Timber by EMSIEN-3 LTD
  • 10 anos
  • 10 anos1
Redação Douranews

Redação Douranews

Mato Grosso do Sul recebeu R$ 3,8 milhões do Governo Federal para ampliar as ações de combate aos incêndios florestais que atingem os biomas Pantanal, Cerrado e Mata Atlântica. Os recursos foram liberados nesta terça-feira (15) pelo ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, em agenda com o governador Reinaldo Azambuja em Campo Grande.

“O dinheiro será utilizado em contratação de horas de voo e na compra de combustíveis e equipamentos que vão dar aos brigadistas condições de enfrentar os incêndios que acometem o Estado”, explicou o ministro. A destinação do recurso consta em plano de operações aprovado pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil.

Com o apoio financeiro, o trabalho de combate às chamas que já vinha sendo realizado há mais de 90 dias no Pantanal será estendido para os biomas da Mata Atlântica e do Cerrado, em especial no Parque Estadual das Nascentes do Taquari, no município de Alcinópolis, que enfrenta situação crítica e já teve 50% de sua área consumida pelo fogo.

Comentário

As obras de construção, com ajustes à estrutura original e revitalização do prédio da Guarda Mirim de Dourados, começam a ganhar novo formato na área que a entidade recebeu, por comodato de 20 anos, do ex-prefeito Murilo Zauith, e onde a atual diretoria começou a aplicar os recursos da ordem de R$ 305.123,47 destinados pelo Governo do Estado por meio da emenda parlamentar proposta pelo deputado Barbosinha na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul.

Nesta semana, o presidente licenciado João Frazão esteve no local, acompanhando com alguns pais e moradores da região do João Paulo II, o estágio dos trabalhos. “Aqui virou um verdadeiro canteiro de obras, com operários e carros das empresas que comercializam material de construção, e chegada da estrutura necessária, tá bonito de ver”, festejou o dirigente, ao compartilhar esse momento com demais membros da diretoria da Guarda Mirim pelas redes sociais.

Comentário

O deputado Herculano Borges (Solidariedade) é autor do Projeto de Lei 174/2020, apresentado na sessão desta terça-feira (15), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, para definir diretrizes sobre a Política Pública “Menstruação Sem Tabu”. O propósito é de conscientização sobre a menstruação e a universalização do acesso a absorventes higiênicos no Estado.

O objetivo, conforme a justificativa do parlamentar, é regular e abordar o assunto da menstruação de forma mais ampla, a fim de definir uma política pública relacionada ao tema. O deputado ainda frisou duas questões: “o tabu em torno da menstruação e a dificuldade à universalização do acesso aos absorventes higiênicos por grande parte da população por diversos fatores, sendo o principal deles, seu alto custo ao consumidor final” e, ainda, um terceiro ponto, “a garantia do acesso à saúde”.

“Menstruação não deve ser um assunto a ser evitado. Toda mulher saudável, que não está grávida e nem amamentando, menstrua. Vergonha, nojo, mitos e superstições ainda são comuns quando o assunto é o ciclo menstrual”, alertou o deputado em sua justificativa. (Da assessoria)

Comentário

O distrito de Itahum, distante quase 100 Km da área urbana do município, deve ser a primeira parada do ônibus adaptado para funcionar como Cras (Centro de Referência da Assistência Social) Volante, veículo adquirido pela Prefeitura de Dourados, com recursos da ordem de R$ 536 mil, do Fundo Municipal de Investimento Social, e apresentado nesta terça-feira (15) pela secretária de Assistência Social, Fátima Libório.

Pela manhã, o veículo ficou estacionado em frente ao prédio do CAM (Centro Administrativo Municipal), onde funcionam a maioria das repartições do Município e o gabinete da prefeita Délia Razuk, que acompanhou a visitação, juntamente com servidores da pasta da Assistência Social. “Agora vamos levar a assistência bem perto das pessoas, principalmente daquelas que ficam mais distantes dos Cras”, disse a prefeita.

A secretária Fátima Libório explicou, juntamente com a diretora de Proteção Social Básica, Keli Pretti, que o ônibus é equipado com sala de atendimento, computador e impressora, internet e ainda dispõe de dispositivos para funcionar na eletricidade onde permanecer estacionado para atendimento. “É mais um suporte às famílias, sobretudo o segmento mais exposto à vulnerabilidade social”, define a secretária Fátima.

Em Dourados, funcionam cinco Cras, com capacidade de atendimento médio de 5.000 famílias cada, além de duas unidades fora do perímetro urbano: em Vila Vargas e na Reserva Indígena.

Comentário

- Quando o desconhecimento supera o compromisso -

"Primeiramente, gostaria de cumprimentar servidora que participou da live “Território Vivo, Políticas Públicas Intersetorialidades. Conhecer para Integrar”, realizada no dia 10 de setembro como parte de um projeto de pré-campanha eleitoral e dizer que, toda informação é válida, quando se tem a dimensão do que ela pode ou vai produzir.

No caso específico, é preciso lembrar que o diagnóstico consolidado no ano 2016, versão final, vem sendo utilizado pela atual gestão da Secretaria Municipal de Assistência Social de Dourados/MS para vários fins, tais como: Relatório Mensal de Atendimento, público de referência, plano plurianual e outros trabalhos pertinentes à pasta.

Por isso, a informação repassada na live do dia 10/09/2020 pode não ter contribuído para ajudar a campanha do Professor João Carlos, no PT, como se pretendia. Pessoas renomadas, e pelas quais tenho muito respeito, que participaram da live, certamente também gostariam de merecer o respeito pelo que fazem, da mesma forma que eu como minha equipe, incluindo professores e profissionais que auxiliaram na construção do diagnóstico, não apreciariam ser chamados de ‘esquizofrênicos’. Ainda mais considerando o trabalho árduo, diante de uma pandemia e que antes vinha se reerguendo de um ano atípico sem o repasse federal.

Causa indignação, muito mais o desconhecimento e a forma descompromissada de querer fazer política eleitoral, como ficou demonstrado, pois os profissionais que hoje estão a frente desta Secretaria são qualificados e visam o melhor para o beneficiário da política de assistência social.

Lives são manifestações abertas onde todos podem participar e expressar suas opiniões, desde que digam a verdade e busquem a fonte antes de repassar ao público. Nesse sentido, as portas da SEMAS (Secretaria Municipal de Assistência Social) bem como todas as diretorias estão abertas para dialogar e discutir as políticas públicas de forma imparcial, visando o bem maior que é a pessoa que dela necessita. Não cabe comparar quem está certo ou errado, mas quem pode contribuir para ampliar o conhecimento e a divulgação da Assistência Social em nossa cidade".

Maria Fátima Alencar – Secretária municipal de Assistência Social

Comentário

O partido Cidadania realizou convenção na noite desta terça-feira (15) em Dourados e homologou apoio à candidatura do vereador Alan Guedes (PP) na disputa da Prefeitura. A legenda, que tem como principal liderança em Dourados o atual vice-prefeito Marisvaldo Zeuli, decidiu abrir mão do projeto de candidatura própria para apoiar a candidatura de Alan nas eleições de 15 de novembro.

Além de ratificar o apoio ao nome de Alan Guedes, o Cidadania definiu 13 candidatos à Câmara de Vereadores. Pecuarista e empresário, Marisvaldo Zeuli rompeu com a atual administração municipal ainda no primeiro ano da atual gestão, por não concordar com a condução do mandato da prefeita Délia Razuk.

O candidato do PP à prefeitura, Alan Guedes esteve presente na convenção e agradeceu ao apoio do Cidadania ao projeto para recolocar Dourados nos trilhos do desenvolvimento e da austeridade administrativa. Além do Cidadania, o candidato do Progressistas também já recebeu apoio do PL (Parido Liberal), que indicou como candidato a vice-prefeito o médico Carlos Augusto Moreira, o doutor Guto. Ele acompanhou Alan Guedes na convenção do Cidadania, nesta terça à noite.

Nascido em Dourados, Guto é especializado em cirurgia plástica e casado com a anestesista Dulce Moreira. Durante quase nove meses, em 2017, foi secretário-adjunto de Saúde na cidade e deixou o cargo para se dedicar a compromissos profissionais. O PL é o ex-partido da prefeita, que se filiou ao PTB a convite do filho Neno e do ex-senador Delcídio do Amaral, mas não teve o registro partidário homologado no Tribunal Eleitoral para essas eleições.

Apesar do curto período, o médico afirma ter adquirido experiência em saúde pública diante do trabalho técnico e administrativo que desempenhou. A indicação será homologada na convenção do PL, marcada para esta quarta-feira (16), último dia do prazo permitido pela Lei Eleitoral. Escolha pessoal de Alan Guedes, o candidato a vice-prefeito da chapa é amigo de infância do atual presidente da Câmara. Os dois são jovens: Alan tem 34 anos e Guto, 37.

Último prazo

No último dia previsto para o fechamento das decisões interpartidárias, o PSD, PSB, PTB, PSL, PMN, PV e Podemos também realizam convenções nesta quarta-feira (16) e, desses, além do Podemos, PV e PTB que devem deliberar pelo lançamento de chapas de candidatos a vereador e aprovar coligações em torno dos projetos do deputado Barbosinha, no DEM e Alan Guedes, do PP, postulantes ao cargo de prefeito, o PSD e o PSB anunciaram, na véspera do prazo final, nesta terça (15), que os até então pré-candidatos Daniela Hall e Davi Infante Vieira optaram por não participar da eleição de prefeito neste ano. A tendência das duas legendas também é de firmar aliança em torno do Democratas.

Comentário

O ministro da Saúde do Paraguai, Julio Mazzoleni, confirmou a elaboração de protocolos sanitários e comerciais com o governo brasileiro para a reabertura da fronteira e também do comercio entre os dois países.

O documento está em fase final e será analisado por outras agências, explicou o ministro. Mazzoleni disse que o protocolo sanitário propõe a liberação de espaços de fronteira para o comércio para que as pessoas façam suas compras nos dois países. Isso seria permitido após um censo especial e a aplicação de sistemas de controle de tecnologia com a supervisão da Direção Nacional de Migração.

Além disso, Mazzoleni indicou que nenhuma pessoa com teste positivo para Covid em um período de 14 dias poderá entrar em território paraguaio, o que implica que isso seria recíproco no sentido de que comerciantes brasileiros também não poderão entrar no Paraguai.

O ministro da Saúde indicou que isso faz parte da intenção de reativar o turismo de compras com o país vizinho, bastante comprometido desde o fechamento da fronteira em março passado. Outros detalhes ainda são desconhecidos, embora o ministro tenha dito que o presidente Mário Abdo quer uma definição o quanto antes.

A ministra da Indústria e Comércio, Liz Cramer, anunciou também que as autoridades paraguaias e brasileiras assinarão o memorando de entendimento para a implantação de centros logísticos de fronteira, com o objetivo de reativar o comércio. O novo acordo permitirá que os brasileiros façam compras on-line em negócios na fronteira com o Paraguai de até US$ 500 sem impostos, valor limite estabelecido pelo Mercosul em acordos anteriores sobre turismo ou regime de bagagem.

Os itens comprados seriam retirados nesses centros de logística. Segundo a ministra paraguaia, além de Pedro Juan Caballero, na fronteira com Ponta Porã, o acordo inclui comércios de Ciudad del Este, Salto del Guairá, cidade a 20 km de Mundo Novo, também no Mato Grosso do Sul e Encarnación, no Paraguai.

Comentário

Em ação conjunta com a Universidade Federal da Grande Dourados e com a Escola Judiciária Eleitoral (do TRE-MS), a Escola Superior do MP (Ministério Público) de Mato Grosso do Sul vai realizar curso de capacitação voltado exclusivamente para pré-candidatos às eleições municipais de 2020. As inscrições podem ser realizadas até o dia 20 de setembro e as vagas são limitadas.

Veja onde se inscrever

A capacitação visa preparar os pré-candidatos e pré-candidatas ao pleito eleitoral de 2020, propiciando-lhes conhecimentos sobre as regras eleitorais, em especial frente às novas exigências impostas pela Covid-19, para que procedam à arrecadação de recursos e desenvolvam suas campanhas com segurança, evitando práticas ilegais que possam comprometer suas candidaturas.

O curso será dividido em três etapas: práticas pré-eleitoral, eleitoral e pós-eleitoral, de modo a apresentar uma noção geral do rito e das práticas eleitorais que devem ser adotadas durante o período que se inicia com a pré-campanha e que finaliza após o pleito eleitoral com as prestações de contas. No intuito de garantir acesso ao máximo possível de pré-candidatos e de pré-candidatas, as aulas expositivas serão ministradas ao longo de um dia, em linguagem direta e objetiva, de forma remota, por meio da plataforma do Google Meet, possibilitando-se o debate e interação entre participantes e professores.

Os professores possuem vasta experiência na área eleitoral e poderão orientar os participantes sobre as práticas eleitorais lícitas. O professor Moisés Casarotto é Promotor de Justiça, Coordenador Estadual do Núcleo Eleitoral do Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul; o Professor Marcos Rafael Coelho é Assessor Jurídico dos Desembargadores Eleitorais do Tribunal Regional Eleitoral do Estado de Mato Grosso do Sul e o Professor Tiago Botelho é Coordenador e Professor do Curso de Direito da UFGD.

Conteúdo

Noções de Direito Eleitoral. Atos de pré-campanha e propaganda antecipada ilícita. Propaganda eleitoral permitida e proibida. Propaganda eleitoral na internet. Fake news. Horário eleitoral gratuito no Rádio e TV. Direito de Resposta. Condutas vedadas aos agentes públicos em campanha. Convenções partidárias e registro de candidatura. Início e forma de arrecadação de recursos financeiros. Gastos eleitorais permitidos. Mudanças eleitorais em razão da pandemia de covid-19. Vedação de compra de votos e consequências. Permissões e vedações no dia da eleição. Crimes Eleitorais.

Comentário

A prefeita Délia Razuk estreiou o quadro ‘De coração aberto’, no DOURANEWS, e recebeu no gabinete, na manhã desta terça-feira (15), o jornalista Clóvis de Oliveira para falar sobre o que conseguiu realizar no comando da cidade, os enfrentamentos que fez, a preocupação em cuidar das pessoas, slogan que adotou no mandato, e dizer que elevou o patrimônio móvel do Município de R$ 150 para R$ 780 milhões e ainda manifestou que ‘gostaria muito’ de ver prosperar a candidatura anunciada do presidente da Câmara, vereador Alan Guedes, do Progressistas, para substituí-la a partir de janeiro.

CONFIRA AQUI

“Fizemos vários enfrentamentos, recuperamos o patrimônio, reformamos o ginásio de esportes de Vila Vargas, o portal de entrada da cidade, trocamos a cobertura do ginásio Ulysses Guimarães, construímos o PAI (o Pronto Atendimento Infantil), reestruturamos o PAM (Pronto Atendimento Médico) que foi criado quando meu marido, Roberto Razuk, era deputado estadual e quando entrei falaram até que ele deveria ser demolido; nós levantamos o PAM”, disse.

A prefeita falou também que o primeiro enfrentamento que teve, ao assumir, foi quando o Governo Federal anunciou o desejo de construir novo presídio na cidade. “Eu fui contra, falei que Dourados não deveria se transformar numa cidade carcerária, como ocorre no interior paulista, porque me preocupo com a Educação, a formação das pessoas; e depois na questão da rua Bahia (a Hayel Bon Faker) eu disse que não queria apenas o recapeamento, refizemos o projeto, pra acabar com aquela fila indiana que ocorria ali, um carro atrás do outro”, lembrou.

Sobre política, a prefeita disse que poderia ser candidata a reeleição, mas como a ficha de filiação dela ao PTB não chegou ao TRE (Tribunal Regional Eleitoral) “e como eu acredito muito em Deus”, percebeu que essa não era a vontade predominante, mas, ressalvou que “gostaria muito, de coração” de ver um projeto jovem na Prefeitura, “que eu deixei muito bem estruturada”, depois que o antigo partido dela, o PL, está indicando o candidato a vice na chapa do progressista Alan Guedes, presidente da Câmara, o ex adjunto da Saúde nessa administração, Guto Moreira.

Por fim, Délia Razuk falou o papel desempenhado pelo marido na administração do Município.

Comentário

O médico Carlos Augusto Moreira, o doutor Guto, é o nome indicado pelo PL (Partido Liberal) a ser oficializado na convenção prevista para a noite desta quarta-feira (15) para ser o vice-prefeito de Dourados na chapa que tem o vereador Alan Guedes (Progressistas) como candidato a prefeito na eleição deste ano.

Douradense, Guto, como é chamado o medico, tem 37 anos, é especializado em cirurgia plástica e é casado com a anestesista Dulce Moreira. Durante quase nove meses, em 2017, foi secretário-adjunto de Saúde na gestão da prefeita Délia Razuk. Deixou o cargo para se dedicar a compromissos profissionais, a exemplo dos mais recentemente escolhidos, como Frederico de Oliveira e Gecimar Teixeira, que optaram pela carreira.

Ainda assim, conforme divulga a assessoria do Progressistas, o médico Guto Moreira diz que, apesar do curto período na função, adquiriu a experiência em saúde pública “diante do trabalho técnico e administrativo” que desempenhou.

Mesmo sendo de um partido agora apontado como aliado, mas, por se conhecerem desde a infância, a escolha do medico é atribuída à preferência pessoal de Alan Guedes. “O candidato a prefeito disse que buscou no companheiro de chapa uma pessoa que, como ele, nutre o desejo de trabalhar e fazer o melhor pela cidade e sua gente”, diz a nota de imprensa distribuída pelo Progressistas.

Comentário

Página 8 de 1743

O Tempo Agora

  • unigran novo
  • live full house

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis