Timber by EMSIEN-3 LTD
  • Cassems vota
Redação Douranews

Redação Douranews

Sábado, 16 Fevereiro 2019 19:56

Horário de verão termina à meia-noite

Motivo de alegria para uns e de tristeza para outros, o horário de verão termina à zero hora deste domingo (17). Com isso, os relógios terão que ser atrasados em uma hora (para às 23 horas) nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, incluindo Mato Grosso do Sul.

O horário de verão de 2018 começou no dia de 4 novembro para moradores de 10 estados e do Distrito Federal. Até 2017, o horário de verão tinha início no terceiro domingo de outubro, mas atendendo um pedido do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o então presidente Michel Temer alterou o início do horário para que não coincidisse com o primeiro e o segundo turno da eleição.

Com o fim do horário de verão, é comum a confusão nos primeiros dias, por isso, a Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas) emitiu um comunicado alertando passageiros para que fiquem atentos aos horários nos bilhetes aéreos. Vale o que está escrito no bilhete, pois eles são emitidos conforme a hora local vigente na data da viagem.

As operadoras de telefonia alteram automaticamente os relógios dos aparelhos celulares. Mas o usuário deve ficar atento se a alteração foi de fato realizada.

Para este ano, a adoção do horário de verão ainda é uma incógnita, vai caber ao presidente Jair Bolsonaro decidir. No ano passado, estudos da Secretaria de Energia Elétrica do Ministério de Minas e Energia, em parceria com o NOS (o Operador Nacional do Sistema Elétrico), apontaram que em termos de economia de energia, a medida não tem sido eficiente, já que os resultados alcançados foram próximos à “neutralidade”.

O horário de verão foi criado no país com o intuito de economizar energia, a partir do aproveitamento de luz solar no período mais quente do ano, lembra a Agência Brasil de notícias. “A aplicação da hora de verão, nos dias de hoje, não agrega benefícios para os consumidores de energia elétrica, nem tampouco em relação à demanda máxima do sistema elétrico brasileiro, muito em função da mudança evolutiva dos hábitos de consumo e também da atual configuração sistêmica do setor elétrico brasileiro”, destaca o documento enviado à Casa Civil.

Comentário

A Polícia Civil de Fátima do Sul cumpriu, na manhã deste sábado (16), forte trabalho coordenado pelo delegado Bruno Humelino, de repressão ao tráfico de entorpecentes na cidade. Com a ‘operação Dolos’ foram cumpridos quatros mandados de prisão e seis mandados de busca e apreensão no município.

Com o apoio de diversas unidades policiais da Regional de Fátima de Sul e Dourados, a cidade acordou com mais de vinte policiais nas ruas, incluindo seis delegados de Polícia e o auxílio dos cães farejadores do canil da PM (Polícia Militar) do Estado.

A operação foi deflagrada, segundo relata o repórter Osvaldinho Duarte, da rádio 92FM, em virtude de uma investigação exaustiva em que se constatou que empresários da cidade valiam-se dos estabelecimentos comerciais para vender cocaína a pessoas de alto poder aquisitivo residentes na cidade.

“Apurou-se ainda que os dois desses empresários possuíam estabelecimentos de fachada cujo escopo era simular a presença de uma atividade lícita para ocultar a venda de entorpecentes”, relatou o delegado Bruno. Em vista disso, surgiu o nome da operação, tendo em vista que na mitologia grega dolos é um espírito maligno que personifica a fraude, o engano, ardil.

Em decorrência das buscas foi possível prender quatro autores em flagrante delito por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito. Além disso, foram apreendidos quantidade superior a um quilo de cocaína, dois automóveis (um deles de luxo), uma pistola calibre 380 com numeração suprimida, quase quatro mil reais em dinheiro, um notebook, máquinas de cartão, cheques e cadernos com anotações de clientes.

Presos

Foram presos: Verley Camacho Garcia, José Vitorino Santos Filho, Claudio Dias Machado e Adailton Alves de Carvalho que atuavam através do Lava Rápido do Matos e da Conveniência Mercearia da Família para abastecer usuários de drogas

Comentário

O presidente Jair Bolsonaro publicou nesta sexta-feira (15), no Twitter, que o ministro da Educação, Ricardo Vélez, apurou indícios de corrupção no âmbito do MEC em gestões passadas. Em seguida, as ações do setor de educação despencaram na bolsa de valores depois da afirmação do presidente de que o governo vai instalar a "Lava Jato da Educação".

Os papéis da Kroton (KROT3) encerram o dia em queda de 6,21%. Estácio ON (ESTC3) recuou 5,20% e Ser Educacional, 7,18%. Das empresas do setor, apenas a Anima escapou da venda generalizada, mesmo assim fechou em queda de 1,25%, em um dia em que o Ibovespa recuou 0,50%.

Bolsonaro escreveu ainda que um acordo formal para dar início aos trabalhos foi feito em reunião entre Velez e os ministros Sergio Moro (Justiça), Wagner Rosário (CGU) e André Mendonça (AGU), com a presença do diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, conforme repercutiu o portal do Estadão.

Comentário

Igor Quintana de Freitas, de 19 anos, morreu na madrugada deste sábado (16) em Dourados depois de uma abordagem policial. Ele teria entrado em uma residência no cruzamento das ruas Januário de Araújo com a Cafelândia, no Jardim Água Boa, fugindo da polícia.

Ao ser abordado, o rapaz passou a efetuar disparos contra os membros da guarnição do Getam (Grupo Especializado Tático de Motos) da PM (Polícia Militar). Houve revide e Igor foi ferido, admitiu a PM. O rapaz foi socorrido e levado para o Hospital da Vida, onde morreu antes de receber os primeiros atendimentos.

Com Igor de Freitas os policiais apreenderam uma arma calibre 32, pouco mais de meio quilo de maconha, um tablet, celulares e uma balança de precisão. A namorada de Igor, cujo nome não foi revelado, foi levada para o 1º Distrito Policial como parte das primeiras investigações da Polícia Civil.

Comentário

Um acidente registrado na manhã deste sábado (16) na rua Monte Alegre esquina com a Rangel Torres, no Jardim Ouro Verde, matou duas pessoas. As vítimas foram identificadas como Renato Souza Pereira, de 37 anos e Adilon da Silva Oliveira, de 24.

Segundo a Polícia, ambos conduziam motos a caminho do trabalho e bateram de frente. Os dois homens morreram na hora. O serviço de resgate médico ainda foi acionado, mas os socorristas apenas atestaram a morte.

Na semana passada uma pessoa morreu atropelada nas proximidades de onde este acidente aconteceu. Moradores pedem uma solução das autoridades para evitar mais mortes na região, devido ao descontrole do tráfego nesse cruzamento, conforme repercutiu o site MSemFoco.

Comentário

O deputado Neno Razuk, eleito pelo PTB, e que já na primeira semana de mandato assumiu o comando regional do partido em Mato Grosso do Sul, estreiou na tribuna da Assembleia Legislativa abordando um tema que conhece bem, por atuar no setor: a preocupação com os cuidados que estão sendo tomados pela empresa Vale com as mineradoras que atuam no Estado.

“A segurança dos trabalhadores e das pessoas que por ventura sejam atingidas por qualquer desastre naquela empresa deve ser uma preocupação constante de todos nós”, disse Neno Razuk ao denunciar o descaso com que a Vale trata essas situações, alertando para o fato de que catástrofes como as de Mariana e Brumadinho, em Minas Gerais, também podem ocorrer no nosso Estado.

O deputado douradense citou o fato de que a Vale possui, em Mato Grosso do Sul, mais de 600 ações trabalhistas, “reflexo do descaso com que trata o trabalhador” e despeja rejeitos das mineradoras as quais opera em Corumbá pelas ruas da cidade, “podendo gerar complicações sérias de saúde pública”, criticou Neno Razuk.

Em apartes, Neno Razuk foi elogiado pelo líder do Governo na Assembleia, deputado Barbosinha (DEM) e pelo colega Eder Vendramini, representante de Corumbá na casa, ambos considerando a pertinência do assunto e destacando a preocupação do deputado do PTB com esse assunto que tem causado comoção nacional.

Ainda durante a estreia da tribuna da Assembleia, Neno disse que estava iniciando uma caminhada política para honrar a trajetória do pai, o ex-deputado Roberto Razuk, que na década de 90 teve participação decisiva no Parlamento estadual, inclusive como membro da Comissão de Sistematização da Constituinte Estadual (por conta da divisão do Estado) e da mãe, a prefeita de Dourados, Délia Razuk.

Comentário

A equipe econômica do Governo decidiu economizar um terço das verbas disponíveis no primeiro trimestre. A partir de abril, os gastos voltarão a subir até cumprirem a dotação prevista no Orçamento Geral da União para este ano. A medida consta do primeiro decreto de programação orçamentária e financeira de 2019, publicada na noite desta sexta-feira (15) em edição extraordinária do Diário Oficial da União.

O decreto estabeleceu como limite de gastos, nos três primeiros meses do ano, 1/18 do valor anual reservado no Orçamento. Caso não tivesse decidido pela economia de despesas, o governo gastaria 1/12 por mês até totalizar o valor previsto para o ano fechado no fim do ano. A diferença entre 1/18 e 1/12 equivale a um terço da verba prevista de janeiro a março.

Nos meses seguintes, de abril a dezembro, o ritmo de gastos aumentará para compensar o que deixou de ser gasto no primeiro trimestre. O decreto estabeleceu que o secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues Júnior, poderá antecipar ou postergar o limite de 1/18, caso seja necessário corrigir eventuais insuficiências de recursos até março, publica a Agência Brasil de notícias.

Em nota, o Ministério da Economia destacou que a economia de um terço do Orçamento até março “é fundamental para a continuidade da sinalização aos agentes econômicos do comprometimento do atual governo na manutenção de uma política fiscal consistente, para garantia da sustentabilidade da dívida pública no longo prazo”.

Pela legislação, o primeiro decreto do ano com a programação orçamentária tem de sair até 30 dias corridos depois da sanção do Orçamento pelo presidente da República. O decreto leva em conta dois parâmetros: a capacidade de o governo cumprir a meta de déficit primário (resultado negativo nas contas públicas desconsiderando os juros da dívida pública) de R$ 139 bilhões e o cumprimento do teto dos gastos.

A partir do fim de março, a cada dois meses, a equipe econômica avalia a execução do Orçamento e divulga um relatório com a programação de receitas e despesas, podendo revisar estimativas de arrecadação e contingenciar (bloquear) gastos. Cerca de dez dias depois de cada relatório, o governo publica um decreto com o limite de gastos em cada ministério e nos demais Poderes (Legislativo, Judiciário e Ministério Público), explica a agência.

Comentário

Acostumada e familiarizada com decorações desde a infância e egressa do curso de Tecnologia em Design de Interiores da Unigran, Natália Martinelli Baqueti, atualmente morando em São Paulo, trabalha em um estúdio de design para crianças, o ‘Ameise Design’, um dos mais renomados da capital paulista.

A jornada de trabalho é de 40 horas semanais. Oito horas do dia da Natália é dentro do escritório, planejando quartos e ambientes infantis. “O estúdio que trabalho produz todo o mobiliário e produtos que são comercializados, desde as cômodas, camas, lençóis e almofadas, são peças únicas desenvolvidas após entender o que cada cliente quer”, relata a designer.

Alinhar composição, harmonia e equilíbrio, elementos fundamentais para uma boa decoração, constituem práticas alinhadas à teoria aplicada que os acadêmicos do curso de Design de Interiores da Unigran aprendem ao longo do curso de dois anos.

De acordo com a professora Valesca Cechin, coordenadora do curso, o design de interiores, seja ele onde for aplicado, muda a vida da pessoa. “O profissional tem o poder de transformar o lar, o ambiente de trabalho, entre outras situações que podem ser aplicadas no dia a dia, como em decoração de lojas, demarcando o local com cores e traços personalizados”, afirma.

Primeiro e único evento de decoração realizado por uma instituição de ensino superior, o Centro Universitário da Grande Dourados promove a cada dois anos a ‘Unigran Decor’, exclusivamente voltada para projetos arquitetônicos e de design de interiores. É a oportunidade para os estudantes imergirem na prática profissional em atividade que também faz parte da grade extra-sala do curso.

“A Unigran, através do curso de Design de Interiores, me proporcionou experiências acadêmicas incríveis com todo aparato e estrutura, além do que pude também aprimorar meu currículo participando da Unigran Decor, sendo que a revista do evento tornou-se para mim um portfólio importantíssimo e essencial para ingressar no mercado de trabalho e tenho certeza que foi primordial para minha contratação”, finaliza Natália Martinelli Baqueti.

Processo Seletivo 2019

Com duração de quatro semestres, o curso de Tecnologia em Design de Interiores da Unigran é oferecido no período noturno. Para ingresso em 2019, a Unigran oferece vagas por meio do Vestibular que pode ser agendando no site www.vestibularunigran.com.br, ou ainda com nota do Enem ou como portador de diploma. Contatos pelos telefones (67) 3411-4313 ou (67) 9 9222-5948 (WhatsApp).

Comentário

A Segunda Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) manteve, nesta sexta-feira (15), decisão individual do ministro Gilmar Mendes que negou a libertação de todas as pessoas presas após condenação em segunda instância da Justiça. A decisão foi proferida pelo plenário virtual, modalidade de julgamento online feita pelos ministros para julgar questões que tratam de temas com jurisprudência já consolidada.

Gilmar Mendes proferiu a decisão em março do ano passado. Apesar de defender publicamente a revisão do entendimento atual do STF, que permite a prisão imediata de pessoas condenadas em segunda instância, o ministro não aceitou o argumento da Associação dos Advogados do Estado do Ceará (AACE), que protocolou a ação, e considerou que a medida não poderia ser coletiva.

O ministro considerou impraticável a pretensão do habeas corpus. “Posta a questão nesses termos, vê-se que a pretensão dos impetrantes, assim genérica, é, em si mesma, jurídica e faticamente impossível, não podendo ser acolhida, haja vista a necessária análise da questão em cada caso concreto”, disse o ministro. “Seria temerária a concessão da ordem, uma vez que geraria uma potencial quebra de normalidade institucional”, disse.

No dia 10 de abril, o STF deve voltar a julgar a questão da prisão em segunda instância. Serão julgadas três ações declaratórias de constitucionalidade (as ADCs) que tratam do cumprimento imediato de pena após a confirmação de condenação em julgamento pela segunda instância da Justiça. O relator é o ministro Marco Aurélio, que já cobrou diversas vezes o debate em plenário.

O tema pode ter impacto sobre a situação de milhares de presos pelo país, entre eles, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso desde 7 de abril do ano passado, na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, após ter sua condenação por corrupção e lavagem de dinheiro confirmada pelo TRF4 (o Tribunal Regional Federal da 4ª Região), no caso do tríplex do Guarujá (SP), observa a Agência Brasil de notícias.

Comentário

O Diário Oficial do Município desta sexta-feira (15) traz a publicação do Decreto 050, editado quinta-feira (14), assinado pela prefeita Délia Razuk e a secretária municipal de Administração, Elaine Boschetti, contendo a revogação do Decreto 045, de terça-feira (12), que havia exonerado o servidor Oswaldo Arnez do cargo de provimento em comissão de “Assessor Especial II”, símbolo “DGA-2”, lotado na Secretaria municipal de Fazenda.

decreto

Depois de nomeado e exonerado, Oswaldo Arnez é mantido

De acordo com o novo texto, “fica declarado sem efeito”, conforme a publicação oficial, a exoneração de Arnez, que fora nomeado inicialmente pelo Decreto 042, de segunda-feira (11) publicado na edição de quarta-feira (13), conforme publicou o Douranews sobre os fatos.

Oswaldo Arnez mantinha, até o meio da semana, perfil no Facebook com postagens em série cobrando a renúncia da prefeita, e sugerindo a campanha ‘#foradélia’.

Com essa nova decisão da prefeita, o servidor fica mantido na função para a qual foi convidado originalmente pelo secretário titular da pasta, o coronel da reserva Paulo Cesar Nogueira Junior.

Pela nova função, mantida por força da revogação de decisões adotadas ainda nesta semana, Oswaldo Arnez terá direito a uma remuneração bruta equivalente a R$ 7.037 mensais.

Comentário

Página 5 de 1220
  • mistura
  • unimed

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014
E-mail: douranews@douranews.com.br

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus