Imprimir esta página
Sexta, 23 Fevereiro 2018 10:50

Famílias desalojadas no distrito de Águas do Miranda em Bonito, serão atendidas por força-tarefa

Escrito por Anderson Viegas/G1
Prefeitura de Bonito aproveitou boas condições de tempo para fazer limpeza de ruas e bueiros atingidos pelo aguaceiro Prefeitura de Bonito aproveitou boas condições de tempo para fazer limpeza de ruas e bueiros atingidos pelo aguaceiro Prefeitura de Bonito/Divulgação

Uma força-tarefa formada por vários órgãos da prefeitura de Bonito e a Polícia Militar Ambiental (PMA) segue na manhã desta sexta-feira (23) para o distrito de Águas do Miranda para atender as famílias desalojadas em razão das inundações de rios e córregos na região.

O coordenador da Defesa Civil e secretário municipal de Meio Ambiente, Alexandre Augusto Ferreira Ferro, explica que das 60 famílias desalojadas pelo aguaceiro registrado entre a noite de segunda-feira (19) e a manhã de terça (20), a maior parte está no distrito.

Ferro comenta que o distrito fica a cerca de 70 quilômetros da área urbana do município, mas que em razão da chuva forte, pontes foram destruídas e estradas estão intransitáveis. Por isso, o comboio que segue para socorrer os desalojados terá de fazer um desvio por Nioaque, aumentando a distância para 200 quilômetros.

A força-tarefa, conforme ele, está levando alimentos, produtos de higiene e até mesmo barracas para abrigar os desalojados. “Algumas das famílias estão em uma escola do município. Outras na casa de amigos e familiares, mas estamos levando também lonas para montar barracas para as que não tem onde ficar. Também estamos seguindo com máquinas e equipamentos para iniciar a recuperação de estradas e pontes”, explica.

Na área urbana do município, após as chuvas intensas do início da semana, a secretaria de Obras está dando continuidade ao trabalho de limpeza das ruas e bueiros iniciado na quarta-feira.

De acordo com Ferro, alguns pontos da cidade, chegaram a registrar entre segunda e terça-feira cerca de 240 milímetros de chuva. O aguaceiro causou o transbordamento de córregos e rios, causando inundações, até mesmo na área urbana da cidade, além da destruição de pontes e deixou estradas, principalmente na zona rural instransitáveis.

Turismo

O grande volume de chuvas fez com que todos os atrativos turísticos tivessem que suspender as atividades na terça-feira. O diretor de Turismo do município, Marcelo Gil da Silva, diz que na quarta-feira algumas atividades já foram retomadas e que nesta sexta, somente as que dependem do rio Formoso, como, por exemplo, a visitação ao balneário municipal, estão suspensas.

“Os atrativos que dependem do Formoso ainda estão com as atividades suspensas. Ainda vai demorar um tempo, não sei quanto, talvez uma semana, para que o rio volte a normalidade e os passeios possam ser retomados. Mas estamos monitorando isso todo dia e quando estiver em condições ainda vamos verificar o aspecto da segurança para o visitante e do que o atrativo vai possibilitar a ele nestas condições”, avaliou.

Os outros passeios, como visitação a gruta do Lago Azul, flutuação, quadriciclo e cavalgada estão com as atividades normalizadas, conforme reafirma Silva. Ele diz que apesar do sistema de visitação aos atrativos do município ser todo informatizado, por meio das agências, o que possibilitou o remanejamento das atividades suspensas, que houve prejuízos para o setor. “Deixamos de ganhar, com a suspensão temporária”, conclui.

Bonito é um dos principais polos do ecoturismo em Mato Grosso do Sul e no Brasil. Rios de águas transparentes, cachoeiras, grutas e cavernas. Fauna e flora exuberantes, com centenas de espécies de aves, mamíferos e répteis ocupando uma vegetação que mistura o Cerrado com a Mata Atlântica. Essas são algumas das atrações do município, na região sudoeste de Mato Grosso do Sul, a 300 quilômetros de Campo Grande.

Bonito recebeu em 2013 o prêmio de melhor destino de turismo responsável do mundo, o World Responsible Tourism Awards, na Feira World Travel Market, em Londres. O município conta com cerca de 40 atrativos, que possibilitam aos visitantes várias opções de atividades. Os interessados em contemplar as belezas da região podem, por exemplo, visitar as grutas e tomar banho em cachoeiras e rios de águas cristalinas.

Já os amantes da aventura podem percorrer trilhas no solo ou circuitos nas árvores (arvorismo), descer trechos dos rios fazendo flutuação ou em botes, boias (boia cross), pranchas (stand up paddle surf) ou caiaques infláveis (duck), ou ainda passear de quadriciclo, a cavalo (cavalgada) ou de bicicleta. Para os mais radicais também não faltam opções, como o rapel e os mergulhos em rios e lagoas.