Timber by EMSIEN-3 LTD
  • Refis novo
Sexta, 10 Novembro 2017 08:40

Estudante reconhece que estava acima da velocidade quando matou advogada no trânsito

Escrito por TV Morena
Testemunha dá detalhes do acidente envolvendo estudante que matou advogada em MS Testemunha dá detalhes do acidente envolvendo estudante que matou advogada em MS Reprodução

O estudante de medicina João Pedro Miranda Jorge, de 23 anos, foi interrogado novamente, nesta quinta-feira (9), sobre o acidente que matou a advogada Carolina Albuquerque, de 24 anos, e feriu o filho dela, de 3 anos, em Campo Grande. O universitário dirigia a caminhonete que bateu no carro de Carolina.

João Pedro deixou a 3ª Delegacia no fim da tarde. Segundo a Polícia Civil, no interrogatório, que durou cerca de uma hora e meia, o suspeito reconheceu que estava acima da velocidade, mas negou que dirigia a 150 km/h e que estava embriagado. João Pedro disse que fugiu porque estava com medo de ser linchado.

O delegado Geraldo Marim pediu perícia das imagens de câmeras de segurança que registraram o acidente e disse que não tem dúvidas do excesso de velocidade da caminhonete dirigida pelo estudante.

João Pedro já foi indiciado por quatro crimes: homicídio doloso, quando o motorista assume o risco de matar ao dirigir em alta velocidade e alcoolizado, lesão corporal, omissão de socorro e evasão de local de acidente.

Entenda o caso

O acidente aconteceu no início da madrugada do dia 2 de novembro na avenida Afonso Pena com avenida Doutor Paulo Machado, bairro Santa Fé.

Por causa do impacto, a caminhonete capotou e o carro da advogada parou a cerca de 100 metros de distância em um poste. Ela ia cruzar a avenida passando o sinal vermelho, segundo testemunhas. O jovem fugiu do local do acidente e se apresentou à polícia três dias depois. A Justiça concedeu liberdade provisória sob fiança de R$ 50 mil e uso de tornozeleira eletrônica.

Testemunhas disseram às autoridades que Jorge estava em alta velocidade e com sinais de embriaguez. O jovem procurou atendimento em um hospital particular próximo. O passageiro da caminhonete foi atendido pelos socorristas e encaminhado a uma unidade de saúde.

A criança fraturou a clavícula e, segundo a família, os médicos também identificaram que o menino machucou duas costelas. O garoto está aos cuidados da avó materna após receber alta do hospital no domingo (5).

Outro processo

O estudante de medicina João Pedro da Silva Miranda Jorge é investigado por envolvimento em outro acidente no início deste ano e poderá ser indiciado por fraude processual. O fato teria ocorrido na avenida Euler de Azevedo, bairro São Francisco.

A autoria foi registrada em nome de um funcionário público de 63 anos, que seria pai do suspeito. Mas durante o interrogatório, ao ser questionado sobre o acidente do dia 21 de janeiro, o estudante de medicina disse que não teve culpa e o acidente resultou somente em danos materiais. Além disso, há indícios de que o jovem tenha fugido do local do acidente e o pai teria assumido a culpa.

O condutor de 27 anos e a mãe de 69 anos, vítimas do acidente no início do ano, prestaram depoimento nesta quarta-feira (8), na 7ª Delegacia de Polícia, e reconheceram o estudante de medicina como motorista na ocasião dos fatos.

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus