os servidores Gianfranco Sganzerla e Rafael Camolez, as servidoras Suzi Marques e Gheysa Mossini e o estagiário Wallisson Farias.

Comentário

A 20ª sessão ordinária da Câmara, realizada nesta segunda-feira (17) recebeu para o uso da tribuna livre o novo presidente da Aced (Associação Comercial e Empresarial de Dourados), Nilson Aparecido dos Santos, que falou sobre o relacionamento da Aced com os meios institucionais, empresariais e comunidade. Também usou da palavra, o reverendo Evandro Modesto de Pinho, capelão da Escola Presbiteriana Erasmo Braga, que abordou a importância da capelania escolar nas escolas municipais.

Nilson dos Santos lembrou-se da criação da Associação Comercial em 1945, com o intuito de desenvolver o bem-estar social, recreativo, cultural e econômico de toda a coletividade douradense. “O associativismo foi a forma encontrada para unir as forças e a ciência, para agregar as classes distintas por natureza, mas com objetivos coletivos. A Aced seguiu as características que a cidade foi desenvolvendo, a agricultura, a pecuária, os serviços, a indústria e os comércios alternativos que levaram o Município a se tornar um polo regional”, mencionou.

Conforme o presidente, a Aced está desenvolvendo um trabalho de aproximação de diversas entidades representativas. “Seremos o elo entre o empresariado e o Governo do Estado dentro de muitas ações e já temos uma pauta para alinhar ações conjuntas. O nosso lema é ‘ação e transparência’. Temos uma proposta de projeto para lei de criação do Conselho Municipal de Ciência, Inovação e Tecnologia para a região da Grande Dourados, com o objetivo de ajudar o município a estabelecer diretrizes para a política de inovação, através de câmaras técnicas responsáveis pela discussão de programas, elaboração de leis e projetos inovadores com o foco no crescimento econômico, social e ambiental”, ressaltou Nilson dos Santos.

Já o reverendo Evandro Modesto de Pinho, Capelão da Escola Presbiteriana Erasmo Braga, falou sobre a importância do trabalho de capelania escolar. Ele trabalha há mais de 15 anos de forma voluntária em escolas e já atuou em universidades. “Se faz necessário um olhar, um cuidado especial sobre os alunos nas escolas, que hoje estão, muitas vezes, sem direção, sem expectativa, sem futuro, e não é por não termos professores capacitados, mas sim por uma complexidade social que vivemos”, enfatizou.

O capelão mencionou que, “por falta de recursos, muitas escolas, por exemplo, não dispõem de psicólogos, pessoas que possam atender professores, pais e alunos e a Capelania escolar tem esse viés de oferecer um atendimento gratuito, feito com amor e carinho, tendo um olhar cuidadoso para aqueles que estão desesperados em sua caminhada”.

Ordem do dia

A Câmara de Dourados aprovou, em única discussão e votação, o Projeto de Lei 121/2019, de autoria do Poder Executivo, que dispõe sobre a criação do fundo municipal dos direitos da pessoa idosa. A proposta foi aprovada em regime de urgência.

Em 2ª discussão e votação, foi aprovado o Projeto de Lei Complementar 010/2019, de autoria do vereador Marcelo Mourão (PRP), que acrescenta os artigos 155-A, 155-B, 155-C, 155-D, 155-E, do Código de Postura, que, por sua vez, cria e regulariza a multa para pessoas que realizaram queimadas, valor que varia entre 20 e 30 Uferms, ou seja, entre R$ 564,60 a R$ 846,90.

Ainda foi discutido o Projeto de Lei 110/2018, de autoria do Poder Executivo, que altera dispositivos na Lei 3.783/2014, que dispõe sobre o Sistema Municipal de Assistência Social (SUAS), que altera para 65 anos a idade mínima para acesso ao BPC (Benefício de Prestação Continuada), se igualando a Lei Federal 8742/1993, sendo aprovado por unanimidade.

Também foi aprovado o Projeto de Lei 124/2018, de autoria do Poder Executivo, que dispõe sobre desafetação de áreas que indica para fins de implantação do Programa Lote Humanizado – Autoconstrução, da Lei 4.185/2018, visando contemplar moradores cadastrados da região da Sitioca Campina Verde.

De autoria do vereador Toninho Cruz (PSB), foi discutido e aprovado o Projeto de Lei 061/2019, que dispõe sobre a semana do lixo zero, no município. Ainda foi apresentado e aprovado o Projeto de Lei 085/2019, de Mauricio Lemes (PSB), que denomina Afife Maksoud Bussuan, o CER (Centro de Especialidades em Reabilitação) localizado no bairro Terra Roxa e o Projeto de Lei 097/2019, de autoria do vereador Madson Valente (DEM), que cria a Semana de Conscientização e institui o Dia Municipal da Síndrome de Down, a ser comemorado no dia 21 de março, aprovado por unanimidade dos presentes.

Em primeira discussão e votação, foi aprovado o Projeto de Lei 132/2018, do Poder Executivo, que dispõe sobre desafetação e autorização para posterior doação, da área que indica, ao FAR (Fundo de Arrendamento Residencial), administrado pela Caixa Econômica Federal, através do Programa Minha Casa, Minha Vida, para contemplar inscritos no programa do Residencial Greenville.

Também foram aprovados os projetos de lLei 094/2019 e 103/2019, de autoria dos vereadores Lia Nogueira (PR) e Jânio Miguel (PR), respectivamente, que dispõe sobre a implantação da carteira de vacinação eletrônica no município e declara de Utilidade Pública Municipal a Associação de Moradores do Jardim Ouro Fino.

Em única discussão e votação, foi aprovado o Projeto de Decreto Legislativo 035/2019, de autoria do vereador Romualdo Ramim (PDT), que concede título de Cidadão Douradense a José Geraldo Pinheiro, em reconhecimento aos relevantes serviços prestados à população.

Comentário

Policiais da Delegacia de Homicídios de Niterói e São já sabem que Lucas dos Santos, de 18 anos, um dos filhos adotados pela deputada federal e pastora evangélica Flordelis e pelo pastor Anderson do Carmo de Souza, foi um dos executores do assassinato dele ocorrido na madrugada de domingo (16), publica o folhetim Extra de OGlobo. Já se apurou, também, que um dos mandantes do crime foi Flávio Rodrigues de Souza, de 38 anos, filho biológico de Flordelis. Ambos foram presos na segunda-feira.

Flávio de Souza tinha um mandado de prisão pendente por violência doméstica e foi preso durante o sepultamento do corpo de Anderson no cemitério Memorial de Nictheroy, no bairro Laranjal, em São Gonçalo. Já Lucas foi preso no momento em que prestava depoimento na DHNSG. Contra ele, havia um mandado de apreensão por tráfico de drogas quando ele ainda era menor de idade. O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), do Ministério Público do estado, entrou no caso que investiga a morte do pastor evangélico.

O motivo do crime seria uma traição de Anderson, que estaria mantendo uma relação amorosa extraconjugal. Ao prestar depoimento, Lucas se contradisse e teria decidido confessar o crime e acusar Flávio de ser um dos mandantes depois que policiais mostraram imagens de câmeras de segurança em que ele aparece na cena do crime. Transtornado, Lucas incriminou Flávio e contou detalhes que estão auxiliando a polícia na investigação do crime. Ao menos sete dos 30 tiros disparados contra o pastor atingiram a região pélvica, segundo a publicação.

Comentário

A Prefeitura de Dourados iniciou, na semana passada, as obras de recuperação da avenida Presidente Vargas após a autorização do Governo do Estado, por meio da Agesul (Agência estadual de Empreendimentos), do orçamento do Plano de Trabalho executado para a aplicação dos recursos da ordem de R$ 871 mil do Fundersul, o Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário de Mato Grosso do Sul, viabilizado através da interlocução direta da Câmara de Vereadores do Município.

O início dos trabalhos foi destacado pelo vereador Alberto Alves dos Santos, o Bebeto (PR), líder da prefeita Délia Razuk (PR) na Câmara, interlocutor das articulações junto ao Executivo municipal e ao vice-governador e secretário estadual de Infraestrutura, Murilo Zauith (DEM), no sentido de obter a garantia do Governo de Mato Grosso do Sul nessa parceria.

“É preciso destacar a pronta intervenção do nosso presidente, Alan Guedes (DEM), que, tão logo foi procurado, mobilizou os demais colegas desta Casa para que fosse possível realizar o grande encontro, aqui na Câmara, com a prefeita Délia, o nosso vice-governador e dali saiu o pacto de união, com a visão municipalista do Governo, para a assinatura desse convênio”, relembrou o vereador Bebeto.

Essa parceria que prevê, na primeira etapa, a execução de serviços de infraestrutura para reconstrução da macrodrenagem de transposição do Córrego Laranja Doce e a posterior reconstrução do trecho onde o pavimento foi danificado, “é um trabalho das forças políticas de Dourados”, celebrou o vereador, citando também a presença de empresários da região atingida.

Iniciativa

“A Câmara não poderia se eximir da responsabilidade diante de um problema desta gravidade, que afeta diretamente a nossa economia, ao criar obstáculos para o transporte de cargas e o deslocamento das pessoas que se utilizam dessa via. Foi muito importante a rápida iniciativa do vereador Bebeto”, reconheceu o presidente da Câmara.

Alan Guedes, que se deslocou, pelo menos, três vezes, para a capital do Estado, afim de estreitar a formalização dessa parceria junto ao vice-governador Murilo, através da Agesul, destacou o papel do secretário estadual de Infraestrutura ao tratar a questão “como de máxima urgência para a reconstrução deste trecho”. Alan Guedes reiterou o compromisso de Murilo junto ao governador Reinaldo Azambuja em favor de Dourados.

Comentário

Página 1 de 1337
  • PMRV

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus